Tag: diet

Receita: Sequilhos Fit / Diet

Não sei como é para vocês, mas sábado a tarde sempre me remete àquela sensação de conforto e carinho de família, colo de mãe, sorrisos e momentos divertidos, como se sente na infância. Adoro sábados a tarde! Cafés da tarde com a mesa posta e conversa, por mais simples que seja. É gostoso, não é?! E para dias assim, nada como comidinhas que reafirmam o aconchego, como o sequilho.

É um quitute de avó! Um afago na boca, que derrete distribuindo doçura. A minha vózinha fazia sempre, inclusive para vender. Desejou?! Só vai passar vontade se quiser! A receita é da Yamily Benigni, do Emagrecer Certo, bem fácil, prática e rápida. Separa o que é preciso, passa um café fresquinho e bora ser feliz!

Sequilhos Fit / Diet

Calorias: 10 unidades: 80 kcal, com adoçante.

  • 6 colheres (sopa) de amido de milho ou polvilho doce
  • 2 colheres de açúcar ou adoçante culinário de sua preferência (se for usar o adoçante siga as instruções que equivale ao uso de 2 colheres de sopa de açúcar)
  • 1 ovo (precisa furar e retirar a película da gema)
  • 1/2 colher (sopa) de manteiga sem sal
  • 1 pitada de sal para nivelar o sabor.

Mistura tudo até ficar uma massa macia, faça bolinhas e aperte com um garfo, e leve ao forno baixo, a 170ºC, até dourar o fundo, cerca de 35 minutos – mas fique de olho, pode variar de forno para forno.

Refrigerante sem açúcar não ajuda a manter o peso

Conteúdo original Women’s Health Brasil 

lime-907124_960_720

Quem nunca ficou com vontade de tomar refrigerante e, para não boicotar a dieta, preferiu uma versão “diet”, “light” ou “zero”? Pois saiba que a bebida sem açúcar não oferece nenhuma vantagem em comparação à versão normal quando se trata da manutenção do peso. A afirmação vem de um artigo publicado na revista PLOS Medicine e que reuniu estudos feitos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e do Imperial College of London.

Os refrigerantes sem açúcar recebem adoçantes artificiais e, segundo os pesquisadores, não há comprovação científica de que eles previnam a obesidade. O consumo dessas versões equivale a ¼ da ingestão global de bebidas doces, mas elas não são taxadas ou reguladas com a mesma rigidez que as bebidas com açúcar.

drink-341489_960_720

Segundo os especialistas, apesar de conter poucas calorias, as bebidas “diet”, “light” ou “zero”  podem desencadear consumo compensatório de comida por estimular os receptores do sabor doce. E o fato de as pessoas terem a impressão de que estão consumindo um produto saudável, com poucas calorias, também é capaz de contribuir para a pessoa se sentir liberada para comer outros alimentos em maior quantidade.

Conclusão: Refrigerantes (no geral) não são saudáveis.

Receita: pipoca doce (com e sem açúcar)

Quem não gosta de uma pipoca para acompanhar aquela sessão de cinema em casa ou mesmo para uma maratona de séries? Na verdade, nem precisa ter motivo para comer pipoca não, é?! Ainda mais na versão doce, crocante e saborosa. Ela cai bem em qualquer momento do dia e até mesmo como um adicional para sobremesas.

E até quem tem restrições para açúcares pode consumir a pipoca doce em uma versão mais natural, a base de fruta, que vamos ensinar também. É de fácil execução e bem rápida. Não é preciso nenhum instrumento especial e é possível de ser feita mesmo por quem não tem nenhuma intimidade na cozinha.

Cada um tem um jeito de estourar a pipoca, mas prefiro a forma super light, sem óleo, feita direto no micro-ondas usando apenas um saco de pão. Você pode reaproveitar o saco de pão francês de papel (desde que esteja limpinho, sem furos ou rasgos e sem marcas de gordura) ou comprar em quantidade em lojas de embalagens (ou pegar a mais na padaria ou supermercado).

Faz assim: coloque 1/2 xícara de milho no saco de pão limpo e dobre a boca na diagonal, de forma a impedir que os milhos escapem, mas ao mesmo tempo deixando um pequeno espaço para a saída de vapor. Finque bem, para segurar a dobra quando começar a estourar. Dobrando por completo também dá certo, você pode experimentar e ver de que forma funciona melhor nos eu micro-ondas – já que cada um tem uma potência e tamanho.

Programe por 2 minutos e 30 segundos em potência alta. Fique atento nas primeiras vezes para adequar o tempo exato ao seu aparelho. O sinal de que já está pronta é quando os intervalos dos estouros são maiores do que 3 segundos. Aí é só servir, salgada ou doce, de acordo com o gosto do freguês.

A primeira versão doce é a comum, que fica vitrificada, transparente e com a casquinha crocante:

Pipoca Doce sem caramelizar

  • 1/2 xícara de chá de milho de pipoca;
  • 4 colheres de sopa de açúcar;
  • 4 colheres de sopa de água.

Estoure a pipoca como preferir, pode ser conforme ensinamos acima e reserve. Numa panela de fundo fino, alta e larga (que lhe permita mexer a pipoca para misturar a calda sem derramar), coloque o açúcar e a água e misture. Leve ao fogo baixo/médio, sem mexer e deixe até formar uma caldinha mais espessa (deve demorar uns de 5 a 7 minutos). Quando atingir o ponto, abaixe o fogo e vá misturando as pipocas estouradas. Desligue o fogo e termine de incorporá-las à calda. Não demore muito para não esfriar e endurecer na panela. Feito o processo, transfira as pipocas para um prato de vidro ou alguma outra superfície que não grude. Espere de 2 a 3 minutos para esfriar e formar a casquinha crocante e pronto! É só se acabar nessa felicidade.

Pipoca Doce caramelizada

 

  • 1/2 xícara de chá de milho de pipoca
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 3 colheres de sopa de água

A caramelizada segue o mesmo princípio da outra, o que muda é a proporção de água e o manuseio do açúcar. Estoure as pipocas e reserve. Numa panela, coloque o açúcar  em fogo baixo e mexa, de vez em quando, até que comece a formar um caramelo (ficar amarronzado e espesso). Aqueça as 3 colheres de sopa de água no micro-ondas, por 20 segundos e reserve. Quando o açúcar estiver derretido e mudado de cor por completo, adicione a água aos poucos e vá mexendo para incorporar ao caramelo. Espere alguns minutos para encorpar e quando estiver em ponto de calda, misture as pipocas estouradas. Desligue o fogo, misture bem até que todas estejam bem caramelizadas e deixe esfriar.

Pipoca Doce sem açúcar

Receita de Menu Vegano

  • ¼ de xícara de milho de pipoca;
  • 1 colher de sopa de óleo de girassol;
  • 1 receita de calda de maçã sem açúcar.

Em uma panela grande coloque o óleo de girassol e o milho de pipoca. Leve ao fogo baixo com a panela tampada até que os grãos estourem e a freqüência do barulho dos estouros diminua. Após apagar o fogo, deixe a panela fechada por mais alguns minutos, para que os últimos grãos estourem. (Essa é a indicação da receita original, mas você pode estourar no micro-ondas, de acordo com a nossa sugestão, dá certo do mesmo jeito, tá?!)

Em outra panela, prepare a CALDA DE MAÇÃ:

  • 2 xícaras de suco integral de maçã

Para preparar o SUCO INTEGRAL DE MAÇÃ, basta bater 2 maçãs com casca no liquididicador, ou mixer, com água, numa quantidade em que fique um suco grosso e atinja as 2 xícaras, não precisa coar, apenas bater bastante para ficar homogêneo.

para fazer a calda, leve o suco de maçã ao fogo alto e deixe ferver por cerca de 10 minutos, mexendo uma vez ou outra. Quando estiver um pouco escuro e com alguma espuma, abaixe o fogo e deixe continuar fervendo até alcançar o ponto desejado (como o da foto).

Depois, despeje a pipoca pronta dentro da panela com a calda de maçã ainda bem quente e mexa bem. Prontinho, pipoca doce supernatural sem açúcar e com um toque de maçã. Se você ainda quiser dar um toque gourmet, pode acrescentar canela na calda ou salpicar um tiquinho por cima da pipoca já pronta. Delícia!

Chocolate Quente + Bolo de Milharina

20140224_154142 Loris
Foto reprodução Blog da Loris

É inverno, oficialmente. E é nesse período que aquela vontade de comer e beliscar coisinhas durante o dia inteiro aumenta. Mas, a gente sabe que manter o equilíbrio é essencial. Então, vale mais apostar em refeições que sustentem do que comer de pouquinho. Por isso, essas duas receitas são excelentes para fazer seu lanche da tarde ou café da manhã especial.

Nada melhor para aquecer o corpinho do que uma bebida quente, não é?! E o que combina mais com essa estação?! Chocolate! E esse quentinho é super do bem e também é indicado para quem tem intolerância à lactose, pois pode ser feito com leite vegetal. Vamos aprender?

Chocolate Quente Fit

coffee-277792_640

Receita original de Natue
Rende 2 porções

  • 1 xícara (chá) de leite de coco
  • 1 xícara (chá) de leite de amêndoas (ou desnatado ou de soja ou qual você preferir)
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó
  • 2 colheres (chá) de açúcar mascavo (ou demerara ou adoçante ou de coco)
  • ½ colher (café) de extrato de baunilha (opcional)

Aqueça os leites até começar a borbulhar. Transfira para o liquidificador e bata com o restante dos ingredientes em potência máxima para fazer espuma. Sirva em canecas e, se quiser, jogue nibs de cacau, ou raspas de chocolate, por cima.

Huuuummmm…

0010602244T-849x565

E para acompanhar esse chocolate quentinho e completar o combo do lanche, o ‘comes’, bolo de milharina! Essa receita é da maravilhosa Loris, do Blog da Loris, e a calda é uma alquimia da dieta Dukan, pois a sugerida pela Loris leva whey, – e por ser um ingrediente muito específico, preferimos uma opção mais comum e democrática. Mas, fica a sua escolha colocar ou não a calda.

Bolo de Milharina

bolo Loris
Foto reprodução Blog da Loris
  • 1 ovo inteiro (clara e gema)
  • 2 claras
  • 1 xícara de farelo de aveia
  • 1 xícara de milharina
  • Sucralose, agave ou adoçante de forno e fogão para adoçar (a gosto)
  • 1 colher de sopa de  essência de baunilha (opcional)
  • 1 xícara de chá de água quente
  • 1 colher de chá de fermento em pó

Misture todos os ingredientes numa tigela de vidro ou plástico, que seja próprio para micro-ondas, até obter uma massa homogênea. Leve ao micro-ondas, em potência alta, por 6 minutos. Ainda quente, desenforme, coloque a calda ainda quentinha e polvilhe com um pouquinho de cacau.

Fonte: Blog da Loris

Calda de Cacau Dukan

0005725602I-849x565

  • 100 ml de leite (líquido) desnatado
  • 1 a 1 ½ colher (sopa) de cacau em pó sem açúcar
  • 1 colher (sopa) de amido de milho
  • 1 colher (sobremesa) de adoçante (ou a gosto)

Em uma panela, aqueça o leite. Em seguida, acrescente o cacau em pó, o adoçante e mexa bem. Antes da mistura começar a ferver, acrescente o amido de milho e mexa rapidamente por 2 minutos ou até obter uma calda cremosa. Jogue-a por cima da massa do bolo assado.