Tag: organismo

Melatonina é aprovada como medicamento manipulado no Brasil

Recentemente a Anvisa liberou o hormônio mais conhecido como “do sono” para ser comercializado no Brasil na condição de medicamento manipulado.

A melatonina é o hormônio responsável pelo bom funcionamento do nosso ritmo biológico, ditando ao corpo qual é o momento para descansar e relaxar (à noite), bem como de despertar e estar em atividade (durante o dia). Quem sofre de insônia e procurar por orientação médica, agora pode encontrar a solução por aqui mesmo, no Brasil.

Conheça os benefícios da graviola

No calor, sucos são boas pedidas para refrescar e, de quebra, garantir benefícios à saúde. Para variar a dieta, uma fruta que tem despertado a atenção de especialistas é a graviola.

“Estudos recentes apontam a graviola como um eficiente agente no fortalecimento da imunidade e também no combate dos radicais livres, que envelhecem precocemente o organismo e provocam doenças”, diz Dra. Paula Vasconcelos, nutróloga do Espaço Volpi, em São Paulo. Isso acontece por conta da acetogenina, que tem papel semelhante à vitamina C, também presente na fruta.

Outro benefício da fruta é a melhora da circulação sanguínea. “Por ser rica em potássio, ela ajuda a manter estável a circulação sanguínea, sendo assim aliada na redução da pressão arterial”, ressalta a nutróloga.

Números

De índice glicêmico baixo, uma porção de 100g tem 62kcal, mas é preciso ter um pouco de atenção já que a fruta em si pode ter mais de 3 kg. “Para não haver exagero, a recomendação é consumir 200g da fruta in natura”, orienta a profissional.

Para quem não está acostumada com a fruta, a dica é misturar a porção com iogurte, já que a graviola é ácida e um pouco azeda.

Se preferir consumir como suco, a gente te dá uma receitinha bem prática:

Foto Green Me
  • 1/2 graviola madura;
  • 5 folhas de hortelã lavadas;
  • 1 copo de água filtrada;
  • cubos de gelo;
  • 1/2 xícara de couve.
Modo de preparo:

Leve tudo ao liquidificador, exceto gelo para bater bem até incorporar. Adicione gelo, misture bem e sirva em seguida.

Conteúdo original Women’s Health Brasil

Curry: o tempero bom para o paladar e para saúde

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Utilizado para dar sabor a sopas, ensopados, molhos, marinadas, carne e legumes, o curry é um tempero especial, uma especiaria que também pode ser aproveitada para temperar alimentos como hambúrgueres, ovos mexidos e até saladas.

curry-13282_960_720

Seu sabor vibrante é derivado de uma mistura de especiarias indianas, ou provenientes da culinária do sudeste asiático. Mas o que pouca gente sabe é que o tempero também tem excelentes propriedades terapêuticas, fazendo um bem enorme à saúde!

Composição do curry

Embora não exista uma composição padrão para a produção do curry, os principais componentes geralmente são cominho, coentro e cúrcuma. Outros ingredientes comumente encontrados no tempero incluem: pimenta vermelha ou preta, mostarda, gengibre, cravo, cardamomo, folhas de louro, entre outros.

spices-541974_960_720

O tempero é nativo da culinária do sul da Ásia, mas foi popularizado entre os séculos 19 e 20 nas mesas do mundo ocidental devido à exportação em massa do pó como um condimento, depois que ele foi descoberto por tropas e outros visitantes coloniais que passaram pelo Oriente. Em meados do século 20, a culinária indiana se tornou mais popular, de modo que o curry hoje está amplamente disponível para consumo.

Benefícios do curry à saúde

Doença de Alzheimer

A cúrcuma é um dos componentes mais valiosos do curry. Pesquisadores investigaram uma ligação entre a curcumina – substância presente nesse condimento – e uma redução de placas de radiciais livres depositados nas vias neuronais do cérebro. Ela estimula o sistema imunitário para eliminar os aminoácidos que compõem essas placas, reduzindo, assim, o declínio cognitivo e as possibilidades da doença de Alzheimer.

Prevenção do câncer

appetite-1239071_960_720

Pesquisas recentes sugerem que o aumento da quantidade de açafrão (e mais importante, o seu componente, a curcumina) pode estimular a atividade anticâncer na saliva humana! Para que isso seja visto em uma escala mensurável, a curcumina deve ser tomada em forma de suplemento, que é uma concentração muito mais elevada da que é encontrada no pó de curry. Estudos estão em curso para ligar o consumo de curry a uma redução de crescimento em vários tipos de câncer, entre eles, o câncer de cólon.

Dor e inflamação

Mais uma vez, a cúrcuma é um agente de saúde positivo em termos de inflamação, dor e até para tratar a artrite reumatoide! Por suas propriedades anti-inflamatórias, a especiaria diminui a inflamação das articulações e sua degradação, assim como alivia a dor associada às doenças dessa parte do corpo.

spices-1222546_960_720

Saúde do coração

A doença cardíaca é uma das mais perigosas e comuns que afetam os seres humanos. Dois dos ingredientes comumente encontrados no curry, cardamomo e manjericão doce, foram caracterizados como vasodilatadores. Eles afetam as proteínas no organismo que reduzem a tensão nos vasos sanguíneos; isto leva a uma diminuição na pressão sanguínea, o que reduz as possibilidades de várias condições cardiovasculares, incluindo a aterosclerose, ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

E você, está esperando o que para incluir o curry na sua alimentação?

Benefícios do aspargos para a sua saúde e dieta

Conteúdo original Minha Vida

asparagus-700169_960_720

Conhecido desde a Roma Antiga, o aspargo é valorizado como iguaria gastronômica e como medicamento há, pelo menos, 200 anos A.C. Pouco calórico e altamente nutritivo, ele deve ser incluído no cardápio para ajudar a manter a saúde em dia e é opção para as dietas de pessoas que querem emagrecer, além de fortalecer o organismo, ele acelera o funcionamento e ajuda a eliminar as toxinas.

Alguns estudos já provaram a ação protetora das substâncias antioxidantes contra o desenvolvimento de doenças crônicas, como as cardiovasculares e o câncer. O aspargo apresenta uma série de antioxidantes, como compostos fenólicos e flavonoides, que contribuem diretamente com a saúde.

asparagus-1307604_960_720

Há, ainda, a presença de carotenóides beta caroteno, luteína e zeaxantina, que têm ação preventiva em alguns tipos de câncer, como o de mama, e diminuem o risco de doenças oculares como degeneração macular e catarata.

O aspargo é colhido, no Brasil, de agosto a novembro, razão pela qual adquirir o vegetal fresco se torna mais fácil e barato nessa época do ano. Uma dica importante de preparo é não cozinhar o vegetal em panela de ferro, uma vez que os taninos presentes reagem com o ferro e os talos perdem a cor e as propriedades nutritivas.

Sempre dizemos que o aspargo é um vegetal completo, por apresentar vitaminas e minerais que compõe uma dieta saudável. Ele é classificado no segundo degrau da pirâmide alimentar, onde ficam os grupos dos legumes, das verduras e das frutas, e que devem ser consumidas em três porções diariamente.

appetite-1239161_960_720
Entre vitaminas e minerais, podemos destacar a vitamina C, que contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico; o potássio, que atua como regulador da pressão; e o manganês, que facilita os processos metabólicos.
É importante lembrar que, em algumas pessoas, o consumo de aspargo provoca um odor característico na urina, causado pela degradação de certas substâncias sulforosas presentes. Mas essa reação não traz nenhuma consequência à saúde.

O aspargos e as mulheres

vegetables-836789_960_720

Estudos recentes relatam que o folato, que é encontrado em abundancia no vegetal, é essencial para a produção do material genético e previne más-formações fetais. Por isso, o aspargo é indicado para todas as mulheres em idade fértil, principalmente para as futuras mamães.

Outra relação do vegetal com a saúde feminina é a presença dos fitoestrógenos, substâncias que têm estrutura similar aos hormônios humanos, e que podem ter ação redutora nos sintomas da menopausa.

Suco detox contra ressaca e má digestão

Conteúdo original Cozinhando para 2 ou 1

No dia seguinte às ceias de Natal e de Ano Novo, é comum acordar com aquela sensação (e muitas vezes um certo arrependimento) de ter exagerado na comida e/ou na bebida. Para aliviar um pouco esse desconforto e auxiliar na digestão, sugiro um suco nutritivo, refrescante e que ainda tem efeito antioxidante.

smothie-887010_960_720

Sim, pode confiar. Esta combinação é perfeita para ajudar a colocar o seu organismo de volta na rotina alimentar. As fibras e enzimas dos ingredientes contribuem para aliviar a sensação de empachamento facilitando a quebra de moléculas dos alimentos e evitando a absorção de gorduras; o abacaxi e o pepino hidratam bastante e a hortelã também ajuda na diminuição da dor de cabeça e na liberação de toxinas. E é exatamente por isso que esta maravilha está aqui justamente hoje.

Suco Detox

  • 1 fatia de abacaxi sem casca (+/- 3cm.)
  • 1/3 de pepino japonês
  • 6 a 8 folhinhas de hortelã
  • 1/4 xícara de água (melhor ainda se for água de coco)
  • Mel ou adoçante, se necessário

Corte grosseiramente o abacaxi e o pepino em pedaços e coloque no liquidificador com a hortelã. Acrescente a água de coco e bata até obter um suco homogêneo. Se precisar, adoce com mel ou adoçante. Evite coar o suco pois as fibras são importantes para ajudar na digestão.

Esta quantidade serve uma boa porção, que pode substituir o café da manhã seguinte aos exageros, mas evite repetir por muitos dias.

SAIBA MAIS:

pineapple-595577_960_720

_ O abacaxi é uma excelente fonte de carboidratos e de fibras alimentares. Contém grande concentração de água, mas também muitas vitaminas e minerais. Ajuda a quebrar as partículas de proteína facilitando a digestão e evita a acidez, ajudando a acalmar a mucosa do estômago e dos intestinos. Tem propriedades diuréticas e antioxidantes.

_ O pepino é rico em nutrientes e é composto principalmente por água, carboidratos do bem e fibras alimentares, assim como vitaminas e minerais. É rico em antioxidantes naturais e contém esteróis que são conhecidos por reduzir o nível do mau colesterol no sangue, uma vez que contribui para liberá-lo do corpo sem ser absorvido, contribuindo também para a liberação de toxinas.

_ Já a hortelã é fonte de fibras e proteínas, rica em vitaminas e minerais. Aciona o funcionamento das glândulas salivares e a produção de diversas enzimas que ajudam na digestão e evitam dores de estômago. Colabora com a diminuição da dor de cabeça, é diurético, limpa o sangue e ajuda na liberação de toxinas e de resíduos corporais.

mint-793078_960_720

_ A água de coco, por sua vez, repõe os fluidos do corpo e fornece nutrientes essenciais que não estão disponíveis na água comum, ajudando a restaurar os eletrólitos no organismo. Contribui também acelerando o metabolismo, o que favorece a queima de calorias e, consequentemente, menor ganho de peso; além de fazer com que o corpo se livre de toxinas de forma rápida e eficiente.

O que acontece se você não dormir nada?

Conteúdo original El País

O que aconteceria se uma pessoa não dormisse nada?, perguntava um usuário do Quora, uma rede social de perguntas e respostas: “Não apenas uma noite ou duas, mas sempre”. “Enlouqueceria?”. “Morreria?”.

boy-828850_640

Chris Morrison resumia os possíveis sintomas que poderia sentir, que também estão explicados neste vídeo da Asap Science (com legendas em espanhol) sobre o sono, com link em uma das respostas.

Depois de uma primeira noite sem dormir, o sistema mesolímbico é estimulado e a dopamina é liberada, por isso nos sentimos com mais energia, motivação, otimismo e desejo sexual. Mas, claro, essa sensação positiva é enganosa, já que a partir daí tudo vai ladeira abaixo.

Pouco a pouco, o cérebro começa a desativar as regiões que se encarregam de planejar e avaliar decisões, o que resulta em um comportamento mais impulsivo. O esgotamento provoca, além disso, uma lentidão no tempo de reação e uma piora das funções perceptivas e cognitivas.

sleeping-child-812181_640

Depois de um ou dois dias, o corpo deixa de metabolizar a glicose de forma adequada, e o sistema imunológico começa a falhar. Como lembra Morrison, a partir do segundo dia também pode haver uma piora geral da memória. Três dias sem dormir provocaram alucinações em alguns casos.

O recorde (documentado cientificamente) é de Randy Gardner, que passou 264 horas (11 dias) sem dormir e sem ajuda de estimulantes. O feito ocorreu em 1964, quando tinha 17 anos, e foi acompanhado pelo médico especialista em sono da Universidade Stanford, William Dement. Como outros que se submeteram a testes semelhantes, Gardner não apresentou efeitos negativos em sua saúde a longo prazo.

airport-205758_640

Isso não quer dizer que ficar sem dormir não possa levar à morte. Os ratos conseguem ficar sem dormir entre duas e quatro semanas. Depois morrem, embora não esteja claro se por falta de dormir (e o hipermetabolismo que isso provoca) ou pelo estresse de serem despertados constantemente.

Em relação aos seres humanos, passar tanto tempo acordado está associado apenas a distúrbios estranhos, como a insônia familiar fatal: essa doença genética (e muito rara) do cérebro causa insônia, alucinações, demência e, depois de 18 meses, a morte.

sleeping-340277_640

Outro caso é o mencionado pela Scientific American: um jovem de 27 anos com síndrome de Morvan, que praticamente não dormiu durante vários meses, sem se sentir sonolento nem cansado e sem demonstrar problemas de humor e de memória. Mas, quase todas as noites, entre 21h e 23h, passava entre 20 e 60 minutos sofrendo alucinações auditivas, visuais, olfativas e táteis, além de dor nos dedos das mãos e pés.