Receita: Panquecas americanas

Quando a gente acorda feliz tudo fica mais doce, não é? Então, para combinar, panquecas no melhor estilo americano, cobertas com uma deliciosa calda de chocolate!!! A receita é simples, fácil e rapidinha!

Panquecas americanas

Receita da Cozinha da Maria

Reprodução Instagram
Para a massa
  • 1 ovo
  • 1/2 xícara de chá de leite
  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • 3 colheres de sopa de açúcar refinado
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 1 colher de sopa de essência de baunilha
  • uma pitada de sal
Para a caldinha
  • 1/2 xícara de açúcar refinado
  • 1 xícara de chocolate em pó
  • 1 xícara de leite
  • 3 colheres de manteiga
Modo de preparo da caldinha

Coloque todos os ingredientes em uma panelinha e vá mexendo até formar uma calda delicada. Desligue o fogo! Enquanto ela esfria um pouquinho, vamos à massa:

Reprodução Instagram
Modo de preparo da massa
  1. Misture bem com a ajuda de uma garfo, o leite, o açúcar, a essência de baunilha e o ovo.
  2. Adicione o óleo e a pitadinha de sal.
  3. Em seguida vá adicionando a farinha de trigo aos poucos sem parar de mexer e por fim, o fermento. Massa pronta!
  4. Agora vamos para a frigideira (uma antiaderente é melhor)! Aqueça-a, deixando bem quente. Unte com a margarina.
  5. Então coloque duas colheres de sopa da massa (uma em cima da outra) e deixe por aproximadamente 1 minuto.
  6. Algumas bolhas irão se formar e isso é o sinal para virarmos (vide a última foto).
  7. Deixe mais 1 minutos do outro lado e pronto.
  8. Renderá em média 7 a 8 panquecas. Agora é só colocar a calda por cima.
Anúncios

Nutricionistas famosas para seguir no Instagram

Conteúdo original Minha Vida

O nutricionista é o profissional da área da saúde especializado em estudar os alimentos e o efeito que eles produzem em nosso organismo, a fim de possibilitar que as pessoas tenham qualidade de vida melhor e optem por boas escolhas alimentares para sua rotina. Atualmente, muitas pessoas têm buscado formas para seguir uma alimentação mais saudável. Se você está procurando por dicas fáceis e eficientes para mudar seus hábitos, nós te ajudamos. Selecionamos as nutricionistas mais famosas do Instagram para você seguir e adquirir orientações excelentes, confira:

1. Fernanda Scheer

Reprodução Blog Hortelã

A nutricionista funcional Fernanda Scheer é apaixonada por alimentação saudável e tudo que envolve saúde. Em suas postagens podemos encontrar as melhores substituições a serem realizadas, como escolher bons alimentos, receitas saudáveis e deliciosas, além dos melhores produtos naturais encontrados no mercado. Confira seu perfil aqui!

2. Alessandra Luglio

Com mais de 20 anos de experiência, Alessandra Luglio é considerada uma das melhores nutricionistas do momento. Ela atende diversas celebridades, como a musa fitness Gabriela Pugliesi, sucesso nas redes sociais e sinônimo de boa forma. No Instagram, a nutricionista mostra um pouca da sua alimentação, rotina de exercícios e ensina algumas receitas. Veja!

3. Fernanda Granja

A Dra. Fernanda Granja é nutricionista, especialista em clínica funcional, esportiva e materno-infantil, possuindo um conhecimento extenso sobre a área da saúde e alimentação. No seu perfil ela posta receitas incríveis e algumas dicas sobre alimentação saudável. Confira agora.

4. Patricia Davidson Haiat

Giovanna Lancellotti, Bruna Marquezine, Thaila Ayala são algumas das famosas que buscam a orientação da nutricionista funcional Patricia Davidson Haiat. Com boas soluções para o dia o dia, ela traz diversas receitas gostosas, sem sair da dieta. Além disso, Patricia mostra em fotos os benefícios de diversos alimentos e sua rotina. Veja aqui!

5. Andrea Santa Rosa Garcia

A nutricionista Andrea Garcia, mulher do apresentador Marcio Garcia e médica de celebridades, é conhecida por trazer ao seguidores informações importantes sobre saúde e alimentação, além de receitinhas deliciosas. Ela também possui um projeto chamado Vida Funcional, um programa online de reeducação alimentar e exercícios físicos. Confira seu perfil.

6. Thais Massa

Seguindo sua paixão por esportes, a nutricionista Thais Massa é especialista em nutrição esportiva, pós graduanda em nutrição funcional e apresenta cursos de culinária saudável por todo país. Em seu Instagram, ela ensina receitas práticas e deliciosas, mostrando que é possível manter uma vida saudável e comer bem. Veja aqui!

7. Aline Quissak

Reprodução Instagram

A nutricionista funcional Aline Quissak traz um novo olhar sobre a nutrição, valorizando as propriedades terapêuticas dos alimentos, mostrando que os alimentos podem proporcionar bem-estar e prazer, criando receitas que ajudam principalmente a aliviar os sintomas de estresse e ansiedade. Confira!

Como fazer: Queijo caseiro de leite azedo

É bem possível que você já tenha passado pela experiência de perceber que o leite azedou. Isso acontece quando ele se acidifica mesmo sem ferver e acaba sendo misturado ao soro – o que não significa que está estragado. É importante saber que leite azedo não é a mesma coisa que leite estragado. Se o leite azedou enquanto estava na geladeira, ele ainda tem salvação e pode render deliciosos preparos.

As receitas mais conhecidas para aproveitar leite azedo envolvem a produção de queijos caseiros. A receita é bem simples, basta ferver o leite em uma panela com sal a gosto e então apagar o fogo para que ele talhe. Forre uma peneira ou um escorredor de macarrão com um pano de prato, feche o pano, tente separar um pouco o soro e então deixe descansar por umas 4 horas. Passado esse tempo, o conteúdo que sobrar dentro do pano é queijo. Basta guardar na geladeira.

O queijo árabe conhecido como chancliche é uma alternativa. Para produzi-lo, faça o queijo caseiro seguindo as instruções do passo anterior e então faça bolinhas com a massa de queijo. Deixe essas bolinhas de molho em azeite, e, se quiser, pimenta e ervas, após 5 dias de molho o queijo árabe estará pronto para ser saboreado.

A ricota caseira também é um derivado do leite azedo. Basta ferver o leite azedo em uma panela por 15 minutos, adicione sal a gosto e deixe descansar. Utilize um pano de prato para drenar e separar o soro e então coloque em um potinho para dar o formato de queijo e desenforme.

Se você é da turma dos bolos, existem algumas receitas onde o leite ou iogurte podem ser substituídos por leite azedo sem deixar o sabor do bolo azedo. Uma sugestão é o bolo de iogurte, basta substituir o iogurte pela mesma medida de leite azedo.

Quem tem o hábito de fazer pão em casa também pode substituir o leite da receita pelo leite azedo sem se preocupar com alterações ruins no sabor final do produto!

Cheesecakes são sobremesas que se adaptam muito bem ao leite azedo. O segredo é subtstituir o creme de leite por ele.

Omeletes e ovos mexidos também podem ter um toque de leite azedo para ajudar na cremosidade.

Fonte: https://comida.umcomo.com.br/artigo/9-id

Sabe substituir ingredientes em bolos?!

A Pati do blog Fru-Fruta, explica:

“Para prepararmos  com mais segurança receitas que utilizam ingredientes diferentes da tradicional mistura de farinha de trigo, leite, açúcar, manteiga e ovos, temos que começar desconstruindo alguns conceitos.

Para isso, vamos entender qual o papel de cada ingrediente nas receitas tradicionais de bolo?

Farinha de trigo:

Graças à sua proteína, o glúten, essa é a opção perfeita para suportar a expansão causada pela fermentação e gerar a estrutura para o bolo. Diferentemente de um pão, a massa de bolo não deve ser sovada ou muito trabalhada. O glúten ajuda a dar estrutura, mas para a confecção de bolos não é necessária uma rede muito forte para suportar a expansão da massa. Por esse motivo que geralmente adiciona-se o trigo no fim do processo.

Açúcar:

Além do deixar doce (dã), o açúcar também contribui para a expansão da massa e ajuda a manter sua umidade por meio das ligações entre as moléculas de água e de sacarose, deixando o bolo mais… úmido, ué.  Sem açúcar, o bolo fica mais denso e seco.

Ovos:

Os ovos são tipo faz-tudo: eles têm diversas funções no bolo.
Ajudam a dar estrutura, aeração, ajuda a dar liga e são emulsificantes, contribuindo para que os ingredientes se misturem. Quando o bolo vai pro forno, a proteína do ovo coagula com o calor e dá firmeza e textura. Além disso, eles também conferem aeração à massa, deixando o bolo mais leve e fofo.

Leite:

Além de umedecer a massa, o leite também influencia na textura pois apresenta proteínas, podendo interferir na estrutura formada pela massa.

Manteiga:

Auxilia na maciez pois impede que a rede de glúten se forme. A gordura envolve as proteínas da farinha, impedindo que elas se liguem entre si. Além disso, dá sabor à massa.

Substituindo a farinha de trigo branca:

Para trocar por farinha integral, é interessante manter uma pequena porção da farinha refinada para que o resultado final seja de um bolo macio, como eu fiz no bolo de natal. Uma proporção de 60% farinha integral e 40% refinada é interessante, mas é possível reduzir ainda mais a quantidade da segunda.

Para substituir o glúten da farinha de trigo é necessário utilizar ingredientes que façam seus diversos papéis. Geralmente, utiliza-se uma mistura de farinha de arroz, fécula, polvilho e alguma farinha de liga. Também é comum adicionar Goma Xantana ou CMC, que servem para dar mais maciez e elasticidade. No fim do post tem algumas sugestões de mix de farinha. Teste em casa e eleja a sua favorita!

Substituindo:

Os ovos:

Como eles são multi-função, o ideal é tentar entender quais papéis o ovo desempenha em cada receita. Em um bolo sem farinha, por exemplo, o ovo que dá estrutura, liga, umidade e expande…. é quase um omelete alto e doce, na verdade. Banana amassada, as farinhas de liga, vinagre, pasta de amendoim… vários ingredientes podem substituir os ovos em certos aspectos. Dá uma olhada nessa tabela que roda a internet:

A questão aqui é que esses ingredientes não substituem 100% o papel dos ovos em todas as receitas. Meus comentários sobre cada substituto citado acima (de acordo com minha experiência, pode ser que eu esteja errada!) são:

Gel de Linhaça: ajuda a dar liga e adiciona fibras ao bolo;

Gel de Chia: como o de linhaça, ajuda a dar liga e adiciona fibras.. mas deixa com a textura das sementinhas;

Proteína de soja e Ágar-ágar: nunca usei!

Banana Amassada: ajuda a dar liga e umidade, mas deixa sabor residual;

Purê de maçã: ajuda a dar umidade, deixa pouco sabor residual;

Pasta de Amendoim: ajuda com a liga e com a umidade, por ser bem oleosa. Pode reduzir a quantidade de gordura do resto da receita se utilizar essa opção. Ela deixa bastante sabor residual.

Aquafaba: não está nessa lista, mas a espuma feita com a água do cozimento do grão de bico pode ajudar a dar volume e arear. Mas ela não tem tanta estrutura quanto as claras em neve quando levada ao forno.

Substituindo o Açúcar:

Demerara, mascavo, adoçantes… Esse será o próximo assunto da nossa serie. Para o bolo, é bom lembrar que o açúcar ajuda a dar estrutura, leveza e umidade.

Substituindo o Leite:

Pode ser substituido pelos leites vegetais mais “ralos” como o de amêndoas ou soja. Para usar leite de coco industrializado ou de castanha de caju, é só diluir um pouco em água, deixando com uma consistência parecida com a de leite de vaca. Dependendo da receita, também é possível substituir por água, como nos meus bolinhos de caneca de chocolate e de fubá.

Substituindo a Manteiga:

Óleos de cozinha dão um bom resultado em bolos, deixando-os bem fofinhos, mas não são exatamente super saudáveis. O óleo de coco pode ser uma boa opção para substituir gorduras que solidificam em temperatura mais baixas, como a manteiga. Para quem não for vegano, também dá pra usar ghee. Dica extra: azeite de oliva fica uma delícia em bolos de chocolate!

Tamanho da forma:

A forma ou assadeira utilizada pode influenciar muito no sucesso final do seu bolo. Formas com furo no meio, por exemplo, ajudam a distribuir o calor para o centro do bolo, o que pode ser essencial para que um bolo sem glúten (como o de cenoura com chocolate) asse por completo. Como os bolos sem glúten não têm tanta estrutura, pode ser impossível multiplicar uma receita por 2 e usar uma forma maior. O bolo acabará não tendo estrutura, não assará por dentro e virará… uma nhaca! Se quiser fazer alguma receita sem glúten em grande quantidade, minha sugestão é utilizar formas de muffin (cupcake). Fica bem mais fácil pra massa conseguir estrutura em formatos menores.

Outros ingredientes não-convencionais:

Goma Xantana ou CMC:

Ajuda a dar elasticidade e maciez, mas fica com uma textura meio de goma, como o próprio nome diz. Fica gostoso se bem utilizado, e pode ajudar a reduzir a quantidade de gordura da receita.

Vinagre de maçã ou arroz:

Ajuda na fermentação, crescimento, maciez e durabilidade. Eu costumo utilizar esse ingrediente nas minhas receitas de bolo, como no muffin de duplo chocolate e o bolo guirlanda.

Outras farinhas:

Adicionar aveia, farinha de coco, de amêndoas, de quinoa ou outras farinhas nutrivas, mesmo que em pequena quantidade, pode diminuir o índice glicêmico e tornar seu bolo funcional.

Mix de Farinha Sem Glúten

Essas opções são um “garimpo” que fiz pela internet, além de algumas opções que eu já testei.”

Mistura Basicona

Finalidade: pão branco, cupcakes e bolos

  • 1 xícara de farinha de arroz branco
  • 1/4 xícara de polvilho doce
  • 1/4 xícara de fécula de batata
  • Misturas de farinha por Marcelo Fachini

#1

Finalidade: pão branco, cupcakes e bolos

  • 1 3⁄4 xicaras de chá de farinha de arroz branco
  • 2 xícaras de chá de fécula de batata
  • 1 1⁄2 xícaras de chá de polvilho doce
  • 2 colheres de sopa de goma xantana

#2

Finalidade: pão meio integral, cupcakes e bolos

  • 1 1⁄2 xícara de chá de farinha de arroz integral
  • 3⁄4 de xicara de chá de fécula de batata
  • 1 xícara de chá de polvilho doce
  • 1 1⁄2 colheres de sopa de goma guar (ou xantana)

#3

Finalidade: pães, tortas, focaccia, pizzas, etc.

  • 1 xícara de chá de farinha de sorgo
  • 1 xicara de chá de farinha de painço
  • 1 1⁄2 xícaras de chá de farinha de arroz branca
  • 1 1⁄2 xícaras de chá de fécula de batata
  • 2 colheres de sopa de goma xantana

#4

(lowcarb – baixo carboidrato)

Finalidade: pães, tortas, pizzas, etc.

  • 1 xícara de chá de farinha de sorgo
  • 1 xícara de chá de farinha de teff
  • 1 1⁄2 xícara de chá de farinha de painço
  • 1 1⁄2 xícaras de chá de polvilho doce
  • 1 colher de sopa de goma guar
  • 1 colher de sopa de goma xantana

Café da Manhã para alérgicos

Conteúdo original Mais Equilíbrio

breakfast-1398259_960_720

O café da manhã tipicamente brasileiro costuma ser o tormento de muitos alérgicos: café preto ou achocolatado, leite, pão francês, manteiga, queijo minas e em alguns casos ovos mexidos. Embora seja o mais tradicional, não é o mais adequado nessa situação. Então, o que comer?

Todos já ouvimos pelo menos alguma vez na vida que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Igualmente ouvimos que muita gente acaba pulando essa refeição por falta de tempo, para poder dormir mais um pouquinho ou não sente vontade de comer pela manhã.

E se somado à alergia alimentar, essa refeição acaba ficando de lado mesmo. Mas para incentivar os alérgicos a investir nesse super parceiro, tornando-o um aliado para sua vida saudável, segue a receita do que é chamado de “café da manhã PEGH”.

cafe-da-manha-para-alergicos45-thumb-570

P = proteínas

O ovo é uma maravilhosa fonte de proteínas, mas para quem tem alergia, o grande lance é investir no grão de bico. Você pode, inclusive, usar junto com tahine nas receitas, assim você já tem uma excelente fonte de cálcio, para substituir o queijo e o leite.

Pasta de Grão de Bico

  • 2 xícaras (chá) de grão de bico cozida
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 dente de alho
  • ½ cebola pequena
  • 1 colher (chá) de suco de limão
  • 2 colheres (sopa) de tahine (opcional)

hummus-1058000_960_720

Bata tudo no processador. Se você gosta da sensação de mastigar, bata só o suficiente para unir os ingredientes ou até virar uma pasta. Pode congelar por 3 meses. Dica: divida em saquinhos de geladinho para consumo diário. Deixe na geladeira na noite anterior para descongelar.

E = energia

O pão francês é um vício nacional. Mas a tapioca já está tomando esse posto. Para quem gosta de recheios doces, pode bater frutas tipo: morango, manga, pêssego ou as frutas vermelhas no liquidificador com chia. Rende uma deliciosa e natural geleia.

strawberries-815057_960_720

Geleia de frutas

  • 4 xícaras (chá) de morango ou outra fruta
  • 4 tâmaras
  • ½ xícara (chá) de chia

Adicione os morangos e as tâmaras no processador e misture durante 1 a 2 minutos. Transfira para uma tigela e misture as sementes de chia. Leve à geladeira por duas horas para engrossar. Dura 5 dias na geladeira.

Outro substituto ao pão são os tubérculos: mandioca, cará, inhame e batata-doce. Eles podem ser congelados já cozidos, facilitando muito na correria da manhã, e ficam ótimos com a pasta de grão de bico.

G= gorduras

Para a cota diária de gordura pode-se adicionar ao cardápio o creme de castanha de caju, que pode ser usado doce ou salgado.

cashew-nut-1098177_960_720

Creme de castanha de caju

  • 1 xícara (chá) de castanha de caju crua
  • Até ½ xícara (chá) de água
  • Suco de 1 limão

Para versão doce, acrescente 2 colheres (sopa) de mel, melado ou xarope de bordo e para versão salgada, 2 colheres (sopa) de azeite e ½ colher (chá) de sal.

Coloque água quente nas castanhas e deixe de molho por 10 minutos. Bata tudo no processador. Vá colocando a água aos poucos até chegar na consistência de creme. Dura 10 dias na geladeira. Pode ser congelado por 3 meses, e enquanto você se arruma para sair, ou tira uma soneca de mais 5 minutos, ele pode ficar no forno aquecendo.

H= hidratação

O café preto não é um problema para os alérgicos, mas o açúcar pode ser. Muitos conseguem tomar café sem açúcar batendo com óleo de coco e manteiga ghee, mas em alguns casos, há necessidade de liberação do médico ou nutricionista para consumir a ghee.

coffee-1329298_960_720

Parece estranho mas é delicioso. Outras opções são chás de erva doce, camomila, capim cidreira puros ou em combinação com leite de amêndoas quente e canela. Para que tem dificuldade para comer pela manhã, as bebidas geladas e compostas com frutas, legumes e sementes são ótimas opções, ou ainda creme de frutas com granola para quem precisa mastigar para se sentir saciado.

Suco hidratante de melancia com gengibre e manjericão

watermelon-932748_960_720

  • 3 xícaras (chá) de melancia
  • ¼ xícara (chá) de manjericão
  • ½ colher (chá) de gengibre ralado

Bata tudo no liquidificador. Não é preciso acrescentar água. Pode ser congelado, mas sem os temperos. Para descongelar, deixe no liquidificador um pouco, e depois basta dar uma leve batida com os temperos para homogeneizar. Outra opção é congelar as frutas já descascadas e cortadas, e só bater pela manhã.

Receita: Suco e Vitamina para o café da manhã

primroses-1236364_960_720

A depressão do domingo já começa quando paramos pra pensar que no dia seguinte é segunda-feira. É ou não é?! Mas, não vamos sofrer por antecipação. Só precisamos saber de uma coisa: como tem sido o seu café da manhã?! Toma direitinho, dá tempo? Engole qualquer coisa e sai correndo? Um dado é certo: falta de tempo não cola como desculpa para negligência alimentar já faz tempo. Prova disso são estas receitas práticas e super nutritivas que ensinamos.

Todo mundo sabe de cor que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, pois é quando o seu organismo absorve o máximo de nutrientes e decodifica que o dia está começando e se “prepara” para o que vem pela frente.

blueberries-531209_960_720

Por isso, nada de pular esse momento ou comer de qualquer jeito. Sucos, vitaminas e mingaus (alimentos líquidos) são uma ótima solução para quem não tem muito tempo pela manhã ou não se sente tão bem com a mastigação.

Ainda que seu prazo entre acordar, se arrumar, comer e sair pra trabalhar ou estudar seja muito curto, dá para resolver: aproveite o final de semana ou aqueles 15-20 minutinhos a noite em que passa a toa, abrindo a geladeira ou na internet, para se organizar. Separe os ingredientes do seu suco ou vitaminas em saquinhos, nas porções certas, e guarde no congelador.

Assim, seu único trabalho será jogar tudo no liquidificador enquanto se veste, penteia o cabelo ou arruma o café da família. O importante é não permanecer longos períodos em jejum e evitar frituras e opções pobres em nutrientes, e ricas em calorias e gorduras, como café da manhã. Vamos ao que interessa, dá para fazer para amanhã:

Suco de beterraba energético

O suco de beterraba é rico em nutrientes e traz diversos benefícios à saúde.Um dos maiores benefícios do suco de beterraba está no fato dele ser um energético natural

  • 2 limões (só o suco)
  • 1/2 beterraba crua
  • 1 maçã
  • 200 ml de água

Coloque tudo no liquidificador e bata por 3-4 minutos. Pode coar, se achar necessário.

Vitamina de morango com banana

milkshake-1021027_960_720

  • 1 banana congelada
  • 4 morangos congelados
  • 2 colheres de iogurte natural
  • 1 copo de leite de sua preferência
  • 1 colher de coco ralado
  • Adoçante a gosto

Bata todos os ingredientes no liquidificador até que fique cremoso. Tome imediatamente. Não tem morango em casa? Substitua-os por pêssegos, maçãs, mamão ou a fruta que tiver disponível!

Vitamina de mamão + banana + morango

smoothie-1055316_960_720

 

  • 1/2 mamão papaia – sem casca, sem sementes e cortado em cubos
  • 1/2 banana congelada
  • 2 morangos congelado
  • 1 copo de leite
  • 2 castanha do Pará
  • 1 colher de açúcar demerara ou adoçante a gosto
  • Gelo

Em um liquidificador, bata o mamão papaia junto com a banana, o morango, o leite, o açúcar ou adoçante e o gelo até ficar cremoso. Sirva a seguir.

Conheça opções de molhos saudáveis para o macarrão

Conteúdo original Minha Vida

pasta-743145_960_720

Como nenhuma massa está completa sem um bom molho, selecionamos 10 tipos saudáveis para você ingerir sem prejudicar a sua dieta. A ideia é incrementar o prato com opções menos calóricas, com quantidade de gordura saturada reduzida e muito mais ricas em nutrientes. Os benefícios desta turma podem ser os mais variados possíveis.

Os molhos com tomate ajudam a prevenir e combater o câncer de próstata, já o pesto é rico em gorduras boas e antioxidantes, aqueles que levam cogumelos melhoram o sistema imunológico. Os benefícios são percebidos até mesmo na produção de hormônios com os molhos de frutos do mar. Confira quais são as melhores opções e bom apetite!

Molho ao sugo

Este molho leva tomate, alho, cebola, azeite e manjericão. Ele é uma opção saudável especialmente devido ao primeiro ingrediente que irá tornar a mistura rica em licopeno. “Essa substância que possui ação antioxidante evitando o processo de degeneração celular, ajuda a prevenir e combater o câncer de próstata e a reduzir o colesterol ruim, o LDL”, aponta a nutricionista Camila Benassi, consultora da Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias e Pão & Bolo Industrializado (ABIMA). É saudável consumir o tomate aquecido, pois o licopeno é um composto solúvel em gordura, cuja absorção fica mais fácil após o alimento ser exposto ao calor.

Um estudo feito pela Universidade de Adelaide na Austrália concluiu que o consumo diário de cerca de 25 miligramas de licopeno reduz o colesterol ruim, LDL, em 10%. Por ter um efeito antioxidante, o licopeno também ajuda a prevenir o AVC. Outra pesquisa feita pela University of Eastern Finland, na Finlândia, concluiu, após estudo com 1031 homens, que aqueles com maior concentração de licopeno no sangue tinham 55% menos chances de sofrer um derrame cerebral do que os voluntários com menor quantidade da substância. Além disso, o molho ao sugo possui poucas calorias e leva o alho que também tem ação antioxidante.

Molho bolonhesa

O molho bolonhesa costuma ser preparado com tomate, carne moída, alho, cebola e vinho tinto seco. Como o macarrão é rico em carboidratos e a carne vermelha é fonte de proteínas, esta combinação torna a refeição mais completa. “Caso a pessoa consuma apenas a massa, a comida será digerida rapidamente e ela logo sentirá fome. Já digestão da proteína é mais lenta e por isso proporciona saciedade. Além disso, o nutriente oferece os aminoácidos necessários para o organismo funcionar”, explica a nutricionista e chef Carina Boniatti, da Colherada Gourmet.

Ao escolher a carne moída, selecione os cortes menos gordurosos, como o patinho, a alcatra e o contra filé. Além disso, peça para que o alimento seja moído na hora e procure acompanhar o processo. “Ao comprar a carne já moída você não sabe há quanto tempo ela está lá e o risco de contaminação é maior. Além disso, a carne pode ter muita gordura”, alerta Boniatti. Por conter o tomate e o alho, o molho bolonhesa possui os mesmos benefícios do sugo, rico em antioxidantes e licopeno, mas é mais calórico e conta com a gordura saturada da carne.

Molho pesto

O molho pesto é feito com manjericão, alho, azeite de oliva e pinoli, como este último é difícil de ser encontrado no Brasil (e é mais caro também), ele pode ser substituído por castanhas ou nozes. O manjericão é interessante por ser rico em magnésio que auxilia o sistema cardiovascular e possui antioxidantes que melhoram a imunidade.

As oleaginosas como as castanhas e nozes também são saudáveis por serem fontes de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturas que protegem o sistema cardiovascular. A castanha do Pará é uma ótima ideia para incluir no molho por ser rica em selênio que também tem ação antioxidante e ajuda a produção de hormônios da tireoide.

Após bater todos os ingredientes apenas coloque o molho na massa recém-cozida que isto já irá aquecê-lo sem que o azeite perca suas propriedades. Assim, este óleo continua rico em gorduras monoinsaturadas e com efeito antioxidante. “Porém, não abuse da quantidade de azeite, pois ele tem muitas calorias. Ao invés disso coloque mais manjericão e inclua outras ervas como a salsinha”, orienta a nutróloga e chef Telma Sigolo Roberto, consultora do Oraculum – Inteligência em nutrição e saúde.

Alho e óleo

O alho é um poderoso alimento que possui vitaminas A, B1, B2 e C, além de minerais, cálcio, importante para a manutenção dos ossos, enxofre, iodo, que ajuda no funcionamento da tireoide, magnésio, importante para o trabalho muscular, selênio, sódio e o zinco. Ele também conta com a alicina, substância com efeito antioxidante que ajuda a proteger o sistema cardiovascular e a controlar a pressão arterial.

Porém, para obter estes benefícios, o alho não pode ser cozido por muito tempo. “Cozinhe ele por pouco tempo, não o coma torrado, quanto mais escuro ele estiver menos nutrientes terá”, conta Boniatti.

O ideal é preferir o óleo de canola em vez do óleo de soja, pois contém menos gordura saturada e tem mais gorduras boas na composição. De qualquer forma, não abusar na quantidade de óleo vai reduzir as calorias do prato.

Alho e óleo com brócolis

Adicionar vegetais como o brócolis ao macarrão alho e óleo é interessante porque agrega nutrientes ao prato. O brócolis possui o sulforafano que é um antioxidante que auxilia na prevenção de câncer, elimina bactérias que afetam o pulmão e previne a gastrite e a artrite. O vegetal também conta com fibras que contribuem para o trânsito intestinal. Além disso, os benefícios do alho continuam nesta preparação.

Molho com frutos do mar

Este molho normalmente possui camarão, lula, mexilhão, vôngole, tomate e alho. Os frutos do mar são boas alternativas de proteínas com baixas calorias. Ao prepará-los não os frite em imersão, apenas coloque-os por pouco tempo na frigideira com um pouco de óleo ou azeite. Evite consumir muito camarão, pois o alimento é rico em colesterol.

Um ponto interessante dos frutos do mar é que eles possuem zinco, nutriente que auxilia na digestão e na produção de hormônios, principalmente os sexuais. A preparação ainda conta com os benefícios do alho e do tomate.

Molho branco light

A preparação original do molho branco é muito calórica e gordurosa, pois leva manteiga, leite integral, farinha e em alguns casos creme de leite. Porém, é possível fazer uma versão light que irá proporcionar ótimos benefícios. “Utilize leite desnatado e iogurte ou ricota na hora de cozinhar. Este molho é menos calórico e proporciona uma ótima refeição, com cálcio, que é responsável pela formação e manutenção dos ossos, proteínas e o carboidrato da massa”, explica Beassi.

Utilize o amido de milho para o espessamento do molho ao invés da farinha. Adicionar um vegetal no prato é uma opção para torná-lo ainda mais saudável. A versão light do molho branco é mais saudável, porém saiba que o gosto ficará distinto da receita tradicional.

Molho funghi

A versão original é feita com cogumelos secos e uma mistura que leva leite integral, manteiga e farinha, o molho branco. É devido a ele que o prato é muito calórico e gorduroso. Porém, é possível fazer uma versão mais leve utilizando leite desnatado, amido de milho para engrossar e iogurte ou ricota. Como o sabor mais característico deste prato é o cogumelo, as mudanças na receita não serão tão perceptíveis.

O cogumelo é um ótimo alimento para adicionar no seu prato. Isto porque ele é rico em betaglucanas, substância que ajuda a potencializar o nosso sistema imunológico. “Além disso, ela auxilia no funcionamento intestinal”, observa Boniatti.

Molho puttanesca

Esta receita é feita com azeite extravirgem, alho, peperoncino (pimenta picante seca), anchovas esmagadas, tomates, alcaparras e azeitonas. “Este molho é excelente, mas sugiro trocar a anchova pela sardinha, que possui ainda mais ômega 3”, diz Roberto. Este ácido graxo proporciona uma série de benefícios, ajuda a regular o colesterol, o triglicérides, a pressão arterial e melhora as funções cerebrais.

Já a azeitona, assim como o azeite, é rica em gorduras monoinsaturadas que tem como principal benefício proteger o sistema cardiovascular. A pimenta ainda é um alimento termogênico, capaz de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. “É interessante apenas ficar atento para a quantidade de sódio desta preparação. Diminua alguns ingredientes e lave aqueles que estavam em conserva antes de utilizá-los”, orienta Boniatti.

Molho alla norma ou alla siciliana

Este molho é elaborado com tomate, berinjela, alho, manjericão e ricota. A preparação é muito saudável, pois além de conter os benefícios já mencionados do tomate, alho e manjericão, ela ainda conta com a poderosa berinjela fonte de vitaminas do complexo B, K e C. “O fruto ajuda a reduzir o colesterol, evitando a sua absorção e a agregação da gordura nas artérias”, conta Boniatti.

Nunca consuma a berinjela crua, pois dessa maneira ela possui uma substância tóxica para o nosso corpo. A ricota presente no molho é interessante, pois é uma fonte pouco calórica de cálcio e proteína