Tag: higienização

Como lavar corretamente os alimentos

Conteúdo original Minha Vida

A higienização correta dos alimentos é fundamental para manter uma dieta saudável. E não é só porque as verduras ficaram expostas no mercado e na feira. O principal risco é o de consumir vegetais cheios de agrotóxicos e compostos químicos, que podem causar dor de cabeça ou alergias digestivas.

“Os cuidados com a higiene de frutas e verduras devem fazer parte da rotina da família e todo mundo precisa saber, com detalhes, os passos básicos da higiene ideal”, afirma a nutricionista Tatiana Branco Barroso, da NutriAction Assessoria Nutricional, de Santos.

Os cuidados em relação à limpeza dos alimentos começa no supermercado, evitando frutas e legumes amassados e verduras com partes escuras. Quem vai manipular o alimento deve lavar bem as mãos antes de começar o preparo e lavar bem os utensílios necessários, evitando usar a mesma tábua de carne para verduras e legumes, por exemplo.

A seguir você confere os passos básicos para higienizar corretamente frutas, verduras e legumes:

1. Lavar bem as mãos

Quem vai manipular o alimento deve lavar bem as mãos antes de começar o preparo e higienizar bem os utensílios necessários, evitando usar a mesma tábua de carne para verduras e legumes, por exemplo.

2. Retirar as partes estragadas e machucadas das frutas, legumes e verdura

Pode acontecer de você só perceber depois que os alimentos estão um pouquinho machucados. Por isso, vale retirar partes que estejam estragadas ou machucadas antes de lavar os alimentos.

3. Lavar em água corrente.

Muitas das frutas e verduras que levamos para a casa carregam consigo micro-organismos que podem causar efeitos colaterais. Por isso lembrar de lavá-las em água corrente ajuda a prevenir possíveis contaminações.

4. Colocar em solução de hipoclorito de sódio

Segundo o clínico geral Paulo Olzon e professor da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Um dos usos mais comuns do hipoclorito de sódio é para a higienização de frutas, verduras e legumes antes do consumo. Para este fim deve-se utilizar uma colher de sopa do produto na concentração de 2,0% ou 2,5% – ou duas colheres de hipoclorito na concentração de 1% – para cada litro de água. Os alimentos devem ficar imersos nesta solução por dez minutos e depois serem enxaguados com água filtrada.

5. Secar os alimentos

Esse processo pode ser feito com auxílio de utensílios ou é possível deixá-los secar naturalmente. Para as frutas e legumes deixar escorrer bem a água, e para as verduras pode ser utilizado uma secadora doméstica de folhosos.

Outras substâncias

Vinagre: É muito comum usar o vinagre para higienizar hortaliças. De acordo com Tatiana, o vinagre não faz desinfecção das verduras, mas pode servir para ajudar a remover sujeira visível.

Detergente: O detergente também é um item que costuma ser utilizado para fazer a higienização dos alimentos. Para o nutrólogo Roberto Navarro, lavar frutas com detergente pode deixar resíduos químicos na casca do alimento, a não ser que seja muito bem enxaguado. Contudo, o conselho do especialista é fazer a higienização com água corrente e escovinha seguida por molho com hipoclorito de sódio e água.

Água sanitária: O cloro, ou água sanitária, é tão eficaz quanto o hipoclorito de sódio para remover bactérias das frutas e verduras, mas é um produto mais corrosivo. Por isso pode sensibilizar e machucar mais as mãos de quem faz a limpeza”, afirma Navarro. Mas, seguindo as concentrações recomendadas, os efeitos de limpeza são os mesmos.

Limpeza nasal deve ser feita diariamente – entenda!

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Não é comum fazer lavagem nasal durante a higiene diária, certo? Mas o fato é que este cuidado com as vias nasais pode ser importantíssimo para a sua saúde, tanto quanto a escovação dental!

Pode parecer que não, mas o trato respiratório fica exposto a diferentes agentes alérgenos, como poeira, fungos e mofo, além de fatores irritantes, como fumaça de cigarro, vestígios de materiais queimados, poluição, pólen e produtos químicos. E para remover tantas impurezas nada mais eficaz do que a limpeza da mucosa nasal todos os dias.

Na falta deste cuidado pode ser desencadeadas crises alérgicas e até obstrução e congestão nasal. Isso provoca dificuldades no ato de respirar, além de irritações nos olhos e na garganta.

Mas como deve ser a limpeza nasal?

A lavagem pode ser feita com solução de cloreto de sódio 0,9%, encontrado em produtos específicos. A limpeza das vias aéreas deve ser realizada pelo menos duas a três vezes ao dia, pois auxilia o bom funcionamento do nariz. Se você sofre de algum tipo de doença respiratória, confira abaixo algumas dicas para ajudar no controle do problema:

Casa limpa é importante

Realize a limpeza de carpetes, estofados e sofás com produtos adequados pelo menos duas vezes na semana, além da higienização diária de pisos frios. O hábito ajuda a impedir a instalação de ácaros. O ideal é não ter dentro de casa cortinas, bichos de pelúcia e objetos que acumulam pó.

Cuidado com o ar condicionado

Evite deixar o ar condicionado sujo. A limpeza e manutenção dos sistemas de ventilação devem ser feitas com regularidade para averiguação da qualidade do ar e a prevenção da presença de fatores irritantes, de fungos patogênicos e toxigênicos causadores de problemas respiratórios. Informe-se com a empresa responsável pelo equipamento qual a frequência ideal de higienização.

Cuide-se!

Evite a exposição prolongada a fatores irritantes, como fumaça de cigarro, perfumes, tintas, esmaltes, removedores, produtos de limpeza e inseticidas.