Tag: reaproveitar

Receita: Bolinho de arroz light

Foto Receitas Light

Ingredientes

  • 2 e 1/2 xícara de arroz integral cozido;
  • 1 cebola grande ralada;
  • 2 dentes de alho amassados;
  • 1 cenoura média ralada;
  • 1/2 xícara de cheiro verde picado;
  • 2 claras;
  • 1 xícara de farinha de aveia sal e pimenta a gosto;
  • 1 colher (chá) fermento em pó.⠀

Modo de preparo

  1. Misture bem todos os ingredientes, e molde as bolinhas;
  2. Leve ao forno pré-aquecido (180º C) em uma assadeira antiaderente por 25-30 minutos ou até dourar.

 

Rendimento: 25 bolinhos.

Valor calórico: 35 calorias por bolinho.⠀

Fonte: Minha Vida

Receita: Cocada de Casca de Melancia

Fonte: FoodNetwork Brasil

Como usar a água de cozimento do macarrão

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Se após o cozimento, você costuma jogar toda a água do macarrão pelo ralo, pode parar! Esse é um (mau) hábito que a maior parte das pessoas tem e que, com certeza, após ler essa matéria você vai passar a fazer diferente.

O Brasil é o terceiro país do mundo em consumo de macarrão e vamos concordar, é uma refeição super fácil de fazer, não é mesmo? Porém você pode melhorar o aproveitamento desse ingrediente com uma técnica que grandes chefs já têm utilizado: cozinhe seu macarrão somente com água, em quantidade suficiente para cobri-lo. Fique tranquilo que ele não grudará, contanto que você mexa bem com o auxílio de um garfo nos primeiros dois minutos de cozimento.

Isso ainda ajudará a soltar amido do macarrão na água, bem como sais minerais, o que a torna tão rica e importante, a ponto de ser reaproveitada. Veja de que formas a água do macarrão pode ser utilizada:

1. Dar consistência e sabor

Após o cozimento do macarrão, com o auxílio de uma colher vá adicionando a água ao molho, o que confere sabor e textura a esse, seja ele qual for, branco ou vermelho. Você pode ainda armazena-la em cubinhos de gelo para conferir consistência a sopas, ensopados e até risotos, bem como cozinhar vegetais, deixando-os ainda mais nutritivos.

2. Regar plantas

Suas plantinhas agradecerão os nutrientes que você estará fornecendo a elas através da água do macarrão. Mas não se esqueça de esfriá-la antes!

3. Fazer massa de pão e pizza

Como toda massa que leva fermento exige um pouco de água, por que não usar a água do macarrão? Além de dar mais sabor às suas receitas, também as torna mais nutritivas.

4. Amolecer leguminosas

Quando precisar deixar o feijão ou o grão de bico de molho, junte o útil ao agradável usando a água de cozimento do macarrão.

5. Lavar a louça

O amido presente na água do macarrão age como um detergente natural. Com isso, a sujeira das suas louças sairá com maior facilidade, fazendo com que você economize em produtos de limpeza também. Nesse caso, quando a água ainda está quentinha, o poder de limpeza é ainda maior.

6. Relaxar os pés

Passou o dia todo em pé ou andou muito pra lá e pra cá? Ao final do dia faça aquele tradicional escalda pés, porém use a água do macarrão ao invés da comum, pois os sais minerais presentes nessa te deixarão com pés de princesa!

7. Recuperar fios de cabelo danificados

Devido aos minerais presentes na água do macarrão, ela pode ser uma ótima fórmula para dar aquele upgrade nas madeixas. Coloque-a em uma garrafinha e leve para o box; antes de começar o banho despeje nos fios, massageie e deixe agir por 10 minutos. Tome seu banho normalmente e enxague, usando o shampoo e condicionador como de costume.

8. Trabalhos manuais

Fim de semana chuvoso ou aquele dia de férias com as crianças onde não se tem o que fazer? Pegue a água do macarrão, adicione farinha, sal e óleo, e faça uma massinha em casa! Para colorir, basta usar algumas gotinhas de corante para alimentos.

Reaproveite as sobras do dia anterior; veja dicas de chefs

Conteúdo original Terra

 

Para muita gente, preparar um almoço ou um jantar é uma atividade bastante prazerosa. Mas, na maioria das vezes, a comida preparada sobra, fica na geladeira por alguns dias e, em seguida, vai parar no lixo.

Segundo um estudo realizado pela Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO), da ONU, mais de um bilhão de toneladas de comida vira lixo todos os anos no mundo todo. No Brasil, estima-se que cerca de 30% dos alimentos produzidos vai para o lixo e sem nenhum tipo de reaproveitamento.

Isso acontece porque as pessoas não sabem como reaproveitar a comida do dia anterior e preparar novos pratos, o que pode ser ainda mais prático do que começar do zero. Para isso, basta um pouquinho de criatividade e boa vontade.

Fernanda Pitta e Bruno Pasquali Bortolotti deram algumas dicas de como reaproveitar os ingredientes mais comuns entre os brasileiros. “Podemos reaproveitar praticamente tudo o que sobra em nossa geladeira, transformando o prato do dia anterior em uma receita diferente”, afirmou Pasquali. Segundo o chef, a melhor maneira de fazer isso é abrir a sua cabeça para novas experiências gastronômicas.

Veja algumas dicas a seguir.

Feijão

Segundo Fernanda, o feijão do dia anterior vira um delicioso tutu de feijão no dia seguinte. “É só bater no liquidificador e refogá-lo novamente com alho, cebola, bacon picadinho. Se quiser pode incluir paio, acrescentar farinha de mandioca torrada para engrossar e couve picada. Não esqueça o azeite extra-virgem no final”, detalhou.

Além disso, o feijão pode virar um caldinho para os dias mais frios. É simples: bata no liquidificador, leve ao fogo novamente e coloque bacon frito e cebolinha verde. Pasquali deu uma dica diferente. “Se coado, o grão pode ser usado como acompanhamento para a salada”, afirmou.

Arroz

Este ingrediente pode virar um bolinho e servir como acompanhamento do prato principal no dia seguinte. “Podemos adicionar um novo ingrediente à receita tradicional como o espinafre, abobrinha, brócolis ou talos de vegetais – que às vezes jogamos no lixo – algum queijo que já esteja com os dias contados ou até mesmo alguns embutidos”, explicou Pasquali.

Além disso, para sair do óbvio, é possível mudar a cara desse arroz, preparando uma receita de forno. “Dá para fazer com ingredientes que temos enlatados, como milho, ervilha ou seleta de legumes. Misture esses ingredientes ao arroz e uma lata de creme de leite”, explicou Fernanda. “Depois é só montar a travessa, intercalando com camadas de presunto e mozzarela, e levar ao forno para gratinar.”

Frango

Aquele suculento frango assado do domingo pode completar panquecas na segunda-feira. “Pode usar as sobras desfiadas e criar um refogado com alho, cebola, tomate, requeijão e cheiro verde e fazer um belo recheio ou uma torta de frango”, explicou Fernanda. Outra opção é fazer um fricassé: basta desfiá-lo e misturar com catchup, mostarda, champignon, molho inglês e creme de leite.

Pasquali deu uma dica diferente: “se você tem um peito com a carcaça, pode aproveitá-la para fazer um caldo de frango. Junte com água e alguns legumes e vegetais, cenoura, cebola, salsão, alho poró, que com certeza será muito mais saboroso e saudável do que o caldo industrializado que costumamos usar”, explicou.

Carne

Que tal um chilli para comer com tacos? Se for carne moída, você pode misturar com a sobra de feijão. “É só amassar bem o feijão, misturar com a carne e colocar uma lata de molho de tomate, um pouco de bacon picado e frito, duas pimentas dedo-de-moça picadinhas e coentro picado”, explicou Fernanda. Se for carne de churrasco, você pode enriquecer as sopas ou cozinhar com o feijão.

A gordura da carne que geralmente vai para o lixo também pode ser aproveitada. “Ela rende um nutritivo e saboroso caldo, reaproveitado da mesma maneira que o caldo de frango. Reaproveite a gordura interna da carne, não a que reveste a peça”, explicou o chef.

Salada

Segundo Pasquali, se a salada estiver bem armazenada e ainda não tivertemperos, tem um tempo de vida maior. “As folhas devem ser guardadas secas e sem sal, em um recipiente fechado hermeticamente.”

“A rúcula fica deliciosa como recheio de panquecas e lasanhas. É só montá-las usando mozzarela e tomate seco”, destacou Fernanda. “O agrião fica perfeito colocado no final de um creme de batatas e também em uma rabada.”

Talos

Além disso, os talos que normalmente as pessoas jogam fora ao preparar uma salada também podem ser utilizados. “Talos de salada podem ser batidos com frutas, para um suco mais nutritivo, assim como talos de brócolis, cenoura, beterraba”, acrescentou Pasquali.

“Os talos de espinafre, brócolis e beterraba são nutritivos para cozinhar no arroz ou mesmo picadinhos e refogados. Pode misturar nos ensopados e caldos”, contou a chef.

Macarrão

O macarrão que ficou na geladeira pode virar uma bela salada no dia seguinte. “Basta acrescentar cenoura em tiras, mozzarela de búfala, tomate seco e rúcula”, disse Fernanda.

Pasquali explica que o mais importante é não deixar o macarrão cozinhar muito quando estiver sendo preparado da primeira vez. “É preciso esperar esfriar completamente antes de guardá-lo em um recipiente na geladeira, evitando assim que ele fique muito mole para reaproveitá-lo”, disse.

Peixe

É possível usar as sobras de peixe, como por exemplo, o salmão, para fazer uma salada com o peixe em lascas, abobrinha grelhada, tomate-cereja e molho pesto.

O peixe também pode ser desfiado e virar bolinho. “Basta acrescentar um pouco de farinha, ovo para dar liga, tempero a gosto, fazer bolinhas e colocar para assar. Também pode empanar as bolinhas e fritar”, acrescentou o chef.

Frios

“Os frios que sobram podem ser usados na massa que também sobrou para fazer um macarrão à moda pizzaiolo.” Segundo Fernanda, é só picá-los, misturar ao macarrão com tomates picados e levar ao forno.

“Embutidos podem ser misturados no arroz ou em uma omelete mais caprichada”, acrescentou Pasquali.

Pão

O pão velho pode virar um pudim de pão ou uma farinha de rosca temperada com tomilho e alecrim. “Você só precisa torrá-lo”, acrescentou Fernanda.

O pão-de-fôrma pode virar croutons se picados em cubos e assados com azeite, orégano e sal. “Fica uma delícia para colocar sobre as saladas de folhas”, explicou Fernanda.

Pasquali deu a dica de deixá-los como os de couvert de restaurantes: “passe manteiga, alho, azeite e ervas finas.”

Tomate

Tomates que estão muito maduros não precisam virar molho de tomate. “Você pode cortá-los ao meio, retirar as sementes e colocar em uma assadeira. Depois, temperar com alecrim, tomilho, sal e azeite e assá-los”, detalhou Fernanda.

Nutrindo com abobrinha + receita de fritada vegetariana

Quem nunca abriu a geladeira e se deparou apenas com água, alguns ovos e uns restinhos de legumes?! Fim do mês acontece muito, né? Não só pelo aperto da grana, ainda mais nos tempos de crise, mas também pela falta de tempo de fazer aquela supercompra e repor todo o estoque da despensa. Até o final de semana chegar, o que é resta é improvisar e fazer bom uso dos gatos pingados da geladeira.

vegetables-777385_640

Uma saída prática e saborosa é preparar uma fritada com os temperinhos que tiver em casa e aquele restô de abobrinha, sabe? É uma receita individual, mas você pode adaptar de acordo com as suas necessidades e a quantidade de bocas que tem para alimentar.

Aliás, a abobrinha é um legume ótimo para ser inserido ou reconsiderado na alimentação. Ela possui uma lista enorme de benefícios, como controlar a hipertensão, graças à grande quantidade de potássio. Além disso, a abobrinha é rica em niacina, vitaminas do complexo B, vitamina A e minerais como fósforo, cálcio, sódio e magnésio.

abobrinha

E, apesar de todo esse poder nutritivo, é um alimento leve. Uma abobrinha tem pouqíssimas calorias e 10% de fibra dietética da ingestão recomendada, a qual auxilia na digestão, previne a constipação e mantém o nível de açúcar no sangue baixo.

Caso você ainda não seja adepto à abobrinha ou não saiba muito bem como proceder durante as compras, como escolher e quando comprar, aqui fica uma dica de amiga:

Abobrinha

Quer mais o quê? Bora aprender a preparar essa fritada! Outra receita com abobrinha você encontra AQUI.

Fritada de Abobrinha

Reprodução Gordelícias

Receita original de Gordelícias
Rende 1 porção

  • 1/2 abobrinha média
  • 1 ovo
  • 1/2 dente de alho picadinho
  • 1 colher de sopa de cheiro verde picadinho (se não tiver, pode usar alguma outra ervinha seca para temperar)
  • 1/4 de xícara de farinha de linhaça dourada (pode usar farinha de aveia, farinha integral, farinha de arroz…)
  • 1 colher de sopa (rasa) de fermento
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • 1 fio de óleo para untar a frigideira

1. Rale a abobrinha (ralo grosso) e retire o excesso de água, espremendo com as mãos e secando com o papel toalha.
2. Misture a abobrinha com os demais ingredientes em uma tigela.
3. Pré aqueça uma frigideira anti-aderente em fogo médio e unte com um fio de óleo, retirando o excesso com papel toalha.
4. Despeje a massa sobre a frigideira, formando um disco de cerca de 1 centímetro de espessura. Deixe dourar por 2  minutos de cada lado. Repita o processo com o restante da massa (caso sobre massa).

Receita: Bolo de casca de banana

Em tempos de crise, o bom negócio é reaproveitar tudo o que se pode e evitar o prejuízo, não é?! Quantas vezes não ouvimos sobre ou vemos reportagens nos telejornais falando do desperdício de alimentos? E na sua casa, como funciona? Você economiza? Reutiliza? Pois a receita de hoje é um incentivo à utilização total dos alimentos: um bolo feito com a casca da banana!

cake-356152_640

O rendimento é de 20 pedaços e cada um tem 224, 68 kcal. Para a massa você vai precisar de:

  • 4 cascas de banana
  • 2 ovos
  • 2 xícaras de chá de leite
  • 2 colheres de sopa de margarina
  • 3 xícaras de chá de açúcar
  • 3 xícaras de chá de farinha de rosca
  • 1 colher de sopa de fermento em pó

Para a cobertura:

  • ½ xícara de chá de açúcar
  • 1 e ½ xícara de água
  • 4 bananas
  • ½ limão

DSC01508

Mãos na massa:
Lave as bananas e descasque. Guarde as 4 cascas para fazer a massa. Separe as claras das gemas. Bata as claras em neve e reserve na geladeira. No liquidificador, bata as gemas, o leite, a margarina, e açúcar e as cascas de banana. Coloque essa mistura em uma vasilha e acrescente a farinha de rosca. Mexa bem.

DSC01509

Depois, misture delicadamente as claras em neve e o fermento. Despeje numa assadeira untada com margarina e farinha. Leve ao forno médio preaquecido com aproximadamente 40 minutos.

Para a cobertura:

DSC01510

Derreta o açúcar em uma panela e junte a água, fazendo um caramelo. Acrescente as bananas cortadas em rodela e o suco de limão. Cozinhe. Quando amolecer e ficar mais molinha, está no ponto. Cubra o bolo ainda quente.