Psoas: o “músculo da alma”

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Você sabe qual a função do psoas? Pouco se ouve falar sobre esse músculo, mas ele é de fundamental importância à nossa coluna vertebral. Para quem não sabe, o psoas é o músculo mais profundo do corpo humano! Ele é responsável não só pelo nosso equilíbrio como pela nossa integridade muscular, flexibilidade, força, amplitude de movimento, mobilidade articular e funcionamento dos órgãos.

Ele também é o único músculo que se conecta às pernas. Por estar diretamente relacionado ao cérebro reptiliano – parte mais primitiva e interior do tronco cerebral e da medula espinhal – ele estabiliza a coluna vertebral e fornece suporte através do tronco, formando uma prateleira para os órgãos abdominais vitais. Quem diria que tantas funções viessem de um só músculo!

Reprodução Minha Vida

Outra peculiaridade do psoas é que o músculo é intimamente envolvido com as reações físicas e emocionais básicas. Isso quer dizer que ele afeta tanto a nossa respiração quanto o reflexo do medo. Um psoas contraído, pronto para correr ou lutar, o psoas relaxado e liberado está pronto para alongar e abrir, para dançar. Interessante, não?

Devemos sempre cuidar da nossa estabilidade mental pois quando ficamos tensos ou estressados demais o músculo eventualmente começa a encurtar. Este reflexo acaba nos levando a uma série de condições dolorosas, incluindo dor lombar, dor sacroilíaca, ciática, problemas de disco, espondilose, escoliose, degeneração do quadril, dor no joelho, dores menstruais, infertilidade e problemas digestivos.

Atividades como o pilates e a yoga são capazes de ajudar no desenvolvimento de uma melhor performance do psoas, mantendo-o alinhado e saudável para a manutenção de uma coluna vertebral flexivel e sadia.

Posição para relaxamento do psoas:

  • Passo 1: deitado de costas, deixe a gravidade agir sobre seu corpo.

  • Passo 2: com os joelhos dobrados e pés paralelos, posicione os calcanhares distante cerca de dois palmos dos glúteos.

  • Passo 3: mantenha braços e ombros relaxados ao longo do tronco.

  • Passo 4: mantenha-se nesta posição, em repouso por cerca de 10 a 20 minutos.

Pronto! Aos poucos você vai sentindo a coluna alongando, enquanto relaxa. Vale a pena tentar em casa!

Anúncios

Hidroginástica é um ótimo exercício para sair do sedentarismo e perder peso

Conteúdo original MinhaVida

A hidroginástica é um exercício que pode ser praticado por pessoas que visam melhorar seu condicionamento físico, perder peso e sair do sedentarismo de uma maneira muito divertida. Engana-se quem pensa que fazer hidroginástica é só para a terceira idade, ela pode ser praticada por jovens, atletas e pessoas que fazem natação e querem melhorar o seu condicionamento físico.

Por ser um exercício mais seguro em comparação às modalidades de alto impacto, já que a água acentua o impacto das reações, a hidroginástica é muito praticada por pessoas com desvios posturais e dores articulares e na coluna. Também pode ser feita por pessoas com obesidade, indivíduos que possuem alguma patologia e por também grávidas, mas sempre sob orientação médica. Mesmo não sabendo nadar é possível realizar uma boa atividade e obter resultados com os exercícios.

Muitos são os benefícios que temos com a prática regular e bem orientada. A hidroginástica melhora o condicionamento físico e cardiorrespiratório; aumenta circulação, resistência e força muscular, mobilidade articular; e fortalece inúmeras musculaturas. Tudo isso sem causar impacto nas articulações, por ser feita dentro da água.

Pode ser praticada em grupo, promovendo interação e diversão, mas também pode ser praticada individualmente como parte de um treinamento de Personal Training. E se gasta em média entre 400 a 600 calorias por hora com essa atividade.

Cuidados na hidroginástica

No entanto, antes de começar a aproveitar todos esses benefícios, é importante tomar uma série de cuidados:

  • Passe com um médico para examinar se você está apto a realizar exercícios
  • Quanto menor o nível da água maior será o impacto na atividade
  • Inicie a atividade devagar e aumente gradativamente a intensidade
  • Procure realizar no mínimo duas vezes na semana e aumente com o tempo para quatro vezes ou complemente a atividade com mais dois dias de caminhadas
  • Observe sempre a respiração durante o exercício, nunca a bloqueie ou prenda.