Tag: gostosa

Receita: pipoca doce (com e sem açúcar)

Quem não gosta de uma pipoca para acompanhar aquela sessão de cinema em casa ou mesmo para uma maratona de séries? Na verdade, nem precisa ter motivo para comer pipoca não, é?! Ainda mais na versão doce, crocante e saborosa. Ela cai bem em qualquer momento do dia e até mesmo como um adicional para sobremesas.

E até quem tem restrições para açúcares pode consumir a pipoca doce em uma versão mais natural, a base de fruta, que vamos ensinar também. É de fácil execução e bem rápida. Não é preciso nenhum instrumento especial e é possível de ser feita mesmo por quem não tem nenhuma intimidade na cozinha.

Cada um tem um jeito de estourar a pipoca, mas prefiro a forma super light, sem óleo, feita direto no micro-ondas usando apenas um saco de pão. Você pode reaproveitar o saco de pão francês de papel (desde que esteja limpinho, sem furos ou rasgos e sem marcas de gordura) ou comprar em quantidade em lojas de embalagens (ou pegar a mais na padaria ou supermercado).

Faz assim: coloque 1/2 xícara de milho no saco de pão limpo e dobre a boca na diagonal, de forma a impedir que os milhos escapem, mas ao mesmo tempo deixando um pequeno espaço para a saída de vapor. Finque bem, para segurar a dobra quando começar a estourar. Dobrando por completo também dá certo, você pode experimentar e ver de que forma funciona melhor nos eu micro-ondas – já que cada um tem uma potência e tamanho.

Programe por 2 minutos e 30 segundos em potência alta. Fique atento nas primeiras vezes para adequar o tempo exato ao seu aparelho. O sinal de que já está pronta é quando os intervalos dos estouros são maiores do que 3 segundos. Aí é só servir, salgada ou doce, de acordo com o gosto do freguês.

A primeira versão doce é a comum, que fica vitrificada, transparente e com a casquinha crocante:

Pipoca Doce sem caramelizar

  • 1/2 xícara de chá de milho de pipoca;
  • 4 colheres de sopa de açúcar;
  • 4 colheres de sopa de água.

Estoure a pipoca como preferir, pode ser conforme ensinamos acima e reserve. Numa panela de fundo fino, alta e larga (que lhe permita mexer a pipoca para misturar a calda sem derramar), coloque o açúcar e a água e misture. Leve ao fogo baixo/médio, sem mexer e deixe até formar uma caldinha mais espessa (deve demorar uns de 5 a 7 minutos). Quando atingir o ponto, abaixe o fogo e vá misturando as pipocas estouradas. Desligue o fogo e termine de incorporá-las à calda. Não demore muito para não esfriar e endurecer na panela. Feito o processo, transfira as pipocas para um prato de vidro ou alguma outra superfície que não grude. Espere de 2 a 3 minutos para esfriar e formar a casquinha crocante e pronto! É só se acabar nessa felicidade.

Pipoca Doce caramelizada

 

  • 1/2 xícara de chá de milho de pipoca
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 3 colheres de sopa de água

A caramelizada segue o mesmo princípio da outra, o que muda é a proporção de água e o manuseio do açúcar. Estoure as pipocas e reserve. Numa panela, coloque o açúcar  em fogo baixo e mexa, de vez em quando, até que comece a formar um caramelo (ficar amarronzado e espesso). Aqueça as 3 colheres de sopa de água no micro-ondas, por 20 segundos e reserve. Quando o açúcar estiver derretido e mudado de cor por completo, adicione a água aos poucos e vá mexendo para incorporar ao caramelo. Espere alguns minutos para encorpar e quando estiver em ponto de calda, misture as pipocas estouradas. Desligue o fogo, misture bem até que todas estejam bem caramelizadas e deixe esfriar.

Pipoca Doce sem açúcar

Receita de Menu Vegano

  • ¼ de xícara de milho de pipoca;
  • 1 colher de sopa de óleo de girassol;
  • 1 receita de calda de maçã sem açúcar.

Em uma panela grande coloque o óleo de girassol e o milho de pipoca. Leve ao fogo baixo com a panela tampada até que os grãos estourem e a freqüência do barulho dos estouros diminua. Após apagar o fogo, deixe a panela fechada por mais alguns minutos, para que os últimos grãos estourem. (Essa é a indicação da receita original, mas você pode estourar no micro-ondas, de acordo com a nossa sugestão, dá certo do mesmo jeito, tá?!)

Em outra panela, prepare a CALDA DE MAÇÃ:

  • 2 xícaras de suco integral de maçã

Para preparar o SUCO INTEGRAL DE MAÇÃ, basta bater 2 maçãs com casca no liquididicador, ou mixer, com água, numa quantidade em que fique um suco grosso e atinja as 2 xícaras, não precisa coar, apenas bater bastante para ficar homogêneo.

para fazer a calda, leve o suco de maçã ao fogo alto e deixe ferver por cerca de 10 minutos, mexendo uma vez ou outra. Quando estiver um pouco escuro e com alguma espuma, abaixe o fogo e deixe continuar fervendo até alcançar o ponto desejado (como o da foto).

Depois, despeje a pipoca pronta dentro da panela com a calda de maçã ainda bem quente e mexa bem. Prontinho, pipoca doce supernatural sem açúcar e com um toque de maçã. Se você ainda quiser dar um toque gourmet, pode acrescentar canela na calda ou salpicar um tiquinho por cima da pipoca já pronta. Delícia!

Receita: panqueca salgada de aveia, sem farinha e sem óleo

DSC01796

Sabe quando bate aquela vontade de fazer um almoço diferente, uma receita gostosa, mas não tem todos os ingredientes em casa? Aí, sem querer desistir da gostosura, você sai procurando alternativas possíveis com o que você tem à mão?! Pois é! Foi exatamente isso que aconteceu aqui em casa e que, felizmente, me levou à essa massa de panqueca deliciosa a base de aveia.

É uma receita bem leve e supersaudável. Não leva nada nada de farinha de trigo, nem óleo, como a maioria das panquecas mais tradicionais. A grande vantagem, além de evitar a farinha branca, que é a grande vilã das dietas e de quem busca eliminar a barriguinha, é aliar as propriedades da aveia a um alimento versátil, prático, e ainda enganar o paladar de quem não é muito fã desse farináceo.

A alquimia original é do blog Menu Criativo, porém eu dei meu toque pessoal na combinação, acrescentando um dentinho de alho para saborizar. Isso porque tive receio de a aveia deixar um traço de sabor mais forte, o que seria bem estranho pra mim, pois costumo relacionar aveia a mingau e a preparações doces (mente limitada, talvez). Mas pode fazer sem medo, que com recheio e molho não tem nem como dizer que é de aveia, fica realmente muito gostoso.

Panqueca de Aveia

DSC01797

Rende 6 panquecas

  • 1 xícara de chá aveia em flocos (finos, grossos, pode ser farinha de aveia também)
  • 1 ovo
  • 1 xícara de chá leite (integral, desnatado ou vegetal)
  • 1 dente de alho (tamanho médio)
  • 1 pitada de sal

O básico: bata tudo no liquidificador por uns 2 ou 3 minutos, até que a veia esteja bem incorporada no leite e vire uma massinha líquida, porém grossinha, espessa. Prepare em frigideira aquecida antiaderente. Cada panqueca equivale a uma concha cheia de massa. Espalhe por completo na frigideira e deixe dourar em fogo baixo dos dois lados. Quando começar a aparecer bolhinhas ou estiver com uma aparência mais seca por cima, está na hora de virar.

DSC01795

O recheio e o molho ficam a sua escolha. As minhas foram frango desfiado bem temperadinho e molho vermelho simples. Você pode fazer com carne de vaca, de porco, com ricota, legumes, presunto e queijo, calabresa e acompanhar com molho rose, branco, de iogurte, agridoce… enfim, o que a criatividade permitir! É uma ótima pedida pro domingão, heim. E, pra melhorar, que tal servir com a batatinha palha caseira que já ensinamos AQUI?! Huuuummm… Bom apetite!

Macarrão com pesto de espinafre e brócolis

spaghetti-186338_640

Final de semana chegou e o que é que tem pra fazer?! Descansar? Sim! Faxina? Nããão! Comer? Siiiiim! E para não quebrar a tradição, nada como uma massa bem deliciosa e prática para alegrar nossos estômagos e corações. É bom sair do trivial, para variar o paladar, ainda mais quando a receita é nutritiva.

O preparo do macarrão é o básico mesmo, normal. Você pode optar pelo tipo e formato de massa que preferir. O diferencial aqui é o molho pesto, que também foge do preparo original e marcante com o manjericão e parte para o espinafre e o brócolis como base. O rendimento é superbom e você também pode usar para degustar em torradinhas, pães e no que você quiser.

basil-829776_640

Se você ainda tem alguma dúvida:

Pesto é um molho italiano, originário de Gênova, na Ligúria, norte da Itália. É composto tradicionalmente de folhas de manjericão moídas com pinhões, alho e sal, queijo parmesão ou pecorino ralados e no fim misturados com azeite extra virgem e temperado com pimenta preta.

Macarrão com pesto de espinafre e brócolis

Receita original de Na Minha Panela

spaghetti-186337_640

Para o molho você vai precisar de:

  • 200 gramas de espinafre picado
  • 150 gramas de brócolis japonês cozido (aquele que tem forma de arvorezinha)
  • 1 colher de sopa de castanha de caju (opcional)
  • 50 gramas de queijo parmesão
  • 1 xícara de chá de azeite

No liquidificador ou com um mixer, bata todos os ingredientes. Se a mistura ficar muito grossa, você pode ir adicionando mais azeite até o ponto que achar ideal. Para finalizar, você ainda pode refogar, bem rapidinho em um pouquinho de azeite e alho, uns tomates para quebrar a monotonia do verde!

pasta-663096_640

A massa segue o modo de preparo da embalagem. Sem segredo. Uma superdica é deixar um pouquinho da água do cozimento na hora de escorrer, assim, quando você adicionar o pesto, vai aderir bem na massa.

Se quiser usar o pesto para além da massa, basta guardar bem tampadinho, que ele dura uns 5 dias na geladeira!

Pizza caseira prática

pizza

Ontem, dia 10 de julho, foi o Dia Nacional da Pizza! E, para comemorar essa data tão deliciosa, nada melhor do que passar o final de semana apreciando essa delícia, maravilha dos deuses, que pode ser feita por você, em casa, e sem mistério!

E nem precisa pensar em trabalho, massa em descanso, cansaço, tempo… nada disso! São receitas superpráticas, rápidas e simples de fazer, do jeitinho que a gente gosta. Compartilhamos duas opções, uma tradicional de liquidificador e a outra integral, feita na frigideira. Confira:

Torta pizza de calabresa

pizza-698635_640

Receita da chef de cozinha Isabela Toda, exibida no programa Mulheres, na Gazeta
Rende 1 pizza

Para a massa:

  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 ovo
  • 1 colher (sopa) de azeite extra virgem
  • 1 colher (café) de açúcar
  • 1 colher (café) de sal
  • 1 colher (sobremesa) de fermento químico
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1/2 xícara (chá) de fubá

Para o recheio:

  • 2 calabresas fatiadas
  • 1 cebola em rodelas finas
  • 100g de queijo muçarela ralado
  • Azeitonas a gosto
  • Orégano a gosto
  • Molho de tomate

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador. Disponha sobre uma assadeira untada com óleo e farinha de trigo. Asse em forno médio até firmar a massa, por aproximadamente 20 minutos. Retire do forno e espalhe os ingredientes do recheio sobre a massa já firme (na ordem: molho, queijo, calabresa, cebola, azeitonas e orégano). Volte ao forno por 15 minutos, para derreter o queijo e incorporar todo o recheio. Está pronta! É só servir.

Pizza integral

pizza-435930_640

Receita da culinarista Malu Lobo, exibida no programa Você Bonita, na Gazeta
Rende 2 pizzas médias

  • 1 e ½  xícara de chá de farinha de trigo integral
  • 1 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de adoçante culinário forno e fogão
  • 1 ovo
  • 1 colher de orégano
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de azeite oliva extra virgem
  • 100 ml água

Peneire a farinha e o sal em uma vasilha e acrescente o orégano. Faça um buraco no meio desses ingredientes secos e coloque o ovo e o azeite. Vá misturando e adicionando a água aos poucos até dar o ponto da massa, desgrudando das mãos. Modele uma bola e sove-a por uns cinco minutos em uma superfície enfarinhada. Divida em duas partes e abra a massa em um prato, com mais ou menos 25 centímetros de diâmetro. Unte uma frigideira e aqueça. Pincele a massa com um pouco de óleo e coloque na frigideira. Doure por 5 minutos e vire para dourar, pelo mesmo tempo, do outro lado. Retire do fogo, cubra com o molho de tomate e o recheio de sua preferência. Sugestão: queijo muçarela light, tomate picado e rúcula.