Tag: pimenta

Receita: Tacos (Tortillas + Recheio)

Receita de Padaria Food Network

Para as Tortilhas:

  • 200g de farinha de milho fina
  • 200g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de sal
  • ¼ de xícara de óleo
  • Água

Preparo:

  1. Junte os ingredientes em um bowl e misture com as mãos. Adicione água aos poucos para dar liga na massa.

  2. Quando começar a dar liga, continue apertando a massa em uma bancada. Ela deve ficar lisa em mais ou menos 10 minutos. Faça um rolinho com ela e a embrulhe em filme plástico. Deixe amassa descansar por 20 minutos na geladeira.

  3. Após a massa descansar, separe pedacinhos dela com a grossura um pouco maior de um dedo, com uma espátula. Cada pedacinho desse irá virar uma tortilha. Comece abrindo a massa com as mãos, fazendo um disco com os dedos, e termine esticando-as com um rolo. Confira se o tamanho está bom, e se quiser corte as bordas com uma faca, fazendo um círculo.

  4. Toste as tortilhas em uma frigideira bem quente com um pouquinho de óleo. 1 minuto de cada lado.

  5. Dobre delicadamente com as mãos, e encaixe uma tortilha na outra, para elas ficarem com tamanhos e forma semelhantes. Deixe elas esfriarem.

 

Para o Guacamole:

  • 2 avocados maduros
  • 1 tomate
  • ½ cebola
  • Coentro à gosto
  • Azeite, sal e pimenta do reino à gosto
  • 1 limão

Preparo:

  1. Pique a cebola e o tomate.
  2. Abra e retire as polpas dos avocados. Amasse-as com um garfo e depois junte o tomate, a cebola, o coentro. Misture com um garfo, adicione os temperos e, por fim, regue com o suco do limão. Não se esqueça de misturar uma última vez.

 

Para a Salsa Rústica:

  • 2 tomates picados
  • 1 cebola
  • Salsinha
  • Coentro
  • Pimenta caiena
  • Cominho
  • Sal e azeite à gosto

Preparo:

Pique o tomate, a cebola, o coentro e a salsinha. Misture-os bem em um bowl, tempere com apimenta, o sal e uma pitada de cominho. Regue com um fio de azeite e misture.

 

Para o Creme Azedo:

  • 200g de iogurte natural sem açúcar e sem sabor
  • 4 colheres de cream cheese
  • 2 limões
  • Sal à gosto

Preparo:

Processador de alimentos, bata o iogurte, o cream cheese, as raspas de 1 limão e o suco de 2 limões. Ajuste o sal e reserve.

Para o Recheio:

  • 300g de filé de frango ou carne
  • 2 dentes de alho
  • 1 cebola
  • 1 pimentão verde
  • 2 tomates
  • Pimenta caiena
  • Cominho
  • Pimenta do reino
  • Coentro em pó
  • Sal à gosto
  • Azeite

Preparo:

  1. Pique o alho e corte a cebola em rodelas. Corte a carne ou o frango em cubinhos ou tiras pequenas.Corte o pimentão em tiras e os tomates em cubinhos.

  2. Adicione a carne ou o frango em uma frigideira com azeite. Tempere com sal.Adicione a cebola e o alho. Quando a cebola estiver transparente, coloque o pimentão.

  3. Adicione uma pitada de pimenta caiena , uma de cominho, uma de pimenta do reino e uma de coentro em pó. Por último, adicione os tomates. Coloque um pouquinho de água e raspe o fundo da panela com uma colher. Misture bem e reserve.

 

Para os Tacos:

  • Feijão cozido
  • Queijo amarelo ralado
  • Alface americana
  • Azeite

Preparo:

Em cada tortilha, faça uma base com a carne ou o frango. Junte, na ordem, uma colher do feijão cozido, a salsa, guacamole, um pouco de creme azedo, queijo amarelo ralado, e alface americana.

Por que a pimenta vermelha é aliada contra as gordurinhas extras

Conteúdo original Boa Forma

A eficiência da pimenta vermelha contra as gordurinhas faz até quem não é muito fã de comida picante caprichar no tempero. O esforço
 vale a pena, segundo um estudo recém-divulgado no mBio, jornal
da Sociedade Americana de Microbiologia.

A capsaicina, substância responsável pelo ardido da especiaria, não só estimula o organismo a queimar mais calorias como mantém o equilíbrio entre as bactérias boas e ruins do intestino. Resultado: menos inflamações crônicas, o que impede o ganho fácil de peso. “A pimenta ainda tem ação antioxidante e protege contra o câncer”, diz a nutricionista Cyntia de Oliveira, do Centro Universitário Celso Lisboa, no Rio.

Quanto consumir

Meia pimenta dedo-de-moça ou 1 colher de chá da versão em pó por dia, desde que você não tenha gastrite, úlcera
e tendência a hemorroida.

Pimenta caiena confere sabor aos pratos e benefícios à saúde

fruit-210106_960_720

Conteúdo original Dicas de Mulher

Quem procura seguir uma alimentação saudável certamente já está acostumado a consumir pimenta. Isso porque, além de dar um toque picante aos alimentos e ser utilizada na culinária de diversos países do mundo, essa especiaria é bastante conhecida pelos benefícios que pode oferecer à saúde e, também, por ter efeito termogênico.

De uns tempos para cá, porém, um tipo de pimenta tem ganhado destaque especial: a pimenta caiena. Mas, o que ela tem de diferente? Quais benefícios pode oferecer? Como consumi-la? Essas são dúvidas bastante comuns.

paprika-671959_960_720

Karina Valentim, nutricionista da Patrícia Bertolucci Consultoria em Nutrição, explica que a pimenta (Capsicum Frutensces L.) é composta por mais de 200 variedades, e uma delas é o tipo Caiena, originário da cidade de Caiena, na Guiana Francesa.

“As pimentas do gênero Capsicum são conhecidas por apresentarem um grau de ardência maior do que as pimentas do gênero Piper – popularmente conhecidas como pimenta do Reino”, destaca a nutricionista.

Vermelha, a pimenta caiena também pode ser chamada de “pimenta de caiena” ou “pimenta de cayenne” – variação que se deve ao nome da cidade de Caiena (Cayenne), na Guiana Francesa.

A pimenta é muito utilizada na culinária de diversos países, como Índia, Estados Unidos e México, e tem ganhado bastante atenção no Brasil, sendo ingrediente, inclusive, de muitas receitas saudáveis.

Benefícios da pimenta caiena

spice-1080938_960_720

1. Tratamento de doenças

Karina explica que, na medicina tradicional chinesa e indiana, a pimenta caiena tem sido utilizada para o tratamento de artrite, reumatismo, dores de estômago, erupções cutâneas, dentre outras aplicações. “Estas aplicações terapêuticas estão relacionadas com o teor de capsaicinoides, compostos fenólicos e carotenoides presentes nas pimentas”, diz.

2. Prevenção de doenças

Karina destaca que vários glicosídicos diterpenos isolados a partir da pimenta caiena exibiram efeitos anti-hipertensivos,o que pode estar relacionado com a prevenção da hipertensão.

“Entre os fitoquímicos presentes nesta pimenta, os polifenóis merecem uma menção especial: alguns estudos epidemiológicos têm demonstrado uma possível correlação entre a ingestão dietética de polifenóis da pimenta e a prevenção de estados de doença, incluindo câncer, doenças cardiovasculares e distúrbios neurovegetativos. Porém ainda são poucos estudos realizados em humanos”, acrescenta a nutricionista Karina.

pepper-1128547_960_720

Outros estudos , segundo Karina, têm mostrado que capsaicina em cultivares de pimenta caiena poderia agir inibindo o crescimento in vitro da bactéria Helicobacter pylori, responsável por muitos casos de gastrite e ulcera gástrica.

3. Auxílio da digestão

“De acordo com relatos da medicina chinesa e ayurvédica, a utilização da caiena auxilia na digestão, uma vez que estimula a produção da saliva e as enzimas proteolíticas no estômago”, destaca Karina.

4. Propriedades antioxidantes, descongestionantes e anti-inflamatórias

Michelle Inforçatti Rodrigues, nutricionista da clínica Dr. Família, destaca que a capsaicina presente na pimenta confere a ela propriedades antioxidantes, descongestionantes e anti-inflamatórias.

5. Auxílio no emagrecimento

chili-1028634_960_720

Ainda devido à presença da capsaicina, a pimenta caiena promove aumento do ritmo cardíaco e melhora a circulação sanguínea. Além disso, tem poder termogênico. “Pois o organismo tem mais dificuldade em digerir e, com isso, gasta mais energia, induzindo o metabolismo a acelerar mais”, explica Michelle.

“Dessa forma, ela auxilia na perda de peso e queima de gordura se o seu consumo for associado a uma alimentação saudável, equilibrada, fracionada e à prática regular de atividade física”, acrescenta a nutricionista Michelle.

Como consumir a pimenta caiena

A pimenta caiena é encontrada em pó, in natura ou cápsulas. “A melhor forma de consumo é a mais natural possível, adicionando em alimentos e preparações do dia a dia, dando assim mais sabor e agregando propriedades funcionais aos alimentos”, diz Karina.

paprika-671961_960_720

Mas não adianta achar que, para usufruir dos benefícios que a pimenta caiena pode oferecer, basta consumi-la eventualmente. Michelle destaca que é necessário consumi-la regularmente e sempre associada a uma alimentação saudável e equilibrada e à prática regular de atividade física.

“Não há quantidade máxima estipulada, o consumo varia de pessoa para pessoa, mas é preciso tomar cuidado, pois o excesso pode causar insônia ou dor de cabeça”, acrescenta Michelle.

chili-664635_960_720

Karina explica que a pimenta caiena pode ser utilizada em pequenas doses (pitadas) em preparações do dia a dia, molho de salada, para temperar carnes e peixes, ou até mesmo para consumir em sopas, caldos e sucos. “Alguns especialistas em medicina tradicional ayurvédica indicam o consumo junto com chás”, diz.

A nutricionista Michelle destaca que os benefícios da pimenta podem ser obtidos se ela for consumida de diversas formas: “podemos adicioná-la ao recheio da tapioca, a temperos de vários pratos como de carnes, frangos, peixes, arroz e omeletes ou fazer geleia. Adicionada ao chá verde ou de gengibre intensificamos ainda mais seu efeito termogênico”, exemplifica.