Pular corda como atividade física

Por aqui é a atividade preferida! Confere muita eficiência num curto espaço de tempo, além de ser dinâmica e permitir que nós aproveitemos aquela playlist animadora que levanta qualquer astral! #amamos

Quer aprender também?! Dá uma olhada nas dicas e comece já!

Fonte: Minha Vida

Quando realizar exercício aeróbico ou anaeróbico

runner-1306120_960_720

Resulta cada vez mais complicado praticar exercícios por toda informação que recebemos. Mais que ajudar a colocar os sapatos e a roupa esportiva para suar um pouco, diariamente somos bombardeamos por uma avalanche de notícias que nos confunde e nos bloqueia na hora de escolher o esporte ideal para nosso perfil.

Os exercícios aeróbicos e anaeróbicos são um exemplo. No início parece algo simples: no exercício aeróbico respiramos e no anaeróbico não. Entretanto, ao parar para pensar o que estamos dizendo, é absurdo: o ser humano precisa respira sempre. Na realidade, se queremos perder peso, os processos bioquímicos que transformam a gordura em energia requerem necessariamente de uma respiração profunda e continua para terminar o ciclo e eliminar estas gorduras.

fitness-956647_960_720

Ao realizar atividades físicas o metabolismo sofre uma aceleração em razão ao aumento de nossos requerimentos energéticos. As células precisam trabalhar e para isso necessitam de ATP (adenosina trifosfato: o combustível para as funções celulares). Podemos obter ATPs de duas maneiras: uma mediante a utilização de oxigênio e a outra sem oxigênio – neste momento nasce o conceito de exercícios aeróbicos e anaeróbicos.

Por outro lado os músculos são formados por dois tipos de fibras, as rápidas e as lentas. Sendo que cada organismo possui sua própria proporção de fibras, é por isso que algumas pessoas têm maior facilidade para um ou outro tipo de atividade física.

abdominal-1203880_960_720

As fibras rápidas funcionam anaerobicamente e como consequência produzem ácido lácteo, que é o responsável pela dor muscular e as câimbras que muitas vezes sofremos depois de realizar um esporte. Por outro lado as fibras lentas sempre usam oxigênio e utilizam a glicose durante os primeiros minutos como precursora de energia, depois a gordura conserva nos músculos o funcionamento destas fibras. Podemos dizer que aproximadamente 50% das calorias consumidas pelos músculos depois de 20 minutos de exercício aeróbico provem da gordura.

Exercício aeróbico

  • exercício como trotar, caminhada rápida, correr, natação, ciclismo e esquiar;
  • é de ritmo moderado;
  • tonifica os músculos;
  • melhora a circulação;
  • reduz a pressão arterial;
  • melhora a capacidade pulmonar;
  • fortalece o coração;
  • aumenta o número de glóbulos vermelhos (os que transportam o oxigênio);
  • reduz o conteúdo corporal de gordura.

running-625577_960_720

Exercícios anaeróbicos

  • exercício como tênis, levantamento de peso, corridas de velocidade, saltos;
  • é de ritmo rápido e de maior intensidade;
  • aumenta seu rendimento;
  • fortalece seus ossos.- melhora a velocidade;
  • melhora a força;
  • reduz o risco de atrofia muscular.

O coração é um músculo que utiliza apenas o metabolismo aeróbico, assim que qualquer tipo de atividade física o mantém em ótimo funcionamento. A forma ideal de fazer exercício é combinar o metabolismo aeróbico com o anaeróbico, porque assim conseguimos um ótimo funcionamento do organismo.

Recentemente se descobriu que ao realizar várias repetições de exercícios de alta intensidade, mas com curta duração – não mais de dois minutos, porque depois deste tempo as fibras lentas e o sistema aeróbico entram em funcionamento, intercalando posteriormente com minutos de recuperação – a gordura do corpo é eliminada mais rapidamente (combinar sessões de exercícios lentos e prolongados) – também conhecido como o método HIIT.

kettle-bell-592905_960_720

Antes de iniciar uma rotina de exercícios é importante revisar seu estado de saúde para saber com exatidão qual a melhor atividade física para seu caso, assim como examinar atentamente sua alimentação. Lembre-se que sempre é recomendável consultar um especialista em nutrição que elaborará uma dieta a base de nutrientes, vitaminas, carboidratos e minerais.

Conteúdo original Revista Suplementação