Tag: almoço

Seleção de bolsas térmicas até R$50: de todos os tipos para levar por aí

Vale a pena ler de novo:

Feriadão também é tempo de organizar a vida, agendar a semana, pensar no cardápio e dar um jeito geral na casa, não é?! Pelo menos a gente tenta fazer tudo isso, apesar de muitas vezes a preguiça ganhar. Vida real, sabemos como é! Para te ajudar a não fugir dos trilhos e escorregar na alimentação, fizemos uma seleção de bolsas térmicas para transportar seus lanchinhos para todo canto.

Nas redes sociais, aqueles modelos super equipados com compartimentos que cabem comida para o dia inteiro viraram moda entre a galera maromba. Nossas escolhas foram menos pretenciosas, mais voltadas à praticidade do dia-a-dia, de tamanho menor e com valor até R$ 50.

MONTAGEM

1.Catmania | 2.MultPart-K | 3.Mega TNT | 4.1001 Novidades | 5.Loja Portal | 6.Tray | 7.ÁguiaBox | 8.ShopFácil | 9.Decorvida Modelo 1 | 10.Decorvida Modelo 2

Você também pode usar a criatividade e dar usos às coisas que ficam meio esquecidas em casa. No fim de ano mesmo, ao comprar um chester, ganhamos uma sacolinha térmica bem charmosinha da marca. Ela pode não ser um exemplo de potência térmica, mas serve para levar uma fruta, iogurte e manter a água fresquinha.

Receita Fru-Fruta: Hambúrguer de arroz e feijão – Vegano e sem glúten!

dsc_0016copy
Reprodução do blog Fru-fruta

Aqui no Equilibre-se somos adeptos de que tudo aquilo que é bom deve ser compartilhado e multiplicado. Recentemente tive a felicidade de descobrir o blog da nutricionista Pati Bianco, o Fru-Fruta, que ela criou justamente para dividir ideias, receitas e criações saudáveis.

Uma dessas criações é um hambúguer (pasmem!) a base de arroz e feijão, que atende a todos os públicos – excelente para a criançada, aos intolerantes a certas substâncias e aos veganos. Uma transformação maravilhosa de algo que consumimos diariamente num formato próprio, apresentado de uma maneira completamente inusitada e apetitosa.

Tá sem ideia do que cozinhar de diferente para a turminha em casa de férias?! Ou esqueceu de descongelar a mistura para o almoço ou jantar?! Então bora aprender a preparar esse hamburguinho criativo e nutitrivo!

Reprodução do blog Fru-fruta
Reprodução do blog Fru-fruta

Hambúrguer de Arroz e Feijão

Para mais dicas, receitas e informações, acesse o Fru-Fruta!

  • 1/4 de cebola picada
  • 1/2 xícara de feijão pronto
  • 1/2 xícara de quinoa cozida (caso seja inacessível, você pode fazer sem ou substituir pelo próprio arroz)
  • 1/2 xícara de farinha de arroz integral
  • 1/2 beterraba pequena cozida
  • 1/2 colher (sopa) de azeite
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • Especiarias a gosto (usei: cominho, paprica picante, noz moscada e pimenta do reino)
  • Cúrcuma em pó (açafão da terra) em pó
  • Cebolinha, salsinha, coentro ou outro temperinho verde
  • Azeite para grelhar

Instruções

  1. Refogue a cebola picada no azeite até ficar transparente e passe para o copo do processador.
  2. Coloque o feijão e a beterraba no processador e bata até obter um purê.
  3. Passe para uma tigela grande e adicione o restante dos ingredientes até virar uma massa espessa.
  4. Molde os hambúrgueres com ajuda de um aro de metal, faça pequenos cortes na superfície e grelhe na frigideira quente com azeite.

Observações

  1. Na medida que grelha, o hambúrguer absorve bastante azeite. Vá repondo a medida que necessário.
  2. Rendimento: 6 mini hambúrgueres ou 3 de tamanho normal

Receita: Gnocchi de Inhame (vegano)

Mais do que um dia de descanso, repouso e preguiça absoluta, domingo também é o dia da família, de almoçar junto, aproveitar em conjunto… Também é dia de comer uma bela massa e, mais do que isso, um gnocchi (ou nhoque “pá nóis” sem frescura) bem macio saboroso. Pensou na farinha, bagunça, ovo, sujeira e bateu o desânimo? Sacode essa energia porque essa receita com inhame é super rápida e fácil de fazer.

gnocchi-683734_640

Mas, espera aí…

Primeiramente, você conhece o inhame? Já ouviu falar dele? O inhame é um tubérculo, parente da batata doce, mandioca e cará. Ele é aquela coisa marronzinha que você olha no supermercado na sessão de hortifrúti e se pergunta: “Nossa, que estranho! O que é isso?” É o inhame!

Aqui ele tá limpinho, mas geralmente é meio “peludinho”.

Ele tem um sabor bem suave, lembra um pouco uma mistura, de paladar mais leve, de mandioca com batata. É difícil explicar, só provando. Mas dá para ter uma ideia. Se você gosta de batata e mandioca, não terá problemas com o inhame.

É super nutritivo: possui vitamina B6, C e E, potássio, ferro, magnésio e é rico em fibras. E ainda tem vários benefícios.

inhame

O preço do inhame varia de região para região, mas gira em torno de R$ 6 a R$ 9 o quilo. Pode parecer caro, porém ele não pesa muito, então dá para comprar uma quantidade boa por um preço justo.

Dito tudo isso, vamos à receita! Ela é original da Bela Gil, totalmente vegana, sem ovo, sem leite e a proposta da Bela é servir ao molho pesto. Aqui vamos deixar a opção do molho a gosto do freguês (dá super certo com vermelho, branco etc.). Caso queira fazer o pesto da Bela, o link é este aqui.

Para o gnocchi, você vai precisar de:

  • 250g de inhame (2 grandes)
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 1/2 colher (chá) de sal marinho
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de arroz + 1 colher (sopa)

A Bela sugere assar o inhame no forno. Aqui nós somos totalmente a favor da praticidade e facilidade na cozinha. Por isso, nossa sugestão de cozimento do inhame é no micro-ondas.

  1. Faça furos com um garfo ou faca no inhame e coloque num prato com recipiente aberto que possa ir ao micro-ondas. Programe 8 minutos na potência alta. Se você cortar o inhame em pedaços grandes, esse tempo pode ser o suficiente. O importante é o inhame ficar macio, faça o teste com um garfo (que deve penetrar sem muito esforço). Se precisar de mais tempo, vá colocando de 1 em 1 minuto até atingir o ponto ideal.
  2. Depois de cozido, espere esfriar um pouco e descasque o inhame.
  3. Coloque-o numa bacia com sal e azeite. Amasse bem.
  4. Adicione a farinha de arroz aos poucos até formar uma massa consistente.
  5. Acrescente o sal.
  6. Separe a massa em pequenas porções e abra em forma de nhoque. Para isso, você pode enrolar “minhocas”, rolinhos, e depois cortar os quadradinhos com a espessura de um dedo indicador. Se quiser dar um charme de chef, amasse levemente os quadradinhos com um garfo.
  7. Coloque uma panela no fogo com água e deixe ferver. Depois, coloque sal e um fio de óleo ou azeite.
  8. Adicione o nhoque e, assim que ele subir, retire.
  9. Dê um choque térmico com água fria, para parar o cozimento

Esse nhoque de inhame é bem delicado e fica um pouco mais pegajoso e ‘esfarelento’ do que nhoque tradicional de batata, que é mais firme. Então, cuidado ao manuseá-lo, principalmente durante o choque térmico. Cuide para que a água não caia com força sobre eles, para não desmanchar.

Depois disso feito é só misturar ao molho de sua preferência. Nesse momento também é bom ter cautela e misturar delicadamente para não virar um purê. Mas, ele incorpora bem e fica delicioso. Macio, macio. Serve bem duas pessoas.