Tag: cuidar de si

Como reclamar do jeito certo e conseguir o que quer

Páscoa é tempo de reflexão e introspecção. Embora muitas vezes a gente esqueça, é um feriado religioso, que nos exige pensar nas nossas ações e refazer estratégias para uma vida mais tranquila, leve e harmônica. Para isso, é preciso exercitar o lado que não é tão trabalhado no dia-a-dia, como as reclamações. Até para isso há um jeito certo, menos prejudicial ao bem-estar e à saúde.

1. Mantenha a calma

buddha-473151_640

Isso também pode significar dar um tempo longe do computador ou telefone até que você se acalme. Quando responde a alguém com raiva, você imediatamente o coloca na defensiva – o que já gera um problema de comunicação.

2. Não comece a conversa com ameaças

Eventualmente, você pode precisar ameaçar com uma ação legal ou deixar uma opinião bem negativa online. Mas uma ameaça nunca deve ser parte do seu primeiro inicial. Primeiro, dê a empresa ou indivíduo a chance de fazer as coisas direito.

3. Seja educado

Seja excessivamente educado. A fórmula que funciona bem é começar com uma declaração de gratidão, sendo o próximo estado a preocupação e, em seguida, pedir as medidas adequadas para a resolução do seu problema e terminar com um agradecimento.

4. Mantenha seus argumentos reunidos

tax-468440_640

Antes de entrar em contato tenha a certeza de que leu todas as regras e regulamentos e de que as datas e valores estejam corretos. Assim, será mais fácil argumentar e comprovar a sua razão na causa pretendida.

5. Faça um pedido específico

Declare o seu problema, o que foi feito e o que você quer que seja realizado em linguagem concisa e simples, evitando ruídos, confusões ou interpretações duvidosas.

6. Negocie com a pessoa certa

business-19148_640

Se você não tem certeza de quem é a pessoa responsável a resolver o seu problema, procure questionar usando algo como: “você pode me ajudar a encontrar a pessoa certa para que eu possa discutir esta questão?”

7. Use uma linguagem neutra

Não faça da conversa um diálogo pessoal. Descreva o comportamento desejado ou a ação que pretende. Deixe de fora os palavrões e evite recorrer a xingamentos. Começar na defensiva e com palavras ofensivas não ajudam em nada a se conseguir o que quer .

8. Escale a hierarquia somente quando necessário

Avance sistematicamente através dos níveis adequados. Por exemplo, converse com o supervisor, se não resolver, então, procure o próximo responsável no nível acima do supervisor. Se você ainda não estiver satisfeito, busque sites de reclamações, redes sociais e órgãos de atendimento ao consumidor.

9. Documente tudo

Se você chegar a um acordo, repetir tudo verbalmente com datas, quem são os responsáveis, valores e qualquer outra informação pertinente fica mais difícil. Por isso, tente enviar e-mails ou documentos escritos com todos os dados registrados e documentados.

10. Não busque um advogado antes da hora

hammer-620009_640

Se você ainda não chegou a um acordo ou resolução depois de seguir todas as etapas anteriores, então talvez deva considerar contatar um advogado. Esse profissional deve ser o último recurso e não deve ser relevado com grandes expectativas, pois cada processo exige uma complexidade diferente.

Claro que há momentos em que precisamos reclamar e cada pessoa sabe da sua personalidade e necessidades. O que indicamos é evitar o estresse e o desgaste. Esperamos que esses 10 passos possam ajudá-lo a reclamar construtivamente e obter os resultados que você está procurando.

A importância da mente sã para a conquista do corpo são

Hoje em dia é muito comum conhecer casos de pessoas que sabem que precisam cuidar mais do corpo e da saúde, perder peso, entrar em forma, mas não fazem nada para que esse plano mental vire realidade e se estabeleça na vida. Você conhece alguém assim? Você é assim? Esse comportamento vem se repetindo e multiplicando por causa de um fator essencial na conquista do equilíbrio: controle psicológico.

E não se trata de loucura ou disparate ocasional não. A saúde psicológica interfere diretamente na saúde física, passando intimamente pelo comportamento alimentar, auto-estima e auto-imagem.

brain-coral-200792_640

Uma pessoa que não é feliz com o seu corpo ou com a sua vida, de uma forma geral, tende a descontar suas perdas e insatisfações na comida. Pode ser que isso gere problemas maiores, como a obesidade ou problemas relacionados ao ganho excessivo de peso como colesterol ou diabetes, ou menos graves, mas ainda assim preocupantes, como isolamento social, tristeza profunda e introspecção emocional.

A nossa mente é um ambiente muito peculiar e propício a diversas situações. E essa capacidade enorme de funcionamento pode pesar ao lado positivo, negativo ou ao equilíbrio, que é o estado ideal.

Sempre falamos sobre isso aqui e por aí é o que mais se vê ou ouve: o sucesso do emagrecimento e da saúde física está em aliar uma alimentação saudável à prática de atividade física. No entanto, a peça chave que fica implícita nesse processo é o equilíbrio psicológico.

woman-254133_640

A gente começa a emagrecer no cérebro. É a partir daquilo a que você se determina no íntimo que as peças do lado de fora, na vida, começam a se movimentar. Vem da nossa capacidade de planejamento e objetivação dos planos. Você primeiro estrutura suas ações no cérebro e depois as executa. Acontece todos os dias e a todo o momento.

Mas porque quando se trata de emagrecimento, você não consegue levar adiante? Isso acontece pela falta de start. Pela ausência de uma consciência, que é difícil de explicar, mas que se configura no momento em que você realmente se determina a fazer acontecer.

Por isso é tão difícil que certas pessoas comecem e mantenham um plano de reeducação alimentar e de exercícios físicos. Cada um tem seu tempo e suas necessidades. E por isso também é tão surpreendente ver pessoas que conquistam o corpo dos sonhos, e reconquistam a saúde, batalhando diariamente dentro do máximo possível, mesmo sem dinheiro pra pagar academia.

physiotherapy-595529_640

O seu estado psicológico determina os rumos da sua vida, sim! Pode ser os relacionamentos que não vão pra frente, os planos que não dão certo, o emprego que está ruim, o dinheiro que não rende, desentendimentos familiares etc… Enquanto seu sua mente está mergulhada em problemas e rolos que tomam o tempo e a sugam as energias, todo o resto, que também é importante, fica para depois, num segundo plano que acaba sendo negligenciado e nunca colocado em prática.

Para dar certo, você precisa manter-se bem, em estado de equilíbrio, valorizando suas conquistas, e derrotas (claro! por que não?), e consciente de que você é importante e também merece ocupar o primeiro lugar. Dê-se tempo, todos os dias. Um tempo para cuidar de si e lembrar do que realmente importa. Ninguém precisa perder por isso (nem marido, nem filhos), pois estar bem para si é estar bem para os outros.

pregnant-422982_640

Devemos nos lembrar sempre: a vida começa de dentro para fora.