Tag: acelerar

Sineflex: o suplemento termogênico que é sucesso*

dsc02470

Quem cuida do corpo e da alimentação sabe a importância de suplementar para atingir os resultados desejados. Até mesmo aqueles que não têm uma rotina intensa de treinos e dieta restrita precisam de uma ajudinha a mais para chegar lá. E os termogênicos, como já falamos por aqui, são um exemplo de aliado poderoso no processo de queima de gordura. O Sineflex, da Power Supplements, é o que tem feito sucesso entre os antenados do mundo fitness.

Ele é um produto combinado de cafeína – termogênico natural – e sinefrina, uma substância estimulante obtida pela casca da laranja amarga, que atua no sistema nervoso central auxiliando na aceleração das atividades químicas que levam à geração de calor interno.

dsc02472

O Sineflex promete saciedade, levando quem consome a ingerir menos quantidade de alimentos durante as refeições, além de se manter satisfeito por mais tempo. O efeito emagrecedor acontece por meio do efeito lipolítico, processo que favorece a utilização das reservas de gordura como fonte de energia. Comendo menos e gastando mais, há perda de gordura (emagrecimento) e consequente aparecimento da definição muscular.

É composto por dois tipos de cápsula na mesma embalagem: a Pure Blocker, (incolor) e a Dynamic Focus (de cor bordô). A primeira contém os compostos de laranja e outras substâncias e, a última, a cafeína que garante aceleração durante todo o dia.

A sugestão de uso do fabricante é de 05 cápsulas diariamente, sendo:

  • 02 cápsulas de Pure Blocker (a incolor), 2 vezes ao dia, 30 minutos antes das principais refeições. Por exemplo: 2 cápsulas 30 minutos antes do almoço e mais 2 cápsulas 30 minutos antes do jantar, ingerindo, pelo menos, dois copos de água a cada consumo;
  • 01 cápsula ao dia de Dynamic Focus (a bordô), 1 vez ao dia. Por exemplo, 30 minutos antes do almoço ou 30 minutos antes do treino.

Cada embalagem contém 150 cápsulas no total e tem durabilidade de um mês, consumindo-se de acordo com a indicação.

info

Pessoas com qualquer tipo de problema cardíaco ou hipertensão não devem consumir o produto sem a devida orientação médica, bem como gestantes e crianças. Nas demais condições, consulte sempre um especialista antes de

Ficou interessado? Quer experimentar?
Esse e outros produtos você encontra na Bom Suplemento 

*Publipost: esse é um post encomendado por acordo de permuta

Escolha a gordura certa para ativar o metabolismo

Conteúdo original Minha Vida

Demonizar as gorduras é praxe nas conversas sobre dieta. A birra encontra respaldo em, basicamente, duas explicações: as calorias que elas acrescentam à dieta e o suposto prejuízo causado na saúde. “O problema é que muita gente confunde gordura com fritura”, afirma a nutricionista Fabiana Honda, da PB Consultoria em Nutrição, em São Paulo. Existem várias fontes de gorduras e muitas delas são essenciais ao funcionamento do organismo e para absorção de vitaminas.

stockvault-raw-pork-ribs139231

O próprio óleo usado nas frituras é uma fonte importante de ômega-6, gordura importante para a saúde do coração, por exemplo. “O erro está em aquecer este óleo e transformá-lo em gordura saturada, forma que entope as artérias”, explica a especialista.

O segredo, portanto, está na escolha certa, como indica a Sociedade Brasileira de Cardiologia: até 30% das calorias totais da dieta devem ser gorduras, sendo que o consumo de a gordura saturada deve ser menor que 7%, da poliinsaturada (peixes e linhaça) de até 10%, e até 20% de gordura monoinsaturada (azeite de oliva). A seguir, veja nove áreas do seu corpo que saem ganhando quando você seleciona bem o tipo de gordura que vai para o seu prato.

Cérebro

brain-in-hand-1312350

As gorduras compõem cerca de 60% do cérebro e não podem faltar numa dieta de quem deseja ter memória afiada e raciocínio rápido. A nutricionista Fabiana Honda, de São Paulo, explica que a maioria dessas gorduras são ácidos graxos poliinsaturados, como o ácido araquidônico e o ácido decosahexanóico (chamado de DHA, um tipo de ômega 3). “O equilíbrio entre ômega-3 e ômega-6 protege a estrutura responsável pela transmissão do estímulo de um neurônio para o outro”, afirma o nutrólogo Roberto Navarro, de São Paulo, lembrando que o ideal é igualar o consumo destes dois ômegas.

“O ômega-3 pode aumenta o número de sinapses (conexões entre os neurônios), uma vez que o DHA está presente na constituição da mielina, responsável pela transmissão de impulsos nervosos. Mais estudos estão sendo realizados para confirmar o potencial dessa gordura na prevenção e melhora do Alzheimer e da depressão”, diz Fabiana. O ômega-3 é encontrado peixes de águas frias e profundas como salmão, arenque, sardinha e atum. O ômega-6 aparece nos ovos, no leite, nas carnes vermelhas e no óleo de girassol, por exemplo.

Funcionamento das células

stockvault-bacteria-126990

Toda célula é recoberta por uma membrana de gordura. “A membrana celular define os limites da célula e atua como uma barreira, controlando o que entra e o que sai da célula. Essa seleção é importante para que o metabolismo funcione adequadamente”, explica a nutricionista Fabiana Honda. Os fosfolipídios, encontrados na soja e nos ovos, são os principais componentes das membranas celulares, junto às gorduras poliinsaturadas, também encontradas na linhaça.

Ossos

Embora não haja relação direta entre o consumo de gorduras e os ossos, elas são essenciais para a absorção de vitamina D, nutriente essencial para a absorção e fixação de cálcio nos ossos.

Circulação

movement-1168094

Segundo o nutrólogo Navarro, o vaso sanguíneo sofre influência direta do tipo de gordura que comemos. “Uma dieta rica em ômega-3 melhora a circulação sanguínea, porque esta gordura tem poder desinflamante e diminui a pressão nos vasos sanguíneos”. Protegendo a saúde dos vasos, a circulação é facilitada, o que beneficia tanto a saúde do coração quanto a do cérebro, pois há melhora da irrigação sanguínea.

Coração

Estudos comprovam que gorduras poliinsaturadas, como o ômega-3, diminuem a concentração de colesterol LDL (mau colesterol), além de possuírem efeito antiinflamatório, diminuindo os riscos de doenças cardiovasculares. Por isso a importância do consumo das gorduras presentes nos peixes como atum, arenque, sardinha e salmão e na linhaça. Óleos vegetais (girassol, canola, soja) também são ricos em Omega 6. Alguns deles suportam temperaturas mais altas, podendo ser usadas em frituras (como é o caso do óleo de soja), mas prefira utilizá-los crus, em saladas, por exemplo.

stockvault-fish-oil-pills133053

A nutricionista também lembra a importância de consumir gorduras monoinsaturadas, como a do azeite de oliva. Segundo ela, o consumo desse tipo de gordura diminui as taxas de LDL e aumenta as de HDL, o bom colesterol. “Seu consumo inibe a formação de coágulos e a produção de óxido nítrico, importante agente regulador da pressão arterial”, afirma.

Pulmões

O liquido surfactante pulmonar é 90% composto de gordura, principalmente saturada. Esse líquido é essencial para manter o funcionamento dos alvéolos, estruturas responsáveis pelas trocas gasosas da respiração. A gordura saturada é encontrada em alimentos protéicos de origem animal como carnes, frango, peixes, ovos e leite, além do óleo de coco.

chest-xray-1526779

Rins

Estudo de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná mostrou que a gordura ômega-3 é uma competente reguladora das funções renais. Segundo Fabiana, o ácido aracdônico – um tipo de gordura ômega-6 -, ao ser metabolizado, está relacionado a melhorias na função renal, proporcionando melhoras em quadros de dano glomerular (glomérulo é a região dos rins onde acontece a filtragem do sangue), em várias formas de insuficiência renal aguda e/ou crônica, nefrotoxicidade (efeito venenoso de algumas substâncias, tanto químicos tóxicos como medicamentos, sobre os rins) e nefropatia diabética (doença dos rins que ocorre em pacientes com diabetes).

Hormônios

Para que os hormônios sejam produzidos normalmente, o consumo de gorduras é essencial ? o organismo necessita de uma quantidade mínima para fazer a síntese hormonal. Por outro lado, o excesso de gordura saturada provoca desequilíbrios na secreção dos hormônios. Assim, as gorduras saturadas devem representar apenas 7% do total de calorias ingeridas diariamente.

Transporte de vitaminas

stockvault-vegetables136240

As vitaminas A, D, E e K são chamadas de lipossolúveis. Isso quer dizer que elas apenas são absorvidas no sistema digestivo quando se ligam à gordura que ingerimos em nossa dieta. “Essas vitaminas só conseguirão entrar no sangue junto à gordura”, diz Navarro. Mas não precisa ser a gordura aparente da carne, fontes mais saudáveis, como azeite de oliva, óleo de coco e fontes de ômega-3, como linhaça e peixes de águas profundas, cumprem bem este papel.

Matchá: novo queridinho para o emagrecimento

matcha-684438_640

Já percebeu que cada vez mais surgem opções facilitadas no mercado que prometem lhe auxiliar a perder peso, queimar gordura e ser mais saudável? Estamos vivendo uma explosão de novidades e essa atmosfera mais natural parece que chegou para ficar. Dentre tantas variedades, o queridinho da vez é o matchá. Já ouviu falar?

O matchá vem da mesma planta que dá origem aos chás verde, branco e preto, a Camellia Sinensis. O diferencial dele, no entanto, é a forma de extração e produção. Ele tem um ponto diferente de colheita e é liofilizado e moído.

DSC01736

O processo de liofilização consiste na desidratação das folhas, que são submetidas a baixas temperaturas, mas sem perder suas propriedades originais. Essa é a mesma técnica utilizada para preparar os alimentos dos astronautas, por facilitar o transporte e preservar as qualidades do alimento.

Toda essa conservação faz do matchá uma erva muito mais potente do que todas as variações da Camellia Sinensis produzidas até o momento. Para se ter uma ideia, o matchá possui 137 vezes mais antioxidantes do que o chá verde comum. Além de manter a alta concentração de substâncias que auxiliam na queima e eliminação de gorduras.

matcha-681676_640

Ele também ajuda na recuperação dos músculos, o que é muito benéfico para quem pratica atividade física, e acelera o metabolismo. Por ser um pó fino, é bastante versátil, podendo ser adicionado à diversos preparos e receitas.

Tudo de bom, né gente?! A única coisa que não é lá muito boa é o preço. Uma embalagem como essa da foto, com 7 gramas, para o preparo de um litro de matchá, custa em média R$ 5. Caro! Até porque para sentir os reais benefícios seria preciso manter um consumo regular e dá para ficar na dúvida (inclinando mais para o não) se todo o investimento valeria mesmo a pena.

DSC01732

Esse foi comprado com intuito investigativo e o feedback é superpositivo. Ao contrário do chá verde tradicional, com o matchá não é preciso sofrer com o sabor amargo. Esse preparado é bem gostosinho e adocicado. O aspecto é que é meio esquisito e nada bonito. Por ser um pozinho verde, a bebida fica com uma cor de água suja, meio caldo de cana.

A recomendação da embalagem é que se dilua o pó em água gelada ou em temperatura ambiente. O rendimento pode ser expandido, o fabricante indica a diluição em até 1,5 litro. Dispensa ser adoçado e sabor é mesmo muito agradável.

frenteverso

Contudo, vale lembrar que não existe milagre. Ainda que seja uma experiência aprazível de um produto que promete queimar seus pneuzinhos, nada acontece do dia para a noite como mágica. Ele tem efeito diurético sim e até proporciona uma redução visível do inchaço pela retenção de líquidos, mas a gente sabe que o que propicia o emagrecimento, de fato, são a queima de calorias e a perda de gordura.

Caso você pretenda complementar seu plano alimentar e dar uma potencializada no projeto verão, o matchá pode ser um grande aliado para dar aquele empurrãozinho e lhe ajudar a atingir sua meta.

Para esquentar e desinchar: Chá da casca do Abacaxi

Um chazinho no meio da manhã ou mesma das tardes mais frias sempre cai bem, não é verdade? E ao contrário do café, o chá relaxa e não tira o sono.  Quer dizer, depende da preparação e das combinações. Esse chá com a casca de abacaxi, por exemplo, é termogênico, diurético, acelera o metabolismo e auxilia na perda de peso.

Agora, o melhor é poder unir o útil ao agradável, juntando o prazer de um chá quentinho aos benefícios para o emagrecimento. Além de ser uma forma prática, e rápida, de consumir os nutrientes da fruta sem complicações.

919243_407423902698349_1363788106_o

Com essa receita você também evita o desperdício, só deixando de aproveitar, mesmo, a coroa. Assim, pode deixar a fruta cortadinha para comer quando estiver com mais tempo e ter o chá da casca para tomar em qualquer momento. Vamos à receita?

Chá da casca do Abacaxi com Canela

  • Casca de um abacaxi
  • 1 litro de água
  • 6 folhas de hortelã (opcional)
  • 1 canela em pau
  • Adoçante a gosto

Antes de cortar, lave bem a casca do abacaxi. Leve-as em uma panela ao fogo com a água e a canela e deixe ferver por aproximadamente dez minutos. Em seguida, desligue o fogo e acrescente as folhas de hortelã para dar sabor. Tampe e deixe por mais cinco minutos, descansando. Depois disso, basta coar, adoçar e consumir. Caso não use a hortelã, apenas coe e sirva em seguida.

pineapple-636562_640

Por ser combinado com a canela e ter efeitos de aceleração do metabolismo, recomenda-se que não se beba esse chá após às 18h, para evitar que ocorra insônia ou distúrbios no sono. Ele também não é indicado para pessoas hipertensas, grávidas e mulheres em fase de amamentação.

Outra recomendação é consumi-lo, no máximo, três vezes ao dia. Para manter o sabor, além de acondicionar o chá em garrafa térmica, separei três rodelas pequenas de abacaxi e fervi junto com os outros ingredientes. Depois, coloquei essas mesmas rodelas na garrafa térmica, junto com o chá pronto e coado.

A precisão de adoçar depende muito do tipo e condição do abacaxi, por isso prove antes. Fiz essa receita com o abacaxi do tipo pérola e estava bem docinho, então não senti necessidade de adoçar com nada.

Fica uma delícia, ajuda na digestão e parece dar uma sensação de satisfação. Muito gostoso! Faça, que você não vai se arrepender!