Publicado em Saúde e Bem-estar

Massagem para pisar corretamente

Você já parou para prestar atenção na maneira como pisa?! A sua pisada é certinha ou irregular, mais para dentro ou para fora?! Independentemente da resposta, existe uma técnica de automassagem que pode tanto auxiliar na reeducação da sua pisada, quanto a relaxar e aliviar dores.

A revista Bons Fluídos, em sua versão digital, compartilhou a orientação da professora de eutonia, Gabriela Bal, para a prática de toques e movimentos os quais, “feitos regularmente, dão mais equilíbrio e firmeza”. Veja só:

  1. Sente-se confortavelmente. Comece pelo pé direito: envolva-o com as mãos e massageie com óleo ou cremes hidratantes.

  2. Manipule cada um dos seus dedos, começando pelo dedão, movimentando as articulações e apertando suavemente cada um dos ossinhos.

  3. Agora é a vez dos ossos do peito do pé que fazem a ligação com os dedos. Desenhe trilhas imaginárias entre eles e percorra-as fazendo uma suave pressão.

  4. Coloque os dedos da mão esquerda entre os vãos dos dedos do pé direito. Gire o tornozelo lentamente, várias vezes.

  5. Toque o osso do calcanhar, o calcâneo. Gire o pé lentamente, prestando atenção no movimento.

  6. Segure o tornozelo e depois solte o pé, sacudindo-o no ar. Repita os movimentos no pé esquerdo, na mesma ordem. Para finalizar, massageie carinhosamente os pés.

Anúncios
Publicado em Saúde e Bem-estar

Dança: O melhor exercício para prevenir a debilidade mental

O exercício pode impulsionar a saúde cerebral e diminuir o declínio cognitivo. Uma forma de exercício em particular parece produzir os melhores benefícios , a dança!

Os pesquisadores compararam as mudanças no equilíbrio e o volume do hipocampo em idosos de 63 a 80 anos, que participaram de aulas de dança, ou exercício físico, por 18 meses. Os participantes se encontraram duas vezes por semana, durante 90 minutos nos primeiros 6 meses e, uma vez por semana, no durante um ano.

As aulas de dança incluíam coreografias dinâmicas, em constantes mudanças,  com giros de cabeça, pulos e saltos, bem como etapas como mambo e grapevine dance (movimento com passos laterais, que exige coordenação). As aulas de atividade física consistiram em exercícios de resistência, movimentos de força e treinamento de flexibilidade.

Todos foram submetidos a exames cerebrais e avaliações de controle postural como medidas primárias. Na conclusão do estudo, os pesquisadores notaram aumentos significativos no volume do hipocampo esquerdo, em ambos os grupos. Os bailarinos, no entanto, mostraram aumentos em outras áreas do hipocampo também.

“O hipocampo é de especial interesse, uma vez que esta estrutura do cérebro (a) é especialmente afetada pelo envelhecimento normal e patológico, (b) desempenha um papel fundamental nos principais processos cognitivos, por exemplo, memória e aprendizagem, e (c) também está envolvido na manutenção do equilíbrio, uma função crucial para o bem-estar e a qualidade de vida “, escreveram os autores do estudo. Os dançarinos também viram melhorias superiores nos pontos de equilíbrio em comparação com o grupo da atividade física.

Mas, por que a intervenção da dança foi tão eficaz para aumentar o volume e o equilíbrio do hipocampo?

Os pesquisadores concluíram que “os desafios adicionais envolvidos em nosso programa de dança, nomeadamente a estimulação cognitiva e sensório-motora, induziram mudanças extras no volume do hipocampo além das atribuíveis apenas à aptidão física. Vale ressaltar que outros estudos em seres humanos idosos, que não impulsionaram a aptidão física, mas que eram sensório-exigentes, como aprender a fazer malabarismos, observaram aumento do volume do hipocampo também “.

O estudo foi publicado em Frontiers in Human Neuroscience (2017; doi.org/10.3389/fnhum.2017.00305).

Conteúdo traduzido de Idea

Publicado em Equilibrando

Desafio dos 30 dias de Gratidão

Recentemente a rede de presentes criativos Uatt? lançou uma campanha de inspiração super bacana que consideramos valer a pena ser compartilhada: é o desafio dos 30 dias de gratidão.

Segundo a própria definição da marca,

GRATIDÃO é um sentimento, na verdade uma atitude simples de reconhecimento. É um ato super positivo, que foca a sua atenção nas coisas boas que a vida te dá todos os dias. Ela não exige muito, só concentração e que VOCÊ pratique. Sim, sozinho.

A verdade é que todos somos gratos a alguma coisa, mesmo que seja mínima, ao longo do dia, não é?! Ter saúde e um corpo que funciona perfeitamente em suas funções é extraordinário! Imagine uma vida sem poder realizar aquilo que você mais gosta.

Muitos acreditam que a gratidão é uma espécie de canal, uma frequência, que quando em sintonia multiplica-se ainda mais no bem e na positividade. Já parou para pensar nisso?! Em agradecer o que lhe acontece durante a rotina ou mesmo àquelas pessoas que tornam a sua vida melhor?!

Se você tem vontade de inserir essa atitude na sua vida, não sabe bem por onde ou como começar, ou não é muito bom em se expressar, a planilha da gratidão pode ajudar (e muito!). Basta dedicar um minutinho do seu dia para preencher um quadradinho com o motivo pelo qual você é grato(a). Após dos 30 dias, além de poder visualizar quantas coisas agradáveis lhe aconteceram, você poderá seguir sozinho (a), agradecendo a sua maneira e mantendo-se um pouco mais em harmonia, sem reclamar tanto (às vezes até do que nem tem tanta importância assim).

Vamos embarcar nessa ideia?! Para baixar a planilha, clique AQUI. #GratidãoMudaTudo

*Não se trata de campanha paga, nem publipost, apenas a disseminação de uma ideia que o blog acredita.