Nas mãos, uma fonte de vitalidade

Conteúdo original Bons Fluidos Digital

Segundo os Vedas, livros que guardam sabedoria indiana, a natureza é composta de cinco elementos – água, terra, fogo, ar, espaço – que, assim como os planetas, tem influência sobre o funcionamento dos nossos órgãos vitais, representados por cada um dos cinco dedos. Quando esses elementos estão em equilíbrio, gozamos de plena saúde. A doença é resultado da desarmonia.

Os mudras, gestos específicos capazes de reequilibrar os centros energéticos do corpo, ajudam a reequilibrar os elementos e chacras. “Ao tocar a ponta do dedo relacionado a um deles. “Ao tocar a ponta do dedo relacionado a um deles com a ponta do polegar dessa mão, você ativa vários tipos de energia e as harmoniza”, diz a terapeuta Márua Roseni Pacce.

O polegar se relaciona ao elemento fogo, rege o plexo solar (região da boca do estômago e o abdômen). O indicador representa o elemento ar e relaciona-se ao coração. O dedo médio concentra as energias do espaço, que regem a garganta. O anular simboliza o elemento terra, que tem sua energia concentrada na região pélvica. O dedo mínimo rege o elemento água, os rins, os ovários e as gônadas.

Anúncios

Confira dicas para seguir uma alimentação saudável no inverno

Conteúdo original Revista Suplementação

Com a chegada do inverno e, consequentemente, das temperaturas mais baixas do ano, o organismo gasta mais energia para aquecer o corpo e neutralizar a diferença climática. A consequência disso é que as pessoas sentem mais fome durante essa estação. Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbomempresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, deixar de consumir saladas e frutas, diminuir a ingestão de água e incluir ingredientes calóricos na alimentação, são algumas práticas erradas, porém comuns durante o período.

“O consumo excessivo de alimentos mais gordurosos por conta do frio pode aumentar o colesterol e o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, além de causar o aumento de peso”, alerta. A especialista ainda destaca que, pelo fato de serem frescas, muitos acabam deixando as frutas e verduras de lado. “As frutas e hortaliças são fontes de minerais e vitaminas, o que é importante para o bom funcionamento do sistema imunológico e prevenção da gripe, resfriado e problemas respiratórios, muito comuns na estação”. Uma dica da nutricionista é utilizar a criatividade como, por exemplo, colocar raspas de limão nas preparações.  “Já os legumes podem ser cozidos no vapor ou refogados e temperados com ervas frescas”, complementa.

Para a prevenção de doenças, Cyntia lembra que o mel pode contribuir para elevar a imunidade. “O mel, além de combinar com o inverno, é um dos produtos que fortalecem o sistema imunológico e a resistência do organismo, além de fornecer energia ao corpo. Ainda é um excelente antisséptico e antibiótico”. A consultora da Superbom também destaca que, por motivos óbvios, o consumo de bebidas quentes aumenta no  inverno. O café é consumido em grande quantidade. Porém, as pessoas nem sempre conhecem os malefícios que a bebida pode trazer à saúde. “O café é um estimulante que pode causar dependência similar à de drogas. O produto ainda agrava problemas de saúde como a gastrite, especialmente em pessoas idosas. Por conta disso, recomendamos o consumo de produtos alternativos, como a cevada, que tem um sabor semelhante, mas sem nenhuma contraindicação”.

Para a nutricionista, as sopas podem ser ingeridas sem medo contanto que sejam feitas com legumes. Os caldos também são boas opções, mas para incorporar o alimento, a orientação é utilizar inhame, batata doce ou mandioca em detrimento  da batata. “Eles são digeridos mais lentamente pelo organismo e isso traz várias vantagens, como não elevar tanto os índices glicêmicos e dar sensação de saciedade por mais tempo”.

Por fim, mas não menos importante, está a realização de atividades físicas, em conjunto com os hábitos alimentares adequados e saudáveis.  “O frio potencializa a vontade de ficar em casa em baixo do cobertor em vez de ir à academia. Portanto, tenha foco, força de vontade e estabeleça uma rotina de exercícios para que o metabolismo do corpo não desacelere. Assim, os indesejados quilinhos a mais podem ser evitados durante o inverno”, conclui Cyntia.

Fonte: Cyntia Maureen

Vale a pena ler de novo: Manter o corpo hidratado é importante (e possível), sim!

“Mudaram as estações, nada mudou, mas eu sei que alguma coisa aconteceu…” Você também sabe o que acontece quando muda a estação, nesse quase meio de ano? Ressecamento! As temperaturas abaixam, a gente se esconde sob camadas de roupa e esquece de passar hidratante, pomada, balm e até de beber o mínimo de água indicado, o que é essencial, mais do que para a estética, para a saúde do nosso corpo.

0009762162Z-565x849

Às vezes a gente é meio relapso com informações importantes, como lembrar que a pele também é órgão do corpo – o maior deles. E que cuidar dela também é uma questão de saúde.

O fato de ela estar por fora, revestindo todos nós, dá ainda mais relevância às suas funções. Isso porque ela atua, noite e dia, sem descanso, como uma espécie de escudo, que nos protege de doenças, contágios e infecções bacterianas e fúngicas.

Manter a pele hidrata permite que essa barreira cutânea mantenha-se sempre íntegra, sem fissuras ou descamações (que a gente enxerga como o aspecto ressecado), impedindo a entrada de micro-organismos e enfermidades indesejados.

E olha que o cuidado tem que ser caprichado, viu?! Porque cada parte da nossa pele exige um tipo de manuseio, produto e procedimento. Mas não se desespere, estamos aqui para te ajudar a hidratar-se por completo e mostrar como fazer tudo isso sem sofrimento.

Vale ressaltar que estas são indicações para pessoas que não sofrem de nenhuma irregularidade na pele. Se você tem pele sensível, restrições médicas ou algum tipo de histórico relacionado a questões dermatológicas, consulte um dermatologista antes de sair experimentando qualquer produto. Lembre-se: cuidar da pele também e cuidar da saúde!

Corpo

naked-459711_640

Começaremos pela parte mais extensa. Hidratar a pele do corpo é tarefa obrigatória e também das mais chatas. Isso porque a gente vive apressado, esquece, quando lembra que tinha que passar o hidratante já vestiu a roupa, uma loucura.

Fora que nos dias mais frios é uma tortura sair do banho quentinho e encarar um besunte de hidratante gelado (quem nunca?). Já verão é pavoroso ficar melecado e grudento, com o produto se misturando com o suor; dá vontade de tomar banho de novo e ficar lá até o tempo refrescar.

Graças à tecnologia, hoje há produtos que resolvem o problema nas altas e baixas temperaturas e ainda mantém a umidade da pele sem perrengue: os hidratantes de banho.

0006611819R-565x849

No mercado há diversas marcas, com preços diversos e acessíveis. Não tem mistério: você deixa no banheiro perto do sabonete, toma seu banho como de costume e, depois do enxágue, aplica delicadamente o hidratante do pescoço aos pés, deixa agir pelo tempo indicado na embalagem e lave. Está feito! Corpinho hidratado, sem dificuldades.

Para quem tem pele normal a oleosa, esses produtos funcionam muito bem. Porém, para peles secas ou ressecadas, o ideal é complementar essa hidratação com um produto tradicional, que deve ser usado no corpo seco, de acordo com o tipo e a necessidade da pele. Aqui tem uma seleção bem bacana.

Rosto

0008210534H-849x565

A pele do rosto pede um carinho a parte. Normalmente ela é mais sensível e fica mais exposta do que o resto do corpo, protegido pelas roupas. Ela exige atenção durante o ano todo, afinal, mesmo nos dias mais nublados, a radiação solar está presente.

Muita gente não se preocupa com a hidratação do rosto, mas ela tem o seu valor. Isso porque a exposição do rosto ao ambiente, faz com que a pele seja bombardeada por todo o tipo de coisa (poluição, efeito solar, ar seco etc.). E com o tempo, a tendência é que a pele perca sua umidade natural e a elasticidade, o que a deixa com uma aparência mais enrijecida e marcada.

0006358930R-849x565

Quem maquia a pele diariamente pode se aproveitar dos benefícios dos produtos multifuncionais, como os BB, CC e DD Creams, que hidratam, protegem e disfarçam as imperfeições.

Às que preferem a cara limpa, não é difícil encontrar cremes, gel e loções para essa área. O importante é evitar os produtos com álcool (que tendem a ressecar e sensibilizar) e buscar aqueles específicos para o seu tipo de pele. Se faltar tempo, ou paciência, para esse procedimento durante o dia, as versões noturnas podem ser as ideais.

Os homens também podem se beneficiar com os efeitos de produtos direcionados e mesmo com os prés e pós-barba, que têm, cada vez mais, se atentado à importância e necessidade de cuidados com a pele masculina.

Lábios

É na temporada de outono-inverno que eles gritam mais. E manter os lábios hidratados nessa época pode ser um desafio, ainda mais com a onda dos batons matte para a mulherada (que tendem a ser mais secos).

Aqui o segredo é ter disciplina. Lembrar de aplicar, e reaplicar, um produto hidratante e, muito importante, remover o batom dos lábios antes de dormir – dá preguiça, mas manter resíduos de batom impede que a pele do lábio respire e pode causar uma série de reações, desde alergias a graves descamações e rachaduras.

A grande maioria dos batons, principalmente os cremosos, e glosses possuem efeito hidratante de fábrica, alguns até com um plus de proteção solar. Então, nesse caso, cabe a você eleger um preferido e manter o uso constante, tomando os devidos cuidados de remoção.

Mesmo quem não gosta de cor encontra várias opções de balms, incolores ou que dão uma leve nuance de cor, com a função de hidratação e proteção. Além das queridas e eternas manteigas (de cacau ou não), que servem muito bem a homens e mulheres – homem também tem que cuidar dos lábios!

Mãos e Pés

0009281478D-565x849

Você sabia que as cutículas também são portas de entradas para bactérias, fungos e outros minúsculos organismos nocivos à saúde?! Pois é! E isso pode ser evitado com a hidratação regular das mãos (além das precauções na manicure), que evitam as fissuras, descamações e rachaduras nessa região.

Com os pés a história não é diferente. E não é porque ele tende a ficar escondido nos sapatos fechados, e ninguém está vendo, que deve ser deixado de lado. Eles também precisam de hidratação e proteção.

feet-657207_640

Para nossa alegria e facilidade, há no mercado algumas marcas, não caras, direcionadas à hidratação de ambas as partes, pés e mãos, num mesmo produto. Isso é muito prático, em capital e espaço, e ainda pode te ajudar a não esquecer de cuidar nem de um nem de outro.

Comprar produtos separados em kits é uma boa para quem busca eficiência e economia. Empresas como a Natura, Avon e Boticário, por exemplo, produzem hidratantes para pés e mãos de excelente qualidade e, quando comprados juntos, fazem a diferença no bolso.

Hidratação interna

E, para arrematar a hidratação com chave de ouro, não podia faltar a substância mestra: a ÁGUA. Não adianta, gente, tem que beber água! Você pode fazer todos os tratamentos estéticos, mergulhar em produtos incríveis, mas, se não beber água, os resultados podem não sair como o esperado.

E isso tem uma explicação óbvia: nosso corpo externo, a aparência, é o resultado do que acontece por dentro, no interior. Então não tem como manter a pele bonita sem beber água, o cabelo bonito sem beber água, as unhas fortes sem beber água.

O nosso corpo precisa de água, é composto por água, e não tem discussão. Nem desculpas. Até aquele esfarrapada do gosto (que eu sinceramente não consigo entender) tem solução. A internet está bombada de receitas e métodos de saborizar a água com frutas e ervas, assim como aplicativos, como esse, para derrubar qualquer motivo contra a hidratação.

É hiper importante, é essencial, é a sua saúde em jogo.

Dicas

Depois de tudo isso exposto, cabe a você aí fazer a lição de casa e cuidar desse órgão tão precioso que é a pele. E, para te salvar da confusão mental de tanta informação, aqui vão algumas dicas na hora de fazer as suas escolhas:

  • Os produtos que hidratam são aqueles que contém óleos vegetais, manteigas vegetais, ácido hialurônico, ceramidas e ureia – substâncias que impedem a perda excessiva de água através da pele, deixando-a sempre hidratada;
  • Áreas com mais pelos, como por exemplo, o rosto, braços e o couro cabeludo, geralmente são mais oleosas – mas, por outro lado, áreas mais enrugadas como joelhos e cotovelos são costumam ser mais ressecadas. Nesses casos, a pessoa pode recorrer a hidratantes, vaselina ou até manteiga corporal, mas sempre de acordo com sua pele e situação;
  • Ao tomar banho, evite ficar muito tempo debaixo do chuveiro, evite água muito quente e também o uso da bucha ou sabonete em excesso, que pode tirar a gordura que protege a pele;
  • Use sempre protetor solar: no corpo e um específico para o rosto, sem esquecer de também contemplar o pescoço e o colo.

Fonte das Dicas: Bem Estar

Dicas para conviver melhor com a menopausa

Conteúdo original Mais Equilíbrio

A menopausa é um acontecimento inevitável para mulheres entre 35 e 55 anos, por conta do fim dos ciclos ovulatórios. Vale lembrar que menopausa é o nome dado à última menstruação, e após esse fato, o período que se segue chama-se climatério.

É justamente nessa fase que surgem diversos sintomas, os quais para algumas mulheres acabam interferindo bastante no dia a dia, como calores ou fogachos, distúrbios do sono, alterações de humor, memória fraca, dificuldade de concentração, queda de cabelo, entre outros.

Entretanto, algumas dicas são muito importantes para a manutenção da saúde hormonal, ajudando assim a conviver melhor com a menopausa.

Vitamina D

Baixos níveis de vitamina D estão ligados a um maior risco de fraturas após a menopausa. Nosso corpo produz esse nutriente quando exposto ao sol pelo menos 40 minutos ao dia; porém sabemos que nem sempre isso é possível. Portanto, vale procurar um suplemento de boa qualidade.

Água

A desidratação pode afetar o sistema nervoso, o que provoca as ondas de calor. Por isso o organismo precisa de água para ajudar no seu processo de desintoxicação dos rins, fígados e sangue. Outra dica: se estiver com fome, beba água. Muitas vezes o que entendemos por vontade de comer é apenas nosso corpo pedindo por hidratação.

Controle de peso

Cerca de 90% das mulheres ganham peso no climatério por causa das mudanças hormonais, ligadas ao aumento do cortisol e diminuição do estrógeno, progesterona e testosterona. Por isso, faça exames periódicos e mantenha o peso em uma faixa saudável.

Coma para se sentir bem

Uma alimentação balanceada em carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais é crucial para uma boa saúde, e consequentemente, para o peso em dia também. Adicione ao cardápio fitoestrógenos também, presentes em alimentos como a soja, lentilha e broto de alfafa.

Reposição hormonal

Os principais hormônios alterados após a menopausa (estrogênio, progesterona e testosterona) são importantes na proteção do cérebro, coração, ossos, bem como desejo sexual. Por isso, fazer a reposição desses é como dar uma renovada na vida, e se puder optar por produtos naturais, melhor ainda.

Exercícios

Praticar atividade física é bom para todos e em todas as idades; após a menopausa ajuda a manter o peso, além dos níveis de insulina e estrogênio. Fora que a endorfina produzida durante os exercícios ajuda no humor e sensação de bem estar.

Plástico

Evite recipientes de plástico ao cozinhar e armazenar alimentos, pois alguns podem conter substâncias semelhantes ao estrogênio sintético, o que acaba atrapalhando o sistema endócrino.

Xô stress

Trabalho, família e questões financeiras causam estresse, o que pode neutralizar a produção de hormônios. Por isso, tire um tempo pra você, tome um banho quente, faça uma massagem e durma o suficiente para aliviar qualquer sentimento de ansiedade.

Comece a se cuidar cedo

Está longe de entrar na menopausa? Não tem problema, comece a fazer hoje várias mudanças na sua vida, que mais tarde você vai agradecer a si mesma. Seja gentil com seu corpo: coma alimentos naturais, movimente-se, descanse e principalmente, sorria muito. (:

Cãibras musculares: como evitar e aliviar

Conteúdo original Minha Vida

Dolorosas e extremamente desconfortáveis, as cãibras são por definição, a contração involuntária de um músculo esquelético que tem sua ação de contrair e relaxar realizada através de estímulos nervosos comandados pela vontade, ou seja, de maneira voluntária.

Na atividade física (esportiva ou não) aparecem como sintoma da fadiga, de esforços que já esgotaram nutrientes, enzimas, eletrólitos, água entre outros, prejudicando o comando responsável pela ação de músculos durante a cadeia de movimento requerida para o gesto esportivo realizado naquele instante.

Algumas doenças crônicas e algumas medicações de uso contínuo podem ter a cãibra como efeito secundário. Claro que são as mesmas da atividade física mas completamente diferentes na sua causa primária.

Evitar a cãibra não é tarefa muito simples pois seu aparecimento é multifatorial e aqui vão algumas poucas recomendações.

Como evitar cãibras musculares

  • Mantenha-se hidratado constantemente: essa recomendação – reposição hídrica, vale para o dia a dia e não só para aquele em que a atividade ocorre ou mesmo durante sua execução. Evite dias e horários de calor mais intenso. O controle da temperatura corporal nessas ocasiões fará com que se perca mais água e eletrólitos do que nos dias frescos. Note que muitos maratonistas usam a água para resfriar o corpo, às vezes, pois consideram-se bem hidratados e sabem da importância do controle da temperatura corporal

  • Evite o frio intenso: a contração muscular faz parte do aquecimento para manter a temperatura corporal. Estímulos nervosos contínuos para a produção de calor podem resultar em cãibra

  • Faça provas e competições do tamanho do seu preparo físico. Lembre-se que a fadiga é o gatilho para as cãibras. Saber seu limite é fundamental para que ela não ocorra

  • Tenha uma boa noite de sono na véspera das competições e de esforços intensos. Evite o consumo de álcool pois ele é causador de desidratação aguda, tudo o que você não vai querer para o dia seguinte.

Bem, mas, e se apesar de todos os cuidados, a cãibra ocorrer? O que fazer? Hum, muito cuidado nessa hora. Como comentei, a cãibra deixa o músculo em um estado prolongado de contração e para “desfazer” deve-se alongá-lo. Simples, não é? Não!

Recomendações básicas para aliviar as dores

  • Se você for o sofredor, tente se concentrar e “comandar” novamente o músculo para relaxar e desfazer a contração. Imaginar o movimento contrário ao que ele tenta fazer pode ser a saída. Ele deverá relaxar para permitir esse gesto necessário para o movimento proposto

  • Não funcionou voluntariamente, ativamente, peça para alguém fazer esse movimento por você. Mas cuidado – deve ser realizado de maneira extremamente gentil pois é movimento antagônico ao comando de contração. Lembre-se que o músculo não alonga (contrai e relaxa) e se a força for excessiva a cãibra torna-se uma ruptura muscular, afastando-o por mais tempo da atividade física.

E, finalmente, não existe remédio para a cãibra nos esportes, exceto seguir as regras gerais de um bom condicionamento e uma vida saudável. Respeite seus limites e seja feliz!

Hidroginástica é um ótimo exercício para sair do sedentarismo e perder peso

Conteúdo original MinhaVida

A hidroginástica é um exercício que pode ser praticado por pessoas que visam melhorar seu condicionamento físico, perder peso e sair do sedentarismo de uma maneira muito divertida. Engana-se quem pensa que fazer hidroginástica é só para a terceira idade, ela pode ser praticada por jovens, atletas e pessoas que fazem natação e querem melhorar o seu condicionamento físico.

Por ser um exercício mais seguro em comparação às modalidades de alto impacto, já que a água acentua o impacto das reações, a hidroginástica é muito praticada por pessoas com desvios posturais e dores articulares e na coluna. Também pode ser feita por pessoas com obesidade, indivíduos que possuem alguma patologia e por também grávidas, mas sempre sob orientação médica. Mesmo não sabendo nadar é possível realizar uma boa atividade e obter resultados com os exercícios.

Muitos são os benefícios que temos com a prática regular e bem orientada. A hidroginástica melhora o condicionamento físico e cardiorrespiratório; aumenta circulação, resistência e força muscular, mobilidade articular; e fortalece inúmeras musculaturas. Tudo isso sem causar impacto nas articulações, por ser feita dentro da água.

Pode ser praticada em grupo, promovendo interação e diversão, mas também pode ser praticada individualmente como parte de um treinamento de Personal Training. E se gasta em média entre 400 a 600 calorias por hora com essa atividade.

Cuidados na hidroginástica

No entanto, antes de começar a aproveitar todos esses benefícios, é importante tomar uma série de cuidados:

  • Passe com um médico para examinar se você está apto a realizar exercícios
  • Quanto menor o nível da água maior será o impacto na atividade
  • Inicie a atividade devagar e aumente gradativamente a intensidade
  • Procure realizar no mínimo duas vezes na semana e aumente com o tempo para quatro vezes ou complemente a atividade com mais dois dias de caminhadas
  • Observe sempre a respiração durante o exercício, nunca a bloqueie ou prenda.

Dica do dia

agua

😀 😀 😀
É sério!