Tag: hortelã

Receita: Cookies de Hortelã

de Food Network Br

Sugestões para deixar o lanche dos diabéticos mais saudável

Pequenas mudanças no cardápio podem fazer uma grande diferença na saúde de quem tem essa doença. “Alimentação não é sinônimo de proibição, mas de inclusão de itens simples e saudáveis”, opina a nutricionista e chef Flora Spolidoro, da Day by Diet, em São Paulo.

Ao seguir as dicas abaixo, você vai ver que “sucumbir” ao apelo da fome no meio da tarde não significa um descuido com seu corpo. Pelo contrário! Olha só:

Sucos por água aromatizada

A sugestão da nutricionista Renata Juliana da Silva, da Universidade de São Paulo (USP), é enriquecer a água mineral com frutas frescas (laranja, limão, lichia, kiwi…), ervas aromáticas (menta, hortelã e erva-doce), raízes (gengibre) e especiarias (anis, cravo e canela em pau). Além de ser uma alternativa ao suco, a mistura hidrata e dispensa o uso de açúcar ou adoçantes. Faça um rodízio com os ingredientes de sua preferência para não enjoar.

Barrinha de cereais por mix de oleaginosas

Algumas marcas de barras de cereal carregam no açúcar e no sódio e, pra piorar, apresentam poucas fibras. Ao optar por um mix de castanhas, amêndoas e nozes, você garante antioxidantes e gorduras que atuam em prol do coração. Mas contente-se com um punhado, já que esses itens são calóricos.

Bolacha recheada por mix de frutas desidratadas

Os biscoitos com recheio estão entre os produtos que ainda podem concentrar gordura trans – ou, como substituta dela, a versão saturada. Então, a dica é trocá-los por frutas secas, caso do damasco e da uva-passa, que entregam minerais como zinco, aliado da imunidade. O único senão é o grande aporte de calorias.

Tapioca com manteiga por tapioca recheada com queijo magro

A massa é, basicamente, fonte de carboidrato – nada muito diferente do pão branco. Para tornar a tapioca uma opção bacana, o segredo é caprichar na qualidade do recheio. Queijos magros, caso do cottage, e frutas picadas são exemplos de ótimos parceiros para equilibrar a glicemia.

Conteúdo Saúde Abril

Receita: ‘Omelete’ de grão de bico sem ovo

Receita de Food Network Brasil

  • 3/4 de xícara de chá de grão de bico
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de água
  • 3 dentes de alho
  • 3 colheres de sopa de polvilho doce
  • 1 pitada de açafrão

  1. Bata tudo no liquidificador até obter uma massa homogênea.
  2. Aqueça uma frigideira e unte-a com azeite, o suficiente para não grudar.
  3. Despeje a massa na frigideira.
  4. Acrescente um recheio a gosto, aqui foi usado queijo parmesão, tomate cereja e hortelã.
  5. Deixe dourar, dobre ao meio e sirva!

 

Suco detox contra ressaca e má digestão

Conteúdo original Cozinhando para 2 ou 1

No dia seguinte às ceias de Natal e de Ano Novo, é comum acordar com aquela sensação (e muitas vezes um certo arrependimento) de ter exagerado na comida e/ou na bebida. Para aliviar um pouco esse desconforto e auxiliar na digestão, sugiro um suco nutritivo, refrescante e que ainda tem efeito antioxidante.

smothie-887010_960_720

Sim, pode confiar. Esta combinação é perfeita para ajudar a colocar o seu organismo de volta na rotina alimentar. As fibras e enzimas dos ingredientes contribuem para aliviar a sensação de empachamento facilitando a quebra de moléculas dos alimentos e evitando a absorção de gorduras; o abacaxi e o pepino hidratam bastante e a hortelã também ajuda na diminuição da dor de cabeça e na liberação de toxinas. E é exatamente por isso que esta maravilha está aqui justamente hoje.

Suco Detox

  • 1 fatia de abacaxi sem casca (+/- 3cm.)
  • 1/3 de pepino japonês
  • 6 a 8 folhinhas de hortelã
  • 1/4 xícara de água (melhor ainda se for água de coco)
  • Mel ou adoçante, se necessário

Corte grosseiramente o abacaxi e o pepino em pedaços e coloque no liquidificador com a hortelã. Acrescente a água de coco e bata até obter um suco homogêneo. Se precisar, adoce com mel ou adoçante. Evite coar o suco pois as fibras são importantes para ajudar na digestão.

Esta quantidade serve uma boa porção, que pode substituir o café da manhã seguinte aos exageros, mas evite repetir por muitos dias.

SAIBA MAIS:

pineapple-595577_960_720

_ O abacaxi é uma excelente fonte de carboidratos e de fibras alimentares. Contém grande concentração de água, mas também muitas vitaminas e minerais. Ajuda a quebrar as partículas de proteína facilitando a digestão e evita a acidez, ajudando a acalmar a mucosa do estômago e dos intestinos. Tem propriedades diuréticas e antioxidantes.

_ O pepino é rico em nutrientes e é composto principalmente por água, carboidratos do bem e fibras alimentares, assim como vitaminas e minerais. É rico em antioxidantes naturais e contém esteróis que são conhecidos por reduzir o nível do mau colesterol no sangue, uma vez que contribui para liberá-lo do corpo sem ser absorvido, contribuindo também para a liberação de toxinas.

_ Já a hortelã é fonte de fibras e proteínas, rica em vitaminas e minerais. Aciona o funcionamento das glândulas salivares e a produção de diversas enzimas que ajudam na digestão e evitam dores de estômago. Colabora com a diminuição da dor de cabeça, é diurético, limpa o sangue e ajuda na liberação de toxinas e de resíduos corporais.

mint-793078_960_720

_ A água de coco, por sua vez, repõe os fluidos do corpo e fornece nutrientes essenciais que não estão disponíveis na água comum, ajudando a restaurar os eletrólitos no organismo. Contribui também acelerando o metabolismo, o que favorece a queima de calorias e, consequentemente, menor ganho de peso; além de fazer com que o corpo se livre de toxinas de forma rápida e eficiente.

Como usar os temperos? Aprenda a combinar as ervas aromáticas

spices-541974_640

Conteúdo original Blog Bololo

Na cozinha, tão importante quanto escolher bem os ingredientes é saber combiná-los na medida certa. E, quando falamos em combinações e medidas nas refeições, entram em cena os queridinhos da culinária: os temperos ou condimentos.

Tecnicamente, podemos chamar de condimento (ou tempero) qualquer substância que é usada para dar sabor, aroma ou realçar o paladar de um prato. Entre os temperos mais utilizados estão as ervas, as especiarias, os legumes, o sal, entre outros.

spices-627182_640

Em meio ao universo dos temperos, alho, sal e cebola são a trilogia básica usada para dar sabor aos alimentos. Porém, na hora de preparar uma refeição especial, o básico já não serve. Para aguçar ainda mais o paladar, é preciso inovar, trazer à tona novos sabores, incitar novas sensações. Para isso, é importante conhecer uma gama variada de temperos e saber quando usá-los e como combiná-los.

Como combinar?

O verbo temperar vem do Latim temperare, que significa “misturar corretamente, moderar, regular”. Na cozinha, escolher as combinações e quantidades corretas dos condimentos para cada tipo de alimento pode ser um verdadeiro desafio para o cozinheiro inexperiente.

plants-789657_640

Por isso, antes de sair misturando tudo por aí, vale a pena conferir algumas dicas sobre quais temperos combinam com o tipo de comida que você pretende preparar. Com o tempo e a vivência na culinária, você desenvolve um paladar aguçado e adquire o chamado “bom-senso” na cozinha. Com essa habilidade, sem ter lido nada antes, você vai saber se um tempero combina com determinado alimento só de cheirar e provar. E a partir daí você mesmo acaba criando suas combinações, como um Chef profissional!

Para quem ainda não chegou nesse estágio, preparamos um guia básico de como usar as ervas aromáticas na cozinha. Pode se aventurar no mundo dos temperos sem perigo de errar!

O quê combina com o quê?

Hortelã: Seu aroma transmite frescura. É perfeita dar sabor e enfeitar sobremesas e bebidas de verão. Em carnes de cordeiro, peixes, aves e sopas de legumes acrescenta um sabor especial.

plunger-317748_640

Cebolinha: Seus talos são muito usados em pratos com ovos como omeletes e preparações com batatas em geral. Fica uma delícia polvilhada no arroz. A erva ainda dá um sabor especial ao queijo minas e ricota para sanduíches e canapés. Serve também como ingrediente base para os molhos verde e tártaro.

Coentro: Combina com refogados, peixes, mariscos, camarão, sopas e saladas.

Estragão: Possui um sabor muito parecido com o do anis, pela suas propriedades refrescantes. Fica ótimo em pratos à base de ovos, no frango, em saladas e batata.

Cominho: Muito usada em preparações com carnes, aves, sopas, queijos, pães e molhos. Combina com couve, arroz e recheios de legumes.

rosemary-74365_640

Alecrim: Tanto o ramo quanto suas folhas podem ser adicionadas aos pratos. É um excelente tempero para carnes, como cordeiro, frango assado, vitela, porco, carne vermelha e peixes. Combina com preparações à base de batatas e molhos.

Manjericão: Muito presente na culinária italiana, mediterrânea e tailandesa. Combina perfeitamente com preparações que levam tomates, como saladas, molhos, sopas e sanduíches. Legumes como abobrinha, berinjela, abóbora e batata também ganham um toque especial com a erva. Alho, azeite e limão são condimentos que formam uma parceria incrível com o manjericão.

Louro: Muito versátil, combina com quase tudo. Suas folhas dão aroma ao feijão, caldos, molhos, batatas, cenouras, assados e refogados de carnes de porco, aves e peixes. Diferentemente de outros temperos, podem cozinhar por um tempo prolongado sem perder suas propriedades.

laurel-272961_640

Salsão: Muito popular na culinária asiática fica ótimo em saladas e aves.

Salsinha: Uma das ervas mais versáteis da culinária, a salsinha combina com tudo (mesmo). Se for a única erva que você tem na geladeira, não hesite em adicionar ao prato que você estiver preparando.

Sálvia: Combina bem com carnes mais gordurosas como porco, pato, ganso e vitela. Harmoniza muito bem com aves leves como peru e frango (na canja fica uma delícia!), carboidratos (pães, batatas, panquecas, polentas e massas) e queijos frescos.

Tomilho: De sabor acentuado é ideal para fugir da rotina. Combina com carnes de sabor forte. Dá um toque único em patês de carne e molhos que levam alcaparras, tomates, pimentão e anchovas.

basil-791782_640

Orégano: Vai muito além da pizza! Dá um sabor especial a massas, molhos, vegetais assados, saladas e sopas. Tem muita afinidade com ovos, berinjela, champignons, pimentões, batatas e queijos (ricota, queijo minas e mussarela). Ainda tempera carnes, peixes e aves refogados.

Erva doce: Dá um sabor inusitado ao salmão e recheio de massas, além de ser muito usada no preparo de sobremesas.

Composições de ervas

Algumas combinações de ervas muito usadas na culinária são renomadas por harmonizarem perfeitamente. Vamos a elas:

herbs-167725_640

Cheiro-verde: Salsinha e cebolinha.

Bouquet Garni: Tomilho, louro, salsa, salsão e alecrim.

Ervas finas: manjericão, orégano, sálvia, tomilho, manjerona e alecrim.

Ervas de Provence: manjericão, manjerona, alecrim, segurelha, tomilho, flores de lavanda e louro em proporções diversas.

Dicas gerais:

– A maioria das ervas devem ser retiradas do prato no momento de servir.

– Sempre prefira a versão fresca das ervas ao invés da desidratada.

-Não compre em grandes quantidades, pois as ervas estragam rapidamente, perdendo sua cor e o sabor.

eggplant-838314_640

– A maioria das ervas não deve ser cozida por muito tempo. É sempre recomendado acrescentá-las nos momentos finais da preparação dos pratos.

– Quando falamos de ervas e temperos em geral, menos é sempre mais. Um pouquinho do tempero já cumpre o papel de dar sabor e aromatizar o prato.

Suco com chá dá samba, ou melhor, SUCHÁ!

Já pensou em misturar a refrescância do suco com as propriedades do chá numa única bebida cheia de benefícios e nutrientes? Pois essa alquimia já existe e com o nome chipado: Suchá! É uma opção que foge do óbvio e não deixa a dever para as bebidas turbinadas como o suco verde e smoothies.

Não tem muito segredo. O suchá é o fruto da combinação de chás e sucos com componentes complementares, que resultam em uma bebida harmoniosa e rica para a manutenção da saúde e bem-estar.

Ele vem fazendo sucesso e conquistando cada vez mais adeptos. O sucesso se dá pela facilidade e, principalmente, por proporcionar a ingestão e a absorção dos benefícios de fontes com sabor pouco atrativo, como os amargos chá verde e cavalinha, por exemplo.

Infusões de paladar mais marcante e ingestão com restrições, como a canela, também ganham um casamento harmonioso, como o suco de maçã, originando um suchá agradável, com notas de sabor e aroma na medida certa.

Gostou? Quer aprender a fazer? Sugerimos cinco opções de suchá fáceis e simples para você experimentar e, quem sabe, também aderir a esse novo movimento saudável.

1. Suchá de hortelã, erva-doce e abacaxi

Ingredientes:

  • 8 folhas de hortelã (grande)
  • 1 colher de café de erva-doce
  • 1 fatia de abacaxi
  • Açúcar a gosto
  • Gelo a gosto

Modo de preparo: fazer a infusão com as folhas de hortelã e erva-doce, coar e reservar; liquidificar o chá com o abacaxi e coar; antes de servir, adoçar a gosto e adicionar gelo se preferir.

2. Suchá de erva cidreira, gengibre e limão

Ingredientes:

  • 5 folhas de erva cidreira
  • 1 colher de café de gengibre ralado
  • Suco de ½ limão
  • Açúcar a gosto
  • Gelo a gosto

Modo de preparo: fazer a infusão com a erva cidreira, coar e reservar; liquidificar o gengibre, o chá e o suco de limão e, depois, coar e adoçar a gosto antes de servir.

3. Suchá para Emagrecer e Eliminar Retenção Líquida

Ingredientes:

  • 250 ml de chá de hibisco
  • 5 morangos lavados e sem a folha
  • ½ xícara (chá) de mirtilos (blueberry) lavados
  • 1 folha de couve

Modo de preparo: primeiramente ferva um copo de água (150 ml) e acrescente o chá de hibisco. Deixe descansando depois de fervido tampado até que ele fique frio. Após isso, bata no liquidificador os morangos e os mirtilos e aos poucos acrescente o chá. Para finalizar, bata a couve juntamente com os outros ingredientes por cerca de 40 segundos. Beba sem coar e se desejar acrescente gelo e adoçante.

4. Suchá Detox

Ingredientes:

  • 2 colheres (sopa) de chá verde (erva)
  • 260 ml de água
  • 1 xícara (chá) de água fervente
  • 1 fatia de abacaxi
  • Hortelã a gosto

Modo de preparo: Faça primeiro o chá verde. Ferva 260 ml de água. Desligue o fogo, coloque as duas colheres (chá) verde e tampe a panela. Deixe esfriar por aproximadamente 15 minutos. Bata no liquidificador com o abacaxi e a hortelã e sirva.

5. Suchá de Hibisco com Capim Limão e Suco de Limão

Ingredientes:

  • Chá de Hibisco:
    • 500ml de água
    • 2 colheres (sopa) de chá de hibisco
  • 1 limão Tahiti (suco)
  • 3 colheres (sopa) de capim limão picado

Modo de preparo: Prepare o chá: leve a água para ferver. Quando ferver, desligue o fogo e coloque o chá de hibisco. Deixe tampado de 3 a 5 minutos (Quanto mais tempo a mistura permanecer fechada, o chá ficará mais forte. Esse processo chama-se infusão). Passe o chá por uma peneira e junte o suco de limão. Coloque a mistura de chá e suco de limão em um copo de liquidificador e adicione o capim limão. Bata no liquidificador por 5 minutos. Passe pela peneira novamente e coloque em uma jarra. Coloque gelo e adoce a gosto. *Para variar, susbtitua o chá de hibisco por chá de jasmim.

Fontes:
Suchá 1 e 2, Albert Einstein
Suchá 3, Seu Corpo Perfeito
Suchá 4, Comida e Receitas
Suchá 5, Dedo de Moça

Receita: Smoothie de banana com limão

Nada como uma receitinha de lanche prático, nutritivo e refrescante para espantar esse calor, né? Ainda mais quando a gente tem consciência do que está consumindo e quais os benefícios estão agregados nos alimentos.

Hoje te mostramos uma opção bem rápida, simples e gostosa de smoothie para animar o cardápio já batido do lanche da tarde, café da manhã ou pré-treino.

blog-11

Repare que essa receita rende duas porções. Então, se você vai tomar sozinho, não se esqueça de diminuir as quantidades pela metade.