Tag: otimismo

Tudo valerá a pena!

Por O Pequeno Mestre

Faça diferente!

Arte da linda Juliana Souza

Maio

Foto de NeONBRAND em Unsplash
Para valorizar cada dia da sua vida: pote da gratidão

Para valorizar cada dia da sua vida: pote da gratidão

Pensando em mais um ano que se inicia e na possibilidade de ter novas experiências ou adquirir novos hábitos – afinal um ano novo, assim como cada novo dia, é uma oportunidade de agir e ser melhor do que antes – separamos uma ferramenta utilizada pela coach Fernanda Santos para compartilhar com você: o pote da gratidão. Que tal fazer o seu em 2019!?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Para quem ainda não sabe o que significa e acha que é mais uma palavra da moda, gratidão significa agradecimento, é uma emoção que expressa reconhecimento por algo que se tem ou que recebeu.


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Robert Emmons, psicólogo americano e expert em gratidão, através de suas pesquisas conduzidas com mais de mil indivíduos ao redor do mundo, concluiu que praticar gratidão pode aumentar o nível de felicidade de uma pessoa em até 25%. Pessoas gratas tendem a ser mais felizes pelo fato de valorizarem mais o que possuem e não ficam alimentando a ansiedade em torno daquilo que não têm. Agradecer pelo que se tem, ou pelo que aconteceu com você, é um presente que você se dá todos os dias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A teoria do pote da gratidão é bem simples: pegue um potinho (ou uma caixa, um cofrinho, um saquinho) e coloque em um lugar onde você possa ver todos os dias, escolha papéis coloridos para escrever seus motivos de gratidão. Eu escolhi colocar numa prateleira do meu quarto, um lugar que vejo sempre.

A minha sugestão é que você coloque no pote o máximo de momentos e coisas pelas quais você foi grato, eu fui um pouco além e coloquei ingressos e coisas que me remetem à momentos bons que aconteceram durante o ano. O importante é não esquecer do ritual de escrever pelo que é grato na sua rotina (crie um hábito – em aproximadamente 21 dias você torna esta atividade em um hábito).

Aproveite e prepare o seu potinho para 2019. Seja grato, faz tão bem!”

 

O que acontece se você não dormir nada?

Conteúdo original El País

O que aconteceria se uma pessoa não dormisse nada?, perguntava um usuário do Quora, uma rede social de perguntas e respostas: “Não apenas uma noite ou duas, mas sempre”. “Enlouqueceria?”. “Morreria?”.

boy-828850_640

Chris Morrison resumia os possíveis sintomas que poderia sentir, que também estão explicados neste vídeo da Asap Science (com legendas em espanhol) sobre o sono, com link em uma das respostas.

Depois de uma primeira noite sem dormir, o sistema mesolímbico é estimulado e a dopamina é liberada, por isso nos sentimos com mais energia, motivação, otimismo e desejo sexual. Mas, claro, essa sensação positiva é enganosa, já que a partir daí tudo vai ladeira abaixo.

Pouco a pouco, o cérebro começa a desativar as regiões que se encarregam de planejar e avaliar decisões, o que resulta em um comportamento mais impulsivo. O esgotamento provoca, além disso, uma lentidão no tempo de reação e uma piora das funções perceptivas e cognitivas.

sleeping-child-812181_640

Depois de um ou dois dias, o corpo deixa de metabolizar a glicose de forma adequada, e o sistema imunológico começa a falhar. Como lembra Morrison, a partir do segundo dia também pode haver uma piora geral da memória. Três dias sem dormir provocaram alucinações em alguns casos.

O recorde (documentado cientificamente) é de Randy Gardner, que passou 264 horas (11 dias) sem dormir e sem ajuda de estimulantes. O feito ocorreu em 1964, quando tinha 17 anos, e foi acompanhado pelo médico especialista em sono da Universidade Stanford, William Dement. Como outros que se submeteram a testes semelhantes, Gardner não apresentou efeitos negativos em sua saúde a longo prazo.

airport-205758_640

Isso não quer dizer que ficar sem dormir não possa levar à morte. Os ratos conseguem ficar sem dormir entre duas e quatro semanas. Depois morrem, embora não esteja claro se por falta de dormir (e o hipermetabolismo que isso provoca) ou pelo estresse de serem despertados constantemente.

Em relação aos seres humanos, passar tanto tempo acordado está associado apenas a distúrbios estranhos, como a insônia familiar fatal: essa doença genética (e muito rara) do cérebro causa insônia, alucinações, demência e, depois de 18 meses, a morte.

sleeping-340277_640

Outro caso é o mencionado pela Scientific American: um jovem de 27 anos com síndrome de Morvan, que praticamente não dormiu durante vários meses, sem se sentir sonolento nem cansado e sem demonstrar problemas de humor e de memória. Mas, quase todas as noites, entre 21h e 23h, passava entre 20 e 60 minutos sofrendo alucinações auditivas, visuais, olfativas e táteis, além de dor nos dedos das mãos e pés.

Redes sociais podem interferir diretamente no seu humor

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Quando você dá aquela olhadinha no seu Facebook, como você se sente? Um estudo feito por pesquisadores dos Estados Unidos provou o que todo mundo já desconfiava: pessimismo pega!

smartphone-569076_640

Pode acreditar! De acordo com o The Guardian, os pesquisadores analisaram bilhões de atualizações de perfis do Facebook. Eles descobriram que posts negativos possuem um efeito dominó, ou seja, tristeza gera tristeza.

Então é melhor pensar duas vezes antes de responder aquela perguntinha básica de “como se sente?”. A boa notícia é que assim como os sentimentos negativos, os positivos também são transmitidos através da rede e com uma força ainda maior. A alegria também se espalha, gerando sorrisos por onde passa. Incrível não é?

phone-958066_640

Outra descoberta dos estudiosos teve relação com o tempo. Quando chovia, por exemplo, posts negativos aumentavam 1.16%, enquanto os positivos caiam 1.19%. Cada texto negativo costuma gerar outros 1,29 textos similares.  Já os positivos engajam outros 1,75, pouco a mais que os negativos.

Segundo a psicóloga do Centro Terapêutico Multidisciplinar de São Vicente, Tereza Christina Gonçalves, algumas publicações aparentemente inofensivas podem até afetar a vida do usuário ‘fora das telas’. “O perigo está em prejudicar a própria vida da pessoa que expõe queixas contínuas, alimentando seus lamentos e lamúrias pelas redes”, comenta.

phone-918633_640

Para cultivar sorrisos e boas energias a profissional deixa a dica. “Situações emocionais não devem ser assunto para redes sociais. Além disso, exigir atenção dos outros sem necessidade alguma pode esgotar a paciência dos amigos”, completa.

Talvez o segredo para um dia mais leve e motivado seja espalhar a felicidade por aí. Vamos ser mais positivos? Seus amigos agradecem!