Tag: alho

Receita: Molho de mostarda fácil

Quer dar aquele up no seu peixe de Páscoa?! Por mais simples que seja a sua receita, com este molho de mostarda, simples e rápido de fazer, o seu prato subirá para outro patamar. Além de acompanhar muito bem os peixes, essa receita também combina perfeitamente com carnes, seja de aves, suíno ou bovino. Você vai precisar de:

  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 fio de azeite de oliva OU óleo de sua preferência
  • 3 dentes de alho picados ou amassados
  • 100 ml de mostarda
  • 1 colher de sobremesa de melado OU mel
  • Suco de três gomos de mexerica OU de meia laranja
  • Sal a gosto

Modo de preparo

  1. Em uma panela, aqueça em fogo baixo a manteiga e o fio de azeite ou óleo (esse fio serve para evitar que a manteiga queime);
  2. Acrescente o alho picadinho e deixe dourar;
  3. Coloque a mostarda e mexa para misturar. Para facilitar: foi usada mostarda simples, industrializada, daquelas comuns que vende em supermercado. Se você comprar a embalagem pequena, de 200 g, basta usar a metade.
  4. Em seguida, adicione o melado ou mel e misture bem.
  5. Por último, acrescente o suco da mexerica ou laranja e mexa. Acerte o sal, se achar necessário. E está pronto!

Essa quantidade de molho cobre generosamente meio quilo de salmão, por exemplo, para se ter uma ideia de rendimento. Provem! Pois fica maravilhosa e é um super coringa para renovar ou transformar qualquer prato.

Entenda o que são prebióticos, probióticos e polifenóis

Entenda o que são prebióticos, probióticos e polifenóis

Você sabe o que são, ou já ouviu falar em, prebióticos, probióticos e polifenóis?! Estes são grupos importantes para a saúde e equilíbrio do nosso corpo. Saber o que cada um representa e onde estão presentes é essencial para a manutenção e bom funcionamento do nosso organismo.

Os prebióticos são componentes alimentares (principalmente em tipos de carboidratos [e principalmente em fibras]) que induzem o crescimento de bactérias benéficas. As boas bactérias, no intestino, se alimentam dessa fibra.

Os probióticos são bactérias vivas encontradas em suplementos ou certos alimentos. Eles são ingeridos com o intuito de melhorar ou restaurar as bactérias do intestino.

Os polifenóis são uma categoria de produtos químicos que ocorrem naturalmente nas plantas. São micronutrientes que podem induzir a redução da pressão arterial, níveis de colesterol, estresse oxidativo e níveis de colesterol.

Então, como eles podem ajudar a diversificar e melhorar a saúde intestinal?

Estudos mostraram que os prebióticos podem ajudar a promover o crescimento de bactérias saudáveis. Certos alimentos com propriedades prebióticas podem neutralizar a superexpressão de alvos hospedeiros envolvidos no desenvolvimento de distúrbios metabólicos e inflamação.

E alguns prebióticos podem reduzir a insulina, os níveis de colesterol e os triglicérides em pessoas obesas. Em resumo, a promoção do crescimento de certas bactérias pode ajudar a reduzir as síndromes metabólicas. Cebola, alho-poró, alho, aspargos e bananas são todas boas opções de alimentos prebióticos.

Voltando nossa atenção para probióticos, estes são principalmente adquiridos através de suplementação. Eles não colonizam permanentemente os intestinos, mas podem ajudar a alterar a composição geral dos microbiomas intestinais e apoiar o metabolismo. Mas os dados estão misturados em sua eficácia. Os resultados mostraram menos impacto no microbioma intestinal de pessoas saudáveis; mas naqueles com certas doenças, alguns resultados foram mais promissores.

Os polifenóis, no entanto, são digeridos pelas bactérias intestinais. Algumas das moléculas maiores de polifenol não podem ser digeridas pelas células humanas, então elas chegam ao cólon quando são banqueteadas pelo microbioma intestinal. Os polifenóis também podem aumentar o número de bactérias boas; essas alterações podem estar associadas a níveis mais baixos de triglicérides e proteína C-reativa, ambos marcadores de inflamação (em um estudo feito com flavanóis derivados de cacau). As fontes de polifenóis parecem vir de algumas das melhores coisas da vida: o vinho tinto, o chocolate amargo, as amêndoas e os mirtilos.

Além de uma dieta diversificada, considere direcionar alimentos ou suplementos ricos em prebióticos, probióticos e polifenóis, claro, sempre, acompanhado(a) da orientação de um profissional em saúde e/ou nutrição.

Este artigo foi originalmente publicado pela HVMN.
Fotos Pixabay

Receita: Salada fácil de repolho (a melhor do mundo!)

Foto Instagram

Você, por acaso, tem preguiça de preparar salada de repolho porque dá trabalho, precisa cortar fininho, corre o risco de ficar indigesto etc, etc, etc?! Sendo a sua resposta ‘sim’ ou ‘não’, a sua vida vai mudar e ficar mais gostosa com essa receita facinha e saborosa de salada de repolho.🥗

Ela é de autoria da Paulinha Boque – para quem ainda não conhece, vale a pena ser seguidor(a), porque a Paulinha, essa maravilhosa, nada mais é do que a criadora da nossa tão querida crepioca! Por aqui foi testada e super aprovada! A combinação dos ingredientes dá um sabor todo especial ao repolho e deixa a salada versátil e crocante.

Salada de Repolho (A melhor do mundo)

  • 3 ou 4 dentes de alho picados ou ralados (quanto mais melhor😁)
  • a mesma proporção de gengibre picado ou ralado
  • Azeite
  • 1 repolho médio cru em pedaços grosseiros
  • sal a gosto
  • shoyu (molho de soja) e vinagre (o de seu costume)

Modo de fazer

  1. Frite o alho e o gengibre até dourar;
  2. Assim que dourar coloque o repolho na panela, um pouco de sal e mexa por uns dois minutos;
  3. Desligue o fogo, adicione shoyu (molho de seja) e vinagre à gosto e mexa novamente;
  4. Dica: coloque mais shoyu (molho de soja) do que vinagre, regando o repolho. Mexa e prove. Se precisar, acrescente um pouco  mais de cada um.
  5. Está pronta! Deixe esfriar e sirva!
Dica de quinta: como empanar sem ovo

Dica de quinta: como empanar sem ovo

A dica é de quinta-feira, mas não é de quinta não! É muito valiosa! Principalmente para os veganos e alérgicos a ovos. Trata-se de uma misturinha deliciosa para empanar proteínas ou outros produtos que podem ser fritos ou assados.

Assisti recentemente a este método de empanar, no programa Receitas da Ina: De Volta ao Básico, e considerei que valia muito a pena compartilhar.

Para ter um alimento empanado crocante, você vai precisar de:

  • 4 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de folhas de tomilho fresco, picadas em pedaços bem pequenos
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • 2 xícaras de farinha panko (farinha de rosca japonesa)
  • 1 colher de sopa de raspas de limão siciliano ou tahiti
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal, derretida (ou substitui dobrando a quantidade de azeite)
  • 1/2 xícara de mostarda
  • 1/2 xícara de vinho branco seco

  1. Coloque o alho e o tomilho, na tigela de um processador de alimentos, e bata até que o alho fique bem picado, quase como uma pasta. Adicione a farinha panko, as raspas de limão, o azeite e a manteiga e bata algumas vezes para umedecer os flocos. Despeje a mistura em um prato grande.

  2. Em uma tigela rasa, misture a mostarda e o vinho.

  3. Pronto!
  4. Para empanar: mergulhe cada pedaço da preparação que deseja empanar na mistura de mostarda, passe em todos os lados e, em seguida, coloque na mistura com a farinha panko, pressionando suavemente todos os lados para as migalhas aderirem.

  5. Asse ou frite sua preparação.

Receita: Risoto de Panela de Pressão

Está na correria das festas de fim de ano e não sabe muito bem o que fazer nas refeições ou o que levar para contribuir com a mesa da família?! Esta receita pode ser a salvação!

  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 50g de bacon picado em cubos
  • 150g de linguiça calabresa defumada cortado em rodelas
  • 250g de peito de frango cortado em cubos
  • 1/2 cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 xícara de arroz arbóreo
  • 1/4 xícara de vinho branco
  • 1/2 litro de caldo de carne
  • 1 xícara de queijo minas padrão
  • 50g de manteiga sem sal
  • queijo parmesão
  • cheiro verde
  • sal e pimenta a gosto
Modo de Fazer:
  1. Refogue o bacon, cebola e o alho, até o bacon ficar bem douradinho.
  2. Adicione a calabresa e o frango. Continue mexendo até o frango dourar bem.
  3. Coloque o arroz e o vinho branco. Mexa delicadamente em fogo médio/baixo e deixe o álcool evaporar (aproximadamente 5 minutos).
  4. Despeje o caldo de carne, mexa e tampe a panela.
  5. Assim que pegar pressão conte 3 minutos.
  6. Tire a pressão.
  7. Adicione o queijo minas, queijo parmesão, manteiga e o cheiro verde, misture até ficar bem cremoso.
  8. É só servir e aproveitar!!

Saiba quais alimentos devem ser consumidos crus

Conteúdo original Minha Vida

Incluir verduras e legumes nas refeições é um dos pilares para ter uma alimentação saudável. No entanto, você já prestou atenção na forma como consome esses alimentos? O que acontece é que existem alguns alimentos que quando cozidos, fritos ou refogados perdem consideravelmente suas propriedades nutricionais.

De acordo com a nutricionista Flávia Vicentini, ao colocar legumes para cozinhar em água fria, 35% dos carboidratos, vitaminas e minerais se transferem para ela. “Até mesmo o aquecimento de verduras e legumes em fornos de microondas acarreta em alguma perda de nutrientes”, diz.

Para tirar melhor proveito das suas refeições saiba quais itens é melhor consumir in natura.:

Couve-flor

Fonte de vitaminas A e C, rica em clorofila e glicosinolatos. Se a couve-flor for cozida em grande quantidade de água ela pode perder até 40% de seus nutrientes. Ao levá-la ao forno, perde-se zinco, ferro, cálcio e glicosinolatos.

Cenoura

Rica em sódio, potássio, carboidratos, vitaminas A e C, a cenoura sofre uma perda de 10% a 50% da vitamina C se levada ao fogo com água. Na versão assada, minerais como sódio e potássio são reduzidos.

Beterraba

Ao ser levada ao fogo com água ele perde potássio e pode elevar o índice glicêmico ao ser consumida. Já assada, há perda de minerais como ferro, vitaminas C e B e ácido fólico. No entanto, nesta versão, há uma melhora na absorção da vitamina A.

Brócolis

Fonte de vitaminas A e C e antioxidantes. Possui uma grande quantidade de vitaminas do complexo B, enxofre, cálcio, ferro, zinco, ácido fólico e potássio. Mesmo sendo rico em nutrientes há uma elevada perda das vitaminas se ele for cozido. Preparado no vapor as propriedades nutritivas e antioxidantes são mantidas. Assado, o brócolis perde minerais como ferro, cálcio e enxofre

Alho

O alho cozido perde suas propriedades, por isso, sempre consuma o alho in natura. Escolha cabeças de alho redondas e cheias – evite aquelas com dentes soltos, moles ou murchos. A parte exterior deve estar intacta e sem manchas. Procure comprar a quantia suficiente para uma semana, e não mais do que isso.

Agrião

Segundo um estudo publicado no British Journal of Clinical Pharmacology, o agrião tem múltiplos benefícios vasculares, como a redução da pressão arterial, pois ajuda a mantê-la saudável, sendo vantajoso para pessoas que costumam ter uma dieta pobre em cálcio, magnésio e potássio. É importante destacar que isso só é possível se for ingerido in natura, e não através de suplementos.

Aspargos

Uma dica importante de preparo é não cozinhar o vegetal em panela de ferro, uma vez que os taninos presentes reagem com o ferro e os talos perdem a cor e as propriedades nutritivas

Receita: Sopa de Grão de Bico

DSC02038

Enfim, o friozinho chegou. Demorou, mas veio! E com ele, vem também aquela vontade de comer coisinhas quentinhas, rápidas e saborosas, como cremes e sopas. Essa semana já teve teste por aqui, que olhaaaa, deu muito certo. Por isso, nossa receita do dia é sopa de grão de bico.

O grão de bico é um dos ingredientes mais versáteis que existe. Dá para consumir o grão cozido temperado em substituição ao feijão, frio em saladas, para fazer homus, falafel… e agora, sopa! É uma delícia, além de super nutritiva.

Sopa de Grão de Bico

DSC02041

  • 250 gramas de grão de bico cozido (com a água do cozimento)
  • 2 dentes de alho
  • 1/2 linguiça calabresa cortada em cubinhos (pode substituir por frango, carne, tofu etc.)
  • 1 batata média cozida picada
  • 1 cenoura média cozida picada
  • Temperos secos a gosto (usei chimuchurri)
  • Fio de azeite
  • Sal

Bata o grão de bico já cozinho com a água do cozimento e o alho até que vire uma pasta, acrescente mais água, o quanto bastar, para chegar a consistência. Vale usar a água do cozimento dos legumes (batata e cenoura).

Numa panela, frite bem a linguiça calabresa, sem nenhuma adição de óleo, e dispense o óleo que ela soltar. Você também pode usar frango em cubos, carne em tirinhas, carne seca, tofu em cubinhos, legumes… o que preferir.

Adicione o grão de bico batido e misture. Coloque também a batata e a cenoura picadinhas. Junte os temperos secos e acerte o sal. Deixe levantar fervura e está pronto.