Tag: combinar

Temperando com gengibre

Com seu sabor fresco, picante e doce, o gengibre é o principal aromatizante da culinária chinesa, mas também é amplamente utilizado na culinária indiana, japonesa e tailandesa. Ele é um rizoma, um caule que cresce horizontalmente, geralmente subterrâneo. Pode ser usado de diversas maneiras: fresco, em conserva, seco, moído e cristalizado.

Onde o gengibre vai bem?

A versão fresca é a mais aromática. É utilizada em bebidas e pratos salgados, como: chás, o tradicional quentão das festas juninas, sopas, purês, salteados, molhos, peixes, aves e carne bovina.

O gengibre fresco ralado derrete em molhos, mas, para um sabor mais delicado, corte em rodelas. Em doces, é macerado para aromatizar sobremesas à base de leite, como pudins, arroz doce e flans. Você pode cristalizar o gengibre para usá-lo nos cozidos, principalmente em doces, como bolos, muffins e biscoitos. Você só sentirá o sabor picante quando mordê-lo.

spices-877515_640

A versão seca e moída é a mais potente, mas pode ter um leve amargor. Super indico o uso no tempero de carnes, brancas e vermelhas. Ainda mais se você segue uma dieta restrita e fica meio cansado do mesmo sabor sempre. Coloco em tudo: frango, peixe, carne de porco, carne vermelha. Dá um sabor maravilhoso! Experimente! Compro a versão em pó, em saquinho de 15 gramas e dura meses, rende bastante.

Como comprar e usar o gengibre

O gengibre fresco deve ser firme e as extremidades não podem estar ressecadas. A pele deve ser lisa e sem manchas. O interior deve ser firme, e não excessivamente fibroso.

Você pode conservá-lo na geladeira pelo período de 1 a 2 semanas, ou congelá-lo. Gengibre em pó deve ser utilizado no prazo de 1 ano, pois perde seu aroma. O cristalizado deve ser mantido na geladeira em recipiente hermético por 1 mês.

ginger-356104_640

O gengibre deve ser descascado, com exceção das receitas em que será removido antes de servir. Utilize uma colher para descásca-lo, assim você evita o desperdício.

Posso plantar gengibre em casa?

Sim. E a planta do gengibre (Zingiber officinale) é uma linda planta para paisagismo. Compre um pedaço de gengibre saudável e coloque de molho num recipiente com água morna durante 8 horas. Retire da água e corte em pedaços para plantar. O gengibre deve ser coberto com uma camada de terra com espessura de 2 a 5 cm.

Mantenha o vaso sempre úmido, mas nunca encharcado. É necessário um bom sistema de drenagem para que o gengibre não apodreça. O ambiente deve ser claro, mas o gengibre não pode ser exposto diretamente à luz solar.

Flor do gengibre

A colheita ocorre entre 7 a 12 meses após o plantio. Espere as hastes e folhas amarelarem para fazer a colheita. Para não matar a planta, você pode escavar ao redor dela e cortar apenas alguns pedaços do rizoma, assim, ela viverá por vários anos.

Como usar os temperos? Aprenda a combinar as ervas aromáticas

spices-541974_640

Conteúdo original Blog Bololo

Na cozinha, tão importante quanto escolher bem os ingredientes é saber combiná-los na medida certa. E, quando falamos em combinações e medidas nas refeições, entram em cena os queridinhos da culinária: os temperos ou condimentos.

Tecnicamente, podemos chamar de condimento (ou tempero) qualquer substância que é usada para dar sabor, aroma ou realçar o paladar de um prato. Entre os temperos mais utilizados estão as ervas, as especiarias, os legumes, o sal, entre outros.

spices-627182_640

Em meio ao universo dos temperos, alho, sal e cebola são a trilogia básica usada para dar sabor aos alimentos. Porém, na hora de preparar uma refeição especial, o básico já não serve. Para aguçar ainda mais o paladar, é preciso inovar, trazer à tona novos sabores, incitar novas sensações. Para isso, é importante conhecer uma gama variada de temperos e saber quando usá-los e como combiná-los.

Como combinar?

O verbo temperar vem do Latim temperare, que significa “misturar corretamente, moderar, regular”. Na cozinha, escolher as combinações e quantidades corretas dos condimentos para cada tipo de alimento pode ser um verdadeiro desafio para o cozinheiro inexperiente.

plants-789657_640

Por isso, antes de sair misturando tudo por aí, vale a pena conferir algumas dicas sobre quais temperos combinam com o tipo de comida que você pretende preparar. Com o tempo e a vivência na culinária, você desenvolve um paladar aguçado e adquire o chamado “bom-senso” na cozinha. Com essa habilidade, sem ter lido nada antes, você vai saber se um tempero combina com determinado alimento só de cheirar e provar. E a partir daí você mesmo acaba criando suas combinações, como um Chef profissional!

Para quem ainda não chegou nesse estágio, preparamos um guia básico de como usar as ervas aromáticas na cozinha. Pode se aventurar no mundo dos temperos sem perigo de errar!

O quê combina com o quê?

Hortelã: Seu aroma transmite frescura. É perfeita dar sabor e enfeitar sobremesas e bebidas de verão. Em carnes de cordeiro, peixes, aves e sopas de legumes acrescenta um sabor especial.

plunger-317748_640

Cebolinha: Seus talos são muito usados em pratos com ovos como omeletes e preparações com batatas em geral. Fica uma delícia polvilhada no arroz. A erva ainda dá um sabor especial ao queijo minas e ricota para sanduíches e canapés. Serve também como ingrediente base para os molhos verde e tártaro.

Coentro: Combina com refogados, peixes, mariscos, camarão, sopas e saladas.

Estragão: Possui um sabor muito parecido com o do anis, pela suas propriedades refrescantes. Fica ótimo em pratos à base de ovos, no frango, em saladas e batata.

Cominho: Muito usada em preparações com carnes, aves, sopas, queijos, pães e molhos. Combina com couve, arroz e recheios de legumes.

rosemary-74365_640

Alecrim: Tanto o ramo quanto suas folhas podem ser adicionadas aos pratos. É um excelente tempero para carnes, como cordeiro, frango assado, vitela, porco, carne vermelha e peixes. Combina com preparações à base de batatas e molhos.

Manjericão: Muito presente na culinária italiana, mediterrânea e tailandesa. Combina perfeitamente com preparações que levam tomates, como saladas, molhos, sopas e sanduíches. Legumes como abobrinha, berinjela, abóbora e batata também ganham um toque especial com a erva. Alho, azeite e limão são condimentos que formam uma parceria incrível com o manjericão.

Louro: Muito versátil, combina com quase tudo. Suas folhas dão aroma ao feijão, caldos, molhos, batatas, cenouras, assados e refogados de carnes de porco, aves e peixes. Diferentemente de outros temperos, podem cozinhar por um tempo prolongado sem perder suas propriedades.

laurel-272961_640

Salsão: Muito popular na culinária asiática fica ótimo em saladas e aves.

Salsinha: Uma das ervas mais versáteis da culinária, a salsinha combina com tudo (mesmo). Se for a única erva que você tem na geladeira, não hesite em adicionar ao prato que você estiver preparando.

Sálvia: Combina bem com carnes mais gordurosas como porco, pato, ganso e vitela. Harmoniza muito bem com aves leves como peru e frango (na canja fica uma delícia!), carboidratos (pães, batatas, panquecas, polentas e massas) e queijos frescos.

Tomilho: De sabor acentuado é ideal para fugir da rotina. Combina com carnes de sabor forte. Dá um toque único em patês de carne e molhos que levam alcaparras, tomates, pimentão e anchovas.

basil-791782_640

Orégano: Vai muito além da pizza! Dá um sabor especial a massas, molhos, vegetais assados, saladas e sopas. Tem muita afinidade com ovos, berinjela, champignons, pimentões, batatas e queijos (ricota, queijo minas e mussarela). Ainda tempera carnes, peixes e aves refogados.

Erva doce: Dá um sabor inusitado ao salmão e recheio de massas, além de ser muito usada no preparo de sobremesas.

Composições de ervas

Algumas combinações de ervas muito usadas na culinária são renomadas por harmonizarem perfeitamente. Vamos a elas:

herbs-167725_640

Cheiro-verde: Salsinha e cebolinha.

Bouquet Garni: Tomilho, louro, salsa, salsão e alecrim.

Ervas finas: manjericão, orégano, sálvia, tomilho, manjerona e alecrim.

Ervas de Provence: manjericão, manjerona, alecrim, segurelha, tomilho, flores de lavanda e louro em proporções diversas.

Dicas gerais:

– A maioria das ervas devem ser retiradas do prato no momento de servir.

– Sempre prefira a versão fresca das ervas ao invés da desidratada.

-Não compre em grandes quantidades, pois as ervas estragam rapidamente, perdendo sua cor e o sabor.

eggplant-838314_640

– A maioria das ervas não deve ser cozida por muito tempo. É sempre recomendado acrescentá-las nos momentos finais da preparação dos pratos.

– Quando falamos de ervas e temperos em geral, menos é sempre mais. Um pouquinho do tempero já cumpre o papel de dar sabor e aromatizar o prato.

Saladas: como combinar folhas e complementos

Conteúdos de Panelaterapia e Sua Dieta

salad-374173_640

Como você costuma preparar a sua salada? Mistura várias folhas, legumes e condimentos ou tem dúvidas do que combina com o que? Para todas as respostas, esse post é dedicado a dar dicas, ideias e inspirações para ampliar sua visão de uma boa salada (que não deve ser sem-graça, de jeito nenhum) e ajudar a dar aquela caprichada na entrada de cada dia.

Quanto mais variedade nos ingredientes de uma salada, mais colorida e apetitosa ela fica. Porém, muitas pessoas costumam usar apenas verduras e legumes em seu preparo, esquecendo que outros alimentos, como as frutas, grãos e outros incrementos, podem dar mais sabor e deixar o prato muito mais nutritivo.

Folhas

Você pode escolher quantos tipos quiser e combiná-los entre si. É bacana escolher tonalidades e texturas diferentes. Sempre rasgue as folhas com as mãos ou utilize facas próprias que já existem no mercado. Nunca utilize facas metálicas, porque elas oxidam as verduras.

Reprodução Panelaterapia
Reprodução Panelaterapia

Legumes, tubérculos e outros ingredientes

Você pode fazer uma salada apenas de folhas ou se quiser caprichar, fazer uma base com as folhas e mesclar com outros ingredientes, como por exemplo:

Reprodução Panelaterapia
Reprodução Panelaterapia

Frutas

As frutas também combinam muito bem com folhas, abaixo algumas indicações:

frutas reproducao panelaterapia
Reprodução Panelaterapia

Sugestões para combinações com frutas que dão certo:

  • Manga com alface, pepino e kani.
  • Damasco ou uva passa com qualquer tipo de folha, pode ser até um mix delas.
  • Aipo com morangos ou maçã verde com iogurte.
  • Kiwi com alface de todos os tipos e rúcula.
  • Uva passa ou fresca com repolho e iogurte.

Mais abaixo listamos 15 combos completos, incluindo os molhos ideais para cada tipo de salada.

Dicas para as saladas saírem perfeitas na apresentação e no sabor:

  • Para a maçã não escurecer, deixe-a de molho em uma mistura de água e limão
  • Misture manga ou maracujá ao azeite ou ao iogurte para temperar a salada

Complementos

Outros ingredientes interessantes que podem ser usados para incrementar suas saladas:

Reprodução Panelaterapia
Reprodução Panelaterapia

Receitas de Molhos para Saladas

food-424537_640

Observação: os molhos abaixo estão em pequenas quantidades, aumente proporcionalmente os ingredientes de acordo com sua necessidade. Pimenta do reino pode ser adicionada em todos os molhos abaixo.

1. Molho básico: 2 colheres (sopa) de azeite + 2 colheres (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + 1 pitada de sal

2. Molho Ácido de Mostarda: 2 colheres (sopa) de azeite + 2 colheres (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + 1 colher (sopa) de mostarda comum + 1 pitada de sal

3. Molho Suave de Mostarda: 2 colheres (sopa) de azeite + 1 colher (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + 1 colher (sopa) de mostarda comum + 1 colher (sopa) de creme de leite ou creme de ricota + 1 pitada de sal

4. Molho Rosê: 1 colher (sopa) de ketchup + 1/2 colher (sopa) de mostarda + 1 colher (sopa) de suco de limão + 3 colheres (sopa) de maionese + 1 colher (café) de molho inglês + 1 pitada de sal

fig-750844_640

5. Molho de Maracujá: 2 colheres (sopa) de suco concentrado de maracujá + 2 colheres (sopa) de azeite + 1 colher (sopa) de água + 1 colher (café) de mel + 1 pitada de sal

6. Molho de Mostarda e Mel: 2 colheres (sopa) de mostarda comum + 1 colher (sopa) de mel + 1 colher (sopa) de água + 1 colher (sopa) de vinagre balsâmico + 1 pitada de sal

7. Molho de Alho: 2 colheres (sopa) de azeite + 2 colheres (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + 1 colher (sopa) de alho frito + 1 pitada de sal

8. Molho de Iogurte: 1 colher (sopa) de azeite + 2 colheres (sopa) de iogurte natural + 2 colheres (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + 1 pitada de sal

9. Molho de Manjericão: 2 colheres (sopa) de folhas de manjericão finamente picadas ou trituradas + 3 colheres (sopa) de azeite + 1 colher (sopa) de suco de limão ou vinagre + 2 colheres (sopa) de água + sal

potatoes-452972_640

10. Molho de Ervas Secas: 4 colheres (sopa) de azeite + 1/2 colher (café) de alecrim seco + 1/2 colher (café) de orégano (seco) + 1/2 colher (café) de manjericão seco + 2 colheres (sopa) de suco de limão ou vinagre + 1 colher (sopa) de água + 1 pitada de sal

11. Molho de Laranja: 4 colheres (sopa) de suco de laranja + 2 colheres (sopa) de azeite + 1 colher (café) de mostarda comum + 1 colher (café) de mel + 1/2 pimenta dedo de moça sem semente picada + 1 pitada de sal

12. Molho Oriental: 2 colheres (sopa) de azeite + 2 colheres (sopa) de shoyu + 1 colher (sopa) de água + 1 colher (café) de mel + 1 colher (café) de gergelim torrado + 1 pitada de sal + 1/2 colher (café) de óleo de gergelim (opcional).

13. Molho de Balsâmico: 2 colheres (sopa) de azeite + 3 colheres (sopa) de vinagre balsâmico + 1/2 colher (café) de orégano + 2 colheres (sopa) de água + 1 pitada de sal

Combinações de Ingredientes e Molhos

salad-845359_640

1. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Palmito em Rodelas + Tomate em Rodelas + Cebola em Rodelas + Molho Básico.

2. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Pepino em Rodelas + Atum em lascas + Molho de Iogurte

3. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Damascos + Nozes (ou outra castanha) + Queijo Gorgonzola + Molho Básico

4. Acelga em tirinhas + Beterraba ralada + Cenoura Ralada + Rabanete Ralada + Molho Rosê

5. Acelga em tirinhas + Abacaxi em cubos + Peito de peru em cubinhos + Molho de Iogurte

6. Rúcula + Tomate cereja (ou tomate comum) + Muçarela comum ou de Búfala + Molho de Manjericão

7. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Morangos picados + Abacaxi picado + Carambola em fatias + Molho de Maracujá

8. Rúcula + Agrião + Manga em cubos + Molho de Laranja

9. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Kani + Pepino em rodelas ou em cubos + Molho Oriental

10. Chicória + Bacon Frito + Alho Frito + croutons + Molho Básico

salad-471861_640

11. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Melão em cubos + Presunto cozido em cubos + Molho de Iogurte

12. Rúcula + Ovo de Codorna cozido + Tomate Cereja + Cebola Roxa em Rodelas + Lascas de Parmesão + Molho de Ervas Secas

13. Radícchio + Alface Americana + Azeitonas Verdes e Pretas + Tomate picado (ou cereja) + Queijo Branco em cubos + Croutons + Molho de Manjericão

14. Pepino em cubos + Melancia picada + Melão picado + Molho de Iogurte

15. Mix de Folhas Verdes (escolha 2 ou mais opções) + Uvas Rubi cortadas ao meio + Queijo Gorgonzola + Nozes (ou outra castanha) + Molho de Mostarda e Mel

Algumas dicas

  • Verduras e legumes de cores fortes, por exemplo, são ricos em ferro. Brócolis e beterraba combinam com abacaxi, rico em vitamina C, nutriente que ajuda na absorção deste ferro.
  • O melão e a maçã, que contêm grande quantidade de vitaminas do complexo B, ajudam na absorção do fósforo e do magnésio, encontrado no repolho, abobrinha e chicória.
  • Para quem não gosta do sabor amargo da chicória, um jeito de comê-la sem fazer cara de quem não gostou é misturar uvas passas nessa opção de salada.
  • Para as combinações que levam batata, a dica é não descascar as frutas, já que as cascas ajudam a diminuir a absorção do carboidrato pelo organismo.

Música (sempre!) para turbinar o desempenho da atividade física

Quantas vezes você já se sentiu forçado pela consciência a ir malhar ou praticar qualquer outra atividade, mas a o desânimo falou mais alto? Já tentou dar às mãos à uma playlist caprichada e cheia de músicas motivadoras para dar aquele empurrãozinho mais forte do que a preguiça? Não? Pois pesquisas garantem que a música pode turbinar o seu desempenho na malhação e tornar a vida mais fácil.

headphones-592196_640

Um estudo da Universidade Estadual da Bahia (UESB) constatou que ouvir música enquanto faz exercícios pode aumentar o desempenho em até 15%. Outro levantamento, britânico, verificou que a música reduz a percepção do esforço em 10% e aumenta os batimentos cardíacos, o que evita a fadiga e atua na motivação do praticante.

Combinar o ritmo com a intensidade da atividade também é vantajoso: essa escolha ajuda na concentração com os movimentos e a execução, essenciais para a efetividade dos exercícios e proteção das áreas sensíveis a lesões.

desk-602980_640

Além disso, a música eleva o estado de humor e entretém, o que auxilia a transformar a atividade chata e cansativa em algo prazeroso e positivo. Então, está aí um motivo a menos para resistir à prática de atividades físicas. Escolha um bom fone e mergulhe no prazer de uma música que te anime e estimule.

Para te ajudar a começar, ou mesmo manter o pique, bolamos uma playlist com músicas recheadas de palavras motivacionais, que vão, inconscientemente, te impedir de chutar o tênis pra longe e continuar persistindo na suadeira.

Se você ainda não sabe como ouvir músicas por este aplicativo, clique aqui.