Tag: gordura boa

Pasta de amendoim é aliada dos atletas e do coração

Conteúdo original Minha Vida

A manteiga ou pasta de amendoim sacia a fome, é saborosa, nutritiva e boa para a saúde. Muitos confundem e acham que o amendoim com seu alto teor de gordura faz parte do grupo das sementes oleaginosas, como nozes, castanhas e amêndoas. Na verdade, o amendoim é uma leguminosa, mais próximo dos feijões. Metade da composição da manteiga de amendoim é gordura, e a outra metade é composta por proteína (25%), carboidrato (20%) e fibra (5%). Ela é uma excelente fonte de vitamina E e de vitaminas do complexo B, principalmente B3, B6, folato e biotina. Também é rica em diversos minerais como ferro, magnésio, potássio, fósforo, zinco, selênio, cobre, manganês e cálcio. A manteiga de amendoim contém fitosteróis, ácido cumárico e resveratrol, antioxidantes que em conjunto com a vitamina E ajudam a prevenir doenças cardíacas e câncer.

Amiga do coração

Uma pesquisa publicada no British Journal of Nutrition mostrou que o conjunto de antioxidantes pode ser a chave para os benefícios ao coração e aparelho circulatório. Pessoas que comem pasta de amendoim 4 vezes por semana podem reduzir o risco de morte por doença cardíaca em 37%, em comparação com pessoas que não têm o hábito. Outro benefício vem da sua capacidade de diminuir o colesterol LDL, mantendo o bom colesterol (HDL) elevado.

Gorduras saudáveis

Quase 50% da gordura presente no amendoim é ômega-9, o mesmo ácido graxo do abacate e do azeite de oliva e que ajuda a regular o colesterol. O restante se divide entre ômega-6 e dois tipos de gordura saturada, os ácidos palmítico e esteárico, que são a fonte preferida de energia para o coração.

Previne o diabetes

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association mostrou que a ingestão de duas colheres de sopa de manteiga de amendoim 4 a 5 vezes por semana pode reduzir o risco de desenvolver diabetes em 30%. Por ser ótima fonte de ômega-9 ela auxilia no controle do açúcar sanguíneo e também baixa os triglicerídeos, uma gordura composta por três moléculas de glicerol.

Ajuda a emagrecer

O consumo de manteiga de amendoim 2 a 3 vezes por semana reduz em 30% a chance de ganhar peso, de acordo com um estudo publicado na revista Obesity. Isto porque o seu elevado teor de gordura e proteína ajuda na saciedade e reduz a vontade de beliscar entre as refeições. Além disso, o ômega-9 ativa a adiponectina, um hormônio que comanda o corpo a produzir a energia que precisa a partir dos depósitos de gordura, ou seja, ele ativa a queima dos pneuzinhos localizados principalmente na cintura e abdômen.

Boa para quem malha

Manteiga de amendoim é uma excelente fonte de energia e contém um alto teor de proteínas que ajudam na construção muscular. Ela também é rica em potássio e magnésio, que aceleram a recuperação de músculos cansados. A presença de ácido palmítico e esteárico fornece combustível para o coração, aumentando a capacidade vascular. E o resveratrol estimula a síntese de óxido nítrico, uma molécula que exerce numerosas funções no nosso organismo, dentre elas o aumento do fluxo sanguíneo nos músculos, que recebem mais oxigênio e nutrientes.

Como comprar

O ideal é comprar o amendoim orgânico, para evitar a ocorrência de fungos (Aspergillus flavus) que produzem aflatoxina. O melhor armazenamento e métodos de manipulação praticamente eliminam o risco de ingestão de aflatoxina, um conhecido agente cancerígeno. Evite adquirir o amendoim se tiver qualquer sinal de mofo. Os estudos mostram que processar o amendoim reduz o teor de aflatoxina.

Como preparar

Toste o amendoim no forno baixo por 15 a 20 minutos, para preservar os óleos saudáveis presentes nele, e sensíveis a altas temperaturas. Depois coloque no processador ou liquidificador por alguns minutos até ele virar uma pasta. Você pode acrescentar um pouco de sal na mistura. Guarde em recipiente bem fechado na geladeira.

Como consumir

A manteiga de amendoim pode ser consumida ao natural direto na colher, pode ser colocada no pão ou na tapioca, acompanha uma banana, turbina sucos e vitaminas, e também pode ser usada no preparo de pratos diversos: combina com aves, arroz, quinoa e legumes.

Quantidade recomendada

Uma colher de sopa caprichada tem 90 calorias e é a quantidade suficiente para enriquecer a refeição, seja o café da manhã ou um lanche. Quem malha ou tem um estilo de vida ativo pode aumentar o consumo para duas colheres de sopa.

Receita: Bacon caseiro

bacon-1306051_960_720

Quem gosta de bacon, levanta a mão! 😀 Confesso que não era muito fã. Porém, depois de aderir à low carb – falaremos mais sobre isso em breve – e precisar ingerir gorduras boas a fim de atingir meus objetivos, o bacon passou a ser parte do meu cardápio diário. E nada como fazer do nosso jeitinho, não é?! Minha solução para tentar curtir bacon, foi preparar o meu próprio bacon. É fácil, econômico e realmente fica diferente (melhor) do que os comprados prontos.

O passo a passo seguido foi do Receita Bruta, de onde também vêm as explicações a seguir:

“E o que é preciso para fazer bacon em casa? Um pedaço de porco, uns temperos, uma geladeira, um saco plástico com fecho ziplock e paciência para esperar sete dias até o treco ficar pronto. Não é demais, né?

Há uma ideia bastante difundida de que bacon é a mesma coisa que a pancetta, porém defumado. Não é bem assim. A diferença não vem da defumação: existem tanto o green bacon (ou unsmoked bacon) quanto apancetta affumicata. O que separa o bacon da pancetta é a vala cultural que divide a Europa Ocidental entre latinos e germânicos. Os produtos se desenvolveram paralelamente, o que resultou em métodos diferentes para preservar a carne.

bacon-337529_960_720

Se boa parte do mundo pensa que todo bacon é defumado, é porque os americanos pensam assim. Mas basta um giro num supermercado qualquer em Londres para descobrir o variado universo do bacon: defumado, curado, de barriga, de lombo, da copa, da bochecha do porco. Ampla, a definição britânica exige somente carne gorda de porco e um processo peculiar para curá-la.

Esse processo envolve a desidratação rápida da carne. Enquanto uma peça de pancetta pode demorar alguns meses para ficar pronta, uma semana costuma bastar para o bacon. Para acelerar a produção, é preciso usar uma dose indecente de agente desidratante. Essa substância costuma ser o sal (cloreto de sódio), mas muitas receitas apelam para uma proporção razoável de açúcar (sacarose), que também suga o líquido preso nas células do tecido muscular. O resultado é um bacon menos agressivamente salgado.”

Bacon Caseiro

appetite-1238527_960_720

Para cada quilo de carne, respeite estas proporções:

  • 150 g (15%) de sal marinho
  • 75 g (7,5%) de açúcar – ou 2 colheres (sopa) de açúcar mais 2 colheres (sopa) de maple syrup
  • Bagas de zimbro, pimenta da jamaica e/ou pimenta do reino amassadas
  • 1 ou 2 folhas de louro
Modo de fazer
  1. Coloque a barriga de porco sobre uma tábua e seque-a com papel-toalha. Misture o sal, o açúcar e os temperos. Esfregue a mistura na peça, certificando-se de que não há fissuras (cortes profundos que podem comprometer o processo de salga). Transfira-a para um saco plástico com fecho hermético e despeje ali a mistura de sal que sobrou na tábua. Pressione o saco para extrair o máximo possível de ar do seu interior e feche bem.

  2. Coloque o saco em um prato não metálico, com o lado da pele virado para cima. Armazene-o na parte de baixo da geladeira por cinco dias, virando-o uma vez por dia.

  3. Depois desse período, tire o bacon do saco e lave-o bem em água fria. Seque-o com papel-toalha e coloque-o sobre uma grade para secar em um lugar frio e arejado, por dois dias. Corte em fatias finas antes de cozinhar.

Observações: A barriga de porco se encontra em açougue, por quilo, que custa entre R$9 e R$12. Comprei no açougue do supermercado. Para o meu bacon, coloquei algumas ervinhas desidratadas, como tomilho e alecrim. Não usei sal marinho, fui no comum de cozinha. Coloquei também um tiquinho de páprica picante. Temperei do jeito que eu quis e realmente ficou saboroso e aromatizado.

Também não tinha o plástico de fechamento hermético: usei dois simples, de congelar mesmo, tirei todo o ar possível e dei um nó em cada, bem firme, para não correr o risco de vazar o líquido oriundo da desidratação da carne – deu tudo certo.

Para secar, deixei num escorredor, amparado por uma bacia de inox, na parte de baixo da geladeira. A textura muda, fica mais durinho, firme e “ressecado”. Depois é só fatiar fininho e fritar em frigideira antiaderente, para ficar crocante. Aí, é saborear e ser feliz! Quando fizer, vem contar como ficou! 😉

CARTRYON: o óleo de cartamo que ajuda a secar*

dsc02502

É normal ter dúvidas e não saber exatamente como e quanto se deve consumir. O óleo de cártamo em gel CARTRYON é uma opção prática e na medida para lhe ajudar a conquistar mais saúde e ainda outros benefícios como ação antioxidante, diminuição do nível de colesterol ruim e controle do triglicérides.

dsc02507

O CARTRYON fornece em suas cápsulas uma gordura vegetal, proveniente da família do girassol, de alto valor biológico, naturalmente rica em ômega 6 e fonte de vitamina E. Também contém ômega 9 e pequenas porções de vitaminas A e K.

Dentre os efeitos do óleo de cártamo estão: o auxilio à cicatrização, o estímulo ao aumento da queima de gordura corporal, proteção contra a queda de imunidade e a diminuição da queda de cabelo.

“O ômega 6 presente no óleo de cártamo atua como catalisador da queima de gordura marrom”, explica a nutricionista Carla Noce. A gordura marrom tem a função de gerar calor para os órgãos vitais e, por isso, é uma “gordura boa” e “queimadora de calorias”. Quando o ômega 6 acelera a queima desse tipo de gordura, o corpo busca energia na gordura branca, localizada na barriga, cintura e quadril. Já o ômega 9, por sua vez, diminui a produção de cortisol, um dos hormônios responsáveis pelo armazenamento de gordura na região abdominal. Esta aí o motivo por que o óleo ajuda tanto a afinar a cinturinha! – M de Mulher

O CARTRYON ainda estimula a sensação de saciedade, reduzindo o apetite, e combate a celulite, pois colabora na diminuição da retenção de líquidos. É vendido em duas versões, com 100 e 150 cápsulas de 1000 mg. A recomendação é tomar uma cápsula ao dia, meia hora antes ou logo depois da refeição principal.

dsc02505

Para adquirir o CARTRYON, bem como outros suplementos com bom preço e bom custo benefício, vá na Bom Suplemento.

*Publipost: esse é um post encomendado por acordo de permuta mito de que incluir gorduras na alimentação atrapalha o emagrecimento vem cada vez mais caindo por terra. Isso porque estudos científicos têm provado que todos precisamos ingerir gorduras de boa qualidade diariamente, pois são essenciais para manter o equilíbrio e o bom funcionamento do nosso organismo.

Inserindo o abacate à alimentação

avocado-71567_640

Muitas tantas pessoas torcem o nariz para ele pela fama de ser a fruta mais calórica de todas e mais “gordurosa”. Realmente a fruta é bastante calórica, uma fatia de 100g de abacate tem aproximadamente 160 calorias, calorias equivalentes a 1 pão francês. Mas o que poucas pessoas sabem é que o consumo dessa fruta traz benefícios à saúde.

O alto valor calórico do abacate se deve a grande quantidade de gordura presente nele, mas se engana quem pensa que essa gordura faz mal. Ele é uma das principais fontes de gordura monoinsaturada, que ajuda na redução do colesterol e triglicérides, auxiliando na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares.

avocado-829092_640

Além disso, é fonte de vitamina E e vitamina A, poderosos antioxidantes que atuam como protetores das células. E minerais como: ferro, potássio, magnésio e cálcio. Outro benefício do seu consumo é que ele pode auxiliar no processo de emagrecimento. Devido ao seu teor de fibras, promove maior saciedade e ajuda no funcionamento do intestino.

Mas alguns cuidados são necessários, principalmente em relação a quantidade. Você não precisa comer o abacate inteiro de uma só vez, coma somente uma fatia pequena e guarde o restante na geladeira. Para retardar a oxidação, guarde-o ainda com o caroço. O ideal é que consuma o abacate puro, mas você pode amassá-lo e acrescentar limão e adoçante, ou ainda preparar uma vitamina com leite desnatado.

green-smoothie-681143_640

Da mesma família do abacate consumido comumente consumido no Brasil, o avocado também é uma fruta bastante saudável e com excelentes propriedades nutricionais. Mas devido ao maior custo, a fruta produzida no Brasil, na sua maioria, é exportada para outros países. O avocado possui muito menos água do que o abacate, o que torna sua polpa mais consistente e possibilita seu uso em saladas e diversos outros pratos salgados.

Abaixo, damos algumas dicas de como consumir e acrescentar o abacate na sua alimentação. Para aprender uma receita de mousse, clique AQUI:

❂ A guacamole é um dos pratos salgados mais conhecidos que utilizam o abacate ou avocado em seu preparo. Acrescente curry para obter um toque indiano; molho quente de feijão ou pasta de chili oriental para criar um prato asiático; ou manjericão, tomate seco, queijo parmesão e pinhão para um sabor italiano.

avocados-386795_640

❂ Amasse uma pequena quantidade de abacate e passe-a como pasta em um sanduíche (feito com pão de grãos integrais, é claro) ou em muffins para baixar a carga glicêmica total do café-da-manhã ou do lanche.

❂ Adicione pedaços de abacate a uma salada para baixar a carga glicêmica do prato. Incrementar saladas com pedaços de abacate também potencializa a capacidade do organismo de absorver os carotenoides saudáveis, como o betacaroteno, presente nas saladas verdes.

salad-926712_640

❂ Faça substituições inteligentes: em vez de colocar queijo no sanduíche, adicione uma fatia de abacate – assim você substituirá gorduras ruins por boas. E em vez de comer queijo como lanche, prefira saborear uma fatia de abacate maduro com gotas de limão.

Fonte das dicas: Seleções
Fonte do conteúdo: Mais Equilíbrio

Na medida certa, chocolate ajuda a emagrecer

chocolates-563382_640

Essa é aquela notícia que faz a mulherada pirar. Mas não se animem muito porque, embora as propriedades existentes no chocolate amargo ou meio amargo auxiliem no emagrecimento, a eficácia depende dos hábitos de vida e do consumo controlado.

Comer pequenas porções de chocolate (30 gramas – o equivalente a dois bombons) contribui para o controle da saciedade, por meio da ação antioxidante que inibe a produção do hormônio chamado leptina, responsável pelo controle do apetite. Ele também ajuda a promover a aceleração do metabolismo, que leva a uma maior queima de gordura.

chocolate-183543_640

Mas, como nem tudo são flores, para que haja resultados positivos, é importante combinar uma dieta balanceada com a prática regular de atividade física. Pois, como o chocolate também é rico em calorias e gorduras, extrapolar a quantidade recomendada pode resultar no efeito contrário.

O chocolate amargo ou meio amargo, assim como as oleaginosas tais quais nozes, castanhas etc, é farto em ácidos gordos monoinsaturados, ou seja, gorduras boas, que atuam na eliminação da gordura abdominal.

Compare as versões e suas propriedades:

1250790636656tabela_chocolate460

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde e livro Crescendo com saúde 2, de Maria Luiza de Brito Ctenas. Acesso em Unimed.

Já falamos por aqui que tudo em equilíbrio pode e não é preciso sofrer por passar vontade de comer o que se quer. O segredo está em equilibrar os prós e contras e viver feliz, sem neuras ou cobranças. Basta ter consciência (e muito amor) para cuidar do corpo e da saúde.