Tag: prática

Como a meditação pode melhorar suas viagens

Como a meditação pode melhorar suas viagens

Quando se trata de mindfulness (atenção plena) e meditação, você pode pensar que leva anos de treinamento – ou uma jornada espiritual – para obter quaisquer benefícios. Mas a essência da prática é, na verdade, bastante simples, e suas técnicas podem trazer um pouco de alívio para muitas situações estressantes, incluindo viagens.

“Estamos falando de uma espécie de versão um pouco mais sofisticada do conselho que sua mãe lhe deu, quando você era criança, de ‘respirar fundo'”, disse Dan Harris, co-âncora do programa Nightline, da ABC, e Good Morning America , que é o autor de dois livros sobre mindfulness e meditação.

“Você não precisa acreditar em nada. É um exercício muito simples e secular para o seu cérebro”, continuou Harris, cujo o aplicativo de smartphone e recurso de podcast “10% mais feliz” guiou meditações.

De acordo com a mais recente Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde, adultos americanos estão meditando mais do que nunca, sendo 14% dizendo que praticaram no ano passado, bem acima dos 4,1% em 2012. Dado que um efeito conhecido da prática da atenção plena é a redução do estresse e da ansiedade, os viajantes podem se beneficiar.

“Há uma forte pesquisa que mostra que a meditação pode melhorar a saúde mental”, disse a Dra. Megan Jones Bell , chefe de ciências do aplicativo de meditação Headspace. “A meditação pode ajudar-nos a aprender a estar mais presentes, a ver a nós mesmos e aos outros a partir de uma nova perspectiva e a abordar a vida de maneira mais engajada e pacífica. Isso tudo pode ser muito útil durante qualquer parte de nossas vidas e especialmente durante a viagem.”

Aqui estão algumas maneiras pelas quais praticar a atenção plena pode tornar suas viagens menos estressantes e mais agradáveis.

Seja pelo medo de voar ou em se preocupar em perder sua próxima conexão, muitas pessoas sentem ansiedade ao viajar.

“Nós não podemos controlar se o avião está atrasado, ou se a nossa bagagem se perder, ou o tráfego na estrada, e a meditação e a atenção plena nos permitem aprender a aceitar os desconhecidos, e até mesmo abraçá-los”, disse a Dra. Bell.

Primeiro, concentrar-se na sua respiração pode ser um longo caminho. Se voar é uma experiência particularmente estressante para você, o Sr. Harris sugere que reserve alguns minutos para isso antes da decolagem, esteja você esperando para embarcar ou afivelando o cinto em seu assento.

“Apenas sintonizar a sua respiração ou mesmo respirar profundamente traz benefícios fisiológicos, enviando mensagens para o sistema nervoso parassimpático como um: ‘OK, relaxe, tudo está bem’, disse ele.

A ideia é considerar o seu pensamento nervoso de uma perspectiva diferente. “Você percebe que, ‘sim, isso é apenas o estado mental de preocupação, e eu posso me libertar disso, mesmo que seja apenas por um segundo, de modo que ele não me possua completamente'”, disse Harris.

Texto traduzido e adaptado de NY Times
Fotos Pixabay

Receita: Panqueca de Cenoura com Coco

Uma receita da Pati, do Fru-Fruta, prática, fácil, nutritiva e funcional, do jeito que a gente gosta, para adoçar o café da manhã, lanche da tarde…

Gratidão: o antídoto contra a depressão e chave da felicidade

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Por desconhecerem os estragos que provocam na saúde e qualidade de vida, muitas pessoas vivem em numa cultura d​e​ reclam​ação, queixa e vitimização. Cultura que comumente é reforçada nos momentos de crise​​​​ quando as pessoas tendem a ficar ainda mais negativas​.​

Segundo o pesquisador e especialista em Saúde Quântica Wallace Liimaa, todas as vezes que as pessoas se colocam ​numa condição de​ vítimas ou f​ocam​ ​sua energia em problemas,​ ao invés de soluções​, elas entram em uma situação de ​medo, insegurança e ​escassez. “Se você expressa e coloca muita energia naquilo que não quer, muitas vezes você acaba atraindo​ que o​ problema​ se repita de maneira cíclica na sua vida​”, alerta o especialista, que dá um exemplo prático.

“Imagine alguém que tem um problema de relacionamento e, ​ao invés de​ ter uma nova atitude e​ ​buscar uma solução, ​apenas​ reclama do outro e achar que ​só ​ele é ​quem deve mudar: essa pessoa ela ​irá​ se ​vitimizar​ e essa ​vibração ​negativa vai fazer com que esse problema ​tenda a se​ rep​etir​​ nos demais relacionamentos que ela venha a ter.​ Além do mais, esse estado tende a elevar os hormônios do estresse no corpo, fragilizando o sistema imunológico e reduzindo os neurotransmissores serotonina e dopamina que funcionam como antidepressivos naturais.

“​O especialista garante acredita que é possível​ reverter essa situação, ​treinando a mente para expressar, cotidianamente, ​o sentimento de gratidão. “​Acostumar-se a expressar o sentimento de gratidão por mínimas coisas, logo ao acordar, irá trazer um novo colorido ao dia. ​E mesmo diante de um desafio, ​procurar ver o lado bom proporcionado pelo desafio para a sua evolução pessoal. Essa atitude irá promover uma mudança na química corporal devido à presença dos neurotransmissores serotonina, dopamina, oxitocina e endorfinas que funcionam com antidepresssivos naturais. ​

Agradecer leva as pessoas para​ um​ outro patamar e cria condições para atrair prosperidade e abundância”, destaca, indicando que as pessoas pratiquem o exercício da gratidão diariamente. “Agradeça as pequenas coisas da sua vida, como estar vivo, ​a água que bebe, o ar que respira, ​a alimentação ou então o brilho do sol. Isso fará de você uma pessoa mais​ feliz, saudável e ​ próspera em todos os níveis”, sugere.

A frequência da gratidão: ações práticas  

Wallace, que também é idealizador do portal Saúde Quantum, ensina por que a gratidão ajuda a atrair coisas boas: quando a pessoa está na frequência da gratidão, ela ativa e fortalece novas redes neurais. “A frequência da gratidão cria campos eletromagnéticos e vibrações positivas no corpo​, ​que funcionarão como uma antena para atrair situações favoráveis e pessoas positivas para a vida dela. ​Assim​,​ as pessoas irão conseguir se conectar com aquilo que realmente ​desejam de bom para suas vidas​”, afirma o pesquisador, e completa que o simples fato de sair da vibração de reclamação para a vibração de gratidão já altera o estado ​de ser ​da pessoa e ​contribui para que​ o dia te​nha​ um novo brilho.

O especialista indica que fazer uma lista de coisas pelas quais se sente grata em um caderno é uma ótima aposta para ​começar a exercitar a gratidão. “Anote todos os dias, logo pela manhã, aquilo pelo que você foi grato do dia anterior. E também podem ser anotadas simples coisas que te deixaram mais feliz​. Sempre que possível busque expressar a gratidão às pessoas através de um abraço. Isso aumenta os níveis de oxitocina no corpo, chamado de hormônio do amor.​”, recomenda.

Ele explica que essa prática irá mudar as vibrações ao longo do dia, deixando a pessoa mais positiva e preparada para enfrentar os desafios ​com o olhar voltado para as soluções e para o aprendizado que o desafio oferece​.​ Isso irá criar o ambiente positivo para que as soluções apareçam.​

Portanto, Wallace desafia que as pessoas comecem hoje mesmo essa prática, para deixar a negatividade de lado e parar de reclamar e se vitimizar. Isso permite até mesmo ressignificar ​os problemas ​e procurar sempre vê-los como ​uma forma de crescer​,​ aprender​ e evoluir​. “Comece ​agora a ​agradece​r​ por tudo que já viveu até hoje, ​de bom ou ruim, ​pois nessa vibração d​a​ gratidão​ não terá mais tempo ruim e você se tornará uma pessoa cada vez mais saudável, feliz e próspera​ ​e​ cada dia ​será melhor do que o outro​”, finaliza.

Método DeRose: o que é?

Reprodução Mais Equilíbrio

Conteúdo original Mais Equilíbrio

O Método DeRose foi criado na década de 1960 pelo comendador DeRose como uma proposta de estilo de vida mais saudável. Muitas vezes confundida com yoga, a prática reúne combinações de exercícios que visam melhorar a respiração, amenizar o estresse e a ansiedade, bem como aumentar o tônus muscular e a flexibilidade.

Além da parte física, há uma rede de compartilhamento de boas maneiras, valores e alimentação adequada, o que faz desse método uma cultura, uma vez que trabalha o trinômio boa alimentação, boa forma e boa cabeça, visando o autoconhecimento. Conheça um pouco mais do Método DeRose no vídeo abaixo:

Meditação programada

Conteúdo original Bons Fluídos

Reprodução Bons Fluídos
Quem deseja iniciar ou consolidar a prática da meditação encontra no aplicativo gratuito Insight Timer um gostoso empurrãozinho. Disponível na App Store e no Google Play – para Android e IOS –, o programa oferece ferramentas variadas, entre elas, 3349 meditações guiadas de diferentes linhas (e idiomas), tais como zen-budismo, vipassana, theravada etc., e podcasts com ensinamentos de mestres espalhados pelo mundo.

Há ainda prática de ioga nidra e cantos sagrados, além de playlists para dormir, relaxar ou acessar a plena atenção. O sistema de despertar é imbatível. Por meio dele é possível definir a duração da meditação, a quantidade de intervalos e os tipos de sino a serem tocados nesses momentos, bem como o som ambiente. Outra curiosidade? Gráficos registram as incursões diárias e um ranking de estrelas vai se formando à medida que a “milhagem” meditativa avança.

“Esse recurso permite que o praticante perceba quanto já meditou nos últimos dias, semanas, meses”, aponta a revisora Hellen Silva, adepta do aplicativo desde dezembro de 2014. O usuário não precisa experimentar tudo isso sozinho. Há a possibilidade de se conectar a grupos de discussão e de prática ao redor do globo. Imagine interagir com um monte de gente vibrando na mesma sintonia, escolher os grupos com os quais quer meditar e poder ver, através de um mapa, quem está meditando junto com você em tempo real.

É possível enviar a esses colegas uma mensagem automática com os dizeres: “Obrigado por ter meditado comigo”. “Muitos deles, de várias partes do mundo, devolvem o agradecimento no mesmo momento. É muito rico. Com o tempo as pessoas vão se tornando amigas nessa rede”, detalha Hellen. A ideia é que os adeptos possam se encorajar mutuamente, criando as condições para que a paz brote dentro de cada um. Até envolver o planeta todinho.

7 passos para começar a meditar

Conteúdo original Mais Equilíbrio

buddha-1284619_960_720

Já está comprovado que a meditação tem a capacidade de transformar a vida de uma pessoa e fazer com que ela realmente descanse. Uma pesquisa realizada na Universidade da Califórnia e publicada na revista Translational Psychiatry afirma que um período de práticas de meditação promove o relaxamento por tempo mais prolongado que o mesmo período de férias.

Os coachs e escritores Bruno Gimenes e Patrícia Cândido, autores da obra “Conexão com a Prosperidade” e fundadores da instituição espiritual Luz da Serra, ensinam os 7 passos iniciais que devem ser dados para começar a meditar. “Para níveis avançados, é importante procurar instrutores, mas qualquer um pode iniciar o processo de meditação com essas práticas”, explica Bruno.

Segundo Patrícia, a meditação pode ser um desafio no começo. “O segredo é não desistir e colocar a prática como parte do seu dia a dia”, completa.

meditation-1287207_960_720

1– Escolher um bom local:

Segundo os escritores, a escolha do local influencia diretamente no processo de meditação. “O local ideal vai ser aquele em que você consiga se conectar com você mesmo, que não sofra interrupções e o principal, em que você se sinta confortável”, explica Patrícia. Bruno conta que, caso não seja possível criar um cantinho para meditação em casa, pode ser um espaço dentro do próprio quarto, por exemplo. “Velas, plantas e incensos são bem-vindos”.

2– Determinar uma posição confortável:

O segundo passo é definir uma posição realmente confortável para permanecer imóvel por algum tempo. “O ideal é estar sentado, então a dica é usar uma almofada firme para ter mais estabilidade”, explica Bruno, que alerta para evitar sentar-se na própria cama.

incense-stick-405899_960_720

3- Garantir silêncio

Mesmo que algumas pessoas consigam se concentrar com barulhos ao redor, o ideal é manter um ambiente silencioso. “Para entrar em estado de relaxamento, tome um banho quente, e em seguida desligue o celular e aparelhos eletrônicos”, sugere Patrícia.

4- Concentrar-se na respiração

Segundo os especialistas, é necessário focar-se completamente na respiração para afastar os pensamentos. “Crie uma percepção da sua respiração, sinta o ar entrando e saindo dos seus pulmões, respirando de forma lenta”, ensina Bruno. Patrícia ensina que, quando pensamentos vierem à mente, basta voltar a se concentrar na respiração. “Você pode imaginar inspirar a pureza e expirar as tensões, e assim esse processo de concentração vai, aos poucos, conduzir a mente ao estado de meditação”.

buddha-649056_960_720

 5- Mantenha o hábito de fazer os exercícios

Como a meditação é algo muito próprio de cada um, o importante, segundo os especialistas, é manter a prática e ir moldando-a conforme for evoluindo. “Existem meditações guiadas e não guiadas, e a escolha depende de cada pessoa”, explica Patrícia. A escritora conta que os iniciantes podem se sentir mais confortáveis na primeira opção. “Também existem mantras, que são os sons sagrados da tradição budista, e que têm o poder de criar encantamentos e atrair as melhores vibrações”, explica, destacando que existe a possibilidade de criar um mantra próprio.

6- Acalmar a mente

Bruno conta que a meditação tem como principal objetivo o de silenciar e acalmar a mente, e esse é o grande ponto de partida para as transformações internas capazes de combater a ansiedade, insônia e outros sintomas da vida moderna. “Com tantos estímulos externos, acabamos nos esquecendo da possibilidade de nos desligar e entrar em contato com nosso mundo interior”, destaca. Assim, as primeiras tentativas de meditação deverão ser interrompidas por diversos pensamentos que virão à tona. “Sempre que eles surgirem na mente, retorne sua atenção para o seu propósito e foque naquele momento, pois os seus problemas estarão lá quando você terminar, e você estará em melhor estado para poder resolvê-los. E quanto mais você fizer esse exercício, mais fácil será da próxima vez”, completa Patrícia.

girl-1246238_960_720

7- Voltar devagar 

Assim que o período de meditação acabar, Bruno conta que não se deve levantar rapidamente. “Após fazer o exercício, retome sua respiração normal e calmamente abra seus olhos”, ensina. Segundo Patrícia, deve-se encerrar a meditação com o sentimento de gratidão ou uma oração que mentalize todos os seres humanos e a natureza. “Mexa braços e pernas devagar, alongue-se e aos poucos vá voltando à sua rotina”.  Após seguir todos os passos, os especialistas contam que basta colocar a meditação na rotina. O ideal é que começar meditando por cerca de 10 a 15 minutos por dia, e passar para 30 minutos após um mês. Eles destacam que a prática regular é transformadora: melhora a facilidade de se concentrar e de se desvencilhar do turbilhão de pensamentos que ocorre ao longo do dia.

Geleia de Manga do Receita Minuto

Passando por aqui rapidinho para postar uma receita deliciosa que fiz hoje e aprovei demais!

Mega rápida, prática e gostosa. Além de ser uma alternativa para quem tem dificuldades em consumir frutas no dia-a-dia, por corre-corre no trabalho ou por textura, enfim! Faça, que é gostoso com força e coisa de cinco dez minutinhos no fogão.

Original de Receitas de Minuto

Como só tinha uma manga grande rolando aqui em casa, reduzi as quantidades e fiz assim:

  • 1 manga grande madura
  • suco de meio limão
  • uma maçã pequena descascada
  • 1 e 1/2 colher de sopa de açúcar demerara

Para facilitar, bati a manga, a maçã e o limão no liquidificador e depois levei ao fogo com o açúcar para dar uma apurada. Deu um potinho de 150 gramas cheio. Uma maravilha!

É ideal para passar na torradinha, bolachinha, mudar a cara do iogurte, incrementar a salada de frutas ou, para quem gosta, dar aquele tcham agridoce na salada de folhas verdes. 😉