Tag: bolos

Receita: Mix de Farinha sem Glúten

Festival Vegano: Caiçara Vegan Fest marca o final de semana em Santos

Festival Vegano: Caiçara Vegan Fest marca o final de semana em Santos

Se você é de São Paulo e/ou está passando pelo litoral do estado neste final de semana não pode deixar de conferir a 9ª edição do Caiçara Vegan Fest, que acontecerá em Santos, durante todo o domingo.

O festival abre o calendário de eventos veganos na cidade. A entrada é gratuita e o visitante poderá usufruir de diversos e diferentes produtos dos gêneros alimentício (haverá massas, lanches, salgados fritos e assados, feijoada, tortas, bolos e outras delícias), vestuário (roupas, calçados e acessórios) e cosmético (produtos de higiene e beleza), além de prática de yoga e bate-papo com especialistas (ambos totalmente abertos à participação do público e sem custo).

Confira a programação:

11 horas: Aula aberta de yoga – Krishna Devi Dasi
14 hora: Veganismo na Gestação e Lactação, bate papo com Juliana Molina (Vegan4you)
15 horas: O despertar para o vegetarianismo, com a nutricionista Marilise Gelinsk (SVB);
16 horas: 2018, o ano da expansão do mercado vegano, com Elton Bastos.

Caiçara Vegan Fest ocorrerá no Clube AFC – Associação Funcionários da Cosipa, que fica na Rua Olintho Rodrigues Dantas, 80, bairro Encruzilhada (pertinho da Av. Ana Costa, na altura da Rua Carvalho de Mendonça), das 11 às 20 horas.

Fonte: Juicy Santos

O açúcar de coco

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Muitos adoçantes, principalmente os químicos, contêm substâncias extremamente prejudiciais à saúde, que podem até provocar câncer na bexiga. Uma ótima e natural alternativa para esse problema é o novato açúcar de coco. Ele promete adoçar tudo, com gosto semelhante ao açúcar mascavo, porém muito mais benéfico.

Reprodução Mais Equilíbrio

Proveniente da seiva de flores em botão do coqueiro, esse açúcar inovador tem índice glicêmico de 35%, segundo estudo realizado pelo Instituto Filipino de Pesquisas Nutricionais e Alimentares – para efeitos de comparação, considere que o mel possui esse índice em 55% e o açúcar refinado em 68%.

Esse número inferior significa que o açúcar de coco é absorvido pelo corpo de forma mais lenta, provocando menos picos de insulina e, por isso, é mais indicado para pessoas portadoras de diabetes. Além disso, como não excede a capacidade de processamento feito pela insulina, não fica armazenado nas gordurinhas, ao contrário da maioria dos alimentos refinados.

Além de ser ótimo substituto para os adoçantes sintéticos, o açúcar proveniente do coco possui vitaminas do complexo B, potássio, magnésio, ferro e zinco. Essas substâncias melhoram o funcionamento do fígado, circulação sanguínea e tecidos, além de prevenir envelhecimento e diabetes, aumentar a disposição, a imunidade e a cicatrização.

Qual a dosagem indicada?

Como utilizá-lo? Exatamente como o açúcar refinado comum! O açúcar de coco pode servir para adoçar alimentos e bebidas – como sucos, chás, iogurtes, etc. – na mesma medida que o açúcar branco. Ele também pode ser aquecido e utilizado em receitas assadas, como bolos, pudins e doces, da mesma forma que o tradicional.

Mas não acredite que todas essas vantagens podem encobrir os males do excesso. Assim como o açúcar refinado e os adoçantes, o consumo deve ser moderado e associado a uma alimentação balanceada.

Consumir carboidrato é fundamental para o bom funcionamento do organismo

Conteúdo original Revista Suplementação

Os regimes que estão na moda, que defendem a restrição de um ou outro tipo de alimento, podem acarretar em carências nutricionais importantes e precisam ser olhados com muito cuidado?

pasta-1181189_960_720

Quando o assunto é alimentação, sempre há alguns vilões protagonistas dos regimes alimentares, como o chocolate e o ovo já tiveram a sua vez. Atualmente, o carboidrato e o glúten são os nutrientes mais questionados, e as dietas que promovem a restrição indiscriminada dos alimentos destes grupos e prometem resultados milagrosos estão conseguindo cada vez mais adeptos, fato que preocupa os profissionais da área da saúde.

Beatriz Botéquio, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), explica que “para uma dieta ideal o correto é que seja feito o consumo variado de alimentos dentro de todos os grupos alimentares”. Ou seja, o que realmente proporciona uma melhor qualidade de vida e perda de peso é saber comer com equilíbrio.

cheese-1328824_960_720

“Os regimes que estão na moda, que defendem a restrição de um ou outro tipo de alimento, podem acarretar em carências nutricionais importantes e precisam ser olhados com muito cuidado” afirma Beatriz. De acordo com a nutricionista, retirar o carboidrato da alimentação, por exemplo, pode gerar fadiga além de carências de fibras e outros micronutrientes. Além disso, essa tendência vai contra praticamente todas as pirâmides alimentares adotadas.

Criado em 1999, pela pesquisadora Sonia Tucunduva Philippi, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), o modelo brasileiro de pirâmide alimentar nada mais é do que um gráfico que indica a proporção que cada tipo de alimento que deve ser ingerido para que nosso organismo tenha todos os nutrientes necessários para uma vida saudável.

buns-1277037_960_720

O carboidrato está presente na base deste gráfico, o que significa que deve ser ingerido em um número maior de porções diárias do que os demais grupos. “Ele é nossa principal fonte de energia, garante o funcionamento do metabolismo de forma eficiente e, em falta, resulta em cansaço, fadiga muscular, alteração do sono, câimbras e perda de massa muscular” completa Beatriz. Por isto, a importância da oferta adequada de alimentos como arroz, trigo, milho e seus derivados – massas, pães, bolos e biscoitos, que também são fontes de proteínas vegetais, fibras, vitaminas e sais minerais – divididos em aproximadamente seis refeições por dia.