Tag: equilibre-se

Café e chá podem proteger o cérebro

woman-601568_640

Café e chá podem fazer mais do que apenas lhe acordar, eles também poderiam ajudar a manter o cérebro saudável, de acordo com uma série de estudos recentes. Os investigadores têm ligado estas bebidas à proteção à depressão, doença de Alzheimer e de Parkinson.

Um grande estudo investigou a relação entre depressão e a ingestão de café, chá e bebidas doces, acompanhando mais de 250 mil adultos maduros por 10 anos. Pesquisadores do NIH (National Institutes of Health) registraram o consumo de cada tipo de bebida em 1995 e 1996 e, em seguida, fizeram uma comparação com autorrelatos dos participantes diagnosticados com depressão depois de 2000. Os resultados mostraram que a ingestão de café foi associada à um risco ligeiramente mais baixo para a depressão, de acordo com um artigo publicado em abril de 2014 na revista PLoS ONE. Esse material publicado encontrou pouco efeito relacionado ao chá, mas outros trabalhos o apontam como um protetor.

floral-623538_640

um estudo publicado em novembro de 2013 descobriu que adultos maduros chineses que bebiam regularmente qualquer tipo de chá apresentaram um risco significativamente menor para a depressão: 21% para aqueles que bebiam chá entre um e cinco dias por semana e 41% para os consumidores diários. Os pesquisadores também questionaram sobre as atividades de lazer dos participantes para garantir que o chá, e não a socialização da hora do chá, fornecesse o efeito protetor.

Alguns levantamentos sugerem que os consumidores de café e chá também têm menores taxas de declínio cognitivo. Pesquisa em roedores, que se concentram em compostos específicos presentes no café e no chá, sustenta a ideia de que alguns desses componentes podem reduzir o risco de Alzheimer e Parkinson. Em um desses estudos, publicado on-line em junho do ano passado na Neurobiology of Aging, suplementando a dieta de ratos com um componente do café chamado eicosanoyl-5-hydroxytryptamide, os cérebros dos animais foram blindados contra as alterações patológicas típicas da doença de Alzheimer. Também em 2013, outro experimento descobriu que o mesmo composto teve efeitos protetores contra o modelo de Parkinson. A cafeína pode não apenas defender o cérebro, mas ajudá-lo também, – um artigo da mesma publicação relatou que injetando água potável com cafeína nos camundongos, reduziram-se os emaranhados de proteína observados na doença de Alzheimer e também impediu os déficits de memória.

coffee-631758_640

Ainda é muito cedo para dizer se o café e o chá podem verdadeiramente proteger o cérebro, mas a maioria dos pesquisadores concorda que o hábito diário de consumo não é prejudicial.

Doce e triste

Refrigerantes e bebidas de fruta, açucarados ou adoçados artificialmente, estão associados ao aumento ao risco de depressão, de acordo com o mesmo estudo da NIH que encontrou o efeito protetivo no chá e no café – a primeira investigação nessa categoria seguindo um grande grupo em muitos anos. Pessoas que beberam mais do que quatro refrigerantes diariamente, em 1995 e 1996, apresentaram 30% mais risco de desenvolverem depressão entre cinco a dez anos mais tarde. Bebidas adoçadas artificialmente parecem ser mais ofensivas: entre todas as categorias, aqueles que consumiram as versões diet tiveram o risco de depressão aumentado. Por exemplo, participantes com um consumo diário de quatro ou mais copos ou latas de uma bebida diet com sabor de fruta tiveram 51% mais risco do que os não consomem, enquanto um consumo similar de refrigerantes diets foi ligado a um aumento de risco de 31% entre os consumidores. Especialistas advertem que é muito cedo para concluir que o açúcar ou adoçante estavam causando a depressão, embora seja possível que as pessoas predispostas à doença decidam tomar bebidas mais doces.

Artigo original em Scientific American Mind Volume 26.

Bananas protegidas: aprenda como se livrar dos pequenos insetos

Quantas vezes você já pegou empurrando banana para os outros comerem só para evitar que aparecessem aqueles benditos insetos? Pois é! Quem nunca? Mas, nós temos a solução! Com essa dica você poderá conservar as bananas de forma mais higiênica e manter os bichinhos longe!

Aprendi essa técnica em algum programa de televisão, do qual não me lembro, e desde então não deixo de colocar em prática. É importante saber que o que atrai esses insetos inconvenientes é o estado avançado de amadurecimento daquela junção do cacho com os talinhos que ficam na parte superior da banana.

banana-325461_640

Justamente por isso, o segredo é desmembrar as bananas da junção, mas sem deixar a fruta exposta, para que a polpa não sofra oxidação mais rápido por conta do contato com o ar.

O processo é muito fácil! Você só vai precisar de uma tesoura ou faca (pequena) – elas devem estar afiadas. Aí, basta cortar talo por talo cuidadosamente para não machucar a banana, nem “rasgar” a casca.

Banana

Não se preocupe! Após o corte, a casca “cicatriza” e fecha, como se nunca tivesse sido cortada. Isso deixa a fruta uniforme, individual e livre dos pequenos insetos!

Gostou?!
Facilite sua vida.
Equilibre-se!

Para matar a vontade de doce, Brownie de Chocolate Fit de Micro-ondas

BrownieBrum

Essa é daquelas receitas incríveis que salva naqueles dias em que a vontade de comer doce bate mais forte do que a preguiça na segunda-feira de manhã. A autoria é de Rosana Brum, uma chef querida e adepta da vida saudável.

Leva, no máximo, 2 minutos para ficar pronto, é funcional e feito no micro-ondas. Quer mais praticidade?! E, o mais importante, é delicioso e passa perfeitamente como se fosse um doce mais calórico.

Os ingredientes são super simples e pode ser adaptado de várias formas, com o que você tiver em casa. Vamos fazer? Você vai precisar de:

  • 4 colheres (sopa) de farinha de amaranto ou farinha de aveia ou farinha de coco (sempre faço com aveia)
  • 1 colher (sopa) rasa de sucralose ou adoçante culinário (uso adoçante líquido comum)
  • 2 colheres (sopa) de chocolate meio amargo zero ou 2 de achocolatado diet ou 1 de cacau em pó (com chocolate em pó fica mais gostoso)
  • 3 colheres (sopa) de leite desnatado/ zero lactose ou de amêndoas
  • 1 colher (sopa) de óleo de coco ou de macadâmia ou de amendoim (uso o de soja mesmo, mas coloco 1 colher de café)

Junte todos os ingredientes secos e misture bem, junte o óleo levemente aquecido e o leite desnatado (temperatura ambiente), misture até formar uma massa homogênea. Coloque a massa em um refratário que possa ir ao micro-ondas e asse por 1 ou 1 minuto e meio, dependendo da potência do seu aparelho – na dúvida vá de 30 em 30 segundos. Essa receita rende 1 brownie médio ou 2 pequenos.

10354738_1631938697031548_8644947729546593094_n
Esse é o meu!

Para fazer um charme, jogo uma caldinha de chocolate dissolvido com leite ou com um pouquinho de chocolate em barra derretido.

Fica dos deuses e não faz tão mal quanto os doces tentações industrializados que a gente nem sabe direito o que tem dentro. Rápido, fácil e delícia. Consuma com moderação!

Cronometre seu treino com o aplicativo HIIT Interval Training

(Não é publicidade)

No post anterior falamos sobre o treino HIIT, sua funcionalidade e benefícios. Se você se interessou, esse texto é dedicado a um aplicativo para a programação de tempo desse treinamento. É o HIIT Interval Training, uma ferramenta gratuita e bem simples de usar.

Apesar do nome, esse app também pode servir de cronômetro para outras atividades como crossfit, corrida, ciclismo, yoga, alongamento, ginástica, musculação e até mesmo como um timer na cozinha.

HIIT2

Ele pode ser configurado nos seguintes campos:

PREP (Preparação) – refere-se ao tempo de preparo antes de começar o intervalo de atividade. É um tempo para se posicionar, respirar e ficar a postos para o início do exercício.

WORK (Trabalho) – esse é o espaço para agendar o tempo de atividade, o espaço para realização do exercício.

REST (Descanso) – refere-se ao tempo de descanso e recuperação.

ROUNDS (Séries/ Rodadas) – aqui você preenche a quantidade de repetições, o número de séries e/ ou rodadas que seu treino deve ter.

COOL DOWN (Esfriar/ Recuperação) – refere-se ao tempo de repouso e recuperação antes do término do exercício. Nos casos de corrida, por exemplo, não é bom parar bruscamente, o mais indicado é manter um período de atividade leve até que o batimento cardíaco abaixe.

Total – o valor que aparece nesse bloco é calculado pelo aplicativo e nada mais é do que a soma de todos os intervalos preenchidos. Refere-se ao tempo total do treinamento.

HIIT

Em funcionamento, o aplicativo fixa uma tela em que mostra a contagem, o andamento dos ciclos e todo o desenrolar dos dados preenchidos na tela inicial. Ele age como uma espécie de personal, apitando nas marcas de início e de término da atividade, o que possibilita que você se guie apenas pelo som, sem precisar ficar de olho durante todo o uso.

Está disponível para dispositivos Android e utiliza cerca de 8 Mb de memória.

Para refletir: Solidão

 Texto de Maria Rocha, psicóloga clínica, autora do blog Papo Gula:

“A solidão é muito mais do que um sentimento de precisar estar com alguém, ou ter uma companhia ou querer alguém para fazer certos programas.

A solidão é um sentimento que te isola completamente do mundo, você pode estar em uma festa ou rodeado de pessoas e mesmo assim se sentir sozinho, completamente perdido, sem base, sem você.

O estar sozinho em um espaço físico te desespera mais ainda por não saber estar em sua própria companhia, não suportar o seus próprios pensamentos e ideias. É ambíguo, pois te desespera estar em volta de várias pessoas que nunca vão preencher aquele vazio que você está sentindo, mas também te desespera pensar em ficar sozinho na sua própria companhia.

tumblr_nh2u5jB23h1teue7jo1_1280

Vivemos em uma sociedade que oprime muito dos nossos pensamentos, das nossas emoções e que não nos permite estar triste. Temos que seguir um padrão que, às vezes, não nos agrada, só agrada às pessoas ao nosso redor. Essa sensação de ter que viver de acordo com a sociedade nos isola mais ainda do que nós somos de fato, nos deixando cada vez mais sozinhos. Na minha opinião o maior antidoto para a solidão é aprender a ficar sozinho, assim você vai poder estar em qualquer que seja a companhia.

Amar a si mesmo, buscar o autoconhecimento, reconhecer suas conquistas e vitorias, seus erros, aprender com eles, se auto analisar vão fazer de você a sua melhor companhia.

Não tenha medo de ser feliz, de dizer que ama, de falar o que pensa, de rir de si mesmo, de falar besteira ou o que não deve, de cometer erros, de comer demais, de fazer o que gosta, pagar mico, falar bobagens, cantar no chuveiro, de dançar como se ninguém tivesse te olhando, de ser sincero, diferente, rir alto, de se achar bonito estando fora do padrão de beleza, de ser brega, bagunçar o cabelo, chorar, borrar a maquiagem e de ir à praia com umas gordurinhas a mais. Não se sinta mal por não estar acompanhado, não se sentir desejado, amado… Tenha medo de não ser feliz, de não demonstrar o que sente e de viver prisioneiro de uma sociedade que dita valores.

A hora de ser feliz é agora, a felicidade não bate na sua porta, quem a cria é você. A felicidade e a vida acontecem sempre no presente.”

Que todos tenhamos uma excelente semana a todos!

Molho turbinado com milho

Domingo é o dia oficial da massa. Mas, como dizem por aí e eu assino super embaixo, o que faz a boa massa é um bom molho.

Por isso, a dica de hoje é para te ajudar a dar uma restaurada no molho, que pode ser branco ou vermelho, e dar-lhe um sabor todo especial e diferente.

O segredo é misturar um pouco de milho cremoso. Sabe aquele tantinho de milho que sempre sobra na lata ou que vai ficando esquecido na geladeira e ninguém consome? Agora ele tem utilidade!

freshly harvested corn close up

Não tenho as medidas exatas porque geralmente faço com a sobrinha mesmo, que pode variar entre meia lata, um pouco mais ou um pouco menos. Para fazer o creme, basta acrescentar um pouquinho de água quente ao milho e bater no liquidificador (esse pouquinho é o suficiente para o milho bater sem as lâminas engasgarem, quando rodar dilacerando o milho já está bom). Bata até misturar bem e os grãos se desfazerem por completo.

Depois é só incorporar esse creminho feito com milho com o molho que você já tem, de tomate ou o branco, e acertar o tempero e o sal. Um detalhe importante é lavar bem o milho enlatado, para retirar aquela água conservante e bloquear o excesso de sódio.

O molho resultante fica mais grossinho e, no caso do molho vermelho, com uma coloração um pouco mais clara do que o convencional vermelhão, fica meio alaranjado. E, se o molho for branco, o acréscimo do milho vai deixá-lo mais amareladinho. O sabor fica mais apurado, leve e muito gostoso. Para quem não acompanha o preparo é um desafio descobrir o “ingrediente secreto”.

Quer tirar a prova? Experimente!
Equilibre-se!

Receita: Esfiha caseira delícia

 

10524384_1635232026702215_1376105746_n

Como dito no post anterior, a razão do equilíbrio é buscar compensar a vida num meio termo, que não despenque nem para um lado, nem para o outro. Por isso, nossa receita de hoje não é light, nem diet. Afinal, é final de semana e todo mundo merece saborear uma coisinha diferente e gostosa. Aproveite! Colocar a mão nessa massa é uma ótima oportunidade para reunir a família, os amigos e/ou as pessoas que você ama para uma refeição bem deliciosa. Todo mundo pode ajudar e é bem fácil de fazer. Corre que dá tempo para fazer ainda hoje!

Rende 10 unidades!
Você vai precisar de:

  • 1 tablete de fermento para pão (15 gramas)
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 xícara (chá) de água morna
  • 2 colheres (sopa) de óleo
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  1. Em um refratário, coloque o fermento esfarelado e o sal. Misture até ficar líquido. Junte a água morna (reserve um pouco, cerca de 50 ml) e reserve. Em outro refratário, coloque a farinha (reserve um pouco, meia xícara), o óleo, o açúcar, o fermento reservado e o restante de água morna. Misture com uma colher de pau.
  2. Depois, sove em algum lugar enfarinhado. (Eu não gosto de muita sujeira e bagunça na cozinha, então para sovar, aqui em casa, a gente usa o próprio vasilhame onde misturamos a farinha e os outros ingredientes. Dá certo.) Deixe descansar por 10 minutos, cobrindo com um pano de prato para proteger.
  3. Após descansar, divida a massa em 2 partes e faça um cordão grosso. Corte-o com a faca (cerca de dois dedos de espessura). A seguir, faça bolinhas e acomode-as em superfície polvilhada com fubá (usamos bandejas, também para evitar sujeira, mas fique à vontade para adaptar a sua maneira). Abra-as com a ponta dos dedos, deixando as bordas levantadas. Depois é só colocar o recheio e distribuir numa assadeira polvilhada com fubá. Leve ao forno pré-aquecido a 180-200 ºC, por 15 a 20 minutos ou até as bordas dourarem.

1555500_1757748717783878_5461675264255361415_n

Dá para fazer com recheios diversos. Já testamos de calabresa (só ralar e misturar com cebola e orégano), palmito e frango com catupiry (faz um refogadinho a seu gosto). Não tem como ficar ruim! Mas, se essa for sua primeira vez, aqui vai duas sugestões de recheio:

Carne

  • 300 g de carne moída (faço com o que tem em casa, acém, patinho etc.)
  • 1 tomate
  • 1 cebola
  • Suco de 1 limão
  • Sal e pimenta a gosto

– Não gosto de colocar a carne crua na massa, tenho má impressão. Então dou uma refogada, sem cozinhar demais e depois sim recheio.

Ricota

  • 200 g de ricota
  • Orégano
  • Sal a gosto

– É só espalhar na massa

Não precisa ter medo da massa. Faz parte da brincadeira encontrar a sua técnica para dar forma às esfihas.  Pode ser que saia mais feinha ou tortinha. O importante é ficar gostosa! Gostou?! Quando fizer vem contra pra gente o que achou e se fez sucesso.