Tag: orientação

Quando realizar exercício aeróbico ou anaeróbico

runner-1306120_960_720

Resulta cada vez mais complicado praticar exercícios por toda informação que recebemos. Mais que ajudar a colocar os sapatos e a roupa esportiva para suar um pouco, diariamente somos bombardeamos por uma avalanche de notícias que nos confunde e nos bloqueia na hora de escolher o esporte ideal para nosso perfil.

Os exercícios aeróbicos e anaeróbicos são um exemplo. No início parece algo simples: no exercício aeróbico respiramos e no anaeróbico não. Entretanto, ao parar para pensar o que estamos dizendo, é absurdo: o ser humano precisa respira sempre. Na realidade, se queremos perder peso, os processos bioquímicos que transformam a gordura em energia requerem necessariamente de uma respiração profunda e continua para terminar o ciclo e eliminar estas gorduras.

fitness-956647_960_720

Ao realizar atividades físicas o metabolismo sofre uma aceleração em razão ao aumento de nossos requerimentos energéticos. As células precisam trabalhar e para isso necessitam de ATP (adenosina trifosfato: o combustível para as funções celulares). Podemos obter ATPs de duas maneiras: uma mediante a utilização de oxigênio e a outra sem oxigênio – neste momento nasce o conceito de exercícios aeróbicos e anaeróbicos.

Por outro lado os músculos são formados por dois tipos de fibras, as rápidas e as lentas. Sendo que cada organismo possui sua própria proporção de fibras, é por isso que algumas pessoas têm maior facilidade para um ou outro tipo de atividade física.

abdominal-1203880_960_720

As fibras rápidas funcionam anaerobicamente e como consequência produzem ácido lácteo, que é o responsável pela dor muscular e as câimbras que muitas vezes sofremos depois de realizar um esporte. Por outro lado as fibras lentas sempre usam oxigênio e utilizam a glicose durante os primeiros minutos como precursora de energia, depois a gordura conserva nos músculos o funcionamento destas fibras. Podemos dizer que aproximadamente 50% das calorias consumidas pelos músculos depois de 20 minutos de exercício aeróbico provem da gordura.

Exercício aeróbico

  • exercício como trotar, caminhada rápida, correr, natação, ciclismo e esquiar;
  • é de ritmo moderado;
  • tonifica os músculos;
  • melhora a circulação;
  • reduz a pressão arterial;
  • melhora a capacidade pulmonar;
  • fortalece o coração;
  • aumenta o número de glóbulos vermelhos (os que transportam o oxigênio);
  • reduz o conteúdo corporal de gordura.

running-625577_960_720

Exercícios anaeróbicos

  • exercício como tênis, levantamento de peso, corridas de velocidade, saltos;
  • é de ritmo rápido e de maior intensidade;
  • aumenta seu rendimento;
  • fortalece seus ossos.- melhora a velocidade;
  • melhora a força;
  • reduz o risco de atrofia muscular.

O coração é um músculo que utiliza apenas o metabolismo aeróbico, assim que qualquer tipo de atividade física o mantém em ótimo funcionamento. A forma ideal de fazer exercício é combinar o metabolismo aeróbico com o anaeróbico, porque assim conseguimos um ótimo funcionamento do organismo.

Recentemente se descobriu que ao realizar várias repetições de exercícios de alta intensidade, mas com curta duração – não mais de dois minutos, porque depois deste tempo as fibras lentas e o sistema aeróbico entram em funcionamento, intercalando posteriormente com minutos de recuperação – a gordura do corpo é eliminada mais rapidamente (combinar sessões de exercícios lentos e prolongados) – também conhecido como o método HIIT.

kettle-bell-592905_960_720

Antes de iniciar uma rotina de exercícios é importante revisar seu estado de saúde para saber com exatidão qual a melhor atividade física para seu caso, assim como examinar atentamente sua alimentação. Lembre-se que sempre é recomendável consultar um especialista em nutrição que elaborará uma dieta a base de nutrientes, vitaminas, carboidratos e minerais.

Conteúdo original Revista Suplementação

App Medida Certa: um guia que te ajuda a entrar na linha

Medida Certa

Com certeza você já conhece o Medida Certa do quadro do Fantástico. Mas sabia que também há uma versão e aplicativo para celulares? Ele funciona como uma espécie de guia para reprogramação do corpo, de acordo com o objetivo que você pretende atingir.

É uma boa para quem quer mudar para uma vida mais saudável mas não sabe por onde começar (ou para quem é desregrado quando o assunto é malhação). Isso porque o Medida Certa é um aplicativo bem didático e informativo, que dá alertas e fornece dados importantes para uma rotina proveitosa de exercícios físicos e reeducação alimentar.

Todo o conteúdo foi elaborado pelo já famoso personal do quadro, Marcio Atalla, e serve como um guia informativo e diário de bordo, o que não substitui o acompanhamento de profissionais de educação física e nutrição.

Estão disponíveis três opções de objetivos: redução de peso, manutenção do peso e ganho de massa. A partir dos dados que você fornece ao entrar no aplicativo, como peso, altura, idade e o nível de sedentarismo, é definido quais tipos de exercício você deve começar a praticar e em qual frequência.

Além disso, há textos motivacionais sobre alimentação e bem-estar, as receitas compartilhadas pelo Zeca Camargo, dicas de como fazer compras saudáveis com a Renata Ceribelli, vídeos com a execução dos exercícios de ambos e uma playlist montada pela Zeca.

E, por saber que todo início de mudança também traz dificuldades, há um espaço para o desabafo, onde você pode gravar vídeos contando sobre os obstáculos, facilidades e tudo pelo que vem passando durante o processo.

O bom do Medida Certa é poder registrar seu progresso e usá-lo, assim como os textos e dicas, como motivação para persistir e não abandonar o objetivo no meio do caminho. O aplicativo é gratuito e está disponível para dispositivos Android e iOS.

App Hydro: Já bebeu água hoje?

hydrodrinkwater

(Não é publicidade)

Quem tem um smarphone, tem o mundo nas mãos. São tantas as possibilidades e novidades, que chega a ser uma ofensa ver o quanto as pessoas se dedicam apenas as redes sociais. Há tantos outros aplicativos gratuitos que podem ser úteis à saúde e melhoria da qualidade de vida. Como o Hydro, por exemplo, que te lembra de beber água. E, falando nisso, já bebeu água hoje?

Pode parecer besteira, mas está aí uma necessidade tão básica e crucial que as pessoas negligenciam e ignoram: beber água. Veja só a que ponto chegamos. A vida tem se tornado tão maluca e corrida que muita gente passa o dia inteiro sem consumir água. E faz um mal…

A fim de sanar esse carência (ou a falta de vergonha) que a Dobra 7 lançou no mercado o app gratuito Hydro Drink Water. Ele é bem simples e a dificuldade para usar é zero. Isso porque o programa de funcionamento é personalizado, ou seja, ele se organiza de acordo com os dados que você informa.

Logo na abertura do aplicativo você é solicitado a preencher dados como sexo, peso e altura. A partir daí, ele calcula o quanto de água você deve beber durante o dia, baseando-se na já conhecida orientação de dois litros diários.

Você também pode escolher em quais intervalos de tempo e horários quer ser lembrado de beber água. Assim, você terá uma meta a cumprir todos os dias e será alertado para que consiga. Ao cumprir cada alerta você deve informar a quantidade de líquido ingerido, escolhendo uma das opções de porção, que variam entre 130 a 500 ml.

Também é possível alterar as condições do seu cotidiano, como em dias mais quentes com altas temperaturas e quando você praticar atividades físicas, pois nessas situações o corpo exige uma hidratação maior e então o Hydro recalcula a quanto de água você deve beber.

E aí, está sendo aplicado na sua hidratação diária? Anda bebendo água regularmente? Se não, essa é uma sugestão para te ajudar a andar nos trilhos. O Hydro Drink Water está disponível para dispositivos Android e iOS.

E o bambu…?

Não, não, não. Não vamos enfiar nada em lugar nenhum, nem em ninguém. O assunto aqui é outro: a colher de bambu. Ela vem ganhando espaço na culinária e substituindo a velha conhecida colher de pau. Vamos explicar o porquê e quais as vantagens dessa troca.

gold-bamboo-tube-474264_640

Domingos atrás, assistindo ao Programa da Eliana, vi num quadro de organização doméstica uma orientação sobre o uso da colher de bambu ao invés da de pau. Achei bem interessante e fui pesquisar.

Sempre usei colher de pau e utensílios de nylon na cozinha e, por coincidência, ou ironia do destino, a minha colher rachou e foi a oportunidade de experimentar a de bambu.

Minha maior motivação para a compra foi a higiene. Segundo os especialistas, a colher de pau não é a opção mais segura para saúde. Isso porque as lavagens frequentes e a umidade constante, somadas à ação do tempo, criam um ambiente favorável à proliferação de fungos e bactérias, que podem contaminar os alimentos.

Já com a colher de bambu, e pela própria composição do material, acontece o oposto. Ela é mais leve, permite a evaporação da água rapidamente, não acumula resíduos, não facilita a multiplicação de bactérias, pois é antibacteriana, e possui a mesma resistência e durabilidade da de madeira.

DSC01418

Além disso, a colher de bambu, como todos os demais utensílios do mesmo material, é considerada sustentável e ecologicamente correta, pois o bambu é autossustentável: após cortado, ele se renova com o crescimento de novos brotos e leva, no máximo, quatro anos para ser usado novamente.

O preço é bem acessível. Paguei R$ 3 reais na minha, quase o mesmo valor que pagaria na de pau. Escolhi essa de formato mais arredondado, como a tradicional de pau, mas existem colheres de outros acabamentos (base reta, estreita etc.). E então? Vale a troca?!