Tag: linguagem concisa

Como reclamar do jeito certo e conseguir o que quer

Páscoa é tempo de reflexão e introspecção. Embora muitas vezes a gente esqueça, é um feriado religioso, que nos exige pensar nas nossas ações e refazer estratégias para uma vida mais tranquila, leve e harmônica. Para isso, é preciso exercitar o lado que não é tão trabalhado no dia-a-dia, como as reclamações. Até para isso há um jeito certo, menos prejudicial ao bem-estar e à saúde.

1. Mantenha a calma

buddha-473151_640

Isso também pode significar dar um tempo longe do computador ou telefone até que você se acalme. Quando responde a alguém com raiva, você imediatamente o coloca na defensiva – o que já gera um problema de comunicação.

2. Não comece a conversa com ameaças

Eventualmente, você pode precisar ameaçar com uma ação legal ou deixar uma opinião bem negativa online. Mas uma ameaça nunca deve ser parte do seu primeiro inicial. Primeiro, dê a empresa ou indivíduo a chance de fazer as coisas direito.

3. Seja educado

Seja excessivamente educado. A fórmula que funciona bem é começar com uma declaração de gratidão, sendo o próximo estado a preocupação e, em seguida, pedir as medidas adequadas para a resolução do seu problema e terminar com um agradecimento.

4. Mantenha seus argumentos reunidos

tax-468440_640

Antes de entrar em contato tenha a certeza de que leu todas as regras e regulamentos e de que as datas e valores estejam corretos. Assim, será mais fácil argumentar e comprovar a sua razão na causa pretendida.

5. Faça um pedido específico

Declare o seu problema, o que foi feito e o que você quer que seja realizado em linguagem concisa e simples, evitando ruídos, confusões ou interpretações duvidosas.

6. Negocie com a pessoa certa

business-19148_640

Se você não tem certeza de quem é a pessoa responsável a resolver o seu problema, procure questionar usando algo como: “você pode me ajudar a encontrar a pessoa certa para que eu possa discutir esta questão?”

7. Use uma linguagem neutra

Não faça da conversa um diálogo pessoal. Descreva o comportamento desejado ou a ação que pretende. Deixe de fora os palavrões e evite recorrer a xingamentos. Começar na defensiva e com palavras ofensivas não ajudam em nada a se conseguir o que quer .

8. Escale a hierarquia somente quando necessário

Avance sistematicamente através dos níveis adequados. Por exemplo, converse com o supervisor, se não resolver, então, procure o próximo responsável no nível acima do supervisor. Se você ainda não estiver satisfeito, busque sites de reclamações, redes sociais e órgãos de atendimento ao consumidor.

9. Documente tudo

Se você chegar a um acordo, repetir tudo verbalmente com datas, quem são os responsáveis, valores e qualquer outra informação pertinente fica mais difícil. Por isso, tente enviar e-mails ou documentos escritos com todos os dados registrados e documentados.

10. Não busque um advogado antes da hora

hammer-620009_640

Se você ainda não chegou a um acordo ou resolução depois de seguir todas as etapas anteriores, então talvez deva considerar contatar um advogado. Esse profissional deve ser o último recurso e não deve ser relevado com grandes expectativas, pois cada processo exige uma complexidade diferente.

Claro que há momentos em que precisamos reclamar e cada pessoa sabe da sua personalidade e necessidades. O que indicamos é evitar o estresse e o desgaste. Esperamos que esses 10 passos possam ajudá-lo a reclamar construtivamente e obter os resultados que você está procurando.