Tag: hábito diário

Vale a pena ler de novo: Manter o corpo hidratado é importante (e possível), sim!

“Mudaram as estações, nada mudou, mas eu sei que alguma coisa aconteceu…” Você também sabe o que acontece quando muda a estação, nesse quase meio de ano? Ressecamento! As temperaturas abaixam, a gente se esconde sob camadas de roupa e esquece de passar hidratante, pomada, balm e até de beber o mínimo de água indicado, o que é essencial, mais do que para a estética, para a saúde do nosso corpo.

0009762162Z-565x849

Às vezes a gente é meio relapso com informações importantes, como lembrar que a pele também é órgão do corpo – o maior deles. E que cuidar dela também é uma questão de saúde.

O fato de ela estar por fora, revestindo todos nós, dá ainda mais relevância às suas funções. Isso porque ela atua, noite e dia, sem descanso, como uma espécie de escudo, que nos protege de doenças, contágios e infecções bacterianas e fúngicas.

Manter a pele hidrata permite que essa barreira cutânea mantenha-se sempre íntegra, sem fissuras ou descamações (que a gente enxerga como o aspecto ressecado), impedindo a entrada de micro-organismos e enfermidades indesejados.

E olha que o cuidado tem que ser caprichado, viu?! Porque cada parte da nossa pele exige um tipo de manuseio, produto e procedimento. Mas não se desespere, estamos aqui para te ajudar a hidratar-se por completo e mostrar como fazer tudo isso sem sofrimento.

Vale ressaltar que estas são indicações para pessoas que não sofrem de nenhuma irregularidade na pele. Se você tem pele sensível, restrições médicas ou algum tipo de histórico relacionado a questões dermatológicas, consulte um dermatologista antes de sair experimentando qualquer produto. Lembre-se: cuidar da pele também e cuidar da saúde!

Corpo

naked-459711_640

Começaremos pela parte mais extensa. Hidratar a pele do corpo é tarefa obrigatória e também das mais chatas. Isso porque a gente vive apressado, esquece, quando lembra que tinha que passar o hidratante já vestiu a roupa, uma loucura.

Fora que nos dias mais frios é uma tortura sair do banho quentinho e encarar um besunte de hidratante gelado (quem nunca?). Já verão é pavoroso ficar melecado e grudento, com o produto se misturando com o suor; dá vontade de tomar banho de novo e ficar lá até o tempo refrescar.

Graças à tecnologia, hoje há produtos que resolvem o problema nas altas e baixas temperaturas e ainda mantém a umidade da pele sem perrengue: os hidratantes de banho.

0006611819R-565x849

No mercado há diversas marcas, com preços diversos e acessíveis. Não tem mistério: você deixa no banheiro perto do sabonete, toma seu banho como de costume e, depois do enxágue, aplica delicadamente o hidratante do pescoço aos pés, deixa agir pelo tempo indicado na embalagem e lave. Está feito! Corpinho hidratado, sem dificuldades.

Para quem tem pele normal a oleosa, esses produtos funcionam muito bem. Porém, para peles secas ou ressecadas, o ideal é complementar essa hidratação com um produto tradicional, que deve ser usado no corpo seco, de acordo com o tipo e a necessidade da pele. Aqui tem uma seleção bem bacana.

Rosto

0008210534H-849x565

A pele do rosto pede um carinho a parte. Normalmente ela é mais sensível e fica mais exposta do que o resto do corpo, protegido pelas roupas. Ela exige atenção durante o ano todo, afinal, mesmo nos dias mais nublados, a radiação solar está presente.

Muita gente não se preocupa com a hidratação do rosto, mas ela tem o seu valor. Isso porque a exposição do rosto ao ambiente, faz com que a pele seja bombardeada por todo o tipo de coisa (poluição, efeito solar, ar seco etc.). E com o tempo, a tendência é que a pele perca sua umidade natural e a elasticidade, o que a deixa com uma aparência mais enrijecida e marcada.

0006358930R-849x565

Quem maquia a pele diariamente pode se aproveitar dos benefícios dos produtos multifuncionais, como os BB, CC e DD Creams, que hidratam, protegem e disfarçam as imperfeições.

Às que preferem a cara limpa, não é difícil encontrar cremes, gel e loções para essa área. O importante é evitar os produtos com álcool (que tendem a ressecar e sensibilizar) e buscar aqueles específicos para o seu tipo de pele. Se faltar tempo, ou paciência, para esse procedimento durante o dia, as versões noturnas podem ser as ideais.

Os homens também podem se beneficiar com os efeitos de produtos direcionados e mesmo com os prés e pós-barba, que têm, cada vez mais, se atentado à importância e necessidade de cuidados com a pele masculina.

Lábios

É na temporada de outono-inverno que eles gritam mais. E manter os lábios hidratados nessa época pode ser um desafio, ainda mais com a onda dos batons matte para a mulherada (que tendem a ser mais secos).

Aqui o segredo é ter disciplina. Lembrar de aplicar, e reaplicar, um produto hidratante e, muito importante, remover o batom dos lábios antes de dormir – dá preguiça, mas manter resíduos de batom impede que a pele do lábio respire e pode causar uma série de reações, desde alergias a graves descamações e rachaduras.

A grande maioria dos batons, principalmente os cremosos, e glosses possuem efeito hidratante de fábrica, alguns até com um plus de proteção solar. Então, nesse caso, cabe a você eleger um preferido e manter o uso constante, tomando os devidos cuidados de remoção.

Mesmo quem não gosta de cor encontra várias opções de balms, incolores ou que dão uma leve nuance de cor, com a função de hidratação e proteção. Além das queridas e eternas manteigas (de cacau ou não), que servem muito bem a homens e mulheres – homem também tem que cuidar dos lábios!

Mãos e Pés

0009281478D-565x849

Você sabia que as cutículas também são portas de entradas para bactérias, fungos e outros minúsculos organismos nocivos à saúde?! Pois é! E isso pode ser evitado com a hidratação regular das mãos (além das precauções na manicure), que evitam as fissuras, descamações e rachaduras nessa região.

Com os pés a história não é diferente. E não é porque ele tende a ficar escondido nos sapatos fechados, e ninguém está vendo, que deve ser deixado de lado. Eles também precisam de hidratação e proteção.

feet-657207_640

Para nossa alegria e facilidade, há no mercado algumas marcas, não caras, direcionadas à hidratação de ambas as partes, pés e mãos, num mesmo produto. Isso é muito prático, em capital e espaço, e ainda pode te ajudar a não esquecer de cuidar nem de um nem de outro.

Comprar produtos separados em kits é uma boa para quem busca eficiência e economia. Empresas como a Natura, Avon e Boticário, por exemplo, produzem hidratantes para pés e mãos de excelente qualidade e, quando comprados juntos, fazem a diferença no bolso.

Hidratação interna

E, para arrematar a hidratação com chave de ouro, não podia faltar a substância mestra: a ÁGUA. Não adianta, gente, tem que beber água! Você pode fazer todos os tratamentos estéticos, mergulhar em produtos incríveis, mas, se não beber água, os resultados podem não sair como o esperado.

E isso tem uma explicação óbvia: nosso corpo externo, a aparência, é o resultado do que acontece por dentro, no interior. Então não tem como manter a pele bonita sem beber água, o cabelo bonito sem beber água, as unhas fortes sem beber água.

O nosso corpo precisa de água, é composto por água, e não tem discussão. Nem desculpas. Até aquele esfarrapada do gosto (que eu sinceramente não consigo entender) tem solução. A internet está bombada de receitas e métodos de saborizar a água com frutas e ervas, assim como aplicativos, como esse, para derrubar qualquer motivo contra a hidratação.

É hiper importante, é essencial, é a sua saúde em jogo.

Dicas

Depois de tudo isso exposto, cabe a você aí fazer a lição de casa e cuidar desse órgão tão precioso que é a pele. E, para te salvar da confusão mental de tanta informação, aqui vão algumas dicas na hora de fazer as suas escolhas:

  • Os produtos que hidratam são aqueles que contém óleos vegetais, manteigas vegetais, ácido hialurônico, ceramidas e ureia – substâncias que impedem a perda excessiva de água através da pele, deixando-a sempre hidratada;
  • Áreas com mais pelos, como por exemplo, o rosto, braços e o couro cabeludo, geralmente são mais oleosas – mas, por outro lado, áreas mais enrugadas como joelhos e cotovelos são costumam ser mais ressecadas. Nesses casos, a pessoa pode recorrer a hidratantes, vaselina ou até manteiga corporal, mas sempre de acordo com sua pele e situação;
  • Ao tomar banho, evite ficar muito tempo debaixo do chuveiro, evite água muito quente e também o uso da bucha ou sabonete em excesso, que pode tirar a gordura que protege a pele;
  • Use sempre protetor solar: no corpo e um específico para o rosto, sem esquecer de também contemplar o pescoço e o colo.

Fonte das Dicas: Bem Estar

Café e chá podem proteger o cérebro

woman-601568_640

Café e chá podem fazer mais do que apenas lhe acordar, eles também poderiam ajudar a manter o cérebro saudável, de acordo com uma série de estudos recentes. Os investigadores têm ligado estas bebidas à proteção à depressão, doença de Alzheimer e de Parkinson.

Um grande estudo investigou a relação entre depressão e a ingestão de café, chá e bebidas doces, acompanhando mais de 250 mil adultos maduros por 10 anos. Pesquisadores do NIH (National Institutes of Health) registraram o consumo de cada tipo de bebida em 1995 e 1996 e, em seguida, fizeram uma comparação com autorrelatos dos participantes diagnosticados com depressão depois de 2000. Os resultados mostraram que a ingestão de café foi associada à um risco ligeiramente mais baixo para a depressão, de acordo com um artigo publicado em abril de 2014 na revista PLoS ONE. Esse material publicado encontrou pouco efeito relacionado ao chá, mas outros trabalhos o apontam como um protetor.

floral-623538_640

um estudo publicado em novembro de 2013 descobriu que adultos maduros chineses que bebiam regularmente qualquer tipo de chá apresentaram um risco significativamente menor para a depressão: 21% para aqueles que bebiam chá entre um e cinco dias por semana e 41% para os consumidores diários. Os pesquisadores também questionaram sobre as atividades de lazer dos participantes para garantir que o chá, e não a socialização da hora do chá, fornecesse o efeito protetor.

Alguns levantamentos sugerem que os consumidores de café e chá também têm menores taxas de declínio cognitivo. Pesquisa em roedores, que se concentram em compostos específicos presentes no café e no chá, sustenta a ideia de que alguns desses componentes podem reduzir o risco de Alzheimer e Parkinson. Em um desses estudos, publicado on-line em junho do ano passado na Neurobiology of Aging, suplementando a dieta de ratos com um componente do café chamado eicosanoyl-5-hydroxytryptamide, os cérebros dos animais foram blindados contra as alterações patológicas típicas da doença de Alzheimer. Também em 2013, outro experimento descobriu que o mesmo composto teve efeitos protetores contra o modelo de Parkinson. A cafeína pode não apenas defender o cérebro, mas ajudá-lo também, – um artigo da mesma publicação relatou que injetando água potável com cafeína nos camundongos, reduziram-se os emaranhados de proteína observados na doença de Alzheimer e também impediu os déficits de memória.

coffee-631758_640

Ainda é muito cedo para dizer se o café e o chá podem verdadeiramente proteger o cérebro, mas a maioria dos pesquisadores concorda que o hábito diário de consumo não é prejudicial.

Doce e triste

Refrigerantes e bebidas de fruta, açucarados ou adoçados artificialmente, estão associados ao aumento ao risco de depressão, de acordo com o mesmo estudo da NIH que encontrou o efeito protetivo no chá e no café – a primeira investigação nessa categoria seguindo um grande grupo em muitos anos. Pessoas que beberam mais do que quatro refrigerantes diariamente, em 1995 e 1996, apresentaram 30% mais risco de desenvolverem depressão entre cinco a dez anos mais tarde. Bebidas adoçadas artificialmente parecem ser mais ofensivas: entre todas as categorias, aqueles que consumiram as versões diet tiveram o risco de depressão aumentado. Por exemplo, participantes com um consumo diário de quatro ou mais copos ou latas de uma bebida diet com sabor de fruta tiveram 51% mais risco do que os não consomem, enquanto um consumo similar de refrigerantes diets foi ligado a um aumento de risco de 31% entre os consumidores. Especialistas advertem que é muito cedo para concluir que o açúcar ou adoçante estavam causando a depressão, embora seja possível que as pessoas predispostas à doença decidam tomar bebidas mais doces.

Artigo original em Scientific American Mind Volume 26.