Tag: ar

Citronela: Conheça os benefícios do óleo essencial

O óleo de citronela é mundialmente conhecido por sua propriedade de repelir insetos. Com o óleo essencial, podem ser feitos produtos como velas, sabonetes, sachês, loções hidratantes, repelentes, incensos, entre outras formas cosméticas de ação repelente. Pode ser usado em compressas mornas em dores pélvicas e também em massagens, nas artrites. São atribuídas a ele as propriedades de anti‑infeccioso, bactericida, antisséptico aéreo, repelente de insetos voadores e fungicida.

No corpo, atua contra reumatismos e dores por artrite. A orientação é que seja aplicado em massagens ou fricções, sempre associado a um óleo base. Em cólicas, o indicado é aplicar o óleo em compressas mornas no local desejado.

Famoso como repelente, esse óleo pode ser usado como antisséptico aéreo em difusores, particularmente indicado para ambientes frequentados por pessoas com gripe. Na área veterinária, é utilizado para a proteção de animais contra parasitas e insetos.

Seu aroma combina com locais que necessitam de proteção contra insetos e com grande fluxo de pessoas, como transportes coletivos, hall e salas de espera.

Possui um aroma cítrico exótico, que lembra bastante o cheiro de sauna. Os óleos de citronela de qualidade superior têm um aroma mais adocicado, que lembra balas e doces, enquanto os de baixa qualidade lembram desinfetantes.

O uso no ambiente em difusores repele e afasta insetos voadores, além de purificar o ar, deixando uma atmosfera limpa e agradável. É ótimo contra odores de peixes e maus odores em geral.

Se o aroma da citronela for incômodo, experimente aplicá‑lo com algumas gotas de óleo essencial de gerânio, palmarosa, lavanda ou lemongrass. A citronela tem pouca atividade emocional, atuando mais fisicamente, pelo ar e pelo ambiente.

Não são conhecidas contraindicações para o uso desse óleo essencial. Pessoas com pele sensível e quadro alergênico devem tomar um pouco mais de cuidado.

Conteúdo Women’s Health Brasil

Nas mãos, uma fonte de vitalidade

Conteúdo original Bons Fluidos Digital

Segundo os Vedas, livros que guardam sabedoria indiana, a natureza é composta de cinco elementos – água, terra, fogo, ar, espaço – que, assim como os planetas, tem influência sobre o funcionamento dos nossos órgãos vitais, representados por cada um dos cinco dedos. Quando esses elementos estão em equilíbrio, gozamos de plena saúde. A doença é resultado da desarmonia.

Os mudras, gestos específicos capazes de reequilibrar os centros energéticos do corpo, ajudam a reequilibrar os elementos e chacras. “Ao tocar a ponta do dedo relacionado a um deles. “Ao tocar a ponta do dedo relacionado a um deles com a ponta do polegar dessa mão, você ativa vários tipos de energia e as harmoniza”, diz a terapeuta Márua Roseni Pacce.

O polegar se relaciona ao elemento fogo, rege o plexo solar (região da boca do estômago e o abdômen). O indicador representa o elemento ar e relaciona-se ao coração. O dedo médio concentra as energias do espaço, que regem a garganta. O anular simboliza o elemento terra, que tem sua energia concentrada na região pélvica. O dedo mínimo rege o elemento água, os rins, os ovários e as gônadas.

Limpeza nasal deve ser feita diariamente – entenda!

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Não é comum fazer lavagem nasal durante a higiene diária, certo? Mas o fato é que este cuidado com as vias nasais pode ser importantíssimo para a sua saúde, tanto quanto a escovação dental!

Pode parecer que não, mas o trato respiratório fica exposto a diferentes agentes alérgenos, como poeira, fungos e mofo, além de fatores irritantes, como fumaça de cigarro, vestígios de materiais queimados, poluição, pólen e produtos químicos. E para remover tantas impurezas nada mais eficaz do que a limpeza da mucosa nasal todos os dias.

Na falta deste cuidado pode ser desencadeadas crises alérgicas e até obstrução e congestão nasal. Isso provoca dificuldades no ato de respirar, além de irritações nos olhos e na garganta.

Mas como deve ser a limpeza nasal?

A lavagem pode ser feita com solução de cloreto de sódio 0,9%, encontrado em produtos específicos. A limpeza das vias aéreas deve ser realizada pelo menos duas a três vezes ao dia, pois auxilia o bom funcionamento do nariz. Se você sofre de algum tipo de doença respiratória, confira abaixo algumas dicas para ajudar no controle do problema:

Casa limpa é importante

Realize a limpeza de carpetes, estofados e sofás com produtos adequados pelo menos duas vezes na semana, além da higienização diária de pisos frios. O hábito ajuda a impedir a instalação de ácaros. O ideal é não ter dentro de casa cortinas, bichos de pelúcia e objetos que acumulam pó.

Cuidado com o ar condicionado

Evite deixar o ar condicionado sujo. A limpeza e manutenção dos sistemas de ventilação devem ser feitas com regularidade para averiguação da qualidade do ar e a prevenção da presença de fatores irritantes, de fungos patogênicos e toxigênicos causadores de problemas respiratórios. Informe-se com a empresa responsável pelo equipamento qual a frequência ideal de higienização.

Cuide-se!

Evite a exposição prolongada a fatores irritantes, como fumaça de cigarro, perfumes, tintas, esmaltes, removedores, produtos de limpeza e inseticidas.