Skate e patins são aliados da malhação

Conteúdo original Mais Equilíbrio

man-1030859_960_720

Quem disse que não é possível emagrecer e se divertir ao mesmo tempo? O skate e o patins podem ser excelentes instrumentos para o emagrecimento, tonificação muscular e claro, o lazer! Esses dois esportes conquistam pessoas de todas as idades por serem divertidos, e ainda por cima trazem diversos benéficos para a saúde.

Os esportes radicais liberam adrenalina e nos deixam mais alerta, e por serem atividades aeróbias fazem muito bem para o sistema cardiovascular. Só o skate é capaz de queimar em média 250 calorias por hora. Ele ajuda a tonificar os músculos da panturrilha, quadríceps, tendões e abdômen.

sun-830340_960_720

As articulações e ligamentos também saem ganhando com a prática, assim como o raciocínio rápido, já que o skatista toma decisões em questão de segundos enquanto faz as manobras. Ótimo para crianças se desenvolverem e para os adultos exercitarem o raciocínio!

Se você pretende se jogar nesta modalidade saiba que a segurança vem sempre em primeiro lugar. Por ser um esporte que exige espaço, ele é preferencialmente feito fora de casa – seus móveis agradecem!  Para começar a praticar é indicado procurar aulas especializada em pistas externas ou cobertas, sempre usando equipamento de segurança.

park-191585_960_720

Já o patins tem suas semelhanças e diferenças em relação ao skate. Ele queima aproximadamente o dobro de calorias – que o “primo” de quatro rodas – cerca de 500 cal dependendo dos movimentos – e também trabalha o corpo inteiro.

Pernas e os glúteos são o motor dos patins, que malham o abdômen, costas e braços. A postura também é beneficiada e os movimentos se assimilam à alongamentos por conta da amplitude de movimentação. Tudo com joelheira, cotoveleira, luvas e capacete, hein?

inline-932314_960_720

Pessoas de todas as idades podem praticar patinação, porém quem tem algum problema ortopédico, doença cardiovascular ou neurológica, como a labirintite, deve procurar aconselhamento médico antes da prática. O médico liberando, a diversão é garantida!

Anúncios

Treino de corda: emagrece e tonifica

Conteúdo original Corpo a Corpo

Pular corda emagrece, sim! Esta é uma das atividades aeróbicas mais completas e eficientes para afinar a silhueta, tonificar os músculos e combater o estresse. “É um treino que desenvolve agilidade, ritmo, equilíbrio, impulsão, coordenação motora e força muscular”, explica o fisiologista e personal trainer Fábio Bernardo (SP).

0004020698B-849x565

Além de fácil e gostosa de praticar, a modalidade proporciona resultados surpreendentes em pouquíssimo tempo. “Meia hora elimina até 400 calorias, que varia de acordo com o metabolismo e o peso corporal de cada pessoa”, afirma Alexandro Almeida, personal trainer da Fórmula Academia(SP). Isso significa que 30 minutos diários de movimento durante 15 dias enxugam cerca de 4 kg. Ao final de um mês, são até 8 kg a menos em cima da balança. Não é sensacional? Isso é possível porque pular corda queima mais energia do que caminhar, pedalar ou correr, uma vez que exige um esforço corporal bem maior.

Embora priorize os músculos das pernas, bumbum e abdome, essa aula ainda traz benefícios para coração e pulmão, que ficam mais fortalecidos graças à estimulação do sistema cardiorespiratório. Pulando você também pode se livrar da indesejável celulite. “O sobe-e-desce sem parar e o impacto estimulam a circulação e o suor, eliminando as toxinas e amenizando o problema”, garante Fábio Bernardo.

ropes-115131_640

Isso sem falar que dá para se divertir e diversificar bastante a brincadeira saltando para frente, para trás, com os dois pés, com um só… Os exercícios podem ser bem dinâmicos, mas para aguentar o pique é preciso ter ritmo e fôlego. “A corda dá um ótimo condicionamento físico. Não é à toa que é utilizada em treinamentos de atletas, principalmente boxeadores e praticantes de artes marciais, conferindo mais resistência”, diz Alexandro.

Comece a se exercitar com calma

Os sedentários e aqueles que há um bom tempo pararam de mexer o corpo devem ir devagar e seguir algumas regras básicas, antes de sair dando pulinhos. No início, o ideal é dedicar-se à atividade por apenas 10 minutos e completar meia hora com outra atividade mais leve, como a caminhada.

Há também quem sofra com falta de coordenação motora ao lidar com o acessório pela primeira vez. Nesse caso, o indicado é não pular a corda literalmente e, sim, girá-la ao lado do corpo como se estivesse batendo-a para alguém pular. Só que quem salta é você cada vez que ela passa pelo chão. A alternativa oferece mais segurança para quem está começando.

skipping-379267_640

Outra dica é dar saltos baixinhos, distantes do chão apenas o suficiente para que o cordão passe por baixo dos pés. “Iniciantes tendem a pular muito alto ou exagerar nos movimentos de braços e acabam se machucando, cansando muito e desistindo logo”, alerta Alexandro. Portanto, tenha cautela e siga em frente. Você só tem a ganhar!

Atenção aos cuidados com o equipamento

 

Como a corda é um exercício de alto impacto, observe alguns cuidados importantes para garantir ótimos resultados:

  • Antes de comprar a corda, meça o comprimento e verifique se é proporcional à sua altura. Em pé, pise sobre ela e segure as extremidades. Elas devem alcançar sua cintura.
  • As melhores cordas são feitas de plástico, couro e vinil. As de náilon ou sisal são muito leves e, por isso, não recomendadas.
  • Cimento, mármore ou asfalto pedem tênis com bons amortecedores. Prefira pisos emborrachados ou gramados. Quando estiver em lugares fechados, veja se tem boa ventilação e observe a altura do teto para evitar acidentes.

Cuidados com o corpo

0008296476P-849x565

Pular é um exercício aeróbico e como tal pode desidratar o organismo. Portanto, tenha uma garrafinha de água sempre à mão.

Antes e depois da aula é essencial alongar-se para evitar lesões e dores. Faça cinco minutos de um estica-e-puxa básico, trabalhando todos os músculos do corpo.

Contraindicações

Quem está muito acima do peso deve evitar essa prática, pois o impacto pode machucar asarticulações. O mesmo serve para quem já apresenta lesões nos joelhos ou tornozelos.

O passo a passo dos pulinhos

sudden-rush-609726_640

Confira a série de exercícios que deve ser feita por meia hora diária, com intervalo de um minuto para descansar.

1. Pule tirando os dois pés do chão ao mesmo tempo. Repita 40 vezes.

2. Pule alternando as pernas e levantando os joelhos de maneira que forme um ângulo de 90 graus. Repita 60 vezes.

3. Pule alternando os pés. Na hora de aterrissar, dê um chute para frente. Salte 60 vezes.

4. Salte com uma perna só e depois com a outra. Faça 30 vezes de cada lado.

sea-81251_640

5. Salte alternadamente, elevando os pés para trás e tentando encostar o calcanhar no bumbum. Dê 60 pulos.

6. Salte alternando os pés e apoiando um de cada vez no chão, sem quicar. A perna faz o mesmo movimento dacorrida. Conte 60 pulos no total.

7. Pule cruzando as pernas. Durante a fase aérea do salto, cruze as pernas e aterrisse com elas cruzadas. Depois descruze-as e aterrisse com elas descruzadas. Vá alternando e dê 40 pulos no total.

8. Parada, gire a corda para o lado direito com as duas mãos em movimento circular. Repita com o outro lado e, em seguida, pule corda normalmente. Faça o exercício completo 40 vezes.

9. Pule abrindo e fechando as pernas. Faça 60 repetições.

10. Pule a corda normalmente alternando as pernas. Mas na hora da descida, flexione osjoelhos como se tivesse fazendo exercício de agachamento. Dê 60 saltos.

Escalda-pés para relaxar

Depois de um dia inteiro de trabalho, tudo o que queremos é relaxar. Mas não pense que para isso você precisa de ajuda. A massoterapeuta Lôua Unger ensinou passo a passo de como preparar um escalda pés em casa. E o melhor, você mesma é a responsável por massagear os pés. Além de aliviar o cansaço do dia, o escalda pés ajuda você a desinchar as pernas e os pés. É uma ótima terapia para você aplicar durante a semana.

feet-931921_640

“O pé é o nosso mapa do corpo. Precisamos cuidar dele, e a reflexologia podal é uma das melhores maneiras de tirar a tensão e a dor do corpo inteiro”, afirma Lôua Unger.

O escalda pés é uma prática milenar. A terapia ajuda muitas zonas do corpo, não só os pés. É uma ótima terapia para melhorar a circulação das pernas.

Aprenda receitas e prepare seu cuidado em casa mesmo:

Lavanda

Ingredientes

  • Água quente
  • 2 a 3 rodelas de laranja
  • Bolinhas de gude
  • 5 gotas de essência de lavanda

Junte todos os itens numa bacia e coloque os pés. Deixe por 10 a 15 minutos, usando as bolinhas de gude para massagear a sola dos pés.

Alfazema

essential-768949_640

Ingredientes

  • Água morna
  • 4 colheres de sopa de sal grosso
  • 8 gotas de alfazema

Junte os ingredientes num recipiente até que o sal dissolva. Deixe os pés por 30 minutos. Enxugue e passe hidratante à base de manteiga de karité.

Chá de camomila

Ingrediente

  • 8 xícaras de chá de camomila

Despeje o chá numa bacia e mantenha os pés por 30 minutos. A camomila tem propriedades relaxantes.

Refresca-pés

lemon-906141_640

Ingredientes

  • Água em temperatura ambiente
  • 5 gotas de óleo essencial de hortelã ou folhas de hortelã maceradas com sal marinho

Ponha os pés na mistura por 10 a 15 minutos e sinta o frescor da hortelã. Em seguida, massageie com creme hidratante.

Esfoliante

feet-830503_640

Ingredientes

  • 4 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 8 colheres de óleo de amêndoas

Junte o açúcar e o óleo e aplique a mistura sobre todas as regiões dos pés em movimentos circulares e para cima. Depois, retire com uma toalha úmida ou coloque os pés em água morna. Enxugue e passe hidratante com manteiga de karité, envolvendo os pés, em seguida, com sacos transparentes. Deixe o hidratante agir por 15 minutos, retire o plástico e faça uma automassagem. Remova o hidratante restante com uma toalha quente e úmida.

Fontes: Bolsa de Mulher e M de Mulher