Tag: dividir

Feliz Dia dos Namorados!

Logo de manhã, checando as redes sociais, dei de cara com essa mensagem deliciosa da Loris, musa gata sarada, do Blog da Loris, e não tive como não querer compartilhar:

“Porque não existe a possibilidade de fazer alguém feliz se você de fato não é feliz e feliz por completo. Muito melhor do que ficar procurando a metade da laranja, é ser único e ter o coração tão preenchido de amor que possa transbordar para a vida de outro alguém.

As pessoas no mundo de hoje muitas vezes procuram um relacionamento como moeda de troca. Fazem pelo outro já pensando em receber de volta. Isto é mais uma prova de falta de amor. O amor verdadeiro, de você para o seu parceiro, de você para a sua família e de você para o mundo inteiro, só acontece quando você se respeita e se ama irredutivelmente.

E quem se ama e se cuida com todo o carinho, transforma sua própria vida e transforma tudo e todos ao seu redor. Seja um valor humano e se ame. Tenha certeza que quando fizer isto, você se tornará muito mais apaixonante!

Desejo a você um dia repleto de amor próprio por completo! E não digo no sentido: “Seja egocêntrico”, digo: ‘Aprenda a cultivar tanto amor em sua vida, que não caiba em suas próprias mãos, de modo que você tenha que multiplica-lo!‘”

Quem quiser seguir essa querida da Loris no Instagram, clica AQUIMesmo quem não tem conta lá pode acompanhar pelo computador, como se fosse um site, vai acessando de vez em quando.

heart-762564_640

Não importa qual a sua situação de relacionamento, o maior compromisso da vida é da gente com a gente mesmo. A minha saudosa avó já dizia: “A gente nasce sozinho e morre sozinho. As pessoas que encontramos pelo caminho são presentes.”

E é bem isso mesmo. Tudo começa a acontecer pela gente e dentro da gente. Tudo aquilo do que você precisa para enfrentar o mundo está dentro de você. Tudo. E com a felicidade e a satisfação não é diferente. Não está em nada, nem ninguém. Está tudo aí, em você mesmo. Procure, agarre e seja muito feliz!

Receita: Gnocchi de Inhame (vegano)

Mais do que um dia de descanso, repouso e preguiça absoluta, domingo também é o dia da família, de almoçar junto, aproveitar em conjunto… Também é dia de comer uma bela massa e, mais do que isso, um gnocchi (ou nhoque “pá nóis” sem frescura) bem macio saboroso. Pensou na farinha, bagunça, ovo, sujeira e bateu o desânimo? Sacode essa energia porque essa receita com inhame é super rápida e fácil de fazer.

gnocchi-683734_640

Mas, espera aí…

Primeiramente, você conhece o inhame? Já ouviu falar dele? O inhame é um tubérculo, parente da batata doce, mandioca e cará. Ele é aquela coisa marronzinha que você olha no supermercado na sessão de hortifrúti e se pergunta: “Nossa, que estranho! O que é isso?” É o inhame!

Aqui ele tá limpinho, mas geralmente é meio “peludinho”.

Ele tem um sabor bem suave, lembra um pouco uma mistura, de paladar mais leve, de mandioca com batata. É difícil explicar, só provando. Mas dá para ter uma ideia. Se você gosta de batata e mandioca, não terá problemas com o inhame.

É super nutritivo: possui vitamina B6, C e E, potássio, ferro, magnésio e é rico em fibras. E ainda tem vários benefícios.

inhame

O preço do inhame varia de região para região, mas gira em torno de R$ 6 a R$ 9 o quilo. Pode parecer caro, porém ele não pesa muito, então dá para comprar uma quantidade boa por um preço justo.

Dito tudo isso, vamos à receita! Ela é original da Bela Gil, totalmente vegana, sem ovo, sem leite e a proposta da Bela é servir ao molho pesto. Aqui vamos deixar a opção do molho a gosto do freguês (dá super certo com vermelho, branco etc.). Caso queira fazer o pesto da Bela, o link é este aqui.

Para o gnocchi, você vai precisar de:

  • 250g de inhame (2 grandes)
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 1/2 colher (chá) de sal marinho
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de arroz + 1 colher (sopa)

A Bela sugere assar o inhame no forno. Aqui nós somos totalmente a favor da praticidade e facilidade na cozinha. Por isso, nossa sugestão de cozimento do inhame é no micro-ondas.

  1. Faça furos com um garfo ou faca no inhame e coloque num prato com recipiente aberto que possa ir ao micro-ondas. Programe 8 minutos na potência alta. Se você cortar o inhame em pedaços grandes, esse tempo pode ser o suficiente. O importante é o inhame ficar macio, faça o teste com um garfo (que deve penetrar sem muito esforço). Se precisar de mais tempo, vá colocando de 1 em 1 minuto até atingir o ponto ideal.
  2. Depois de cozido, espere esfriar um pouco e descasque o inhame.
  3. Coloque-o numa bacia com sal e azeite. Amasse bem.
  4. Adicione a farinha de arroz aos poucos até formar uma massa consistente.
  5. Acrescente o sal.
  6. Separe a massa em pequenas porções e abra em forma de nhoque. Para isso, você pode enrolar “minhocas”, rolinhos, e depois cortar os quadradinhos com a espessura de um dedo indicador. Se quiser dar um charme de chef, amasse levemente os quadradinhos com um garfo.
  7. Coloque uma panela no fogo com água e deixe ferver. Depois, coloque sal e um fio de óleo ou azeite.
  8. Adicione o nhoque e, assim que ele subir, retire.
  9. Dê um choque térmico com água fria, para parar o cozimento

Esse nhoque de inhame é bem delicado e fica um pouco mais pegajoso e ‘esfarelento’ do que nhoque tradicional de batata, que é mais firme. Então, cuidado ao manuseá-lo, principalmente durante o choque térmico. Cuide para que a água não caia com força sobre eles, para não desmanchar.

Depois disso feito é só misturar ao molho de sua preferência. Nesse momento também é bom ter cautela e misturar delicadamente para não virar um purê. Mas, ele incorpora bem e fica delicioso. Macio, macio. Serve bem duas pessoas.

Como construir (ou desistir de) um hábito

Fonte: Quick and Dirty Tips
T
radução livre de autoria do blog

Quando o ano começa todos somos tomados pelo otimismo e pela força de vontade. Nos decidimos a fazer tudo que não fizemos, entrar em forma, emagrecer, terminar ou iniciar um relacionamento, trocar de emprego… Mas, semanas depois, começamos a perceber que é mais fácil falar sobra a mudança do que realizá-las.

sunrise-165094_640

Pensando nisso, listamos cinco passos para te ajudar a começar a construir o caminho para conquistar aquilo que deseja (e descobrir se realmente deseja):

Passo #1: Questione com sinceridade

Certifique-se que é algo que você realmente quer. Pergunte-se: Por que estou fazendo isso? Se a resposta começa com um algo como: “Bem, provavelmente seria bom se eu …”, ou “eu deveria talvez …”, pode ser a hora de repensar.

Além disso, para quem você está fazendo? Se ninguém pudesse vê-lo e lhe fosse garantido não receber qualquer tipo reconhecimento, você ainda faria? Se ao responder sentir-se duvidoso ou extremamente inseguro (de um jeito ruim), considere mudar seu objetivo para um que lhe faça sorrir e brotar borboletas em seu estômago.

Passo # 2: Torne seu objetivo específico

Muitas vezes nossos objetivos são vagos e essas ideias são difíceis de realizar. É hora de concretizar. A meta concreta é aquela que você pode medir ou observar. Assim, “Perder peso” torna-se “Vestirei o tamanho 36” e “Socializar mais” vira “Vou participar de grupos comunitários e manter amizades”, por exemplo.

Passo # 3: Divida a meta em pequenas etapas

Se você se sente ansioso(a), relutante ou intimidado(a) por uma meta a que se propõe a longo prazo, divida-a em pequenas etapas. Você deve aumentar o foco, mas para menos. Não é preciso enxergar toda a floresta, nem mesmo uma árvore. Você deve focar em uma folha ou um galho. Aproximar-se da menor etapa e trabalhar nela permite-lhe esquecer o resto da meta e impede-lhe de sentir-se sobrecarregado.

beach-394503_640

Se ainda assim, sentir-se um pouco pressionado ou resistente a cada passo, divida ainda mais. Ninguém precisa saber dos seus métodos, nem tem o direito de lhe cobrar, a não ser você mesmo.

Passo # 4: Torne seu plano insensato

Se não é conveniente e fácil, você não está buscando estabilizar a mudança. Se você tem um objetivo recorrente, vincule-o a algo que você já faz rotineiramente. Isso muitas vezes requer algumas modificações em seu entorno para incluir sugestões ou lembretes. Por exemplo, se o objetivo é lembrar de tomar um medicamento frequentemente esquecido, vincule-o a escovar os dentes de manhã e coloque a embalagem perto de sua escova.

Alterar seu entorno ou rotina para tornar as coisas conveniente pode exigir algum inconveniente substancial no início. Mas uma vez que tudo é automatizado, vinculado, e conveniente, seus hábitos já estabelecidos serão assimilados e impulsionados.

Passo # 5: Parecerá errado e estranho à primeira vista

Nas primeiras vezes que você fizer coisas novas, não será particularmente gratificante. Na primeira aula de pilates, por exemplo, você não saberá qual equipamento usar. A primeira reunião no clube do livro será um pouco estranha. Durante a tentativa de escrever cartões de aniversário, você possivelmente acabará navegando no Facebook. Não importa o que você tente, provavelmente estará ansioso(a). É nesse momento que a imperfeição é incentivada. Por isso, permita-se errar, estragar tudo e fazer mal feito. Basta continuar persistindo, buscando melhorar, para ver o que acontece.

career-516949_640

Vá em frente, comprometa-se com a mudança, reflita sobre os 5 passos e seja vitorioso(a).