Livros para adultos: colorir, escrever, ler…

livro-interativos

Só se fala nesses livros não é? É o assunto do momento, bombando nas redes sociais, em tutoriais, todo mundo pirando e enlouquecendo pela obsessão de relaxar seguindo a moda. Não importa se você não tem aptidão para pintura, as plataformas contra o estresse são diversas e é sobre isso que vamos falar.

Ainda que a gente não se dê conta, todo mundo tem alguma atividade, passatempo ou coisinha que adora fazer para fugir da mesmice, seja assistir novela, um filme, navegar em blogs ou fazer rabiscos no papel enquanto fala ao telefone.

O importante, e que muita gente está esquecendo, é relaxar a mente, descansar a cabeça e se transportar para outro lugar, algo que lhe permita viajar e voltar à real pronto para outra. Se o hobby traz preocupação (como essa histeria por lápis de cor com n tonalidades e mil e um materiais de pintura) é porque não é mais hobby. Deixa de ser bom e passa a ser mais um motivo de inquietação e ansiedade – justamente tudo aquilo que a gente está buscando fugir.

Então, se você está à procura de alguma distração bacana, algo divertido e que tenha tudo a ver com o seu perfil e com o que você gosta de fazer, preste atenção nas nossas dicas e opções e seja feliz e relaxado.

Para colorir

Esses dispensam apresentações! São livros recheados de desenhos rebuscados, cheios de detalhes e temas. Os mais famosos são o Jardim Secreto e o Floresta Encantada, da ilustradora Johanna Basford, que exploram o universo da flora e da fauna.

Outra opção nesse segmento, mas com uma temática urbana é a versão em livro da revista Vida Simples, o Cidade dos Sonhos. É vendido em bancas de jornal, no valor de R$ 15.

Ainda no cenário nacional, a novidade para colorir é o Livro do Sossego, das meninas fofas do blog Indiretas do Bem.

Neste link AQUI há mais oito opções diferentes de edições para colorir, com os respectivos preços.

E falando em Indiretas do Bem, elas também lançaram outro tipo de livro para aliviar os nervos.

Para escrever

Se escrever, fazer listas e passatempos são a sua cara, o Livro do Bem pode ser para você. É traz muitas mensagens e pequenas tarefas interativas, fazendo desse livro uma obra colaborativa. Dá play no vídeo para entender melhor:

Outra saída clássica, que não podemos esquecer, são os diários. Desabafar num caderninho ou manter uma agenda com registros pessoais são formas de se livrar do peso do dia-a-dia e não custa nada, a não ser um pouquinho do seu tempo. Muito mais barato e, talvez eficiente, do que terapia.

Para os mais jovens, há ainda mais dois famosos títulos colaborativos/ interativos, o Destrua este Diário e o Termine este Livro, ambos da autora Keri Smith, que mescla uma certa dose de mistério e observação do meio.

Para ler

A leitura é um hábito que nunca sai de moda, não é verdade? E é uma excelente forma de descansar seus neurônios. Dá para levar na bolsa, ler no ônibus, naqueles 15 minutinhos depois do almoço e em qualquer tempinho vago. Eis algumas sugestões:

Para os curiosos

Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil: Uma narrativa divertida que desmente e reconta várias passagens da história nacional.

O Livro do Boni: Um passeio pela história da televisão, em especial, a Rede Globo, pelos olhos e experiência do famoso Boni.

Para os sensíveis e sentimentais


A Queda, de Diogo Mainardi: Sucesso no Brasil e no mundo, o livro conta a experiência do jornalista Diogo Mainardi enquanto pai do Tito, um jovem muito especial.

Éramos Jovens na Guerra: Reúne cartas e bilhetes legítimos que registraram o sentimento de diversos adolescentes que viveram os terrores da Segunda Guerra Mundial.

Para quem gosta de contos

24 Contos de F. Scott Fitzgerald: Narra em contos a luxuosa de jovens milionários pelos olhos desse renomado autor, detentor de títulos sucessos de cinema, como O Curioso Caso de Benjamin Button e O Grande Gatsby.

Para todo mundo

E então? Já sabe qual válvula de escape funciona para você? Gente, vale tudo. Não podemos deixar de lembrar que as melhores coisas da vida são de graça. Você pode ouvir música (toda semana faremos indicações de artistas por aqui), dançar, cantar, brincar com joguinhos na internet, cozinhar, fazer exercício físico, se divertir com seus filhos, assistir séries, fazer artesanato etc etc etc.

O importante é não se permitir ser arrastado pelo ritmo louco do cotidiano e esquecer de sorrir, se divertir e aproveitar os poucos momentos livres com qualidade. Afinal, na última parada da vida, só nos restará as lembranças.

Anúncios