Tag: refeição

O ataque aos snacks

O ataque aos snacks

Nossas vidas cada vez mais acaloradas estão conduzindo a uma mudança que nos leva a comer mais alimentos de lanche em vez de refeições à mesa. Porém, uma pesquisa publicada no Appetite, em janeiro, mostra que apenas ver a palavra “lanche” em um rótulo de comida pode nos levar a comer mais.

No estudo, as pessoas foram convidadas a comer macarrão apresentado como um lanche (consumido em uma embalagem de plástico com um garfo de plástico) ou como uma refeição (consumido em um prato de cerâmica, usando um garfo de metal, sentado em uma mesa). Posteriormente, eles receberam snacks não saudáveis, incluindo M&Ms e crackers. O resultado: aqueles que comeram a massa de “lanchinho” consumiram mais calorias depois do que aqueles que comeram o macarrão “refeição”, sentado em uma mesa.

Pode ser que nos concentremos menos no que estamos ingerindo quando pensamos que estamos comendo lanches e, portanto, estamos menos conscientes do nosso consumo, o que nos leva a comer em excesso mais tarde. Para preservar o hábito de tomar lanche e manter a saúde, e a circunferência saudável da cintura, é uma boa ideia pensar no que você come como uma refeição e sentar-se para comer, mesmo que seja apenas um potinho de iogurte ou um punhado de nozes.

Fonte: Idea

Os alimentos ideais para serem consumidos antes dos exercícios

Praticar atividades físicas é muito importante para a nossa saúde e bem-estar, além de ajudar – e muito! – na hora de perder alguns quilinhos. Porém, é importante não se preocupar apenas com o tipo de exercício ou a intensidade dele – também temos que nos alimentar de acordo com os treinos, pois uma refeição adequada é capaz de conseguir as reservas de energia necessárias para que a atividade física não se torne um fardo. As nutricionistas Barbara Sanches e Camila Abreu contam quais alimentos são recomendados para se fazer exercícios e por quê:

Alimentos que dão energia

Antes do treino, o ideal é consumir alimentos que dão mais energia, já que você está prestes a gastar um monte dela nos exercícios. Quando se fala em alimentos que dão energia, entram em cena os carboidratos. “Além de ser sinônimo de energia e garantir disposição, o carboidrato preserva a massa muscular”, conta Camila.

Barbara completa: “nutrientes como vitaminas, minerais e aminoácidos também são necessários para o treino, embora não precisem ser consumidos necessariamente antes dos treinos, como os carboidratos. Eles podem estar diluídos durante o dia todo, em várias refeições”. O ideal é dar preferência aos carboidratos complexos, presente nos pães, arroz e massas, pois sua digestão é lenta, garantindo energia por mais tempo.

Evite esses alimentos

“Deve-se evitar a ingestão de fibras e alimentos gordurosos, pois podem causar desconforto gastrintestinal. Dê preferência aos lácteos com baixo percentual de gorduras e retire as cascas e bagaço das frutas”, aconselha Camila.

Sugestões para refeição antes do treino

As nutricionistas indicam: cereais matinais, pães, bolachas e biscoitos simples (sem recheio), arroz, massas em geral, tubérculos (batata, mandioquinha, mandioca), frutas frescas como melancia, pêssego e uvas.

Reposição nutricional

Durante a prática do exercício, também devemos tomar cuidados importantes, como a reposição de líquidos e hidratação do nosso corpo. “A ingestão de líquidos é fundamental para o desempenho. Essa estratégia é importante para prevenir hipoglicemia e/ou desidratação, quadros que comprometem o rendimento” diz Camila. “É importante sempre levar água e, preferencialmente, bebidas esportivas”, completa.

Conteúdo Minha Vida

Café da Manhã para alérgicos

Conteúdo original Mais Equilíbrio

breakfast-1398259_960_720

O café da manhã tipicamente brasileiro costuma ser o tormento de muitos alérgicos: café preto ou achocolatado, leite, pão francês, manteiga, queijo minas e em alguns casos ovos mexidos. Embora seja o mais tradicional, não é o mais adequado nessa situação. Então, o que comer?

Todos já ouvimos pelo menos alguma vez na vida que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Igualmente ouvimos que muita gente acaba pulando essa refeição por falta de tempo, para poder dormir mais um pouquinho ou não sente vontade de comer pela manhã.

E se somado à alergia alimentar, essa refeição acaba ficando de lado mesmo. Mas para incentivar os alérgicos a investir nesse super parceiro, tornando-o um aliado para sua vida saudável, segue a receita do que é chamado de “café da manhã PEGH”.

cafe-da-manha-para-alergicos45-thumb-570

P = proteínas

O ovo é uma maravilhosa fonte de proteínas, mas para quem tem alergia, o grande lance é investir no grão de bico. Você pode, inclusive, usar junto com tahine nas receitas, assim você já tem uma excelente fonte de cálcio, para substituir o queijo e o leite.

Pasta de Grão de Bico

  • 2 xícaras (chá) de grão de bico cozida
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 dente de alho
  • ½ cebola pequena
  • 1 colher (chá) de suco de limão
  • 2 colheres (sopa) de tahine (opcional)

hummus-1058000_960_720

Bata tudo no processador. Se você gosta da sensação de mastigar, bata só o suficiente para unir os ingredientes ou até virar uma pasta. Pode congelar por 3 meses. Dica: divida em saquinhos de geladinho para consumo diário. Deixe na geladeira na noite anterior para descongelar.

E = energia

O pão francês é um vício nacional. Mas a tapioca já está tomando esse posto. Para quem gosta de recheios doces, pode bater frutas tipo: morango, manga, pêssego ou as frutas vermelhas no liquidificador com chia. Rende uma deliciosa e natural geleia.

strawberries-815057_960_720

Geleia de frutas

  • 4 xícaras (chá) de morango ou outra fruta
  • 4 tâmaras
  • ½ xícara (chá) de chia

Adicione os morangos e as tâmaras no processador e misture durante 1 a 2 minutos. Transfira para uma tigela e misture as sementes de chia. Leve à geladeira por duas horas para engrossar. Dura 5 dias na geladeira.

Outro substituto ao pão são os tubérculos: mandioca, cará, inhame e batata-doce. Eles podem ser congelados já cozidos, facilitando muito na correria da manhã, e ficam ótimos com a pasta de grão de bico.

G= gorduras

Para a cota diária de gordura pode-se adicionar ao cardápio o creme de castanha de caju, que pode ser usado doce ou salgado.

cashew-nut-1098177_960_720

Creme de castanha de caju

  • 1 xícara (chá) de castanha de caju crua
  • Até ½ xícara (chá) de água
  • Suco de 1 limão

Para versão doce, acrescente 2 colheres (sopa) de mel, melado ou xarope de bordo e para versão salgada, 2 colheres (sopa) de azeite e ½ colher (chá) de sal.

Coloque água quente nas castanhas e deixe de molho por 10 minutos. Bata tudo no processador. Vá colocando a água aos poucos até chegar na consistência de creme. Dura 10 dias na geladeira. Pode ser congelado por 3 meses, e enquanto você se arruma para sair, ou tira uma soneca de mais 5 minutos, ele pode ficar no forno aquecendo.

H= hidratação

O café preto não é um problema para os alérgicos, mas o açúcar pode ser. Muitos conseguem tomar café sem açúcar batendo com óleo de coco e manteiga ghee, mas em alguns casos, há necessidade de liberação do médico ou nutricionista para consumir a ghee.

coffee-1329298_960_720

Parece estranho mas é delicioso. Outras opções são chás de erva doce, camomila, capim cidreira puros ou em combinação com leite de amêndoas quente e canela. Para que tem dificuldade para comer pela manhã, as bebidas geladas e compostas com frutas, legumes e sementes são ótimas opções, ou ainda creme de frutas com granola para quem precisa mastigar para se sentir saciado.

Suco hidratante de melancia com gengibre e manjericão

watermelon-932748_960_720

  • 3 xícaras (chá) de melancia
  • ¼ xícara (chá) de manjericão
  • ½ colher (chá) de gengibre ralado

Bata tudo no liquidificador. Não é preciso acrescentar água. Pode ser congelado, mas sem os temperos. Para descongelar, deixe no liquidificador um pouco, e depois basta dar uma leve batida com os temperos para homogeneizar. Outra opção é congelar as frutas já descascadas e cortadas, e só bater pela manhã.

Receita: Hambúguer de Brócolis (vegetariano)

Nós amamos invenções criativas e inovações na cozinha que agregam muuuito valor na nossa vida equilibrada. E quem diria que hoje em dia seria possível degustar um hambúrguer sem qualquer tipo de carne, de vegetal e extremamente saboroso e nutritivo?! Se você tem criança em casa, ou aquele adulto meio sem vergonha mesmo, que faz careta para comer verdinhos, seus problemas acabaram! Esse hambúrguer de brócolis vai salvar suas refeições do mimimi 😉

Ele pode ser servido como acompanhamento a proteína (carnes, frangos e peixes), com uma boa salada ou mesmo ser a estrela do prato, se você for vegetariano. É excelente para a refeição das crianças e uma ótima maneira de inserir alimentos saudáveis de forma criativa.

O Brócolis é uma rica fonte de Vitamina C, fibras alimentares, beta-caroteno e proteína. Além disso é rico em vários minerais tais como o magnésio, cálcio, ferro, zinco e é um alimento com baixo teor calórico: fornece apenas 35 calorias por 100 gramas de sua porção. Convencemos?! Agora vamos ao que interessa:

Hambúguer de Brócolis

Receita compartilhada pelo instaperfil @Bem_estaresaude

Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

  • 1 brócolis grande
  • 1 ovo grande
  • ½ cebola
  • 2 colheres de chá de alho picado
  • ⅓ xícara de queijo parmesão ralado
  • ⅓ xícara de farinha de amêndoas (pode ser farinha de aveia)
  • 1 colher de chá de sal
  • ¼ colher de chá de pimenta preta
  • Azeite para pincelar. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Pique o brócolis em floretes e pique também o caule separadamente. Coloque o brócolis e o caule em um processador de alimentos e pulse algumas vezes até que o brócolis seja totalmente picado. Adicione os ovos, a cebola, o alho, a farinha e o parmesão. Pulse novamente até misturar bem (cerca de 5 segundos de pulsos). Acrescente o sal e a pimenta na mistura.

Molde em forma de hambúrgueres e coloque em uma forma, com uma distância entre um e outro. Pincele com azeite e leve ao forno pré-aquecido. Se a forma não for antiaderente, forre-a com papel manteiga. Asse por 12-15 minutos de cada lado até dourar. Prontinho, é só saborear!

Receita: Crepe de couve-flor

Conteúdo original Lucilia Diniz

Panqueca, tortilla e crepe. Todos são sinônimos de um prato prático e fácil de fazer, que aparece como opção quando falta tempo – mas não a preocupação em manter a linha. O foco vem com a adoção da couve-flor como base da receita.

cabbage-976496_640

Essa hortaliça é poderosa de quem busca perder peso e manter-se saudável. Ela contém glicosinolatos e tiocianatos (incluindo sulforafano e isotiocianato). Estes compostos aumentam a capacidade do fígado de neutralizar substâncias potencialmente tóxicas. Muitas enzimas encontradas na couve-flor também contribuem para assegurar seu efeito detox.

Outra boa notícia para quem busca emagrecer é que este vegetal contém aproximadamente 25 gramas de fibra. Com isso, ajuda a proteger o revestimento do estômago e aumenta a resistência à constipação, regularizando o funcionamento do intestino.

Disponível o ano todo, ela é também muito versátil. Assim, não é surpresa ver a couve-flor na forma de crepe, que pode receber o acompanhamento de sua preferência. A ideia é que você possa servi-la com uma fatia de queijo branco light grelhado. Ou, ainda, com legumes cozidos, como vagem, cenoura e abobrinha.

A receita a seguir rende duas porções, com apenas 79,5 Kcal cada.

Crepe de couve-flor

  • 1 1/2 xícara (chá) de couve-flor cozida e picada
  • 1 colher (sopa) de farinha de linhaça
  • 1 ovo
  • 1/2 cebola picada
  • 1/2 colher (chá) de fermento em pó
  • Sal a gosto

Bata no liquidificador todos os ingredientes. Ponha uma colher (sopa) desta mistura no centro de uma frigideira antiaderente. Doure dos dois lados e retire quando estiver bem firme. Repita a operação até o fim. Sirva com o acompanhamento de sua preferência.

Receita: Picadinho light

Conteúdo original Lucilia Diniz

Aí está um típico representante do que se chama de “confort food”. Com palavras mais simples, ao gosto de seus ingredientes, o picadinho está mais para prato de mãe – ou da vó. Se bem que há quem dele se recorde como prato boêmio, para ser degustado no fim de noite, em um bistrô de perfil mais popular.

O certo é que, invariavelmente, fica difícil conter a gula diante deste clássico da culinária brasileira. Com moderação, não é com ele que precisamos nos preocupar, quando o assunto é controlar as medidas.

Se for preparado com cortes magros de carne, picada na ponta da faca, não é aqui que mora o perigo. O problema está com suas escoltas mais tradicionais, o arroz branco, a farofa, o ovo frito e a banana à milanesa. É neste quesito que torna-se propícia a prática das trocas vantajosas.

No preparo da carne, sai o molho roti, feito à base de gordura dos ossos, e entra o caldo de carne. Entre os acompanhamentos, sai a banana à milanesa e entram chips da fruta, desidratados no forno.

E o ovo frito dá lugar à versão mais formosa do ovo pochê – clique aqui para conferir. A receita a seguir fica pronta em 30 minutos e rende três porções, com 100,7 Kcal cada.

Picadinho light da Lucilia

Picadinho-light-da-Lucilia-------

  • 150 g de carne magra em cubos pequenos
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 tomate sem pele e sem sementes picado
  • 1 ramo pequeno de tomilho fresco
  • 80 ml de caldo de carne
  • 1 fio de azeite
  • Sal e pimenta a gosto

Em uma panela, coloque o fio de azeite. Doure o alho e a cebola por três minutos. Junte a carne e mexa. Adicione o tomate picado e o tomilho. Tempere com sal e pimenta a gosto. Deixe a carne dourar por mais três minutos, mexendo de vez em quando. Junte o caldo de carne. Tampe a panela e deixe ferver em fogo baixo até o caldo encorpar. Sirva com chips de banana e ovo pochê.

Chips de banana

chips-banana

  • 1 banana não muito madura cortada em rodelinhas bem finas

Disponha as rodelas em uma forma de silicone. Leve ao micro-ondas por três minutos. Retire, vire as rodelas e retorne por mais três minutos. Se não tiver muito dourada, coloque por mais um minuto. Retire e coloque em uma assadeira. Leve ao forno a gás por 20 minutos em fogo baixo. Sirva em seguida.

Confira no vídeo a seguir o passo a passo desta receita:

Receita: Shake nutritivo e com poucas calorias

Conteúdo original de Slim360

Há sempre muita dúvida quando o assunto são suplementos alimentares, independente da sua natureza. Sejam cápsulas, bebidas ou shakes. No caso dos shakes, a promessa é sempre a de que iremos emagrecer ao tomá-lo porque ele pode substituir até duas refeições ao dia. Mas espera um minuto: Como assim substituir duas refeições de comida real por apenas um copo de shake? Pelo que é que eu estou trocando alimentos de verdade que garantem as minhas energias e vitaminas necessárias para o meu dia a dia?

breakfast-drink-642121_640

O shake correto deve cumprir a promessa de substituir até duas refeições diárias, mas não apenas colocando alguma coisa para simplesmente “ocupar” espaço em nosso organismo. O shake deve ser nutritivo, vitamínico e, acima de tudo, deve conter poucas calorias.

Shakes caseiros funcionam

Esses tipos de shake são feitos para ajudar a emagrecer ou eliminar aquela barriguinha e ajudam, sim, nessas tarefas. O que algumas marcas decidiram fazer foi auxiliar também a manter a saúde e a disposição em dia tornando-os mais nutritivos.

girl-959115_640

A questão é como conseguir, em uma tacada só, saciar o estômago e ainda nutrir o organismo com um shake, assim como fazem as indústrias especializadas?

Felizmente, esse não é um segredo guardado a sete chaves e os shakes caseiros não só dão conta do recado, como ainda são muito naturais e proporcionam maior sabor dos ingredientes utilizados quando feitos corretamente.

Separamos algumas receitas garantidas de shakes caseiros nutritivos e com poucas calorias. Olha só:

Shake de mamão

milkshake-275494_640

  • 200 ml de leite desnatado
  • 1 fatia de mamão
  • 1 colher de chá de semente de linhaça
  • 1 colher de sopa de farelo de trigo
  • Adoçante a gosto

Junte todos os ingredientes e bata no liquidificador.

Shake de melancia

smoothie-840638_640

  • 1 fatia grande e grossa de melancia com sementes
  • 1 colher de sopa de leite
  • 100 ml de iogurte natural
  • 1 pote de gelatina de framboesa light
  • 1 colher de sobremesa de mel.

Bata no liquidificador e pronto.

Shake misto

drink-722061_640

O shake misto é uma garantia de maior nutrição para a sua rotina, porém, com um pouco mais de calorias, mas nada que preocupe.

  • 1 banana
  • metade de um mamão
  • metade de uma maçã
  • 1 copo de leite de soja (pode ser outro)
  • 1 colher de sobremesa de linhaça
  • 1/2 colher de sobremesa de mel
  • 1 colher de sopa de aveia.

Junte tudo no liquidificador, espere misturar muito bem e beba em seguida.

Shake misto II

milk-shake-608919_640

  • 1 pêra
  • 4 morangos
  • 1 castanha-do-pará
  • 1 colher de folhas de hortelã
  • 200 ml de iogurte natural.

Adoce a gosto e bata no liquidificador.

Shake misto III

smoothie-729923_640

  • 1 cenoura pequena
  • 1 folha de couve
  • 1 punhado de espinafre
  • 1 punhado de salsinha
  • 1 colher de sopa de linhaça
  • 200 ml de água.

Adoce a gosto, bata bem no liquidificador até misturar tudo e sirva em seguida.