Tag: conservação

Dica: Como conservar o abacate

Dica da linda nutricionista Vanessa Baad
Para nunca mais perder o danado do abacate ou deixar estragar! 😉

Matchá: novo queridinho para o emagrecimento

matcha-684438_640

Já percebeu que cada vez mais surgem opções facilitadas no mercado que prometem lhe auxiliar a perder peso, queimar gordura e ser mais saudável? Estamos vivendo uma explosão de novidades e essa atmosfera mais natural parece que chegou para ficar. Dentre tantas variedades, o queridinho da vez é o matchá. Já ouviu falar?

O matchá vem da mesma planta que dá origem aos chás verde, branco e preto, a Camellia Sinensis. O diferencial dele, no entanto, é a forma de extração e produção. Ele tem um ponto diferente de colheita e é liofilizado e moído.

DSC01736

O processo de liofilização consiste na desidratação das folhas, que são submetidas a baixas temperaturas, mas sem perder suas propriedades originais. Essa é a mesma técnica utilizada para preparar os alimentos dos astronautas, por facilitar o transporte e preservar as qualidades do alimento.

Toda essa conservação faz do matchá uma erva muito mais potente do que todas as variações da Camellia Sinensis produzidas até o momento. Para se ter uma ideia, o matchá possui 137 vezes mais antioxidantes do que o chá verde comum. Além de manter a alta concentração de substâncias que auxiliam na queima e eliminação de gorduras.

matcha-681676_640

Ele também ajuda na recuperação dos músculos, o que é muito benéfico para quem pratica atividade física, e acelera o metabolismo. Por ser um pó fino, é bastante versátil, podendo ser adicionado à diversos preparos e receitas.

Tudo de bom, né gente?! A única coisa que não é lá muito boa é o preço. Uma embalagem como essa da foto, com 7 gramas, para o preparo de um litro de matchá, custa em média R$ 5. Caro! Até porque para sentir os reais benefícios seria preciso manter um consumo regular e dá para ficar na dúvida (inclinando mais para o não) se todo o investimento valeria mesmo a pena.

DSC01732

Esse foi comprado com intuito investigativo e o feedback é superpositivo. Ao contrário do chá verde tradicional, com o matchá não é preciso sofrer com o sabor amargo. Esse preparado é bem gostosinho e adocicado. O aspecto é que é meio esquisito e nada bonito. Por ser um pozinho verde, a bebida fica com uma cor de água suja, meio caldo de cana.

A recomendação da embalagem é que se dilua o pó em água gelada ou em temperatura ambiente. O rendimento pode ser expandido, o fabricante indica a diluição em até 1,5 litro. Dispensa ser adoçado e sabor é mesmo muito agradável.

frenteverso

Contudo, vale lembrar que não existe milagre. Ainda que seja uma experiência aprazível de um produto que promete queimar seus pneuzinhos, nada acontece do dia para a noite como mágica. Ele tem efeito diurético sim e até proporciona uma redução visível do inchaço pela retenção de líquidos, mas a gente sabe que o que propicia o emagrecimento, de fato, são a queima de calorias e a perda de gordura.

Caso você pretenda complementar seu plano alimentar e dar uma potencializada no projeto verão, o matchá pode ser um grande aliado para dar aquele empurrãozinho e lhe ajudar a atingir sua meta.

Congelar mantém tudo fresquinho e a mão. Aprenda técnica para hortaliças

Com a correria e a loucura do dia-a-dia, fica difícil variar o cardápio e a gente acaba comendo o que tem de preparo mais fácil e rápido. Tem o trabalho, as crianças na escola, os compromissos e o cansaço. Para evitar o estresse e manter a geladeira abastecida por um bom tempo, congelar os alimentos pode ser uma saída prática e amistosa.

O congelamento é um caminho para a economia, uma vez que te possibilita comprar grandes quantidades dos produtos da estação (já viu nosso post sobre a lógica sazonal? Veja AQUI) pagando barato e conservando no freezer para quando precisar.

No entanto, congelar ainda é uma técnica que intriga muita gente. Seja por uma experiência que não deu certo, seja pelo medo do desconhecido. Mas, calma. A maioria congela bem, de frutas a molhos e massas. O segredo está no cuidado especial para cada tipo de alimento.

Hortaliças

Por serem mais sensíveis às altas temperaturas, as hortaliças exigem um tratamento específico antes do congelamento para preservar a cor, o sabor e a textura. É o chamado branqueamento.

Branqueamento é um processo de conservação que consiste na imersão dos alimentos por um determinado tempo em água fervente, uma espécie de pré-cozimento curtinho. Ele serve para inativar as enzimas que podem estragar os alimentos, protegendo-os.

Além das hortaliças, também é muito comum branquear frutas e carnes que se pretende congelar. O procedimento é simples:

Use 3 litros de água fervente com 2 colheres de chá de sal para cada 500 gramas de hortaliça.

Modo de preparo: Apare as pontas da hortaliça e corte-as em pedaços pequenos. Mergulhe-as na água fervente já salgada. Deixe a água voltar ao ponto de fervura e aí sim comece a contar o tempo de cozimento. Depois escorra as hortaliças e passe em água fria, para cortar o cozimento e evitar que passem do ponto. Embale-as em sacos ou recipientes e congele.

O tempo de cozimento é variável de acordo com a hortaliça. Veja na tabela abaixo qual a preparação e tempo necessários para cada uma:

tabela

Dicas

  • Para evitar desperdício, congele os alimentos em porções, de modo que você descongele apenas o que precisar.
  • Congele rapidamente, mas descongele os alimentos devagar.
  • Nunca volte a congelar um alimento já descongelado.
  • Ao comprar carne ou peixe par congelar, verifique se já não foi congelado antes.
  • Utilize etiquetas nos recipientes com o conteúdo e a data do congelamento. Arrume os alimentos para que os mais antigos fiquem na frente do congelador, para serem usados primeiro.
  • Use os alimentos até 2 ou 3 meses depois de congelar.