Tag: técnica

Como a meditação pode melhorar suas viagens

Como a meditação pode melhorar suas viagens

Quando se trata de mindfulness (atenção plena) e meditação, você pode pensar que leva anos de treinamento – ou uma jornada espiritual – para obter quaisquer benefícios. Mas a essência da prática é, na verdade, bastante simples, e suas técnicas podem trazer um pouco de alívio para muitas situações estressantes, incluindo viagens.

“Estamos falando de uma espécie de versão um pouco mais sofisticada do conselho que sua mãe lhe deu, quando você era criança, de ‘respirar fundo'”, disse Dan Harris, co-âncora do programa Nightline, da ABC, e Good Morning America , que é o autor de dois livros sobre mindfulness e meditação.

“Você não precisa acreditar em nada. É um exercício muito simples e secular para o seu cérebro”, continuou Harris, cujo o aplicativo de smartphone e recurso de podcast “10% mais feliz” guiou meditações.

De acordo com a mais recente Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde, adultos americanos estão meditando mais do que nunca, sendo 14% dizendo que praticaram no ano passado, bem acima dos 4,1% em 2012. Dado que um efeito conhecido da prática da atenção plena é a redução do estresse e da ansiedade, os viajantes podem se beneficiar.

“Há uma forte pesquisa que mostra que a meditação pode melhorar a saúde mental”, disse a Dra. Megan Jones Bell , chefe de ciências do aplicativo de meditação Headspace. “A meditação pode ajudar-nos a aprender a estar mais presentes, a ver a nós mesmos e aos outros a partir de uma nova perspectiva e a abordar a vida de maneira mais engajada e pacífica. Isso tudo pode ser muito útil durante qualquer parte de nossas vidas e especialmente durante a viagem.”

Aqui estão algumas maneiras pelas quais praticar a atenção plena pode tornar suas viagens menos estressantes e mais agradáveis.

Seja pelo medo de voar ou em se preocupar em perder sua próxima conexão, muitas pessoas sentem ansiedade ao viajar.

“Nós não podemos controlar se o avião está atrasado, ou se a nossa bagagem se perder, ou o tráfego na estrada, e a meditação e a atenção plena nos permitem aprender a aceitar os desconhecidos, e até mesmo abraçá-los”, disse a Dra. Bell.

Primeiro, concentrar-se na sua respiração pode ser um longo caminho. Se voar é uma experiência particularmente estressante para você, o Sr. Harris sugere que reserve alguns minutos para isso antes da decolagem, esteja você esperando para embarcar ou afivelando o cinto em seu assento.

“Apenas sintonizar a sua respiração ou mesmo respirar profundamente traz benefícios fisiológicos, enviando mensagens para o sistema nervoso parassimpático como um: ‘OK, relaxe, tudo está bem’, disse ele.

A ideia é considerar o seu pensamento nervoso de uma perspectiva diferente. “Você percebe que, ‘sim, isso é apenas o estado mental de preocupação, e eu posso me libertar disso, mesmo que seja apenas por um segundo, de modo que ele não me possua completamente'”, disse Harris.

Texto traduzido e adaptado de NY Times
Fotos Pixabay

Massagem para pisar corretamente

Você já parou para prestar atenção na maneira como pisa?! A sua pisada é certinha ou irregular, mais para dentro ou para fora?! Independentemente da resposta, existe uma técnica de automassagem que pode tanto auxiliar na reeducação da sua pisada, quanto a relaxar e aliviar dores.

A revista Bons Fluídos, em sua versão digital, compartilhou a orientação da professora de eutonia, Gabriela Bal, para a prática de toques e movimentos os quais, “feitos regularmente, dão mais equilíbrio e firmeza”. Veja só:

  1. Sente-se confortavelmente. Comece pelo pé direito: envolva-o com as mãos e massageie com óleo ou cremes hidratantes.

  2. Manipule cada um dos seus dedos, começando pelo dedão, movimentando as articulações e apertando suavemente cada um dos ossinhos.

  3. Agora é a vez dos ossos do peito do pé que fazem a ligação com os dedos. Desenhe trilhas imaginárias entre eles e percorra-as fazendo uma suave pressão.

  4. Coloque os dedos da mão esquerda entre os vãos dos dedos do pé direito. Gire o tornozelo lentamente, várias vezes.

  5. Toque o osso do calcanhar, o calcâneo. Gire o pé lentamente, prestando atenção no movimento.

  6. Segure o tornozelo e depois solte o pé, sacudindo-o no ar. Repita os movimentos no pé esquerdo, na mesma ordem. Para finalizar, massageie carinhosamente os pés.

Mahamudra: treino para o corpo e mente

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Você conhece o mahamudra? Esta modalidade, que em sânscrito quer dizer “grande gesto”, pode ser a chave para conseguir a tão sonhada barriguinha definida e corpo em forma. A técnica junta várias atividades físicas e reúne saúde mental, corporal e espiritual. Interessante, não é?

exercise-86200_640

Para os adeptos à modalidade, o mahamudra é muito mais do que apenas treinos de alta intensidade, trata-se de um estilo de vida. De acordo com César Curti, idealizador e coach da Mahamudra Brasil, o foco da técnica é o  progresso e evolução do ser humano.

“(no mahamudra) a saúde mental consiste em retornar o domínio do seu consciente e do seu subconsciente, para assim utilizar e potencializar o seu poder mental sempre a favor, desintoxicando informações desnecessárias. A saúde corporal começa no treinamento de técnicas respiratórias, onde o praticante se beneficia de mais consciência corporal, de mais energia, vitalidade e concentração”, disse à Caras.

ship-81477_640

Ainda segundo ele, o público da modalidade é variado – assim como as faixas etárias. Isso quer dizer que não só atletas como sedentários podem praticar, desde que o aluno respeite seu corpo e suas limitações.

A perda calórica pode ser moderada ou alta. Dependendo do esforço feito, você pode queimar até 2000 mil calorias por hora, acredita? A técnica se baseia nos exercícios funcionais, podendo ser voltados para o futebol, surf, yoga, corrida ou qualquer outra atividade de preferência.

Uma das coisas mais legais do mahamudra, é que ele pode ser praticado em lugares diferentes, desde um parque até a praia ou um estúdio. E aí, curtiu?

Renda-se à Yoga: 10 bons motivos para praticar

 

Que a atividade física é essencial à saúde do corpo, e faz superbem, a gente já está cansada de saber. E, com certeza, você já deve ter ouvido por aí a teoria de que existe sim um tipo de exercício físico para satisfazer cada corpinho sedentário. Mas, e na prática? Você é desses que não gosta de nada? Tudo é monótono, frustrante e cansativo? E, que tal a yoga? Pode parecer muito calmo e chato, porém é uma prática bem complexa. Para te fazer pensar em começar a se mexer, sem sofrimento, a gente te apresenta 10 bons motivos para se tornar um yogi.

Se você ainda não entende muito bem do que se trata, a embaixadora da yoga da índia da ONG Arte de Viver, Kamlesh Barwal define e explica alguns dos benefícios:

Reprodução Bons Fluídos Digital

O que é a yoga?

Yoga é uma antiga prática física, mental e espiritual e, há vários anos, têm atraído o interesse de milhares de pessoas de muitas culturas e formações diferentes. Yoga ganhou popularidade no Ocidente como uma forma de se perder peso ou como um exercício físico. Mas as pessoas encontraram também alívio para muitos outros problemas, tais como: ansiedade, estresse, estafa mental, vícios e insônia.

Qual é a vantagem de ligar yoga com a meditação?

Enquanto as posturas fortalecem o corpo, os pranayamas (exercícios respiratórios) e a meditação levam a mente para dentro, diminuindo as ondas de pensamento.

Quais são os benefícios da yoga?

São muitos: melhora a saúde, a memória e a concentração, aguça o intelecto, diminui o estresse do organismo e aumento os níveis de energia. Faz aumentar também a intuição e a criatividade, imprescindíveis para superarmos os obstáculos e problemas diários. No nível físico, alguns dos benefícios reportados são: melhora a flexibilidade dos músculos, melhora a postura e o alinhamento do corpo, melhora a digestão, circulação e sistema imunológico, melhora a função neurológica e dos órgãos endócrinos e melhora dores crônicas.

yoga-408381_640

Gostou? E ainda tem mais! Conheça agora todas as vantagens que a modalidade tem a oferecer ao organismo, à alma e à autoestima.

1. Músculos fortes

Muita gente ainda acredita que a yoga é apenas uma técnica de relaxamento. Nada disso. Ela movimenta cada pedacinho do corpo. Seu grande apelo é fortalecer e alongar os músculos, beneficiando o corpo como um todo – o que geralmente não ocorre em modalidades como a musculação, principalmente quando esta é feita de maneira exagerada.

2. Maior percepção do corpo

woman-692789_640

A yoga é poderosa para ampliar a consciência corporal, que se estende também para além da sala de aula. Com o tempo, o praticante consegue detectar os sinais mais evidentes de tensão muscular e, assim, é capaz de controlar melhor as situações de estresse. A pessoa passa a perceber com mais facilidade vícios de postura, como sentar ou andar projetando o abdômen para a frente.

3. Quilos a menos na balança

As modalidades que mais mandam quilos extras embora são a power yoga – técnica que combina sequências de posturas aleatórias com respiração dinâmica – e a ashtanga vinyasa yoga, séries fixas de movimentos com graus progressivos de dificuldade. “Em aulas intensas, é possível perder até 600 calorias”, contabiliza o professor Júlio Fernandez. Ambas são ainda eficientes para trabalhar a capacidade respiratória em favor do emagrecimento. O controle da inspiração e da expiração do ar ajuda a diminuir a ansiedade e, por tabela, o desejo de comer.

4. Menopausa light

yoga-263673_640

A yogaterapia hormonal tem sido usada com grande sucesso para aliviar os incômodos dessa fase da vida, quando a mulher se depara com frequentes ondas de calor e perda de libido. “As posturas agem principalmente sobre os ovários, a hipófise, a tireoide e as glândulas suprarrenais, estimulando o aumento dos níveis de estrógeno, hormônio que cai significativamente com a suspensão da menstruação”, explica a criadora do método, a yogaterapeuta Dinah Rodrigues.

5. Integração total

Segundo a tradição da yoga, possuímos sete pontos de energia ao longo do corpo, conhecidos como chacras. Eles se relacionam aos órgãos vitais, regem as emoções e ainda fazem o elo com o mundo sutil. Enfraquecidos ou muito estimulados, podem trazer problemas emocionais ou até mesmo doenças. Se forem mantidos em equilíbrio por meio da prática de posturas específicas, são eficientes na integração do corpo, da mente e do espírito.

6. Vida longa

yoga-492448_640

Para as pessoas que praticam yoga, a passagem do tempo não é medida em anos, mas em número de inspirações e expirações que a pessoa faz ao longo da vida. “Quanto maior a capacidade respiratória de um indivíduo, menor o número de respirações que ele faz por minuto. Isso significa que, entre uma respiração e outra, o ar está sendo saboreado e absorvido de maneira adequada”, resume a professora Anna Ivanov. Por isso, os exercícios respiratórios (pranayamas) são tão importantes quanto as posturas e a meditação.

7. Alegria, alegria

Um dos objetivos da yoga é conseguir cessar o fluxo contínuo de pensamentos, que faz com que percamos o foco do que é realmente importante. “Quando atingimos esse estado, é possível sentir durante alguns segundos uma indescritível sensação de felicidade”, constata a professora Ana Borella.

8. Mente quieta

Durante a meditação, o cérebro trabalha mais lentamente e os ruídos causados pelos pensamentos se tornam sutis. A agitação constante causa a instabilidade emocional e enfraquece o sistema imunológico. “Quando ocorre um espaço entre um pensamento e outro, chega a quietude. É como se a mente se calasse e o silêncio interno passasse a ser um alimento para a alma”, descreve Márcia de Luca.

9. Vida leve

yoga-774243_640

Silenciar a mente também eleva o astral. Estudos realizados pelas universidades de Stanford e Columbia, nos Estados Unidos, comprovaram que essa atividade libera endorfina, hormônio que atua sobre o sistema nervoso central e aumenta a sensação de bem-estar, deixando o dia a dia mais alegre.

10. Coração em paz

Manter o bom humor em dias de muita agitação e embaraços não é fácil. Domar a irritação nas horas em que você só pensa em fugir do mapa também é complicado. Apesar da prática da yoga não transformar sua vida num mar de rosas, ela é bastante eficiente para enfrentar os momentos difíceis.

Fontes: Bons Fluidos Digital, M de Mulher

Aprenda técnica de respiração e equilibre suas emoções

Texto de Emilce Shrividya Starling

peaceful-442070_640

“Você pratica a conscientização da respiração? Sente como lhe tranquiliza e energiza ao mesmo tempo? Tem percebido como esse treinamento diminui sua inquietação e estresse? Se você ainda não tem praticado essa consciência da respiração, comece a praticar agora. É uma maneira eficiente de equilibrar as emoções e a mente.

Aprenda que apenas respirando você pode dissolver o estresse e a ansiedade e pode alcançar o equilíbrio das emoções. Você precisa do doce autoesforço, da disciplina com motivação para praticar e ter benefícios.

Para diminuir as fobias, a insegurança, inquietude, não podemos apenas ler textos, ou querer que alguém nos cure. Para conquistar a paz da mente, precisamos da prática constante e não apenas da teoria.

Ao respirar de maneira consciente, profunda, ritmada, você está praticando Yoga. Como diz o texto do Hatha Yoga Pradipika: “Yoga é acalmar as flutuações da respiração”.

Entenda bem isso: a mente flutua em muitas direções em uma fração de segundo. Porém, a respiração só tem um percurso: inspiração e expiração. Você pode fazer uma pausa na respiração, deixar pulmões vazios ou cheios, mas a respiração não tem incontáveis direções como a mente.

Assim, segundo o texto de Hatha Yoga Pradipika: controlar a respiração e observar seus ritmos aquieta a mente. Hoje vamos praticar a respiração completa, que acontece na parte diafragmática, na parte média e na parte alta dos pulmões.

Ao fazer esse pranayama, esse exercício respiratório, ao controlar a respiração, você tem controle sobre a mente e as emoções. Você acalma corpo e mente.

Prática da respiração completa

1. Deite, em um local tranquilo, de pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, ou no chão, mãos abaixo do umbigo, com ponta dos dedos médios se tocando. (Se quiser pode unir seus joelhos) Feche os olhos e relaxe seu rosto. Observe o ar entrando e saindo do corpo. Agora, inspire pelo nariz (sem puxar o ar, silenciosamente), contando até 4, sentindo a expansão lateral dos músculos do abdômen.Sinta que os dedos médios se separam. Expire pelo nariz até murchar completamente seu abdômen. (Perceba que as pontas dos dedos médios se tocam novamente, sem você fazer nada com as mãos).

0008577177R-849x565

2. Com as mãos na altura das costelas, com dedos médios se tocando. Inspire, silenciosamente, contando até 4, sentindo que as costelas e o tórax se expandem lateralmente. (Perceba novamente, como os dedos médios se separam, naturalmente.) Expire pelo nariz, até sentir que o abdômen se contrai todo para dentro. (Perceba que os dedos médios se tocam novamente.)

3. Com as mãos acima do peito, uma do lado da outra, com as pontas dos dedos médios se tocando, inspire pelo nariz, contando até 4, sentindo o abdômen inchar e o ar ir até a parte alta dos pulmões. E segure o ar contando até 4, (ou até 2). Expire pelo nariz até murchar o abdômen completamente. Faça tranquilamente, sem forçar nada.

0010885603V-565x849

Essa prática diária, de 5 minutos faz com que a respiração consciente se torne natural em você, durante seus afazeres; quando estiver sentado ou em pé; trabalhando ou no seu lazer. Ela vai lhe dar apoio interior e lhe acalmar.

Em vez de respirar de maneira superficial, você vai respirar de maneira consciente e profunda. Além de aumentar a entrada de prana, que é a energia vital, você aumenta a entrada de oxigênio em seu corpo, o que faz com que você se sinta mais relaxado e revitalizado.

A respiração e a mente estão intimamente ligadas. Ao controlar a respiração, você controla a mente que, imediatamente, se tranquiliza.

Através da respiração consciente e tranquila, você pode melhorar em todos os aspectos. Sua pele rejuvenesce porque passa a dormir melhor, o sangue circula melhor. Você tem mais disposição física e saúde. Beneficia seu corpo e enriquece seu cérebro.

Basta começar a praticar e a transformação vai acontecendo. O corpo faz essa respiração profunda quando você dorme ou relaxa, mas ele precisa registrar isso quando você está acordado para que essa respiração se torne automática também na sua vida diária.

O corpo aprende com facilidade e agradece. Ele é nosso amigo e vamos sentindo como ele gosta de praticar. É como se ele nos pedisse para fazermos algo por ele. É importante sentir muito prazer ao fazer essa técnica. Fazer gostando do que faz. Praticando de maneira leve, gostosa, mas também persistente, com disciplina e constância.

Você precisa perceber que, através do ritmo da respiração, você começa a dominar, a apaziguar a mente. Você vai descobrindo sua paz interior. Você faz seu próprio milagre. Você vai se libertando de condicionamentos e repressões. Começa a acreditar mais em você mesmo, passa a sentir mais autoconfiança, mais entusiasmo pela vida.

Comece agora mesmo a gostar mais de si. Inicie esse amor por você priorizando um horário para curtir a respiração, para curtir sua própria e boa companhia. Sinta como é bom aquietar a mente, sentir-se sereno e de bem com a vida.

Entenda que você é importante, que seu corpo é importante, que a respiração consciente é equilíbrio e saúde. A sensação de calma e o relaxamento que se obtém pela conscientização da respiração são presentes valiosos para você.

0003422038TT-849x565

O que o yoga ensina há mais de 5 milanos, agora está sendo aceito pela medicina. Hoje a ciência comprova que exercícios diários de respiração reduzem os níveis de ansiedade e ajudam no tratamento de uma série de doenças.

Novos estudos conseguiram demonstrar a ação da respiração consciente no sistema nervoso autônomo, que modula as funções vitais involuntárias, como a temperatura do corpo, a pressão arterial e a própria respiração.

Esse sistema está dividido em dois: o simpático, que entra em ação nas situações de alerta, disparando substâncias que estimulam o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, e o parassimpático, que faz justamente o contrário, levando o corpo de volta ao seu estado natural.

0010746047H-849x565

Das funções coordenadas por esse sistema, a única que se pode controlar é a respiração, por isso os médicos já estão ensinando os exercícios respiratórios do yoga para reduzir o estresse, diminuir os sintomas do pânico, amenizar dores crônicas, tratar hipertensão.

Da mesma maneira que a respiração alta e rápida pode desencadear uma crise de pânico, uma respiração consciente e calma pode reduzir a ansiedade e estresse.

Na medida em que você se conscientiza do valor desse treinamento da consciência da respiração, você vai sentir vontade de praticar com regularidade porque percebe como fica mais tranquilo, alegre, animado, saudável, mais corajoso. Boas práticas!

Fique em paz! Namastê!”

Namastê significa “o deus que habita em mim, saúda o deus que habita em você”.

Congelar mantém tudo fresquinho e a mão. Aprenda técnica para hortaliças

Com a correria e a loucura do dia-a-dia, fica difícil variar o cardápio e a gente acaba comendo o que tem de preparo mais fácil e rápido. Tem o trabalho, as crianças na escola, os compromissos e o cansaço. Para evitar o estresse e manter a geladeira abastecida por um bom tempo, congelar os alimentos pode ser uma saída prática e amistosa.

O congelamento é um caminho para a economia, uma vez que te possibilita comprar grandes quantidades dos produtos da estação (já viu nosso post sobre a lógica sazonal? Veja AQUI) pagando barato e conservando no freezer para quando precisar.

No entanto, congelar ainda é uma técnica que intriga muita gente. Seja por uma experiência que não deu certo, seja pelo medo do desconhecido. Mas, calma. A maioria congela bem, de frutas a molhos e massas. O segredo está no cuidado especial para cada tipo de alimento.

Hortaliças

Por serem mais sensíveis às altas temperaturas, as hortaliças exigem um tratamento específico antes do congelamento para preservar a cor, o sabor e a textura. É o chamado branqueamento.

Branqueamento é um processo de conservação que consiste na imersão dos alimentos por um determinado tempo em água fervente, uma espécie de pré-cozimento curtinho. Ele serve para inativar as enzimas que podem estragar os alimentos, protegendo-os.

Além das hortaliças, também é muito comum branquear frutas e carnes que se pretende congelar. O procedimento é simples:

Use 3 litros de água fervente com 2 colheres de chá de sal para cada 500 gramas de hortaliça.

Modo de preparo: Apare as pontas da hortaliça e corte-as em pedaços pequenos. Mergulhe-as na água fervente já salgada. Deixe a água voltar ao ponto de fervura e aí sim comece a contar o tempo de cozimento. Depois escorra as hortaliças e passe em água fria, para cortar o cozimento e evitar que passem do ponto. Embale-as em sacos ou recipientes e congele.

O tempo de cozimento é variável de acordo com a hortaliça. Veja na tabela abaixo qual a preparação e tempo necessários para cada uma:

tabela

Dicas

  • Para evitar desperdício, congele os alimentos em porções, de modo que você descongele apenas o que precisar.
  • Congele rapidamente, mas descongele os alimentos devagar.
  • Nunca volte a congelar um alimento já descongelado.
  • Ao comprar carne ou peixe par congelar, verifique se já não foi congelado antes.
  • Utilize etiquetas nos recipientes com o conteúdo e a data do congelamento. Arrume os alimentos para que os mais antigos fiquem na frente do congelador, para serem usados primeiro.
  • Use os alimentos até 2 ou 3 meses depois de congelar.