Fique longe da tendinite

Conteúdo original Bons Fluídos

Esforço repetitivo, ausência de alongamento muscular, sobrecarga. Tudo isso pode inflamar algum tendão, a conhecida tendinite. Parecidas com uma corda, essas estruturas fibrosas que unem os ossos aos músculos costumam ser mais vulneráveis nas juntas. Por isso, é tão comum o incômodo atingir joelhos, ombros, cotovelos, punhos e tornozelos.

Quem pratica ioga ou pilates está se protegendo do problema. “Quanto mais os músculos forem flexíveis e fortes, menor será a sobrecarga nos tendões e, consequentemente, menos eles estarão propensos a se lesionarem”, afirma a professora de pilates Eliane Coutinho, fundadora da escola de formação Fisiociência, na capital paulista.

Caso o desconforto já esteja instalado, é preciso primeiro tratar a inflamação. Aí, sim, a pessoa pode trabalhar a flexibilidade e a resistência muscular. “Assim há uma reorganização nas fibras de colágeno do tendão e um ganho de força para que o músculo suporte maior sobrecarga, prevenindo novas lesões”, completa a especialista.

A acupuntura, por sua vez, oferece alívio. “Ela ajuda na melhora da dor e da inflamação local, além de relaxar a musculatura adjacente à patologia, favorecendo a mobilidade do membro afetado”, explica Marília Funes, médica anestesiologista e especialista em dor e em acupuntura, de São José do Rio Preto.

Quanto mais cedo o tratamento começar, melhor o resultado. A intervenção dependerá do grau e do local da tendinite e também do tempo que ela persiste. Paralelamente às sessões com as agulhas, é importante reduzir a atividade ligada ao segmento dolorido. “Depois que a dor abrandar é indispensável alongar e fortalecer a musculatura. O tratamento correto evita o surgimento de novas lesões”, reforça a médica.

Anúncios

Hidroginástica é um ótimo exercício para sair do sedentarismo e perder peso

Conteúdo original MinhaVida

A hidroginástica é um exercício que pode ser praticado por pessoas que visam melhorar seu condicionamento físico, perder peso e sair do sedentarismo de uma maneira muito divertida. Engana-se quem pensa que fazer hidroginástica é só para a terceira idade, ela pode ser praticada por jovens, atletas e pessoas que fazem natação e querem melhorar o seu condicionamento físico.

Por ser um exercício mais seguro em comparação às modalidades de alto impacto, já que a água acentua o impacto das reações, a hidroginástica é muito praticada por pessoas com desvios posturais e dores articulares e na coluna. Também pode ser feita por pessoas com obesidade, indivíduos que possuem alguma patologia e por também grávidas, mas sempre sob orientação médica. Mesmo não sabendo nadar é possível realizar uma boa atividade e obter resultados com os exercícios.

Muitos são os benefícios que temos com a prática regular e bem orientada. A hidroginástica melhora o condicionamento físico e cardiorrespiratório; aumenta circulação, resistência e força muscular, mobilidade articular; e fortalece inúmeras musculaturas. Tudo isso sem causar impacto nas articulações, por ser feita dentro da água.

Pode ser praticada em grupo, promovendo interação e diversão, mas também pode ser praticada individualmente como parte de um treinamento de Personal Training. E se gasta em média entre 400 a 600 calorias por hora com essa atividade.

Cuidados na hidroginástica

No entanto, antes de começar a aproveitar todos esses benefícios, é importante tomar uma série de cuidados:

  • Passe com um médico para examinar se você está apto a realizar exercícios
  • Quanto menor o nível da água maior será o impacto na atividade
  • Inicie a atividade devagar e aumente gradativamente a intensidade
  • Procure realizar no mínimo duas vezes na semana e aumente com o tempo para quatro vezes ou complemente a atividade com mais dois dias de caminhadas
  • Observe sempre a respiração durante o exercício, nunca a bloqueie ou prenda.

Motivos para fazer musculação para o resto de sua vida

Conteúdo original Boa Forma

fitness-1730325_960_720

Os exercícios de resistência — musculação, peso livre, ginástica localizada com carga e ioga, entre outros — são tão importantes para a saúde quanto caminhar, andar de bicicleta e nadar. Surpresa? Apesar de a afirmação acima ter o aval da comunidade científica mundial, a musculação ainda é vítima de ideias preconcebidas. Uma das mais persistentes diz que a prática não é segura. “Pesquisas feitas por universidades de ponta nos Estados Unidos provam que os exercícios com peso bem orientados trazem benefícios para todo mundo, de adolescentes a pessoas com mais de 90 anos”, afirma José Maria Santarem, coordenador do Centro de Estudos em Ciências da Atividade Física (Cecafi), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Além de ficar com um corpo muito mais bonito, a sua saúde será amplamente recompensada:

1.Você vai ficar mais bonita
São os músculos que dão forma ao nosso corpo, já que a gordura, o outro tecido de preenchimento de que nós dispomos, é disforme. Modelar o corpo é sinônimo de trabalhá-los. As mulheres que exibem um corpão sabem muito bem disso! O bumbum fica redondinho, as coxas roliças, a barriga durinha… O curioso é que eles crescem para se defender de uma agressão, como explica Santarem: “O exercício produz enzimas que destroem as proteínas do próprio músculo. O processo de recuperação, porém, tende a superar o desgaste para evitar futuras privações”. A natureza é generosa: repondo um pouco mais do que foi gasto, faz aumentar o volume daquele tecido.

fitness-1882721_960_720

2. Você vai ficar mais forte
Aumento de tamanho de músculo é igual a aumento de força. Mas não é só isso. Ela não depende apenas do volume, mas da capacidade de o cérebro recrutar o maior número possível de fibras musculares para, por exemplo, você levantar uma mala do chão. As fibras estão lá, nos músculos, mas o sistema nervoso que os comanda pode não convocá-las da melhor maneira. Ao treinar, você estará exercitando não só o corpo mas também seu cérebro, que fica mais eficiente no comando da massa muscular.

3. Você vai ficar com o coração mais saudável
A versão clássica de que apenas as atividades aeróbicas são benéficas para a sua saúde cardíaca foi por água abaixo. A musculação treina o coração para esforços intensos, enquanto a aeróbica o prepara para atividades suaves e prolongadas. Um trabalho científico documentou que quando a pessoa fortalece os músculos, a frequência cardíaca e a pressão arterial sobem menos com o esforço. “Qualquer exercício evita doenças nas coronárias”, conclui Santarem.

fitness-1038438_960_720

4. Você vai ficar mais flexível
Sair do banco de trás de um táxi de duas portas fica mais difícil com o tempo. Aqui também a musculação é uma ótima aliada. Um estudo recente mostrou que há eficiência no treinamento com peso para aumentar também a flexibilidade.

5. Você vai ficar com ossos mais resistentes
A musculação estimula a produção de células ósseas. Não é à toa que ela tem sido utilizada no combate à osteoporose. Atividades de impacto, como corrida e step, também oferecem esse benefício. Os exercícios com peso, se bem orientados, são mais seguros para as articulações.

6. Você vai ficar com uma postura melhor
Ao desenvolver a musculatura, você melhora a postura, já que são os músculos que sustentam os ossos. É por isso que pessoas muito magras ficam curvadas, mesmo sendo jovens. Não é só uma questão estética, mas também de saúde. Uma pesquisa feito nos Estados Unidos esclareceu que o trabalho com peso é a melhor forma de tratamento na maioria dos casos de dores nas costas.

fitness-1038438_960_720

7. Você vai ficar com a autoestima lá em cima
Estar mais bonita, ágil e saudável são fatos que contribuem para elevar a sua autoconfiança e fazer com que você se sinta bem consigo mesma. O melhor de tudo: os benefícios estéticos obtidos são rápidos.

8. Você vai ficar jovem por mais tempo
Aqui a natureza é madrasta: nós perdemos 10% de massa muscular entre os 25 e os 50 anos e 30% entre os 50 e 80 anos. O melhor é tratar de ganhar músculos logo cedo para amenizar o quadro. Estudos feitos com idosos em diversos países mostraram que a perda muscular é bastante amenizada com os exercícios de resistência.

9. Você vai ficar mais magra
O consenso de que qualquer tipo de atividade física — e não apenas a aeróbica — emagrece é recente. “A comunidade científica finalmente reconheceu a importância da musculação na perda de peso”, afirma Santarem. Um importante estudo feito pelo American College of Sports Medicine (a maior associação de profissionais ligados ao fitness) provou que todos os exercícios emagrecem por causa do gasto calórico. A longo prazo, foi levantada a hipótese de que os com peso sejam ainda mais eficientes, pois a taxa metabólica basal aumenta quando ganhamos músculos.

gym-1677220_960_720

10. Você vai ficar livre da celulite
“Celulite é uma questão de muito tecido adiposo e pouco músculo”, garante Wayne Westcott, diretor de pesquisa da Associação Cristã de Moços de Quincy, em Massachusetts (EUA), e responsável por um estudo sobre o tema. O papel dos músculos na guerra contra o problema é a grande novidade. “Se você aumenta a massa muscular, sua pele vai ficar mais lisa sobre ela”, explica Westcott. E, para isso, a receita é trabalhar com carga pesada. Diminuir o tecido adiposo — com exercícios e dieta com menos calorias — não basta. “A redução da gordura não melhora, necessariamente, a aparência da pele. Ela pode ficar flácida e cheia de furinhos, porque há ainda pouca substância para recheá-la”, afirma.

11. Você vai dormir melhor
Estudos revelam que as pessoas que praticam atividade física com frequência, dormem melhor. E, vamos combinar, depois de um longo dia de trabalho e um treino com peso, ficar acordado será um desafio. Afinal, você já gastou boa parte da sua energia.

12. Você vai mandar o stress embora
Você pode treinar por 10 minutos ou 2 horas. O tempo não importa! Com certeza vai se sentir relaxada depois da academia. Isso porque a atividade física estimula a liberação de endorfinas que estão ligadas à sensação de prazer e bem-estar.

Os benefícios do amendoim na alimentação pré e pós treino

Conteúdo original Mais Equilíbrio

peanut-668283_640

Não é segredo que investir em uma boa alimentação pré e pós-treino é essencial para conseguir bons resultados depois da malhação. Mas o que muita gente não sabe é que o amendoim pode ser aquele aliado especial que você precisa para conquistar o corpinho dos sonhos.

Segundo a nutricionista da ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), dra. Vanderlí Marchiori, alimentar-se corretamente antes e depois da prática de exercícios físicos faz toda a diferença. “Dentre as várias opções de alimentos, uma boa indicação é o amendoim, que possui alto valor nutritivo. Isto porque o corpo precisa estar bem nutrido e com boas reservas de energia para que se tenha um bom desempenho em todas as etapas do treino. Da mesma forma, comer corretamente após se exercitar é essencial para obter os resultados desejados”, explica ela.

peanuts-815565_640

Além de ser rica em ácidos graxos insaturados, a semente é uma excelente fonte de proteína vegetal, fibras, vitaminas antioxidantes e minerais, entre eles vitamina E, selênio, magnésio e manganês, e fitoquímicos como o resveratrol.

“Consumir amendoim antes da atividade física é uma boa opção, seja para correr no parque, praticar um esporte coletivo ou até mesmo para a musculação. Por ser fonte de energia, pode ser combinado com outros alimentos, como frutas, tapioca, batata doce ou até mesmo pães integrais”, indica.

peanut-624601_640

Segundo a nutricionista, o consumo adequado é de 30g diários antes da prática de atividades físicas e 50g após o treino. “O amendoim tem a capacidade de manter os níveis de glicose no sangue estáveis. Como os exercícios tendem a reduzir estes níveis rapidamente, ele ajuda em sua estabilidade e garante um maior tempo de exercício sem desgaste intenso. Consumi-lo após a atividade física garante um interessante aporte proteico e bastante útil para a recuperação das fibras musculares, o que garante a otimização na formação de massa muscular”, explica.

Outros benefícios do amendoim:

Nada de cãimbras

Rico em potássio, o amendoim também previne o aparecimento de câimbras, garantindo a inclusão de exercícios para algumas pessoas com mais dificuldades, como quem realizou cirurgia bariátrica e necessita incluir a atividade em sua rotina, mas apresenta desconforto.

Menos dor muscular

stretching-muscles-579122_640

Além do potássio, a semente também é rica em magnésio, mineral que deve estar presente nas refeições, pois reduz as dores após a realização de atividades físicas e possui um papel especial no trabalho muscular, já que está muito relacionado ao ganho de massa magra e promove manutenção dos ossos, mantendo-os fortes e saudáveis.

Resistência lá em cima

A vitamina E, poderoso antioxidante, também está presente na composição do amendoim. Sua função está em aumentar a resistência muscular, reduzindo dores após o estresse gerado na atividade física sob os músculos.

Sem lesões

A vitamina impede que os radicais livres danifiquem as membranas celulares, pois o crescimento muscular e sua recuperação estão extremamente ligados a membranas celulares saudáveis. O consumo de amendoim como fonte de vitamina E é uma excelente estratégia para a prevenção de lesões.

E o bambu…?

Não, não, não. Não vamos enfiar nada em lugar nenhum, nem em ninguém. O assunto aqui é outro: a colher de bambu. Ela vem ganhando espaço na culinária e substituindo a velha conhecida colher de pau. Vamos explicar o porquê e quais as vantagens dessa troca.

gold-bamboo-tube-474264_640

Domingos atrás, assistindo ao Programa da Eliana, vi num quadro de organização doméstica uma orientação sobre o uso da colher de bambu ao invés da de pau. Achei bem interessante e fui pesquisar.

Sempre usei colher de pau e utensílios de nylon na cozinha e, por coincidência, ou ironia do destino, a minha colher rachou e foi a oportunidade de experimentar a de bambu.

Minha maior motivação para a compra foi a higiene. Segundo os especialistas, a colher de pau não é a opção mais segura para saúde. Isso porque as lavagens frequentes e a umidade constante, somadas à ação do tempo, criam um ambiente favorável à proliferação de fungos e bactérias, que podem contaminar os alimentos.

Já com a colher de bambu, e pela própria composição do material, acontece o oposto. Ela é mais leve, permite a evaporação da água rapidamente, não acumula resíduos, não facilita a multiplicação de bactérias, pois é antibacteriana, e possui a mesma resistência e durabilidade da de madeira.

DSC01418

Além disso, a colher de bambu, como todos os demais utensílios do mesmo material, é considerada sustentável e ecologicamente correta, pois o bambu é autossustentável: após cortado, ele se renova com o crescimento de novos brotos e leva, no máximo, quatro anos para ser usado novamente.

O preço é bem acessível. Paguei R$ 3 reais na minha, quase o mesmo valor que pagaria na de pau. Escolhi essa de formato mais arredondado, como a tradicional de pau, mas existem colheres de outros acabamentos (base reta, estreita etc.). E então? Vale a troca?!