Tag: economia doméstica

Receita: Leite vegano de semente de melão

Diferente, não?! Talvez para o universo vegano esta já seja uma fórmula conhecida, mas quem ainda não é adepto ao estilo vegan de vida esta receita pode ser uma novidade e tanto! Muito positivo também é a falta de desperdício, uma vez que é possível utilizar a fruta por inteiro! 👏

O passo a passo é da Alana Rox, do Diário de uma vegana.

Ingredientes:

  • 1 xícara de chá de semente de melão
  • 2 copos de água filtrada ou mineral

Modo de Preparo:

  • Bata no liquidificador por 2 minutos;
  • Coe e sirva.

Como usar a água de cozimento do macarrão

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Se após o cozimento, você costuma jogar toda a água do macarrão pelo ralo, pode parar! Esse é um (mau) hábito que a maior parte das pessoas tem e que, com certeza, após ler essa matéria você vai passar a fazer diferente.

O Brasil é o terceiro país do mundo em consumo de macarrão e vamos concordar, é uma refeição super fácil de fazer, não é mesmo? Porém você pode melhorar o aproveitamento desse ingrediente com uma técnica que grandes chefs já têm utilizado: cozinhe seu macarrão somente com água, em quantidade suficiente para cobri-lo. Fique tranquilo que ele não grudará, contanto que você mexa bem com o auxílio de um garfo nos primeiros dois minutos de cozimento.

Isso ainda ajudará a soltar amido do macarrão na água, bem como sais minerais, o que a torna tão rica e importante, a ponto de ser reaproveitada. Veja de que formas a água do macarrão pode ser utilizada:

1. Dar consistência e sabor

Após o cozimento do macarrão, com o auxílio de uma colher vá adicionando a água ao molho, o que confere sabor e textura a esse, seja ele qual for, branco ou vermelho. Você pode ainda armazena-la em cubinhos de gelo para conferir consistência a sopas, ensopados e até risotos, bem como cozinhar vegetais, deixando-os ainda mais nutritivos.

2. Regar plantas

Suas plantinhas agradecerão os nutrientes que você estará fornecendo a elas através da água do macarrão. Mas não se esqueça de esfriá-la antes!

3. Fazer massa de pão e pizza

Como toda massa que leva fermento exige um pouco de água, por que não usar a água do macarrão? Além de dar mais sabor às suas receitas, também as torna mais nutritivas.

4. Amolecer leguminosas

Quando precisar deixar o feijão ou o grão de bico de molho, junte o útil ao agradável usando a água de cozimento do macarrão.

5. Lavar a louça

O amido presente na água do macarrão age como um detergente natural. Com isso, a sujeira das suas louças sairá com maior facilidade, fazendo com que você economize em produtos de limpeza também. Nesse caso, quando a água ainda está quentinha, o poder de limpeza é ainda maior.

6. Relaxar os pés

Passou o dia todo em pé ou andou muito pra lá e pra cá? Ao final do dia faça aquele tradicional escalda pés, porém use a água do macarrão ao invés da comum, pois os sais minerais presentes nessa te deixarão com pés de princesa!

7. Recuperar fios de cabelo danificados

Devido aos minerais presentes na água do macarrão, ela pode ser uma ótima fórmula para dar aquele upgrade nas madeixas. Coloque-a em uma garrafinha e leve para o box; antes de começar o banho despeje nos fios, massageie e deixe agir por 10 minutos. Tome seu banho normalmente e enxague, usando o shampoo e condicionador como de costume.

8. Trabalhos manuais

Fim de semana chuvoso ou aquele dia de férias com as crianças onde não se tem o que fazer? Pegue a água do macarrão, adicione farinha, sal e óleo, e faça uma massinha em casa! Para colorir, basta usar algumas gotinhas de corante para alimentos.

Alimentos: Alternativas saudáveis aos altos preços

Conteúdo original Mais Equilíbrio

De março do ano passado até março deste ano, os preços dos alimentos chegaram à mesa do consumidor com aumento de de mais de 30%. O IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) revela que os preços subiram 6,34% até março deste ano, contudo, estudos de economistas da Universidade de São Paulo revelam que os preços de frutas, legumes, verduras e alguns cereais, dentre eles, arroz e feijão, acumularam altas de 33,36%.

O preço do tomate, por exemplo, um dos frutos que mais figuravam no prato dos brasileiros, mais que dobrou de preço no período de um ano, com alta de 105,87%. A batata virou outra vilã na alimentação e passou a pesar do bolso, já que ficou 86,51% mais cara.  Com este cenário, fica a dúvida: como driblar a inflação e não faltar alimentos essenciais para manter uma boa nutrição em dia? Se por um lado, comerciantes e feirantes tentam adotar medidas de controle de preços, os consumidores buscam alternativas para não deixar cair a qualidade nutricional dos pratos no dia a dia.

Uma alternativa para substituir frutas que estão caras é optar pelas frutas da estação, como é o caso da goiaba, da ameixa e da uva. E como é possível substituir alimentos caros por aqueles que ofereçam as mesmas vitaminas, minerais e nutrientes por um preço mais em conta?

Laranja pera por…

Manga, melão e kiwi, que, assim como a laranja, são fonte de vitamina C. A vitamina C tem poder antioxidante e é essencial para a saúde dos ossos e dos vasos sanguíneos.

Abacaxi por…

Ameixa, que tem grande quantidade de vitamina C, além das vitaminas do complexo B. Assim como o abacaxi, a ameixa é uma fruta que auxilia na digestão e no trato intestinal.

Tomate por…

Pepino, que apesar de ter um gosto completamente diferente do tomate, tem o mesmo valor nutricional e contém vitamina C. A cenoura, um legume que está mais em conta, pode substituir o tomate como suprimento de vitamina C, vitamina E e betacaroteno.

Abobrinha por…

Abóbora nacional, fonte de fibras, vitamina C e outros nutrientes fornecidos também pela abobrinha.

Batata inglesa por…

Batata doce ou inhame. Assim como a batata inglesa, a batata doce e o inhame são ricos em carboidratos, contudo, a batata doce é ainda mais nutritiva que a inglesa, sendo fonte de cálcio, fósforo, potássio, ferro, vitaminas A, C e E, além das do complexo B.