Tag: teste

Testado: Minha experiência com a Desodalina

Muito raramente me utilizo de textos em primeira pessoa para postagens por aqui, mas neste caso é essencial, pois vim contar uma experiência. Há alguns meses (e até recentemente tive o estoque renovado), recebi uma remessa do termogênico Desodalina, da Sanibras, em parceria com a loja Bom Suplemento.

A postagem apresentando o produto e benefícios está disponível aqui.

Fiz o uso durante alguns meses, consumindo em diferentes condições e dosagens, para conseguir perceber o resultado e efeitos no meu corpo. A conclusão é: funcionou sim para mim, principalmente quando aliado à alimentação equilibrada e prática de atividade física.

Estou agora em um protocolo de perda de gordura, com dieta bem balanceada, sem açúcares e baixo carboidrato, treinando de cinco a seis vezes por semana e a Desodalina tem me ajudado na aceleração do metabolismo e no controle da ansiedade. Mesmo quando não estava na rotina regrada de alimentação e exercícios, senti que o suplemento reduziu bastante aquela sensação de querer comer o tempo todo, sabe?! Eu diminui a frequência de beliscos, em especial no período da tarde.

A realidade é aquilo que a gente já sabe, mas fica procurando soluções alternativas para não encarar: não existe milagre! Nenhum suplemento vai funcionar sozinho e “fazer” você emagrecer, se não houver empenho e redução de ingestão de calorias. Para emagrecer é preciso gastar mais do que estoca, não tem jeito! E para isso, mexer-se com regularidade e comer comida de verdade (frutas, verduras, legumes, cereais e beber água) é primordial.

A Desodalina não terá efeito considerável se você comer desordenadamente. Ela vai agir queimando ‘x’ quantidade de gordura e se você ingerir ‘2x’ mais gordura, o efeito acabará sendo vencido, entende?! Assim como qualquer outro suplemento, que tem a função real de auxiliar e não de trabalhar sozinho.

Em geral estou muito satisfeita com o resultado, ainda mais agora que estou entrando firme na terceira semana do meu protocolo e já percebo resultados visíveis em redução de medidas e aumento de resistência física. Não senti qualquer efeito colateral ou alteração negativa durante o teste, mas recomendo a consulta com um profissional da área médica e/ou nutricional.

É um produto que funciona para mim e realmente se tornou um aliado no meu trabalho diário por um objetivo específico. Pode ser que funcione para você também, ou não, e daí a importância da orientação profissional. Se você achar que vale a pena, busque auxílio, leve a embalagem do produto, trace uma meta e siga firme, que o resultado vem!

Quem já experimentou e/ou faz uso, tem dúvidas ou considerações a fazer, deixa seu comentário, compartilhe sua opinião! 😉

Bebidas energéticas são reprovadas em teste nutricional

Conteúdo original Women’s Health Brasil

Uma bebida só pode ser considerada energética se tiver como ingrediente principal uma ou mais das seguintes substâncias: inositol, glucoronolactona, taurina e cafeína. Podem ainda ser adicionadas de vitaminas e/ou minerais até 100% da Ingestão Diária Recomendada (IDR) na porção do produto. Segundo a legislação, na lista de ingredientes, devem constar as quantidades de cafeína, taurina, inositol e glucoronolactona, presentes na porção; além disso, é obrigatório que os rótulos contenham algumas informações como: data de validade, denominação de venda, lote, dados do fabricante, modo de conservação, informação nutricional e algumas advertências.

Em avaliação realizada pela PROTESTE Associação de Consumidores, os rótulos das bebidas energéticas mais consumidas pelos brasileiros estão incompletos e/ou apresentam divergências, além de conterem alto teor de açúcar em suas formulações. As 10 marcas líderes de vendas no Brasil testadas foram: Badboy, Burn, Extra Power, Flash Power, Flying Horse, Fusion, RedBull, Red Nose, TNT e V!be.

Dentre todos os parâmetros avaliados, o que apresentou pior resultado foi a veracidade das informações nutricionais. Apenas as contidas na tabela nutricional do produto Flash Power condiziam com a realidade. Os valores nutricionais podem variar e é previsto por lei que os dados tenham no máximo 20% de diferença, no entanto as marcas Red Nose, TNT e V!be apresentam mais de um ingrediente acima deste limite.

Apesar dos limites de taurina e cafeína estarem dentro dos parâmetros estabelecidos, os açúcares totais de todos os produtos apresentam quantidades acima das apresentadas.

Diferentemente de outros testes realizados pela PROTESTE, nenhuma empresa avaliada foi classificada como “Melhor do Teste”, nem “Escolha Certa”. A classificação final de todos os produtos foi considerada apenas satisfatória.