Tag: dia das mães

Receita: Mousse fácil super leve

Gente, Dia das Mães sem um docinho gostoso para caramelizar a boca dessa mulher incrível que te trouxe à vida não é um domingo digno. E esse é pra comer sem culpa, sem desculpa e sem rancor no coração, porque é super leve e do bem, pra manter as mamães lindas e gostosas (sim! o tempo muxiba já passou, meu bem! Aceite, que dói menos!).

DSC01565

É uma receita minha de mousse, desenvolvida para matar aquela vontade de doce, com sabor de doce mesmo, durante a dieta (que é eterna e vai muito bem, obrigada!). Ela é feita a base de gelatina, então pode de qualquer sabor, de acordo com o seu gosto pessoal. Fiz de maracujá e cereja e ambas ficaram divinas.

Como fiz duas receitas, com dois sabores, pude testar com os produtos mais baratos e também os mais populares do mercado e o resultado foi impecável nas duas situações. Então, pode comprar a gelatina e os outros ingredientes mais em conta sem medo, porque vai dar certo.

DSC01569

Vamos lá? É fácil, rápida, gostosa e não parece sobremesa light/ diet. Eu só usei ingredientes magros: desnatados, light e sem açúcar. Mas, se você não tiver nenhuma restrição, pode usar os produtos integrais e com açúcar, tá? Os ingredientes são:

  • 1 pacote de gelatina sem açúcar com sabor a seu gosto
  • 1 e ½ colher de sopa de leite em pó desnatado
  • 1 colher de sopa de creme de leite light
  • 1 pote de iogurte desnatado
  • Adoçante a gosto (pode ser mel, adoçante sintético ou açúcar)

Prepare a gelatina conforme a instrução da embalagem e leve à geladeira em um único recipiente. Deixe gelar até que fique em ponto de clara, ou seja, mais firme do que líquido, mas ainda assim mole. Nesse ponto da foto:

DSC01555

ATENÇÃO: É importante prestar atenção e deixar nesse ponto, porque mais líquido que isso dá errado e a mousse fica bifásica, separando a parte cremosa da gelatinosa – nada atrativa. Não dou um tempo exato, pois isso depende da potência de cada geladeira. A minha (daquelas antigas dos anos 90) demora umas 2 horas. Creio que as mais modernas gelem em bem menos tempo. E esse é o único trabalho que você vai ter com essa sobremesa.

DSC01557

Com a gelatina no ponto de clara, despeje-a no liquidificador e junte todos os demais ingredientes. Bata bem, por uns 3 minutos, até que tudo esteja bem homogêneo. Quanto mais você bater, mais ar será agregado à mousse e mais aerada ela vai ficar. Você pode, e deve, experimentar a mistura para saber se o doce está a seu gosto, acerte se achar necessário. E está pronto! Basta despejar em tacinhas individuais ou num refratário e deixar gelar por uns 30 minutinhos e servir!

Fica com essa textura (de nuvem que derrete na boca):

DSC01570

E passa muito bem por uma “mousse gorda”. Quaisquer outras alterações diferentes dessas já comentadas, só testando. Pode ser que funcione fazer de chocolate, usando a gelatina sem sabor e acrescentando chocolate em pó na hora de bater no liquidificador. Mas eu não fiz, não testei, então, não garanto.

Dá pra fazer, não dá? Então sai desse computador e corre pra cozinha! Afinal, as mães, e os pães também (pais que são mães e pais), merecem!

Homenagem às Mães (e Pães)

Texto inspirado no original “Dear Mom: A Letter Of Gratitude To All Mothers This Mother’s Day”, do Elite Daily. Há adaptações e alterações de autoria do blog.

Um dia no ano, temos a bela oportunidade de retribuir, ao menos um pouquinho, àquelas que nos deram tanto: nossas mães.

Nós as amamos e quando mais velhos, corremos o risco de nos tornarmos como elas (inclusive, com todos aqueles defeitos e trejeitos). Então, se você passou nove meses na barriga; se não há laços de sangue, mas um amor igualmente incondicional; ou se foi criado por um pai que se desdobrou para lhe recompensar com um amor de mãe, essa é uma boa oportunidade de ser grato.

(Mããinhêêê, esse é o meu singelo agradecimento à você:)

Obrigada por seu amor incondicional e amizade

Você é minha melhor amiga e você sempre foi. Eu vi o seu amor ao me assistir nos eventos escolares, no seu olhar orgulhoso e na forma como me acolheu em momentos em que a vida tornou-se um pouco difícil de lidar. Além de ter me mostrado como amar aos outros e como amá-los bem.

Obrigada por mostrar-me graça, mesmo quando eu não merecia

Talvez, em alguns momentos, foi mais fácil derramar minhas frustrações em você do que em qualquer outra pessoa no mundo. Houve ocasiões em que eu fui malcriada, rude, egoísta e cruel. E, ainda assim, você continuou firme, persistente e me amando acima de tudo.

Obrigada por consolar-me

Obrigada por me deixar chorar em seu colo, quando estava chateada. Você sempre me disse as coisas certas, me consolou e me ensinou com a sua própria experiência.

Obrigada por me dar tudo

baby-165067_640

Você soube dizer não e soube dizer sim. Me doou seu tempo e sua dedicação, me apoiou emocionalmente, acompanhou meu desenvolvimento escolar, desdobrou-se depois de longos dias no trabalho para me ouvir e conversar. Você sempre esteve presente e eu admiro a sua enorme generosidade.

Você sacrificou tanto, só para me dar uma vida melhor do que teve quando era criança.

Obrigada por sempre acreditar em mim

A vida é difícil e houve situações, quando as coisas não saiam como eu esperava, em que senti vontade de desistir. Mas, em todas elas, você estava lá para lembrar do meu valor como ser humano.

Você me incentivou a me manter em busca do inalcançável e a nunca me contentar com nada menos do que eu merecia. Não importava o quão incomum fosse o meu sonho, você sempre me disse para ir atrás do que me faria feliz.

À medida que envelheço, reconheço cada vez mais o quanto você tem feito e continua a fazer por mim, todos os dias.

Neste Dia das Mães, agradeço a você, minha mãe (linda, maravilhosa e cheirosa, Elizabete), por ser a melhor do planeta! Obrigada por tudo, tudo, tudo. Te amo demais!

FELIZ DIA DAS MÃES!