Tag: perder gordura

Como e por que os brasileiros fazem dieta

A relevância das orientações de médicos e nutricionistas foi praticamente unanimidade em uma pesquisa recente da Associação Brasileira de Nutrologia — 95% dos participantes as acham fundamentais. Mesmo assim, 77% dos 503 entrevistados afirmaram que já iniciaram alguma dieta por conta própria: amigos (3,1%), sites (3,1%), livros (1,7%) e influenciadores digitais (1,5%) estão entre as fontes de informações mais citadas.

Como foi feita a pesquisa? Entre agosto e setembro deste ano, médicos enviaram questionários a seus pacientes. Foram contemplados voluntários de dez estados: Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Ceará e Distrito Federal.

Pois bem, 76% dos respondentes declararam ter entrado em uma dieta nos últimos 12 meses, sendo que 21,6% estão pelo menos na quarta tentativa ao longo desse período. Detalhe: 40,6% não incluíram a prática de atividade física na. Uma pena.

Cetogênica e low carb (30%), detox (19,1%), Dukan (15,7%), hiperproteica (13,3%) e sem glúten (12,9%) lideram o ranking dos cardápios da moda escolhidos pelos participantes. O objetivo? A maioria (70%) buscava emagrecer. Mas 45% queriam melhorar a qualidade de vida, 43% decidiram se alimentar bem e 18% desejavam turbinar o condicionamento físico. Atenção: era possível escolher mais de uma alternativa em ambas as questões.

Esmiuçando a lista de restrições, 65% cortaram os doces, embora 28% tenham voltado a se alimentar como antes justamente por não aguentarem ficar muito tempo longe das guloseimas. Abolir frituras do cardápio (61,8%), diminuir as porções (48,3%) e o número de refeições ao longo do dia (24,2%) e cortar o sal(18,6%) e carboidratos (3,2%) também se destacaram nesse sentido.

Chocolates e companhia à parte, a dificuldade para emagrecer (45,3%) e a falta de tempo para preparar as refeições (40,5%) foram considerados entraves extras para a motivação do grupo em questão. Vamos combinar que essas são reclamações corriqueiras por aí, não é mesmo?

Claro que, como nem todos os estados foram contemplados — e só pacientes de alguns médicos foram ouvidos —, não dá pra cravar que esses resultados seriam iguais na população como um todo. Ainda assim, o levantamento indica como a busca pela alimentação saudável é comum (e complexa).

Conteúdo Saúde Abril

Aplicativos para treino e dieta – Parte III

Conteúdo original Minha Vida

Postura correta, menos barriga

Deixar a coluna corretamente alinhada é importante para não deixar a barriga mais saliente e parecer mais gordo. O iPosture foi desenvolvido para emitir pequenas vibrações a cada vez que a sua postura não estiver correta, lembrando de corrigi-la. Com uma polegada de diâmetro, ele é prático para ser utilizado por baixo da roupa durante o dia inteiro.

My Fitness Pal

O aplicativo My Fitness Pal – disponível para Apple, BlackBerry, Windows Phone e Android – tem diversas utilidades. Na parte nutricional, ajuda a contar as calorias das refeições e oferece mais de 600 mil sugestões de receitas light. Na parte de exercícios, ajuda a computar as atividades físicas realizadas. Além disso, o aplicativo permite que seus amigos do Twitter e Facebook ajudem a motivá-lo a continuar na dieta. Outro aplicativo parecido é o Noom Weight Loss, exclusivo para Android, que utiliza o sistema GPS ou o pedômetro para calcular a intensidade de seus exercícios.

Exercícios que cabem no bolso

A desculpa de falta de dinheiro ou preguiça de sair de casa para se exercitar não é mais válida com o aplicativo Jefit, para Android e iPhone. O dispositivo possui mais de 300 exercícios – todos didáticos e ilustrados – para ajudar a perder peso com saúde. O aplicativo é indicado, principalmente, a quem quer investir na musculação para perder massa gorda e ganhar massa magra.

 

 

HIIT, o método dos sonhos: MUITA queima em POUCO tempo

Estamos todos cansados de saber que para sair do sedentarismo é preciso ação. Do mesmo modo que para emagrecer é necessário ter um plano alimentar balanceado e praticar atividade física regularmente. Até aí, nenhuma novidade. O que veio mesmo para revolucionar e incentivar a prática de atividade em prol do emagrecimento é método de treinamento HIIT.

O HIIT, sigla de High-Intensity Intermittent Training, ou seja Treinamento Intervalado de Alta Intensidade, é um formato de treino aeróbico que vem ganhando cada vez mais adeptos por exigir pouco tempo de atividade e entregar ótimos resultados de forma rápida.

belly-2473_640

Mas se engana quem acha que é fácil. O HIIT é um método excelente, porém exige o máximo de esforço do seu corpo. Isso porque o sucesso depende da alta intensidade, que estimula e prolonga o gasto calórico do seu corpo, auxiliando na queima de gordura e, consequentemente, no emagrecimento.

É uma forma bem democrática e dinâmica de fazer exercícios aeróbicos. Por ser uma técnica que trabalha com a variação do tempo combinada ao movimento, ela pode ser aplicada em diversas formas, reduzindo o prolongamento e otimizando a performance. Pode ser feito na esteira, na bicicleta, no elíptico, pulando corda, correndo ou mesmo com movimentos funcionais, que só utilizam do peso do corpo. Assim, ao invés de investir 60 minutos ou mais nessas atividades, o HITT possibilita uma entrega de no máximo 30 minutos com o mesmo (ou até um melhor) resultado.

Como funciona

(Fonte: Treino Mestre)

“De maneira básica, o programa HIIT segue uma linha composta por 4 fases. O tempo apresentado para cada fase abaixo é apenas uma sugestão e sempre é recomendada a consulta de um profissional da área médica e de preparação física antes da prática de qualquer atividade, principalmente se você for iniciante ou sedentário. Você precisar trabalhar pelo menos duas semanas em uma fase antes de passar para a próxima.

Fase 1 – Primeira e segunda semana
– 15 segundos de exercícios em intensidade alta;
– 60 segundos: podem ser de descanso ou exercícios de baixa intensidade, como uma caminhada;
Repetir esta sequência por mais 10 vezes, seguidas por uma explosão final, com intensidade alta de 15 segundos, totalizando 14 minutos;

Fase 2 – Terceira e quarta semana
– 30 segundos em exercício de intensidade elevada;
– 60 segundos de descanso ou um exercício de intensidade baixa;
Repita mais 10 vezes, com uma explosão final de alta intensidade de 30 segundos para finalizar. Tempo total de 17 minutos;

Fase 3 – Quinta e sexta semana
– 30 segundos de exercícios de alta intensidade;
– 30 segundos de descanso ou com exercícios de baixa intensidade;
Repetir esta série por 18 vezes, seguidas de uma explosão final de alta intensidade, com o tempo de 30 segundos, totalizando 18,5 minutos;

Fase 4 – Sétima e oitava semana
– 30 segundos de exercício de intensidade elevada;
– 15 segundos de descanso ou ainda de exercícios de baixa intensidade;
Repetir esta série por mais 25 vezes, seguidas por uma explosão final de intensidade alta de 30 segundos, totalizando 20 minutos.

Estas são diretrizes básicas, que podem ser alteradas de acordo com a sua necessidade e de acordo com o seu nível de treinamento. Sedentários precisam de um período de adaptação maior, para que tenham condições de aguentar um treinamento mais intenso.”

measure-289399_640

Não sabe como começar? Não tem aparelhos ou um local ao ar livre para realizar esse programa? Relaxe! Você pode fazer tudo em casa e só usando o peso do corpo com a ajuda do Queima de 48 horas, mais conhecido como Q48.

O Q48 é uma outra metodologia, que segue o mesmo princípio do HIIT, porém com exercícios funcionais, localizados e combinados que prometem (e cumprem) resultados mega eficientes. Eu faço várias séries e quase sempre é uma experiência de morte. Pega muito, trabalha demais as áreas direcionadas e realmente funcionam. Você sente que seu corpo está estimulado a um gasto mais elevado de calorias e à maior queima de gordura pelas próprias funções fisiológicas. O intestino funciona melhor (você vai mais vezes ao banheiro, mas não é nada desesperador, nem anormal), o rim trabalha mais e você se sente muito mais ativo. Tente fazer e comprove:

Ficou interessado(a)? Animado(a)? Então continue ligado no Equilibre-se porque ainda hoje sai um post com sugestão de aplicativo gratuito para cronometragem de treino HIIT.