Tag: como fazer

Receita: Bolinho de arroz light

Foto Receitas Light

Ingredientes

  • 2 e 1/2 xícara de arroz integral cozido;
  • 1 cebola grande ralada;
  • 2 dentes de alho amassados;
  • 1 cenoura média ralada;
  • 1/2 xícara de cheiro verde picado;
  • 2 claras;
  • 1 xícara de farinha de aveia sal e pimenta a gosto;
  • 1 colher (chá) fermento em pó.⠀

Modo de preparo

  1. Misture bem todos os ingredientes, e molde as bolinhas;
  2. Leve ao forno pré-aquecido (180º C) em uma assadeira antiaderente por 25-30 minutos ou até dourar.

 

Rendimento: 25 bolinhos.

Valor calórico: 35 calorias por bolinho.⠀

Fonte: Minha Vida

Receita: Tapioca de café

Receita: Tapioca de café

A tapioca é feita com polvilho doce e fica, simplesmente, deliciosa! A receita caseira, recheada com doce de leite e nibs de chocolate, é do chef Rodrigo Oliveira.

Ingredientes

  • 500 g de polvilho doce (cerca de 4 xícaras)
  • 1 ¼ xícara (chá) de café coado forte e frio (300 ml)
  • 1 pitada de sal
  • Doce de leite a gosto para rechear
  • Nibs de cacau a gosto para rechear

Modo de Preparo:

  1. Numa tigela grande, coloque o polvilho e tempere com uma pitada de sal;
  2. Vá regando com o café, aos poucos, e misturando com as mãos até que não tenha mais partes brancas de polvilho na massa – a quantidade de líquido pode variar de acordo com o polvilho, a massa deve ficar bem úmida e sedosa, que modela ao ser apertada;
  3. Assim que for hidratada a massa de tapioca já pode ser usada, mas se puder, deixe descansar por 10 minutos;
  4. Sobre outra tigela, passe a massa de tapioca hidratada por uma peneira, raspando com uma colher – assim a farinha fica bem solta e fininha. Nessa etapa você pode tampar e armazenar na geladeira por até 5 dias;
  5. Leve uma tapioqueira (ou frigideira antiaderente) ao fogo médio. Dica: para saber se está quente o suficiente, salpique um pouco da farinha de tapioca – ela deve pular depois de alguns segundos;
  6. Abaixe o fogo e, com uma colher grande (ou escumadeira) espalhe uma porção da farinha formando um disco uniforme no fundo da frigideira, sem compactar – coloque a porção de farinha de uma só vez no centro da frigideira e vá espalhando delicadamente com as costas da colher. Se preferir, peneire a massa de tapioca direto na frigideira;
  7. Deixe a tapioca cozinhar por 1 minuto até firmar – não precisa virar. Espalhe uma colherada de doce de leite e polvilhe com nibs de cacau;
  8. Dobre a tapioca ao meio e deixe o recheio aquecer por alguns segundos. Sirva a seguir, com frutas picadas.

HIDRATOU DEMAIS?

Basta acrescentar um pouco de polvilho (se achar que a tapioca está borrachuda, é porque a massa está muito úmida).

FICOU QUEBRADIÇA?

Se a tapioca não formar na frigideira ou ficar quebradiça, é sinal que hidratou de menos. Adicione um pouco mais de líquido.

PARA FAZER VÁRIAS

Faça os discos de tapioca, dobre sem o recheio, transfira para um prato e cubra com um pano – as tapiocas vão permanecer macias e quentinhas para que todos possam comer ao mesmo tempo.

Receita: Geleia caseira de morango

Você é fã de geleia?! Saiba que é muito mais fácil do que você imagina preparar a sua, em casa, a base 100% de fruta. É mais saudável, é mais gostoso e rapidinho de fazer, além da possibilidade de poder usar as frutas que preferir. A receita é da chef, especialista em doces saudáveis, Bruna Avila:

  • 600 g de morango;
  • 100 g de uva passa;
  • Suco de 1/2 limão siciliano

Modo de fazer:

Coloque todos os ingredientes em uma panelinha e espere reduzir por cerca de 20 minutos em fogo médio, mexendo de vez em quando.

DICAS:

  1. Você pode usar frutas congeladas se preferir.
  2. O ácido cítrico (no limão) é importante porque age como conservante natural.
  3. A pectina (presente nas frutas vermelhas) é um espessante natural, se for usar outra fruta adicione 1 colher de chá de pectina em pó.
  4. Para adoçar você pode usar: uvas passas, tâmaras trituradas, purê de maçã ou o que preferir.
  5. O rendimento é de 500 gramas. 😋

O Leite Dourado ou Golden Milk

O leite dourado é uma mistura de leite, cúrcuma, mel e especiarias, que tem origem na medicina Ayurvédica, da Índia. A cúrcuma, também chamada de açafrão da terra, faz parte da família do gengibre. É uma raiz de cor laranja muito apreciada na culinária que contém curcumina e substâncias antioxidantes, anti-inflamatórias.

Foto de experienciavegana.com

Beber o leite dourado à noite ajuda a prevenir e combater problemas digestivos e menstruais, desintoxica o corpo, purifica o sangue e aumenta a vitalidade geral da pessoa. Além disso, também contribui para um sono tranquilo, sendo um aliado contra a insônia.

São muitos os benefícios associados a essa bebida, que é bem simples de fazer. O consumo regular do leite dourado também pode ajudar a combater a artrite e a artrose, além de outras dores musculares e da articulação. Também pode servir de analgésico, diminuindo enxaquecas e outros males causados pelo estresse. Confira outras vantagens de incluir a bebida na sua rotina:

  • Fortalece o sistema imunológico e ajuda a prevenir doenças. Aumenta o nível de energia no corpo e combate a fadiga persistente;
  • Atua como um anti-inflamatório, analgésico e anticancerígeno natural, sem contraindicações;
  • Ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue, prevenindo problemas cardiovasculares;
  • Faz bem para a digestão;
  • Purifica o sangue através da desintoxicação do fígado;
  • Ajuda a diminuir a pressão alta;
  • Perfeito para ajudar a manter a saúde cerebral e a boa memória;
  • Seu poder desintoxicante contribui para tonificar a pele;
  • Eficaz para minimizar problemas neurológicos;
  • Reduz os níveis de triglicerídeos.

É importante lembrar que este artigo tem caráter informativo e não científico. Sempre que iniciar um tratamento, consulte seu médico para verificar se este é o tratamento mais indicado para seu caso.

Como preparar o leite dourado?

 

Primeiro, você precisa preparar a pasta de cúrcuma, que será a base da receita e que pode ser guardada na geladeira para preparar vários copos do leite dourado. Mas, ao fazer o leite, consuma-o imediatamente.

Passo 1: Como fazer a pasta de cúrcuma

Ingredientes:
  • 1/4 de xícara de cúrcuma em pó (30 g)
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta moída (2,5 g)
  • 1/2 xícara de água pura (125 ml)
Modo de preparo

Leve todos os ingredientes ao fogo médio, mexendo bem. Quando a mistura se tornar em uma pasta, desligue o fogo e deixe esfriar. Depois, coloque a pasta de cúrcuma em um recipiente de vidro limpo e seco com tampa e conserve na geladeira.

Passo 2: Como fazer o leite dourado

Foto de http://www.savorylotus.com
Ingredientes
  • 1 xícara de leite (250 ml)
  • 1 colher de chá de óleo de coco (5 ml)
  • 1/4 de colher de chá de pasta de cúrcuma (1,25 g)
  • Mel (para dar gosto)
Modo de preparo

Em uma panela, misture todos os ingredientes, com exceção do mel. Leve ao fogo médio, mexendo sempre para não grudar. Logo antes de levantar fervura, desligue o fogo e acrescente o mel a gosto. Está pronto para ser consumido.

Dicas

  • Você pode substituir o leite de vaca por leite vegetal, como o de soja, o de amêndoas ou o de arroz;
  • A pimenta é muito importante nessa receita, pois contém piperina, que facilita a absorção da curcumina presente na cúrcuma;
  • O leite dourado também é considerado um tônico de beleza, fazendo bem para a pele e para os cabelos, além de prevenir o envelhecimento precoce;
  • Consuma um copo médio de leite dourado morno antes de dormir, para ter um sono tranquilo e reparador.

Conteúdo Melhor com Saúde

Receita: Tomatinho Confit

Receita de Panelaterapia 

  • 500 g de tomate (do tipo cereja ou uva); 🍅
  • 1 colher  de sopa de açúcar;
  • 1/2 colher de sopa de sal;
  • 1/2 colher de sopa de orégano seco;
  • Pimenta-do-reino a gosto;
  • 4 dentes de alho laminados;
  • Azeite de oliva o suficiente para cobrir os tomates;
  • Alguns ramos de tomilho fresco (ou a erva de sua preferência, ou ainda nenhuma).

  1. Em um refratário ou assadeira coloque os tomatinhos, e depois os ingredientes na ordem que foram escritos (de cima p/ baixo).
  2. Leve ao forno em 160ºC por 1 hora. Se seu forno começar em 180ºC, tudo bem, não tem problema.
  3. Deixe esfriar e sirva com pão, torradas, saladas, sobre massas, com queijos… fica maraaaa!!!!

Benefícios da prancha isométrica e dicas para começar

Conteúdo original Minha Vida

Prática, eficiente e rápida, a prancha isométrica pode ser feita sem sair de casa, sem nenhum tipo de aparelho ou acessório e ainda exercita o seu corpo inteiro. Que tal incluí-la na sua rotina? Abaixo, conheça os benefícios que o exercício trará para o seu corpo:

1. Deixa o seu corpo mais forte

Esse exercício consegue trabalhar uma região muito importante do corpo: o core, o cinturão que envolve a região do abdômen a coluna e que é integrado por 29 pares de músculos. “Essa região central traz muitos benefícios para o corpo inteiro”, conta o professor Fabrício Reimberg, da academia Just Fit. Ao exercitar esse grupo muscular, você fortalecerá o abdômen, a lombar, os glúteos e os oblíquos, ganhando mais força para realizar outros exercícios do seu treino.

2. Acelera o metabolismo

Os exercícios isométricos consistem em ficar parado em uma posição por alguns segundos (e até minutos), justamente o que ocorre na execução da prancha. “Por ser uma isometria, você vai trabalhar o corpo todo para sustentar a posição e essa estabilização para manter o equilíbrio acaba acelerando o metabolismo”, reforça o professor.

3. Previne lesões

“Com o fortalecimento do core, a prancha ajudará na prevenção de lesões na hérnia de disco, na coluna e na lombar, por exemplo”, conta Fabrício. Inclusive, o Conselho Americano de Exercício recomenda a prancha para reduzir as famosas dores nas costas, pois o seu alto poder de fortalecimento auxilia do suporte da região superior do corpo.

4. Melhora a postura

Além de um corpo definido, você pode conquistar também uma postura correta com a prática da prancha. “Isso acontece porque quando você tem a musculatura forte da região central do corpo e dos músculos abdominais, o movimento natural do corpo é de deixar a postura mais ereta, por causa da sustentação”, afirma Fabrício.

5. Trará equilíbrio

Sabe quando você vai se alongar e precisa ficar apoiado em uma perna só, mas em poucos segundos perde o equilíbrio? Isso pode ser solucionado pela prancha. “O desafio de manter-se estabilizado durante o exercício, sem sair da posição, deixará o corpo mais equilibrado com o passar do tempo e da prática”, destaca o professor.

6. Você ficará mais motivado

Por envolver diversos níveis de dificuldade e variações, a prancha costuma ser desafiadora. Com a evolução da prática, você se colocará metas para aguentar mais tempo. “O desafio que você criará para você mesmo traz um ganho emocional e motivador”, revela Reimberg.

Dicas para começar

Nos primeiros dias, você pode fazer o exercício com os joelhos apoiados no chão. “Com o passar do tempo, vá aumentando o nível de dificuldade”, diz Fabrício. Para dificultar, você pode acrescentar mais segundos na posição a cada semana ou até realizar o exercício com um dos pés ou uma das mãos levantados, por exemplo.

Posso fazer todos os dias?

“Sim, pode. Não conseguimos determinar um tempo específico para cada execução, pois ele varia muito para cada pessoa. Portanto, mantenha a posição durante o tempo que aguentar”, dá a dica o professor. Dessa forma, na primeira semana comece com três séries de quantos segundos suportar (sem sair da postura certo, ok?). “Mesmo que o tempo seja baixo, o importante é a estabilização do corpo, deixá-lo todo alinhado, com o tronco ereto e sem a elevação do quadril. Isso sim trará benefícios”, completa Reimberg.

Vantagens a longo prazo

Com o tempo, você sentirá o seu corpo de transformar. “Além de sentir o abdômen mais forte, dependendo do nível e da intensidade da realização da prancha, a musculatura da região ficará mais definida. Isso, claro, mediante uma dieta controlada para proporcionar a perda de gordura da região”, ressalta o profissional. Portanto, exercícios + alimentação equilibrada = fórmula do sucesso.

Erros para evitar

Ao tentar se manter na prancha por mais tempo, muitas pessoas acabam saindo da posição. “Ficar com o pescoço tensionado ou tentar aguentar mais tempo do que o corpo suporta pode gerar lesões”, alerta o especialista. Na dúvida, evolua no exercício somente quando sentir que a execução está ficando mais “confortável”, quando estiver quase fácil. Só então aumente o desafio.