Tag: redes sociais

Jessie Reyez, a voz que vale a pena ouvir

Dona de um estilo bem natural, e certa lembrança dos traços marcantes de Frida Kahlo, a cantora e compositora canadense Jessie Reyez,  é dona de um timbre que vale a pena ser ouvido.

Filha de pais colombianos, Jessie batalhou bastante até conseguir ocupar um lugar de respeito. Com voz rouca e letras fortes, de muita personalidade e bagagem pessoal, a jovem de 26 anos está despontando na cena musical, principalmente após a gravação de Hard to Love, em parceria com Calvin Harris (é um hino!). A fotografia é linda e a mensagem bem representativa, sobre relacionamento, sentimento e entrega.

Gostou?! Para conhecer a tradução e cantar junto, clique aqui.

Pelas redes e canais de música é possível encontrar um pouco mais do trabalho de Jessie Reyez. O single mais conhecido é Figures, parte do seu álbum de estreia, Kiddo, lançado no ano passado (2017).

Em março, ela foi contemplada no Juno Award, premiação que a consagrou como Artista Revelação do Ano de 2018. É para ficar de olho, pois ela promete! 👀 🎧

Elas provam que você não deve invejar o corpo de outras mulheres

Conteúdo original Boa Forma

Você provavelmente já passou por isso: ao abrir seu Instagram, uma sequência de fotos de mulheres com um shape aparentemente perfeito passa por sua timeline: barriga chapada, bumbum sem celulite e pernas tonificadas. Se seu sentimento ao se deparar com imagens como essa é reclamar do seu corpo, é hora de rever sua atitude.

abs-1850926_960_720

A realidade da maioria desses cliques? Eles foram tirados em um ângulo favorável e com uma boa luz, criando a “imagem perfeita”. O que acontece e (quase) ninguém assumia até agora é que a imagem dessas mulheres se torna bem diferente segundos depois da foto, ao relaxarem o corpo.

Mas há algumas semanas uma fit girl mudou isso. A montagem de fotos em dois ângulos diferentes de Anna Victoria, criadora do programa de emagrecimento “Fit Body Guides”, mostrou como as gordurinhas do abdômen dela podem ficar mais aparentes, dependendo da sua postura ou posição.

Aproveitando a onda da atitude corajosa de Anna Victoria, selecionamos outras mulheres que também ilustram que o que é compartilhado nas redes sociais nem sempre é a realidade das pessoas na fotos:

1. @selfloveclubb

1

“A mesma menina, no mesmo dia, ao mesmo tempo”, escreveu Milly Smith, que dedica a sua conta no Instagram para propagar o amor-próprio. Na legenda, ela mostra como peças de cintura alta podem mudar a aparência do corpo feminino na frente da câmera.

2. @emilyskyefit

2

A modelo britânica Emily Skye compartilhou um clique do seu “filho de sobremesa”, como escreveu na legenda. Segundo ela, seu objetivo é mostrar aos seguidores que a perfeição não existe – o que é fácil de esquecer quando passamos tanto tempo em mídias sociais sendo bombardeadas por corpos que parecem perfeitos.

3. @fitlifelucy

3

A fitgirl australiana Lucy Baker compartilhou um antes e depois curioso: sua barriga aumentou em vez de diminuir. Na legenda, ela conta que alguns alimentos a fazem inchar e sentir-se péssima sobre o seu corpo – mas que tem aprendido o que não deve comer e que para qualquer problema há solução!

4. @girlxfit

4

A britânica Charlotte mostrou uma transformação corporal incrível em apenas 30 segundos: no clique da esquerda, ela flexionou os músculos do abdômen, dando a impressão de uma barriga mais definida.

5. @saggysara

5

Sara Puhto compartilhou essas três fotos para mostrar como suas formas mudam em 24 horas – uma depois de um treino matinal, a segunda, após refeição natalina, e a terceira, após malhar de novo na manhã seguinte. “Eu só queria lembrar vocês de que é normal a sua barriga ficar maior após grandes refeições e que nossos corpos não permanecem os mesmos durante o dia todo”, escreveu na legenda.

6. @jenwiderstrom

6

O clique da crossfiteira Jen Widerstrom mostra a clássica diferença do abdômen quando estamos de pé e sentamos. “Não se estresse com a forma do seu corpo em certas posições. Essas fotos foram tiradas com 2 minutos de diferença!”

Por uma vida mais simples

Boa tardeee!
Sei que estamos meio sumidos por aqui e que os posts não estão mais com a mesma constância. Mas, faz parte da adaptação, e, logo logo, voltaremos com conteúdos e postagens diárias. Para hoje, um texto que li, achei muito valioso para uma reflexão, especialmente no início da semana, e que não poderia deixar de compartilhar com vocês.
Manter o equilíbrio entre mente e corpo também é saúde. Manter a mente saudável é essencial para a saúde do resto do corpo. Afinal, tudo começa com nossos pensamentos (desejos, vontades, aspirações, medos, aflições, necessidades etc.).
Linda semana para todos!

……..

smartphone-570511_960_720

“Sim, a vida seria bem mais simples e espontânea se as pessoas não vomitassem felicidade falsa nem tentassem o tempo todo provar um equilíbrio que elas não têm. Ninguém acorda super bem todos os dias. Ninguém se sente disposto para uma cerveja depois do expediente todos os dias. Ás vezes a gente fica mal mesmo, lembra de um monte de fatos trash e quer chorar na cama que é lugar quente. Ás vezes as coisas não parecem fazer muito sentido e a gente quer ficar fechadinho dentro da gente mesmo.

A gente não é obrigado a ficar feliz e comemorar porque é Natal, réveillon ou dia dos namorados. A gente não precisa necessariamente sorrir e querer curtir porque faz sol, porque a gente está na praia ou porque disseram que a vida é simples e é o ser humano que complica.

legs-407196_960_720

A gente não precisa rejeitar a tristeza como se fosse uma doença pestilenta. Ela faz parte da vida como a alegria. Só precisamos tomar cuidado para não transformá-la em um hábito ou nos esconder atrás dela por medo de ser feliz ou ainda dar importância demais a problemas e principalmente à pessoas pequenas. Este é um exercício e tanto que pode levar anos ou a vida inteira. Mas me parece que vale a pena.

A vida seria mais simples se as pessoas fossem mais elas mesmas. Se elas olhassem nos olhos dos outros e falassem sobre seus problemas, seus medos. A vida seria mais simples se a gente não precisasse provar que é bem-sucedido o tempo todo. Seria mais simples se a gente pudesse gostar das pessoas independentemente da vida que elas levam.

guy-698784_960_720

Se a gente pudesse dizer sem constrangimento algum que está se sentindo um monte de merda e que a vida pode ser bem complicada sim. Talvez, se admitíssemos mais o caos que é viver, não sofreríamos tanto. Talvez, se desfocássemos mais daquilo que dizem que é importante , mas que não faz sentido para nós, fôssemos mais bem sucedidos num sentido mais amplo.

Talvez se mostrássemos mais os nossos rostos demaquilados e nossas almas nuas, se não nos defendêssemos tanto uns dos outros, se não nos importássemos tanto em mostrar que somos melhores do que os outros, pudéssemos ser mais unidos, mais solidários, mais amados, mais amantes.

people-sitting-690317_960_720

Se a gente entendesse que todo mundo está no mesmo barco…Rogo pelo dia em que as mulheres casadas se assumam sozinhas e mal amadas. Rogo pelo dia em que as mulheres solteiras confessem que uma companhia faz falta sim e que fazer tudo sozinha pode ser muito triste.

Rogo pelo dia em que os homens tanto casados como solteiros afirmem com todas as letras que morrem de medo das mulheres e que nunca deixam de ser meninões. Rogo pelo dia em que as mães gritem desesperadas o quanto estão cansadas e as que não têm filhos lamentem esta lacuna em suas vidas.

woman-thinking-880971_960_720

Que os crentes reclamem dos grilhões da fé e que os ateus lamentem não crer. Que todos se assumam meio perdidos, meio sozinhos nesta vida louca. Rogo para que as pessoas assumam como o passado é doloroso e o futuro incerto. E depois de tantas confissões acaloradas, que elas possam respirar fundo, sorrir umas para as outra e seguir em frente cheias de coragem.

Que depois de tudo, a gente pudesse cantar juntos I will survive e nos sentir intimamente ligados ao outro por meio da nossa vulnerabilidade, por meio da nossa capacidade irrestrita e desgovernada de dar e receber amor.

Texto original de Obvius
Título original: “A vida seria mais simples se as pessoas não vomitassem felicidade falsa”

Redes sociais podem interferir diretamente no seu humor

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Quando você dá aquela olhadinha no seu Facebook, como você se sente? Um estudo feito por pesquisadores dos Estados Unidos provou o que todo mundo já desconfiava: pessimismo pega!

smartphone-569076_640

Pode acreditar! De acordo com o The Guardian, os pesquisadores analisaram bilhões de atualizações de perfis do Facebook. Eles descobriram que posts negativos possuem um efeito dominó, ou seja, tristeza gera tristeza.

Então é melhor pensar duas vezes antes de responder aquela perguntinha básica de “como se sente?”. A boa notícia é que assim como os sentimentos negativos, os positivos também são transmitidos através da rede e com uma força ainda maior. A alegria também se espalha, gerando sorrisos por onde passa. Incrível não é?

phone-958066_640

Outra descoberta dos estudiosos teve relação com o tempo. Quando chovia, por exemplo, posts negativos aumentavam 1.16%, enquanto os positivos caiam 1.19%. Cada texto negativo costuma gerar outros 1,29 textos similares.  Já os positivos engajam outros 1,75, pouco a mais que os negativos.

Segundo a psicóloga do Centro Terapêutico Multidisciplinar de São Vicente, Tereza Christina Gonçalves, algumas publicações aparentemente inofensivas podem até afetar a vida do usuário ‘fora das telas’. “O perigo está em prejudicar a própria vida da pessoa que expõe queixas contínuas, alimentando seus lamentos e lamúrias pelas redes”, comenta.

phone-918633_640

Para cultivar sorrisos e boas energias a profissional deixa a dica. “Situações emocionais não devem ser assunto para redes sociais. Além disso, exigir atenção dos outros sem necessidade alguma pode esgotar a paciência dos amigos”, completa.

Talvez o segredo para um dia mais leve e motivado seja espalhar a felicidade por aí. Vamos ser mais positivos? Seus amigos agradecem!

10 segredos dos ‘antes e depois’ mais incríveis do Instagram

Conteúdo original de M de Mulher

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

“Tirar fotos depois do treino!” Essa é a resposta de Kayla Itsines quando perguntamos o que fazer para não desistir depois de algumas semanas suando o top. E funciona! Com 3,5 milhões de seguidores em seu perfil no Insta (@kayla_itsines), a australiana publica todos os dias imagens da verdadeira transformação no corpo das mulheres que praticam o programa de exercícios criado por ela – e são inacreditáveis! Quer descobrir outras táticas da profissional para chegar lá? A gente conta aqui.

1 #FOCO

A sua versão 2.0 só virá com consistência. Isso significa ficar firme nos exercícios e também na alimentação. Eu sugiro fazer mudanças de verdade, porém aos poucos. Com persistência, você vai perceber que o seu corpo, naturalmente, transformará o hábito em um novo estilo de vida, que você não vai querer abandonar.

2 TEM QUE COMER

A mania – péssima! – de pular refeições priva o seu organismo de energia. Comer direitinho, durante todo o dia, sem excluir nenhum grupo alimentar, vai garantir que você tenha pique para encarar a sua rotina sem que a sua saúde (como o nível de açúcar ou hormônios) seja afetada.

2
Reprodução Instagram

3 PRE-PA-RA

E não só as suas próprias refeições. Deixar a bolsa do treino pronta na noite anterior reduz as chances de faltar pela manhã. Planejar o exercício antes de começá-lo também é uma boa, pois faz com que você separe o tempo certo para completá-lo.

METAS NO PAPEL

Escrever os seus objetivos e dar uma olhadinha neles quando bater um desânimo é um truque perfeito para se lembrar do porquê de ter começado e se inspirar para continuar.

5 HIDRATAR NUNCA É DEMAIS

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

Repor os líquidos que você perde treinando é essencial. Beba muita água o dia inteiro. Eu adoro misturá-la com limão ou outras frutas para deixar um sabor gostoso.

6 MAIS INTENSIDADE, MENOS TEMPO

Trabalhe eliminando todos os minutos que você perde na troca de exercícios durante o treino. Assim, os batimentos permanecem acelerados e você vai malhar em alta intensidade por um período consistente de tempo maior – fazendo a atividade valer mais a pena!

7 TROCAS ESPERTAS

Comer de maneira saudável não significa nunca mais aproveitar os seus pratos favoritos. Você ficaria surpresa com a quantidade de alternativas fit possíveis para as tranqueiras que amamos! Por exemplo, em vez de pedir uma pizza trash, faça uma em casa com massa integral, frango, abóbora e queijo de cabra. Troque carnes processadas, como presunto e salsicha, pelas magras, como frango. Se você ama massas, escolha um molho à base de tomate no lugar do creme de leite.

8 ALONGAR SEMPRE

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

Ouça o seu corpo e tente incorporar um tipo de reabilitação na sua rotina. Como? Incluindo alongamentos antes e depois dos treinos. Além de prevenir lesões, vai melhorar a sua flexibilidade e também diminuir o risco de dores musculares pós-treino.

9 PESSOAS POSITIVAS SÃO MAIS LEGAIS

Eu A-M-O que as mulheres encorajem umas às outras a continuar firmes e fortes para atingir suas metas. Converse com alguém online que esteja passando pelo mesmo momento ou marque de treinar com uma amiga. O apoio de pessoas que estejam atrás de resultados parecidos vai deixar você motivada a continuar no novo estilo de vida saudável.

10 TREINOS VARIADOS

Se você começar a ficar entediada enquanto se exercita, mude a atividade. Experiência própria: incorporar vários estilos de treino ajuda a atingir melhores resultados em todas as áreas do seu corpo. Além disso, ter muitos exercícios diferentes é ótimo para manter essa hora do seu dia sempre animada.

Inspire-se em quem já seguiu o plano de Kayla e transformou o corpo:

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

 

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

 

7
Reprodução Instagram

 

8
Reprodução Instagram

Preferências musicais podem estar ligadas ao nosso modo de pensar, diz estudo

Conteúdo original de Minha Vida

Você já parou para pensar por que nós temos gostos musicais específicos ou por que você gosta de um gênero de música e de outro não? Pouco se conhece sobre os fatores que podem influenciar em nossos gostos, mas o fato é que demora apenas alguns segundos para sabermos quando queremos ouvir uma música ou quando preferimos pular para a próxima faixa. Estudiosos da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, resolveram investigar mais a fundo este assunto e fizeram uma descoberta bastante inusitada sobre as músicas que escutamos.

mobile-605422_640

De acordo com o estudo, publicado no site revista científica PLOS One no mês de julho, as nossas preferências musicais estão diretamente relacionadas à nossa personalidade e ao nosso modo de pensar. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores reuniram dados de aproximadamente 4 mil pessoas, que foram recrutadas por meio de redes sociais.

Na primeira fase, elas responderam a um questionário elaborado para que os cientistas entendessem como pensavam e reagiam cada um dos participantes, na segunda, elas escutaram 50 músicas de 26 gêneros e subgêneros musicais diferentes, e na terceira, avaliaram cada uma delas. Em seguida, os pesquisadores analisaram as informações coletadas e descobriram que existe uma forte relação entre o perfil psicológico traçado por meio do questionário com as avaliações individuais dadas às músicas.

girl-869213_640

Se uma pessoa tem o chamado “cérebro empático”, que diz respeito à habilidade de reconhecer e reagir aos pensamentos e sentimentos dos outros, ela tenderá a preferir gêneros como R&B, soul e country. Já se ela tiver aquele que chamamos de “cérebro sistemático”, ligado à capacidade de entender regras e sistemas, ela preferirá heavy metal, punk, entre outros estilos parecidos.

Os pesquisadores também descobriram que pessoas mais empáticas tendem a preferir músicas mais calmas, com letras tristes e melancólicas ou até mesmo mais poéticas. Já quem é mais sistemático costuma preferir gêneros mais animados e intensos, com letras fortes e mais divertidas.

music-791631_640

Os estudiosos ainda acreditam que essa pesquisa poderá ter reflexos até mesmo na indústria da música. Segundo David Greenberg, principal autor do estudo, grandes serviços de streaming musical, como Spotify e Apple Music, investem muito dinheiro para descobrir novas e diferentes formas de saber que músicas seus usuários gostariam de ouvir. “Com estudos como este em mãos, pelos quais é possível traçar a forma de pensar das pessoas, identificar possíveis gostos musicais será muito mais fácil e prático”, disse em entrevista coletiva.

App Caynax: Abdômen preparado em 6 semanas

caynax

Uma barriga sequinha e definida é o sonho de consumo de muita gente. E, como não existe milagre, o caminho para alcançar esse objetivo é o exercício abdominal. Para auxiliar os usuários a chegar lá, a Caynax desenvolveu um aplicativo com um programa de treino diário que promete resultados eficientes.

O Treino Diário de Abdominais funciona como uma espécie de monitor de treino, que documenta as atividades realizadas em calendário próprio e permite acompanhar o desenvolvimento do praticante.

A rotina implica na execução de seis ciclos de exercícios que vão sendo aumentados em repetições e dificultados em tempo conforme você avança no programa.

O aplicativo ainda possibilita o registro do peso e das medidas da circunferência abdominal dia a dia, além do compartilhamento das suas ações na plataforma nas redes sociais.

Mas, não se engane! Cumprir todo o programa de treino não lhe fará perder a gordura abdominal. Esse app foi projetado para o fortalecimento e definição muscular do abdômen. Caso você tenha barriguinha, mesmo que o seu abdômen esteja fortalecido, os resultados não serão visíveis – pois a gordura fica por cima do músculo e impede que a definição apareça. Para eliminar a gordura, a indicação é realizar uma atividade aeróbica que proporcione o gasto calórico que você precisa.

Outra indicação do desenvolvedor é que o usuário procure a orientação de um profissional de educação física antes de iniciar o uso do aplicativo. Essa consulta é importante para diagnosticar se você está apto ou não para realizar todos os exercícios.

Isso porque os movimentos propostos exigem bastante da região trabalhada e podem ser incômodos ou até mesmo prejudiciais para quem tem qualquer tipo de restrição em relação à coluna ou lombar.

O Treino Diário de Abdominais é gratuito e está disponível para dispositivos Android.