Michael Kiwanuka: som de calmaria, amor e finesse

Junho já bateu à nossa porta e o ano está voando. O que fazer? Nada, né gente. A não ser tratar de viver a vida da melhor forma possível. E para chegar lá, que tal suavizar a jornada ao som de um artista peculiar, com voz macia e som embalante? Estamos falando do Michael Kiwanuka. Se você ainda não conhece, essa é a sua oportunidade.

michael-kiwanuka_nov

Michael Samuel Kiwanuka é um músico britânico de soul, filho de pais ugandenses que migraram à Londres escapando do regime Amin. Suas músicas carregam influências de grandes nomes como Jimi Hendrix, Otis Redding e Bob Dylan.

A qualidade do seu trabalho é tão boa que a crítica o tem comparado a Van Morrison e aos Temptations, que são inspiração notável em “Tell me a tale”, ouça:

Outro artista que se faz presente na música do Kiwanuka é o Jack Johnson. Um bom exemplo dessa mistura de ritmos é a faixa “I’ll get along”:

No entanto, o som mais famoso desse artista é a belíssima “Home Again” (nome do álbum), que, inclusive, é música tema do filme francês “Max”, que conta a história de uma garotinha órfã de mãe que contrata uma prostituta para cuidar de seu pai durante as festividades do final de ano. Parece bizarro, mas é uma história bem leve (apesar da prostituta) e divertida. Já fica a dica de filme para assistir no final de semana!

Os sentimentos são marca registrada do Michael Kiwanuka e, claro, que o romantismo não fica de fora. A faixa “Rest”, que fala de amor, cuidado e proteção à mulher amada, é a melhor representante nesse quesito e é obrigatória na playlist para namorar.

A pegada jazz fica por conta de “Bones”, uma excelente música para dançar, ouvir no banho e cozinhar. Olha só:

Aqui no Brasil, infelizmente, o trabalho do Kiwanuka ainda não é muito conhecido. Uma pena, né? Pois elevaria muito o nível do que é tocado nas rádios. Mas, lá fora, em pouco tempo de carreira ele já é bem respeitado. Para se ter uma ideia, foi ele que deu todo o suporte à turnê da Adele, em 2011, bem como ao show maravilhoso que ela fez no iTunes Festival, no mesmo ano. Para assistir, clique AQUI.

E, então, gostou? Valeu a pena ampliar a bagagem dos seus ouvidos? Aproveite a experiência, relaxe, estimule seus sentidos e mantenha o equilíbrio.

Anúncios