Alimentação: pequenas inserções que fazem a diferença

Muita gente até tem vontade de mudar o estilo de vida, quer comer certo, ser mais regrado, perder peso e/ou entrar em forma. Mas, na prática, acaba colocando empecilhos ainda no projeto de mudança e nada do que diz querer fazer vira realidade. Se identificou? Não se preocupe, não haverá julgamentos nem puxões de orelha. O intuito aqui é mostrar para você que é possível conquistar o objetivo com pequenas adaptações e substituições, que não vão pesar no bolso, nem tomar seu tempo.

Aliás, um dos maiores equívocos de quem planeja iniciar uma reeducação alimentar ou um plano de atividades visando a melhoria do corpo e da saúde é pensar que vai ser pior do que a situação atual. Que vai trazer incômodos, ser mais caro e tão rígido que beira o impossível.

eat-191902_640

De fato, grandes mudanças requerem grandes esforços. Porém, não é preciso ter pressa ou almejar milagres, mergulhando nessas dietas restritivas milagrosas que prometem resultados imediatos. Tenha em mente: cada pessoa é um universo diferente. É claro que o nosso organismo, enquanto seres humanos, tem o mesmo princípio de funcionamento. No entanto, cada corpo responde de formas variadas a um mesmo estímulo – o que funciona para alguns, pode não funcionar, ou até mesmo resultar negativamente, a outros.

Por isso, comece devagar, faça pequenas substituições, dê tempo à adaptação, perceba como se sente e aí então prossiga e vá modificando aos poucos os hábitos que não te fazem tão bem.

Você pode começar substituindo as doses diárias de refrigerante por suco natural de fruta ou água (já mostramos aqui os benefícios de consumir limonada, por exemplo). Na execução de receitas caseiras, como bolos, tortas e panquecas, a farinha de trigo tradicional pode ser trocada pela versão integral ou fracionada e misturada a outros tipos mais saudáveis, como a farinha de arroz, de berinjela ou amaranto.

fruits-465832_640

Outra possibilidade é experimentar os variados tipos de leite vegetal, como o de soja, amêndoa, coco ou castanha-do-pará. Ou até trocar o leite integral pelo semidesnatado ou desnatado, assim diminuirá a ingestão de gorduras e se protegerá do aumento do colesterol.

milk-639920_640

Procurar trocar o pão branco por opções mais saudáveis e nutritivas, integrais ou com cereais e grãos, ou mesmo passar a fabricar seu próprio pão em casa, tendo total consciência de quais substâncias está ingerindo e servindo à sua família.

Evitar os frios embutidos, como, por exemplo, o peito de peru, apresuntado, salame e mortadela, é uma excelente escolha. Geralmente, esses alimentos contêm grandes quantidades de sódio e calorias e fornecem pouquíssimos nutrientes ao corpo. Eles podem ser substituídos por patês light de atum ou sardinha, queijos magros ou pestos a base de ervas e desidratados, que você mesmo pode preparar.

Essas são algumas pequenas alterações que não vão subtrair em nada o sabor das refeições e ainda vão agregar vitaminas, minerais e substâncias benéficas que você precisa para ter uma vida longa e sadia. Que tal começar? Vai, equilibre-se!

Anúncios