Tag: cabelo

Não é impressão: seu cabelo cai mais no verão e no outono

Se tem notado o ralo do banheiro cheio de fios ao terminar o banho, não entre em pânico! O verão está chegando e, segundo um estudo recente publicado no periódico British Journal of Dermatology, é normal as mechas caírem nessa época do ano.

Ao avaliar dados do Google relacionados à queda de cabelo em oito países diferentes, os pesquisadores das universidades de Washington e John Hopkins, ambas localizadas nos Estados Unidos, notaram que a busca por possíveis razões ou soluções para a perda de fios se intensifica no outono e na temporada de calor.

Ainda não se sabe ao certo o que está por trás desse padrão, mas, para os estudiosos, o motivo pode estar ligado à evolução humana. Historicamente, um dos papeis das mechas sempre foi esquentar o corpo – o que não é necessário durante essas estações.

Mas vale ficar alerta: a queda também está está ligada a alimentação, stress, perda de peso e mudanças hormonais. Então, antes de se desesperar, vale a pena checar se esses outros aspectos da vida estão equilibrados. Atente-se também à quantidade de fios caídos – segundo a Academia Americana de Dermatologia, o normal é perder de 50 a 100 fios por dia.

Hábitos naturais (e poderosos!) contra a queda de cabelo

Perdemos cabelo por vários motivos: stress, envelhecimento, falta de nutrientes, hormônios desequilibrados e até uma certa impaciência para cuidar dos fios como eles merecem. Alguns hábitos podem reverter o cenário.

1. Massagear o couro cabeludo

Além de viciante, a massagem terapêutica melhora a absorção de componentes nutritivos (como os presentes em tônicos). Se feita com regularidade, pode facilmente ser um antídoto para a queda de cabelo, já que promove aumento do fluxo sanguíneo. “Isso estimula a oxigenação e distribui os nutrientes no folículo capilar, mantendo-o ativo e saudável”, diz Renata Souza, do Spa Dios.

2. Pentear os fios do jeito certo

O segredo é pegar leve! Desembaraçar o cabelo ainda no banho, de forma delicada, com ajuda do condicionador ou da máscara, é a melhor forma de evitar a temível queda por tração. E não rola usar qualquer tipo de escova ou pente, ok? “Opte pela menos agressiva, preferencialmente com cerdas macias e naturais ou acessórios de madeira com dentes largos, que não atrapalham a passagem dos fios”, ensina Renata.

3. Suplementar corretamente

Proteína é a principal matéria-prima do cabelo. Quando o nutriente não é ingerido na quantidade correta — 0,8 gramas por quilograma de peso corporal —, os fios enfraquecem. Acontece com quem é vegano ou faz dietas muito restritivas. Nesse caso, a suplementação é obrigatória. “O BCAA é precursor da proteína e contribui bastante para quem sofre com queda; o whey protein dá um bom suporte para o couro cabeludo; já o trio biotina, cistina e cisteína pode prevenir o mal”, explica o dermatologista Alberto Cordeiro, de São Paulo. Antes de ir às compras, porém, consulte um médico.

4. Manter o corpo são e a mente sã

Há fortes indícios de que o stress seja uma possível causa de queda acentuada. Portanto, noites bem dormidas, exercícios regulares e meditação são algumas das formas (nada ruins, diga-se de passagem) de manter o bom nível hormonal, essencial para qualquer função do organismo. “Estas atividades promovem a produção satisfatória de GH e a manutenção do nível ideal de cortisol, o que faz com que o folículo capilar se mantenha ativo por mais tempo. Há ainda menos produção de radicais livres, ou seja, garantia de menor envelhecimento capilar”, conta Alberto Cordeiro.

5. Reeducar seus hábitos alimentares

Comer bem é regra número 1 para quem quer um look de sereia. Anote aí alguns dos nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento dos fios, segundo a nutricionista Mariéllen Emidio Figueroa, do Kurotel, de Gramado (RS):

  • vitamina A, presente no atum, no leite e na gema de ovo, que auxilia na produção de colágeno e protege o cabelo dos danos capilares oxidativos;

  • a vitamina C da acerola, kiwi, laranja e brócolis, que atua como excelente antioxidante combatendo os radicais livres;

  • as vitaminas do complexo B (cereais integrais, castanhas e banana), que agem como antioxidante e contribuem para a formação e crescimento de células novas;

  • zinco (frutos do mar e carnes vermelhas);

  • fontes de biotina: frango, gema de ovo, soja, amendoim, germe de trigo e levedura de cerveja.

6. Apostar em chás e infusões

Abra mão do café e invista mais em chás! Especialmente o verde e o de urtiga, que contém ingredientes que inibem a conversão de testosterona em dihidrotestosterona (DHT), um composto ligado à calvície. Já a tanchagem é rica em aucubina, uma substância com efeito anti-inflamatório e anti-microbiano, e alantoína, que ajuda na regeneração capilar.

O chapéu-de-couro é rico em minerais e antioxidantes, e ainda exerce função adstringente, o que minimiza a oleosidade e contribui na prevenção da queda de cabelo. Por fim, a alfavaca tem ação anti-fúngica. Eis uma receita infalível criada por Marcieli Pereira Bandeira, nutricionista do Lapinha Spa, no Paraná:

Misture uma colher de sobremesa de cada uma das seguintes ervas desidratadas: alfavaca, tanchagem e chapéu-de-couro. Coloque um litro de água para ferver. Assim que levantar ebulição, adicione as ervas à água. Desligue o fogo, deixe em infusão, espere que fique frio, coe e tome de duas a três xícaras por dia.

Conteúdo Boa Forma

O poder antioxidante da casca da cebola

Conteúdo original Mais Equilíbrio

A casca da cebola tem muito mais utilidades do que se pensa. E é justamente a primeira coisa que jogamos fora quando vamos cortar esse ingrediente, não é mesmo? Entretanto, você pode usá-la para tratar feridas, melhorar sua saúde e até o seu cabelo.

Uma pesquisa realizada recentemente nos Estados Unidos comprovou que a quercetina, substância presente na casca, tem propriedades anti-inflamatórias, além de ser um poderoso antioxidante, contribuindo para a diminuição do colesterol ruim, pressão arterial, além de combater alergias, alguns tipos de câncer e depressão.

Compostos como a quercetina são comuns de se acumular em plantas com peles e cascas, uma vez que essas funcionam como uma armadura contra agressões ambientais. Veja abaixo como aproveitar melhor a quercetina, beneficiando-se com ela:

  • Adicione a sopas, ensopados e ao arroz enquanto o líquido dessas receitas estiver em ebulição. Pode ocorrer da água adquirir uma coloração marrom;

  • Para deixar o cabelo mais liso e macio, coloque as cascas em uma infusão em 2 copos de água quente por 15 minutos. Após lavar o cabelo, despeje essa mistura e deixe secar naturalmente. E o melhor de tudo, não fica cheiro de cebola!

  • Contra a coceira causada por sarna e outras infecções, lave o local com um chá da casca da cebola: ferva as cascas com 1 xícara de água por 10 minutos e coe. Você também pode tomá-lo para benefícios à saúde até três vezes ao dia, adoçado com mel ou açúcar mascavo.

 

Como usar a água de cozimento do macarrão

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Se após o cozimento, você costuma jogar toda a água do macarrão pelo ralo, pode parar! Esse é um (mau) hábito que a maior parte das pessoas tem e que, com certeza, após ler essa matéria você vai passar a fazer diferente.

O Brasil é o terceiro país do mundo em consumo de macarrão e vamos concordar, é uma refeição super fácil de fazer, não é mesmo? Porém você pode melhorar o aproveitamento desse ingrediente com uma técnica que grandes chefs já têm utilizado: cozinhe seu macarrão somente com água, em quantidade suficiente para cobri-lo. Fique tranquilo que ele não grudará, contanto que você mexa bem com o auxílio de um garfo nos primeiros dois minutos de cozimento.

Isso ainda ajudará a soltar amido do macarrão na água, bem como sais minerais, o que a torna tão rica e importante, a ponto de ser reaproveitada. Veja de que formas a água do macarrão pode ser utilizada:

1. Dar consistência e sabor

Após o cozimento do macarrão, com o auxílio de uma colher vá adicionando a água ao molho, o que confere sabor e textura a esse, seja ele qual for, branco ou vermelho. Você pode ainda armazena-la em cubinhos de gelo para conferir consistência a sopas, ensopados e até risotos, bem como cozinhar vegetais, deixando-os ainda mais nutritivos.

2. Regar plantas

Suas plantinhas agradecerão os nutrientes que você estará fornecendo a elas através da água do macarrão. Mas não se esqueça de esfriá-la antes!

3. Fazer massa de pão e pizza

Como toda massa que leva fermento exige um pouco de água, por que não usar a água do macarrão? Além de dar mais sabor às suas receitas, também as torna mais nutritivas.

4. Amolecer leguminosas

Quando precisar deixar o feijão ou o grão de bico de molho, junte o útil ao agradável usando a água de cozimento do macarrão.

5. Lavar a louça

O amido presente na água do macarrão age como um detergente natural. Com isso, a sujeira das suas louças sairá com maior facilidade, fazendo com que você economize em produtos de limpeza também. Nesse caso, quando a água ainda está quentinha, o poder de limpeza é ainda maior.

6. Relaxar os pés

Passou o dia todo em pé ou andou muito pra lá e pra cá? Ao final do dia faça aquele tradicional escalda pés, porém use a água do macarrão ao invés da comum, pois os sais minerais presentes nessa te deixarão com pés de princesa!

7. Recuperar fios de cabelo danificados

Devido aos minerais presentes na água do macarrão, ela pode ser uma ótima fórmula para dar aquele upgrade nas madeixas. Coloque-a em uma garrafinha e leve para o box; antes de começar o banho despeje nos fios, massageie e deixe agir por 10 minutos. Tome seu banho normalmente e enxague, usando o shampoo e condicionador como de costume.

8. Trabalhos manuais

Fim de semana chuvoso ou aquele dia de férias com as crianças onde não se tem o que fazer? Pegue a água do macarrão, adicione farinha, sal e óleo, e faça uma massinha em casa! Para colorir, basta usar algumas gotinhas de corante para alimentos.